Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 24 de março de 2020. | Atualizado em 17 de agosto de 2020


Link baiting é um conjunto de técnicas utilizadas com o intuito de atrair backlinks para páginas na web.

A ideia principal do SEO é conquistar links de qualidade, obtendo backlinks que venham de sites com autoridade, links potentes e um bom branding.

Para atingir esse objetivo, você deve se esforçar para chamar a atenção dos proprietários desses sites. É disso que trata o link baiting!

Ao longo deste post, você verá:

Vamos direto ao assunto? Continue lendo!

O que é link baiting?

Link baiting, também chamado de “link bait” ou “isca de links”, é uma estratégia para criar páginas e conteúdos digitais que atraiam backlinks naturais e de alto volume para um domínio. Essa prática aumenta as chances de ser vinculado ou linkado a outros sites.

Além disso, como se trata de uma boa técnica de SEO, ainda melhora o posicionamento nos sites de busca, permitindo atingir um maior volume de usuários para gerar um grande número de potenciais clientes.

Você deve estar se perguntando: “Quanto isso vai me custar?”. A resposta é: nada!

Pagar por conteúdo promocional, no fim das contas, não garante resultados eficazes e, muitas vezes, resulta em perda de tempo e dinheiro. Assim, a ideia do link baiting é justamente poder aproveitar ao máximo as oportunidades que são apresentadas de forma orgânica.

Mais tarde, mostraremos exemplos de sucesso de link baiting que você pode aplicar em sua estratégia.

Porém, o principal aqui é criar páginas que gerem valor para o usuário até que ele diga: “Ok, esse conteúdo tem informações altamente qualificadas e merece ser compartilhado com o mundo!”.

Link baiting vs. link building: quais são as diferenças?

Se você procurar informações sobre o link baiting, certamente encontrará outro termo relacionado: o link building. No entanto, é importante que você saiba que eles não são iguais.

O objetivo dos dois conceitos é o mesmo: obter links. No entanto, o link building é responsável por buscá-los “ativamente”, por meio de ações como guest posts, parcerias com influenciadores do nicho e divulgações nas redes sociais.

Em outras palavras, o link building supõe um movimento ativo dos autores de um site para ser linkado por outras páginas externas.

O link baiting faz o mesmo, porém, de forma “passiva”. Baseia-se na viralidade do conteúdo, gerando informações, expondo ideias criativas e criando conteúdos inovadores e exclusivos que atendem às necessidades da buyer persona.

Dessa forma, atrai a atenção do público-alvo, que vai compartilhar ou linkar o conteúdo pela afinidade que tem com ele.

Porém, as técnicas não são excludentes. Pelo contrário, se as usarmos juntas em uma estratégia de Marketing Digital, teremos melhores resultados.

Saber suas diferenças e como se complementam é fundamental. Agora podemos continuar!

Como fazer uma estratégia de link baiting?

Cada estratégia de link baiting é diferente, pois depende do tipo de link que você deseja alcançar. Por exemplo:

  • Você quer viralidade? Peça que os usuários compartilhem o conteúdo nas redes sociais.
  • Você quer mais autoridade? A melhor opção é conseguir uma referência dentro de um blog corporativo.

E então, como conseguir uma estratégia eficaz de link baiting? Vamos resolver isso para você com duas dicas.

1. Análise estatística

No Marketing, as estatísticas são tudo. Com elas você pode:

  • analisar palavras-chave usando ferramentas de SEO – por exemplo, o SEMRush – para as quais você deseja receber backlinks;
  • investigar a concorrência para produzir um conteúdo original que a supere. Você também pode usar a ferramenta SEMrush, que é especial para esse tipo de situação.
Dossiê das Palavras ChavesPowered by Rock Convert

2. Definição de objetivo e formato

Tudo começa com o objetivo. Você quer:

  • Atrair?
  • Entreter?
  • Inspirar?
  • Educar?
  • Convencer?

Depois de definir o seu objetivo, é hora de estabelecer o formato apropriado para despertar o interesse do comprador. Por exemplo:

  • artigos pilares: são conteúdos extensos nos quais um tema é abordado de forma completa e aprofundada. Geralmente, são usados ​​como referências em blogs da mesma área, portanto, devem conter informações verídicas;
  • notícias e entrevistas: perfeitas para obter backlinks a partir das redes sociais e mídias tradicionais;
  • controvérsias, comparações ou debates: têm altos níveis de visibilidade e, consequentemente, geram muitos backlinks.

Em termos gerais, você deve se concentrar em uma ideia que seja atrativa, com um propósito bem detalhado e um formato visível e interessante.

No link baiting, o valor está no próprio conteúdo, que é responsável pela criação da audiência ou do público-alvo – que, por sua vez, auxiliam na criação do conteúdo e permitem agregar valor às marcas.

Em seguida, você pode planejar a divulgação para dar o pontapé inicial, que começa com a escolha do tipo de conteúdo que funcionará especificamente para você.

O que acha de vermos alguns exemplos? Vamos lá!

7 exemplos de conteúdos de sucesso para link baiting

A seguir, listaremos 7 conteúdos que funcionam muito bem para link baiting e exemplos práticos de cada um deles. 

1. Conteúdo interativo

Antes de planejar uma estratégia de Marketing Digital, todos nós nos fazemos a mesma pergunta: “Qual é o melhor formato para atrair e reter usuários?”.

Uma das respostas mais corretas hoje aponta para o conteúdo interativo.

É uma forma inovadora, envolvente e original de gerar engajamento por meio de conteúdos criativos que favorecem o compartilhamento nas redes sociais e as menções de referência como conteúdos de qualidade.

Esse conteúdo potencializa a experiência, impactando os usuários através de elementos visuais atraentes e otimizados que fornecem dados valiosos, incentivando o engajamento e a conversão.

A seguir, você verá alguns tipos de conteúdo interativo que poderão ajudar você a atingir seus objetivos.

Infográficos

Os infográficos são muito favoráveis para direcionar o lead de acordo com sua etapa na jornada de compra. Uma excelente iniciativa é trabalhar com conteúdos projetados para o topo do funil ou estágio de awareness (conscientização).

É fundamental que você saiba que esse material não obtém uma alta taxa de conversão por si só. No entanto, é muito educativo e contém informações úteis para o consumidor.

Aqui está um excelente exemplo de infográfico interativo feito pela empresa Veracode, no qual compartilha dados relevantes sobre a importância dos mecanismos de segurança em aplicativos web:

Ebooks

O ebook é uma das estratégias mais eficientes e criativas do Marketing de Conteúdo.

Depois do primeiro contato do usuário com um determinado assunto, espera-se que o seu interesse aumente e que ele aceite receber outros conteúdos para se atualizar sobre o tema.

O livro digital interativo é a opção mais viável para atender à necessidade de aprofundamento e renovação de conhecimentos sobre um assunto.

Nesse contexto, o Marketing Interativo faz seu papel, orientando o leitor nos assuntos que considere mais relevantes e sobre os quais apresente dúvidas ou interesse.

Como exemplo, escolhemos o ebook interativo que a 24 Hour Fitness fez com o software Ion, fornecendo ao seu público uma revista abrangente sobre estilos de vida saudáveis ​​e por que eles são benéficos:

Calculadoras

Esse tipo de conteúdo tem um grande impacto na audiência, pois permite fazer cálculos sobre temas que interessam ao usuário em particular, de forma personalizada.

Um exemplo é a calculadora de CAC (Custo de Aquisição de Clientes) que produzimos aqui na Rock Content. Com ela, os profissionais de Marketing podem entender quanto custa atrair um novo cliente, de acordo com os gastos que têm em seu orçamento.

Powered by Ion Rock Content

É um material muito útil e, portanto, incentiva os usuários a compartilhá-lo e mencioná-lo.

2. Enquetes e pesquisas de mercado

Realizar uma avaliação de mercado com recursos próprios permite a geração de informações confiáveis ​​e relevantes sobre o setor em que a empresa atua.

A Brandz entende isso muito bem, por isso, fez um excelente relatório sobre as marcas latinas mais valiosas, buscando promover o desenvolvimento da região por meio de dados relevantes sobre o reconhecimento que essas empresas têm entre os consumidores de cada país.

São dados interessantes e dignos de serem colocados como link bait, afinal, é um trabalho árduo e nada fácil de fazer. Vamos dar a eles o reconhecimento que merecem!

Aproveitando o fato de que mencionamos pesquisas de mercado, veja e baixe algumas das que fizemos na Rock Content recentemente:

3. Notícias e materiais com novidades

Para começar, você deve encontrar um tema atual que possa se adaptar ao seu nicho e ser um dos primeiros a publicar conteúdo com uma opinião sobre ele.

É um tipo de conteúdo de link baiting que é eficaz se você souber como encontrar informações de forma autêntica e rápida.

Assim, você poderá despertar a curiosidade por uma novidade e, dessa forma, se posicionar à frente de sua concorrência quando ela virar tendência.

Para exemplificar, vamos nos situar no universo geek, onde os Pokémons habitam em seu aplicativo de maior sucesso para smartphones: Pokémon Go. Esse aplicativo mudou a forma como os apaixonados pelo assunto veem o mundo.

Os primeiros a escrever sobre esse fenômeno receberam inúmeras menções e compartilhamentos.

Essa também é uma estratégia comum em setores mais específicos da atividade econômica. Alguns exemplos de mídias especializadas que são sempre linkadas como referências em seus nichos são:

Como atrair tráfego para o seu sitePowered by Rock Convert

4. Listas como recurso informativo

Sua eficácia se deve ao fato de podermos escolher qualquer assunto, elencando uma série de aspectos que podem ser impactantes apenas pela leitura do título, despertando o interesse do leitor e incentivando-o a entrar e ler até o fim.

Os rockers sabem que essa técnica é muito comum por aqui. Para que você tenha uma ideia, aqui está um exemplo com nossa lista de 28 métricas de Marketing de Conteúdo que você deve acompanhar para que sua estratégia seja bem-sucedida.

5. Ferramentas digitais

Entender e assimilar adequadamente a buyer persona é um aspecto essencial para qualquer estratégia.

Para isso, você deve saber que buyer personas:

  • são uma representação semifictícia utilizada no Marketing para representar o cliente ideal da empresa e entender quem é seu consumidor e o que pode ser oferecido a ele;
  • são essenciais para criar estratégias de Marketing mais precisas e obter insights claros de como, quando e por que falar com o cliente.

Aliás, você sabia que é possível criar um “modelo de persona” digitalmente com o gerador de personas da Rock Content?

É uma ferramenta digital para você usar quantas vezes forem necessárias. Uma das vantagens do nosso gerador é que ele salva as informações em PDF para que você imprima e distribua para toda a sua equipe de trabalho.

Dessa forma, todos serão notificados sobre quem é sua buyer persona.

Você não acha que deveria estar na maioria dos blogs que falam sobre Marketing de Conteúdo? É justamente assim que funciona na estratégia de link baiting.

6. Mapas

Mapas? Sim, mapas! Eles são um novo formato para obter backlinks naturalmente. Embora graficamente sejam muito semelhantes aos infográficos, na realidade, são diferentes.

O tamanho da imagem não requer muita rolagem para observá-lo em sua totalidade, permitindo o foco nos dados importantes do mapa.

Dentro do blog do Ahrefs, esse formato é explicado muito bem. Inclusive, existem vários exemplos didáticos de como você pode desenvolver essa ideia de dados em mapas.

Esse tipo de conteúdo não está supersaturado, por isso, é uma oportunidade fascinante de obter excelentes resultados.

Um exemplo de mapa que ganhou muitos backlinks nas últimas semanas é o do avanço da COVID-19 do Google News.

7. Relacionar temas que não são semelhantes

Estamos recomendando que você fale sobre um assunto e de repente passe para outro que não tem nada a ver com ele? Claro! Por que não?

Vincular dois tópicos que não têm ligação entre si — por exemplo, social media e sexo, como fez o HubSpot — gera interesse em audiências curiosas e, geralmente, origina conteúdos que serão compartilhados e linkados de forma rápida e fácil.

No início deste post, dissemos que você deveria ser criativo, lembra? Faça a diferença!

Conclusão

Chegamos ao fim! Hoje você aprendeu algo novo: link baiting, uma ferramenta que nos proporciona visibilidade, autoridade e engajamento.

Vamos revisar alguns aspectos importantes. Você deve:

  • fazer um estudo exaustivo do nicho em que pretende entrar;
  • definir o objetivo, o formato e o tipo de conteúdo a ser desenvolvido;
  • criar sua buyer persona (e você pode fazer isso com nosso gerador);
  • produzir conteúdos de valor e diferenciados sempre que possível.

E não se esqueça do conteúdo interativo! Essa estratégia faz parte do Marketing Interativo e não deve ser deixada de lado.

Por último, seja muito criativo. Despertar o interesse do público não é uma tarefa fácil, mas existem várias formas de tentar.

Se você for inovador e, acima de tudo, original, sem dúvida cumprirá os objetivos propostos em sua estratégia de Marketing.

Além do link baiting, também temos o link building. Não é segredo para ninguém que dentro do Marketing Digital essa é uma das ferramentas mais valiosas e poderosas do SEO.

Você está pronto para aprender mais sobre as técnicas de otimização disponíveis? Então, baixe agora nosso guia definitivo para conquistar a primeira página do Google!

Powered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *