Como fazer um teste de SEO para contratar um analista da área

Como fazer um teste de SEO para contratar um analista da área

Na hora de contratar um analista de SEO, você deve fazer uma boa descrição da vaga, analisar currículos e entrevistar candidatos. Mas sabe o que pode ser valioso nesse processo seletivo? O teste de SEO, que avalia os conhecimentos e as habilidades dos candidatos em otimizar um site.

Imagine que você já entrevistou alguns profissionais para uma vaga de analista de SEO. Eles mostraram que entendem do assunto, que são alinhados com a cultura da sua empresa e que estão empolgados com a oportunidade! E agora, como escolher o candidato certo?

Na área de SEO, alguns conhecimentos e habilidades — como auditar um site e pesquisar palavras-chave ― são essenciais para que o profissional desempenhe um bom trabalho.

Então, você pode lançar mão de uma ferramenta interessante no processo seletivo, sobre a qual vamos falar neste artigo: o teste de SEO.

É na prática que os candidatos vão mostrar que manjam mesmo do assunto e que sabem como levar um site ao topo do ranking! E é assim também que você vai identificar quem só estava de blá-blá-blá na entrevista.

Agora, então, vamos mostrar como você pode criar um teste de SEO eficiente e quais habilidades dos candidatos você pode testar. Acompanhe!

Como é o processo seletivo de um analista de SEO?

Quem já trabalha com SEO conhece o dia a dia da área e já sabe quais são as habilidades requeridas. Fazer auditorias de sites, pesquisar palavras-chave, monitorar a concorrência e analisar os indicadores de sucesso são apenas algumas atividades comuns.

Porém, um desafio aparece quando esse profissional se torna gestor ou gerente da área e precisa contratar uma pessoa para a sua equipe. Aí, não basta saber SEO ― é preciso saber contratar. Então, vamos ver agora algumas dicas básicas para o processo seletivo.

A contratação do melhor profissional começa lá na descrição da vaga, que deve explicar o que a empresa espera de quem ocupar aquele cargo.

No caso do analista de SEO, ele deve saber identificar oportunidades e executar ações para melhorar o rankeamento de um site, sempre de olho na experiência do usuário.

Com uma boa descrição de vaga, você já vai atrair candidatos mais alinhados com o que você espera. Mas o processo ainda é longo.

Depois, com os currículos em mãos, você já pode fazer um filtro com base no cumprimento de requisitos da vaga (inglês fluente, por exemplo), além de qualificações e experiências.

Em seguida, você tem duas opções:

  • fazer o teste de SEO antes das entrevistas;
  • entrevistar os candidatos e aplicar o teste apenas para os selecionados.

Na primeira opção, você pode encontrar candidatos superpreparados tecnicamente, mas que não estão alinhados à cultura da empresa ou que têm outros impedimentos.

Já na segunda opção, você pode gostar bastante da conversa com um candidato, mas depois descobrir que ele não tem as habilidades esperadas. Em qualquer caso, existe um risco que deve ser levado em conta no planejamento do processo seletivo.

Além disso, nas entrevistas, é importante perguntar aos candidatos sobre suas experiências. Em quais projetos já trabalharam? Quais resultados alcançaram? Quais desafios enfrentaram e como eles foram superados? Vale a pena explorar situações reais, que fogem das respostas prontas.

Quais são os pilares do rankeamento para planejar um teste de SEO?

Para fazer o teste de SEO, você deve começar com um planejamento. O que você quer avaliar nos candidatos? Quais habilidades e conhecimentos eles precisam demonstrar?

Em vez de começar a listar aleatoriamente as aptidões esperadas, preste atenção nos pilares do SEO, que podem ser assim resumidos:

  • tecnologia (rastreamento e indexação);
  • conteúdo (criação de conteúdo de valor);
  • autoridade (rede de links interna e externa);
  • experiência (expectativas do usuário).

O teste deve abranger todas essas áreas. Por exemplo: não basta avaliar a capacidade do candidato de indexar uma página se ele não estiver preocupado com a experiência que as suas ações geram para o visitante do site.

O SEO deve ser entendido como um conjunto de estratégias que se conectam, em que uma ação impacta na outra. Então, avalie essa percepção do todo no candidato.

Também é importante encaixar, nesses pilares, as prioridades da sua empresa. Por exemplo: se você já tem um bom trabalho de geração de conteúdo, mas precisa melhorar o link building, foque nas habilidades de criação de autoridade.

Quais formatos de teste de SEO você pode adotar?

No planejamento do teste, também é preciso escolher qual linha você vai seguir. É possível usar diferentes tipos de perguntas e abordagens, que devem ser escolhidas conforme os seus objetivos. Veja algumas ideias!

Tipos de perguntas

Cada tipo de pergunta tem suas vantagens e limitações, conforme a abordagem que oferece. Por isso, é bom pensar em um teste que mescle questões, para ter uma percepção mais completa sobre o candidato e extrair mais informações dele.

Veja alguns dos tipos de perguntas mais usados.

Questões de múltipla escolha

Esse modelo de questão, como usamos no nosso Quiz de SEO, apresenta algumas alternativas de resposta, mas apenas uma correta.

Ela é bastante prática e reduz o trabalho para quem está respondendo; então, pode ser interessante para não tomar muito tempo do candidato.

Por outro lado, como é objetiva, você não consegue avaliar a capacidade criativa nem de escrita da pessoa. Serve, basicamente, para aferir o conhecimento em determinado assunto.

Questões com checkboxes

Uma questão com checkboxes apresenta várias opções de respostas e mais de uma pode estar correta. Ela também pode ser usada para agilizar o teste de SEO, mas tem o mesmo problema de ser bastante objetiva e não permitir outras percepções sobre as habilidades do candidato.

Questões abertas

Em vez de apresentar respostas prontas, que tal fazer o candidato desenvolvê-las por conta própria? Assim, você tem uma resposta mais rica para avaliar o candidato e a sua capacidade de interpretação, argumentação e escrita.

Por outro lado, a resposta é subjetiva e pode até desvirtuar para outros temas que não interessam ao teste. Uma ideia é delimitar a resposta dizendo quais ferramentas devem ser usadas, por exemplo.

Situações de desafio

Aqui você pode trabalhar com questões abertas para abordar uma situação que poderia acontecer na sua empresa e questionar como o candidato a resolveria. Por exemplo: “Como você faria esse site ter mais tráfego orgânico do Google?”.

Assim, você pode avaliar a capacidade de formular estratégias e resolver problemas. Porém, também tem a possibilidade de obter uma resposta desvirtuada.

Tempo para finalizar

Você também precisa pensar no tempo que o candidato vai precisar para responder o teste de SEO. Ele fará o teste dentro da empresa? Em 1h ou 3h? Ou você o enviará por e-mail para ele fazer em casa e devolver em 3 dias? Lembre-se de adequar o tempo ao número de questões e à complexidade das perguntas.

Ferramentas

Pense também quais ferramentas os candidatos poderão ou deverão usar para responder o teste de SEO. Se você já utiliza algum software específico, pode ser interessante criar um acesso para eles usarem. Se não, vale a pena também pedir que eles digam quais ferramentas usaram.

Pagamento

Você deve pagar para o candidato que vai fazer o teste de SEO? Existem diferentes opiniões sobre isso, mas é importante pensar que, se o teste vai tomar bastante tempo do candidato ou se você vai usar as respostas dele no seu negócio, o pagamento é uma questão de ética.

Quais perguntas você pode fazer no teste de SEO?

Agora, você já deve estar com vontade de ver algumas perguntas que pode fazer no seu teste de SEO, não é mesmo? Então, vamos a alguns exemplos.

É interessante formular as perguntas dentro dos pilares do SEO que mencionamos anteriormente, para entender se o candidato tem um conhecimento integral da área.

Mas não esqueça que é importante montar o teste conforme os seus objetivos e focar nas habilidades necessárias para o cargo.

Tecnologia

Aqui nos referimos à tecnologia como todo conhecimento usado para fazer um site ser rastreável e indexável pelo Google, além de funcional para o usuário.

A intenção é avaliar se o candidato sabe como o buscador funciona, como diagnosticar e corrigir problemas que estão impedindo a indexação e como melhorar o entendimento do Google sobre as páginas.

Você poderia perguntar, por exemplo:

Como resposta, o candidato deveria dizer que elas servem para orientar o rastreamento do Google sobre a hierarquização dos temas abordados dentro de uma página.

Uma resposta mais aprofundada diria ainda que elas são tags do código HTML que identificam os títulos e intertítulos da página, sendo que h1 é o mais importante na hierarquia, seguido do h2 e assim por diante.

Eis algumas outras questões que podem entrar na sua avaliação dentro desse pilar:

  • Por que o site não está aparecendo no ranking do Google? Como você corrigiria esse problema?
  • Como o site usa dados estruturados? Por que isso é importante?
  • Quais práticas o Google considera como black hat?
  • Qual dessas estruturas de URL seria a melhor escolha de acordo com as boas práticas de SEO?
Você pode se interessar por esses outros conteúdos sobre tecnologia!

👉 Black Hat: como essa estratégia pode prejudicar seu site?

👉 Resultados omitidos no Google: saiba o que fazer para voltar a rankear

👉 Entenda o que são dados estruturados e sua importância

👉 URL: descubra o que é e como ela pode ajudar o seu negócio!


Conteúdo

Agora, você deve investigar se o candidato entende a importância do conteúdo para uma estratégia de SEO e se sabe aplicar as melhores práticas.

Isso envolve conhecer o funcionamento do Google, que busca sempre eliminar conteúdo de má qualidade dos resultados da busca e priorizar quem entrega relevância e valor aos usuários.

No quesito conteúdo, então, esta é uma pergunta que você poderia fazer no teste de SEO:

  • Este site foi punido pelo Google por conter conteúdo de baixa qualidade. O que identifica essa prática na página? Por que o Google dá essas punições?

Nesse caso, o candidato deve indicar práticas como a repetição excessiva de palavras-chave, títulos que não correspondem ao conteúdo, conteúdo copiado de outros sites e uso de links que direcionam para sites maliciosos.

O Google rebaixa o posicionamento de sites assim ou até os exclui do ranking porque prejudicam a experiência do usuário.

Basicamente, o Google quer dizer que você deve criar conteúdos com foco em pessoas, não no robô do buscador. Hoje, ele já é suficientemente inteligente para identificar práticas que tentam enganá-lo.

Veja ainda outras perguntas que podem entrar aqui:

  • Como você faria a pesquisa de palavras-chave para um blog? Por que esse procedimento é importante?
  • Como melhorar a escaneabilidade desse artigo de blog?
  • O que é LSI (latent semantic indexing)?
  • Quais são as orientações corretas para a criação de uma meta descrição?
  • Como a criação de personas pode ajudar na produção de conteúdo?
Dê uma conferida também nestes outros conteúdos:

👉 Pesquisa de palavras-chave: como mandar bem no SEO!

👉 Escaneabilidade: por que isso é tão importante para seu blog

👉 O que é semântica e por que ela é fundamental no Marketing Digital

👉 Meta Description: descubra porque ela é essencial para SEO!

👉 Persona: Aprenda o que são buyer personas e como criá-las


Autoridade

A construção de autoridade é essencial para a otimização de um site. Isso depende da sua parte técnica e da qualidade do conteúdo, que já vimos acima, mas está mais ligada ao relacionamento com outros sites.

O Google avalia a rede de links entre as páginas da web para entender quais são as principais referências para os usuários.

Quanto mais sites de qualidade e boa reputação direcionarem para as suas páginas, mais pontos você ganha com o buscador.

Com a questão abaixo, você consegue identificar se o candidato entende do assunto:

  • Quais estratégias você usaria para conseguir mais backlinks para um site?

Aqui a resposta pode ser bastante ampla, mas ajuda a perceber a capacidade do candidato de criar uma estratégia de link building eficiente e dentro das boas práticas do Google.

Ele pode mencionar ações como guest posts, co-marketing, assessoria de imprensa, criação de infográficos, análise dos backlinks de concorrentes, entre outras.

Outras questões sobre a criação de autoridade de um site são:

  • Esse site é indicado para uma estratégia de link building da nossa empresa?
  • Por que é importante diversificar os textos âncora dos backlinks para um site?
  • Qual é a função do atributo “nofollow” nos backlinks?

Experiência

Colocamos a experiência do usuário como um dos pilares, mas ela deve permear todos os outros. Todo analista de SEO deve entender que a maior prioridade do Google e de uma estratégia de SEO é a qualidade da experiência de busca, desde a página de resultados do buscador até a finalização de uma compra em um e-commerce, por exemplo.

Veja agora o que você pode perguntar:

  • Quais indicadores podem ser usados para avaliar a experiência do usuário em um site?

É importante saber perceber os sinais do usuário de que a experiência no site está sendo positiva.

Métricas do Google Analytics como o tempo de permanência, a taxa de rejeição e o número de páginas visitadas ajudam nessa percepção, e o candidato deve saber fazer essa avaliação.

Em um e-commerce, a taxa de abandono de carrinho também é um indicador importante.

Estas são outras questões que você pode fazer no teste de SEO sobre a experiência do usuário:

  • Esse site oferece uma boa experiência em dispositivos móveis?
  • Por que o Google considera a velocidade de carregamento como um fator de rankeamento?
  • Quais medidas você tomaria para melhorar a experiência do visitante desse site?
Separamos alguns outros conteúdos do blog sobre experiência do usuário:

👉 Mobile friendly: o que é e qual o impacto no rankeamento do Google

👉 Algoritmo do Google: aprenda como rankear em primeiro em 2019

👉 Experiência do usuário: entenda tudo sobre esse conceito


Outros fatores para avaliar no teste de SEO

Agora você já tem as informações para avaliar se o candidato tem as habilidades que você espera de um analista de SEO. Mas não é só isso que conta no teste.

Além das respostas, você também pode ficar de olho se a pessoa seguiu as orientações da avaliação e se foi pontual na entrega da atividade.

Essas questões revelam o nível de comprometimento e responsabilidade, comportamentos que serão essenciais no dia a dia do trabalho.

O teste de SEO é a única ferramenta de seleção?

Outra questão interessante a se pensar é esta: se o candidato não se sair bem no teste de SEO, você deve logo descartá-lo? Se fizer isso, talvez você dispense um ótimo profissional.

Imagine que você fez a entrevista antes do teste, gostou muito do candidato, acha que ele tem tudo para ser um ótimo profissional, mas ele errou a questão sobre “o que é um guest post”.

Por outro lado, um candidato que tirou 10 no teste parece não ter tantas habilidades sociais como o outro, que seriam indispensáveis para o cargo. Então, quem você escolheria?

O teste é uma ótima ferramenta para a seleção, mas você não precisa confiar nele cegamente.

É interessante trabalhar com o teste de SEO como um dos instrumentos de seleção, em conjunto com a análise de currículos, as entrevistas, as dinâmicas de grupo ou outras ferramentas que você pode usar.

Dependendo do que você precisa, talvez as experiências e habilidades sociais, por exemplo, pesem mais para a vaga que o conhecimento técnico. E essa avaliação só pode ser feita por meio da análise de diferentes instrumentos.

É interessante também notar que a curva de aprendizado de um conceito, uma ferramenta ou uma estratégia é muito mais rápida que uma mudança de comportamento ou traço de personalidade.

A própria empresa pode ensinar ou bancar um curso para o profissional contratado aprender a usar o Google Analytics, mas dificilmente consegue fazer uma pessoa introvertida se tornar extrovertida, por exemplo.

Portanto, o processo seletivo de um analista de SEO deve envolver várias ferramentas de recrutamento e seleção. O teste de SEO é um excelente aliado nesse processo, pois ele valida os conhecimentos que os candidatos têm e que são necessários para o cargo — e isso não seria possível apenas com currículos e entrevistas.

Mas, para ter sucesso na sua aplicação, é importante alinhá-lo aos seus objetivos, para que ele cubra os requisitos da vaga e ajude a contratar o profissional certo.

Agora, vale a pena você conferir também o nosso e-book sobre SEO: um guia completo para colocar as suas páginas nas primeiras posições do Google. Baixe gratuitamente!

Guia do SEO 2.0Powered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo