Tudo o que você precisa saber para montar uma loja virtual

Tudo o que você precisa saber para montar uma loja virtual

Entenda como escolher uma hospedagem, como receber pagamentos e quais as melhores plataformas de e-commerce do mercado.

Já estamos em abril, e quantas compras pela internet você já fez? Apostamos que mais de uma! E, sabe por que esse palpite?

Segundo levantamento realizado pela WebShoppers, nos primeiros seis meses do ano de 2018, 27,4 milhões de pessoas fizeram pelo menos uma compra no comércio eletrônico, uma alta de 7,6% em relação ao primeiro semestre de 2017.

A tendência é que o mercado de e-commerce cresça mais e mais a cada ano e o que resta aos pequenos e médios empreendedores, é aderir a essa forma de venda. Preparamos um passo a passo simples para você começar a vender pela internet!

Escolha uma hospedagem

Ter sucesso e vender bem utilizando o comércio online depende de uma série de afazeres. Vamos começar ressaltando um dos principais: contratar uma boa hospedagem de sites.

Fala a verdade, é péssimo entrar em um site para comprar um produto e ter que esperar uma eternidade para que os itens da página sejam carregados ou mesmo para efetuar a compra em si.

De acordo com pesquisas, 68% das pessoas que tiveram uma experiência negativa desistem da compra ou não retornam mais à loja virtual ou física. Sendo assim, é melhor não bobear.

O ideal é fazer uma pesquisa de acordo com as necessidades do seu negócio e listar as empresas que oferecem hospedagens com bons aspectos técnicos, como: bastante espaço de armazenamento, bom processamento, domínio grátis, caixas de e-mail etc. É importante sondar e pesquisar bastante antes de contratar o serviço.

Dependendo do tamanho do seu negócio, avalie a necessidade de hospedar seu site num servidor dedicado.

Geralmente, as hospedagens mais baratas e simples oferecem espaço num servidor compartilhado, isso quer dizer que o seu site e o de outras pessoas utilizarão a mesma quantidade de recursos.

Caso algum dos usuários exceda esse pacote de recursos, todos os sites hospedados no mesmo servidor estarão sujeitos a quedas e oscilações.

Se você pensa em vender vários produtos nichados em diversas categorias que exigem bastante tráfego de dados, considere contratar uma hospedagem com recursos dedicados.

Entenda como receber pagamentos

Escolher a forma de pagamento apropriada também é um fator essencial para abrir um e-commerce bem-sucedido.

Na hora de vender, além de uma hospedagem adequada para sustentar o tráfego do seu site, você precisa pensar em como receberá os pagamentos dos usuários sem dificuldades. Para isso, existem três formas mais usuais:

Intermediador de pagamentos

Está começando a sua loja virtual agora? Então essa é a ferramenta mais recomendada. Isso porque é simples tanto do ponto de vista técnico quanto do administrativo.

Além disso, fornece serviços de segurança de dados dos clientes e também arca com riscos de fraude.

Costumam cobrar duas taxas: uma fixa para cada transação e uma variável em cima do valor da venda.

Gateways de pagamento

Geralmente, são usados por lojistas mais experientes que já conhecem o funcionamento de um e-commerce e que já têm uma loja estável.

Os gateways não redirecionam o cliente ao site do intermediador de pagamento, a loja virtual recebe o dinheiro diretamente em sua conta.

Uma das maiores vantagens de contratar esse serviço é o aumento da conversão, justamente pela facilidade no processo de compra: o cadastro do usuário é feito na própria página do negócio, assim como a compra do produto.

É importante lembrar que apesar de toda essa facilidade, o lojista que utiliza essa forma de recebimento é totalmente independente.

Isso significa que a responsabilidade pelo controle de fraudes, segurança de dados entre outros fatores é exclusivamente dele.

Integração direta com a adquirente

Também recomendada para lojistas com mais tempo de mercado, essa maneira de pagamento exige uma equipe de desenvolvimento especializada.

Aqui você está em contato direto com a adquirente. Isso que dizer que pode negociar os valores de taxas livremente. Permite total autonomia na experiência de compra do usuário.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos sobre e-commerce!

👉 Análise SWOT para e-commerce: otimize a sua loja online

👉 Potencializar vendas na internet: 7 dicas para seu e-commerce

👉 Automação de marketing para e-commerce: saiba como implementar


Invista na segurança

Contrate um SSL

O Secure Socket Layer é um protocolo/certificado que faz com que todas as informações trafegadas via https sejam criptografadas (ou codificadas).

Quando o usuário acessa um site com aquele cadeadinho e o http”s” em vez de http, na URL, tem a certeza de que seus dados estão assegurados e, consequentemente, fazem a compra com mais convicção e tranquilidade.

Hoje em dia, é obrigatório contratar uma ferramenta de SSL para o seu e-commerce.

Desde 2018, o Google passou a indexar com mais facilidade os sites que têm o SSL. Isso quer dizer que além de você inspirar mais credibilidade e segurança para o seu cliente com o selo de “seguro”, também consegue melhorar a posição do seu site das buscas do Google.

Importante ressaltar que a ferramenta também criptografa as informações do seu site para protegê-las. Caso vazem numa tentativa de invasão, não serão lidas.

Suporte

À medida em que o e-commerce for crescendo e vendendo produtos, é necessário começar a se preocupar com o suporte.

O ideal é ofertar ao cliente um canal de comunicação de pronto atendimento para sanar qualquer dúvida e resolver problemas relacionados às plataformas.

Num primeiro momento, você mesmo pode tomar cargo das solicitações, dúvidas e problemas dos clientes.

Quando as vendas começarem a crescer, é importante considerar a contratação de ferramentas de gestão de suporte e, posteriormente, contratar uma equipe especializada em prestar assistência.

Qual a melhor plataforma de e-commerce para contratar?

Por último, mas não menos importante, precisamos falar sobre as ferramentas de e-commerce disponíveis no mercado. Listamos 4 opções para te ajudar!

Shopify

Essa ferramenta é uma das mais conhecidas no mercado de e-commerce. Segundo o próprio site, mais de 600 mil empresas já contrataram os serviços da plataforma.

O Shopify conta com hospedagem web ilimitada, mais de 100 templates pagos e gratuitos. Com mais compras sendo feitas em dispositivos móveis, é importante ter uma loja virtual que seja responsiva tanto no seu smartphone quanto no desktop.

Os planos incluem um carrinho de compras embutido no seu e-commerce móvel. Isso significa que seus clientes podem navegar e comprar na sua loja enquanto estão caminhando usando um smartphone.

A plataforma também oferece serviços de SEO (otimização para mecanismos de busca) da Shopify — assim, os clientes em potencial conseguem encontrar sua loja virtual usando motores de busca como o Google.

A Shopify gera sitemaps.xml e suporta práticas de SEO como H1, título e meta tags personalizáveis.

O preço do plano básico é USD $ 29,00.

Wix Stores

O que chama a atenção de cara nessa ferramenta não é só o design bacana dos templates oferecidos, mas também o fato de se tratar de uma ferramenta gratuita que atende muito bem as necessidades dos clientes.

A WixStores assegura o recebimento de pagamentos, incluindo PayPal, cartões de crédito e mais.

Estabeleça regras para entrega e possíveis impostos para cada produto e ainda modifique o valor de acordo com a localização de seus clientes.

A ferramenta calcula automaticamente o valor do frete e dos impostos para cada pedido. Toda vez que uma compra for realizada, você receberá uma notificação automática por email.

Magento

Empresas como Bevmo!, Coca Cola, Canon, Mars, usam essa ferramenta para vendas online. Segundo informações do próprio site, a Magento Commerce é a maior plataforma de comércio digital do mundo.

A cada ano, ela fortalece mais de 260 mil sites e permite mais de US$ 124 bilhões em vendas brutas de mercadorias no mundo, não é a toa que é conceituada, já que faz parte do hall de ferramentas do grupo Adobe.

Para conferir os preços desse serviço, é necessário entrar em contato com os atendentes.

Na lista de recursos da marca, estão:

  • suporte técnico 24 horas;
  • merchandising visual;
  • preparação e visualização de conteúdo;
  • otimização para mecanismos de busca;
  • segmentação e direcionamento;
  • cupons e promoções;
  • técnicas sociais de publicidade e venda;
  • fechamento rápido de pedido em duas etapas;
  • gateways de pagamento integrados;
  • detecção de fraudes;
  • impostos e moeda locais;
  • processamento de pedidos e devoluções;
  • contas de clientes;
  • gestão de estoque;
  • análises e relatórios;
  • hospedagem em nuvem.

Loja Virtual Locaweb

O preço praticado pela Loja Virtual Locaweb é bem atrativo, o plano anual custa R$ 29,90 por mês, um diferencial positivo comparado as demais opções.

Além disso, a ferramenta oferece a menor taxa de custo do mercado: no cartão de crédito 3,99% e parcelamento de até 1,99%.

A plataforma também disponibiliza SSL gratuito, isso quer dizer que graças àquele cadeadinho na sua URL, seus clientes sentirão mais confiança ao realizarem uma compra no site.

A ferramenta também apresenta templates prontos que são responsivos para tablet e celular. Crie coleções, adicione produtos, personalize e publique no mesmo dia!

Lembramos que a melhor opção de ferramenta sempre dependerá do tamanho da sua necessidade e também da disponibilidade do seu negócio.

É essencial lembrar que antes de pensar em abrir uma loja virtual, você precisa analisar quanto de dinheiro pode gastar para contratar as plataformas, como disporá os funcionários, a quantidade de produtos e serviços em estoque.

Boa sorte!

Conteúdo produzido porGrazi Mirandola
Jornalista pós-graduada em marketing digital e analista de marketing de conteúdo na Locaweb.

Linkedin

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo