Por Daniel Moraes

Redator Freelancer na Rock Content

Publicado em 22 de abril de 2019. | Atualizado em 27 de novembro de 2019


Se você encara Facebook Ads e Google Ads como concorrentes, não é o único. Mas há bons motivos para repensar o uso dessas duas plataformas na sua estratégia de marketing e vendas. Neste artigo, veremos 7 razões para unir as duas ferramentas para melhores resultados.

Todo anunciante tem sua plataforma de ads favorita. E, entre os canais disponíveis, Google e Facebook são os maiores players. 

Quer você seja do time Google ou do time Facebook, se você vive ou morre pelo seu favorito, e não quer saber de fazer as duas plataformas trabalharem juntas, saiba disso: você corre o risco de criar um funil atrofiado, negligenciado e que sangra leads.

A união saudável de Facebook Ads e Google Ads é algo muito recomendado. Aqui estão os 7 motivos pelos quais consideramos essa união vital para qualquer estratégia holística de marketing.

1. Aumento de alcance e reconhecimento de marca

Usando o Facebook Ads

O Facebook conta com campanhas de alcance e reconhecimento de marca, lances e otimizações em custo por mil impressões (CPM) e inúmeras opções de posicionamento (incluindo o Instagram).

Com isso, a rede dá aos anunciantes uma habilidade praticamente ilimitada de gerar reconhecimento de marca — e, fazendo isso isso, encher seus topos de funis com novos prospects.

Os anunciantes podem usar o Facebook para atrair prospects que não vão apenas ver suas marcas pela primeira vez, mas realmente se lembrar delas

Estabelecer um aumento de lembrança dos anúncios é vital quando se trata de estabelecer relacionamentos com os prospects. E estabelecer relacionamentos é parte vital no processo de gerar conversões.

Usando o Google Ads

O Google Ads oferece um amplo espectro de tipos de campanhas e posicionamentos para ajudar você a expandir seu alcance e ganhar reconhecimento de marca.

Dependendo do seu objetivo de marketing, você tem uma série de tipos de campanhas para escolher, como:

  • pesquisa;
  • display;
  • vídeo;
  • descoberta;
  • shopping;
  • app universal.

Cada tipo de campanha e posicionamento garante que você tenha a oportunidade de conquistar alcance e reconhecimento de marca, quando isso fizer sentido para o seu negócio. Isso pode estar ligado a uma busca ativa, audiência segmentada por mercado, ou vídeo relacionado no YouTube.

2. Engajamento de prospects com diferentes intenções a partir da audiência

Usando Facebook Ads

O Facebook é um pouco como a Rede de Display do Google. A navegação dos usuários nessas redes não tem o mesmo nível de intenção comercial que a Rede de Pesquisa apresenta. Afinal, eles não estão buscando ativamente pela solução que a sua empresa oferece.

Mas isso não significa que o Facebook seja pior para engajar possíveis clientes. Apenas quer dizer que as pessoas que você engaja no Facebook terão um nível diferente de intenção daqueles que você engajar no Google.

Os dois são importantes e, na verdade, você pode usar públicos personalizados e similares no Facebook Ads para criar uma base grande e econômica de prospects.

Dessa base, você pode converter diretamente da plataforma ou remarcar em ações no Google Ads.

Usando o Google Ads

Você já ouviu isso antes, e vamos continuar repetindo: audiências no Google estão se tornando mais e mais cruciais para a sua estratégia de anúncios no Google Ads — ainda mais na Rede de Pesquisa.

Já se foi o tempo em que bastava segmentar audiências por meio de palavras-chave e tópicos da Rede de Display. Agora, você tem muitas opções para segmentar com mais precisão, além de poder observar públicos novos e existentes entre suas campanhas de anúncios.

Você pode usar esses públicos para personalizar sua oferta, sua mensagem e dar lances para otimizar seu retorno sobre gastos (ROAS).

3. Condução de prospects de maneira suave pelo funil 

Usando Facebook Ads

O Facebook oferece uma excelente oportunidade para os anunciantes conquistarem novos prospects e moverem os leads atuais pelo funil de marketing.

Começando com o objetivo da campanha, os anunciantes têm a oportunidade de usar cada etapa do funil de marketing tradicional:

  • reconhecimento;
  • consideração;
  • conversão.

Você pode elevar essa estratégia do funil a um outro nível por associar o tipo certo de estrutura de conta, segmentação de audiência e configurações de campanha para cada estágio do seu funil.

Usando o Google Ads

O Google não apenas oferece amplo alcance, mas também dá aos anunciantes a oportunidade de gerar tráfego, converter leads e fechar novos negócios

Você pode espelhar seu funil de marketing por meio dos diferentes tipos de campanha que o Google tem a oferecer. Aqui vai um exemplo.

Primeiro, crie uma audiência in-market (pessoas que estão ativamente procurando soluções como a sua) para conseguir reconhecimento de marca com baixo CPM por meio do YouTube.

Depois, crie uma lista de remarketing para esses espectadores e alcance-os por meio de uma campanha de display, com uma oferta de topo de funil.

Agora, você pode criar um público para quem converteu nessa última campanha e focar ele novamente, dessa vez, com uma oferta centrada no produto.

Enquanto essas campanhas estiverem rodando, você pode adicionar seus públicos como observação em suas campanhas de buscas relevantes. Assim, pode dar lances mais agressivos e entender a relação entre diferentes tipos de campanhas na Rede de Pesquisa para aqueles públicos.

Agora, com três táticas diferentes, suas campanhas terão alcance, reconhecimento, engajamento e conversões. Você efetivamente moveu possíveis clientes do topo ao fundo do funil.

Esse é apenas um exemplo de como você pode usar o Google como um canal para alcançar seus objetivos de marketing no decorrer do funil.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos sobre funil de vendas!

👉 Qual o melhor conteúdo para cada etapa do funil de vendas?

👉 Faceook Debugger: o que é e como usar a ferramenta?

👉 Topo de funil: o que é e como criar conteúdo para ele?

👉 Meio de funil: o que é e como criar esse tipo de conteúdo?

👉 Fundo de funil: como criar conteúdo para essa etapa do funil?


4. Geração de leads em quantidade e qualidade

Usando Facebook Ads

O Facebook dá a habilidade de converter muitos leads por um custo relativamente baixo. A rede converte a uma taxa significativamente mais alta que o Google (9.21% comparado com apenas 3.75%). 

Além disso, o Facebook Lead Ads permite converter em uma taxa ainda maior. Uma análise interna da WordStream mostrou uma taxa de 12,54% de conversão. Isso comparado a apenas 10,47% com o uso de campanhas apenas para levar as pessoas a preencherem um formulário numa landing page.

E aqui está o recurso que torna o Facebook Lead Ads tão eficaz: quando o seu prospect engaja com o anúncio, um formulário de geração de leads abre na hora, dentro do app do Facebook.

Seu possível cliente não precisa esperar uma página nova carregar no navegador. O Facebook Lead Ads é uma ferramenta de geração de leads muito valiosa.

Usando Google Ads

Não existe muita coisa que possa ser tão boa quanto a intenção de busca. Se um possível cliente está procurando, significa que ele está ativamente buscando uma resposta ou quer ajuda.

Isso faz dessa pessoa alguém melhor para a sua empresa interagir do que um prospect passivo. 

Contudo, com maior qualidade, vem um preço mais alto. O CPA (custo por ação) na Rede de Pesquisa geralmente custa mais caro que um CPA típico no Facebook Ads ou uma campanha na Rede de Display do próprio Google.

Portanto, você pode equilibrar seus gastos com anúncios em tipos diferentes de campanhas no Google para conseguir ótimos resultados em quantidade e qualidade.

5. Alinhamento de marca

Usando Facebook Ads

Facebook e Instagram são os lugares perfeitos para mostrar os aspectos de maior apelo visual da sua marca. 

Anúncios no Stories, em particular, dão a você o poder de alcançar pessoas no formato em que elas provavelmente se sentem mais confortáveis para consumir conteúdo: em tela cheia, na vertical e em seus dispositivos móveis.

Vamos supor que você queira usar o Facebook para otimizar seu alcance ou reconhecimento de marca e, depois, usar o Google para converter prospects (quando eles estiverem no fundo do funil).

Nesse caso, o Facebook é o lugar perfeito para dar o tom com recursos visuais que você pode usar depois para criar consistência em seus anúncios na Rede de Pesquisa.

Usando Google Ads

Alinhamento de marca pode fazer o sucesso ou fracasso da experiência do seu prospect. Se você o alcança por meio das redes do Google com inconsistências na mensagem, nas ações criativas ou no valor de marca, vai confundir o prospect e perder sua confiança.

Por isso, é crucial que você coloque sua estratégia em todo o funil com anúncios que entregam uma mensagem consistente e que se apega às diretrizes de marca.

Dessa forma, você pode entregar uma experiência que impressiona e encanta os possíveis clientes em cada ponto de interação.

6. Adaptação da estratégia com base em insights

Usando o Facebook Ads

É crucial que você faça testes constantes para reunir ideias para a sua estratégia de marketing no Facebook. Felizmente, a rede torna os testes simples e escaláveis por oferecer testes A/B, como o Testar e Aprender.

Desde públicos, posicionamentos, configurações de campanhas, parte criativa e mensagem, sua conta pode se beneficiar por testar coisas novas e aplicar os aprendizados.

Usando o Google Ads

Há infinitas possibilidades quando se trata de testar no Google Ads. Para acabar com os palpites, você pode usar uma experiência de campanha ou variações de anúncios para configurar e rastrear seus testes facilmente.

Por exemplo, você pode usar experiências de campanha para provar quais contas têm maior risco, a fim de ajudar na estratégia de lances. 

Então, você pode usar os resultados para considerar suas estratégias de lances em todas as contas e entender quais campanhas se beneficiariam dos mesmos resultados.

7. Alcançar seus objetivos de publicidade e KPIs

Usando o Facebook Ads

O Facebook não apenas oferece CPM menor que o do Google, ou seja, você paga menos por mil impressões. Ele também atrai CPCs mais baratos (US$1,72 contra US$2,69 na Rede de Pesquisa). 

Ainda assim, a comparação aqui não é exatamente igual: como cliques são naturalmente mais qualificados na Rede de Pesquisa que no Facebook, os anunciantes deveriam estar dispostos a pagar mais por eles. 

Dependendo do seu objetivo, o Facebook é perfeito para focar cliques baratos, criar públicos para fazer remarketing e nutrir. Isso fará com que você gere um menor CPA final e uma taxa de conversão maior.

Usando o Google Ads

Não importa qual seja seu objetivo de publicidade: o Google é um canal que você não pode perder.

Com mais de 73 mil buscas processadas por segundo, os usuários sempre recorrem a ele para consumir conteúdo, responder a perguntas e tomar decisões de compra.

O primeiro passo rumo aos seus objetivos de publicidade é estar presente durante os pontos de interação dos seus possíveis clientes por meio das redes do Google.

E, depois que você entender como o Google Ads funciona e como otimizar seu desempenho, as oportunidades de ajustar suas estratégias para alcançar seus KPIs são ilimitadas.

Para se aprofundar melhor no assunto, que tal aprender algumas dicas de otimização para a sua estratégia no Google Ads? Este post conta tudo que você precisa saber sobre isso!

Guia do Google AdsPowered by Rock Convert

Este conteúdo foi traduzido e adaptado deste artigo publicado pela WordStream.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *