Saiba como gerenciar canal do Youtube

Do planejamento à execução: como gerenciar o seu canal do Youtube com maestria

O gerenciamento bem-sucedido do seu canal no YouTube passa por uma série de ações, ferramentas e métricas para monitorar o desempenho dos conteúdos. Fique por dentro dos detalhes que envolvem as etapas desse processo.

(Clique no player para o ouvir a narração do nosso post!)

Já não é mais novidade que os conteúdos em vídeo estão crescendo em uma velocidade imensa. Em 2019, 80% do tráfego da internet será composto por vídeos.

Impressionante, não? Mais incrível ainda é o fato de que o YouTube tem em seus registros mais de 500 milhões de horas de vídeos consumidos diariamente.

Isso significa que essa plataforma não perde em nada para os tradicionais canais de TV. Mais do que isso, o YouTube é um dos grandes fenômenos na chamada revolução digital. E quem está por dentro das inovações tecnológicas cresce lado a lado com todas essas tendências.

E você? Tem curiosidade em saber um pouco mais sobre o universo do YouTube e como iniciar um belo trabalho utilizando essa ferramenta?

Então, nos acompanhe ao longo deste post!

Qual a importância do YouTube na estratégia de Marketing Digital?

Não é mais possível falar de uma estratégia de Marketing Digital sem pensar na participação dos vídeos. O audiovisual mostra um conteúdo muito mais vivo e dinâmico do que um simples texto na página.

Mas você sabe quais são os principais benefícios em apostar nessa estratégia? A gente mostra logo abaixo!

Ranqueamento nas buscas

SEO é o termo para essa ação. Aplicação correta de palavras-chave, meta description, legendas e anotações ajudam a elevar o seu vídeo nos canais de buscas, gerando um tráfego maior e mais orgânico.

É um detalhe do qual muita gente se esquece, mas de extrema importância para o sucesso.

Aprenda tudo sobre SEO

Controle e otimização

Se você já utilizou ferramentas como o Google Analytics, sabe muito bem do valor em poder verificar detalhes sobre o número de acessos em sua página, o tempo de permanência e o controle regional.

O YouTube disponibiliza uma análise semelhante, que possibilita otimizar e mostrar pontos de melhoria em seus vídeos. Assim, fica mais fácil criar um plano de ação para manter o que já está bom e melhorar o que deixou a desejar.

Ajuda com o público-alvo

Com uma seleção dos principais interesses, faixa etária e outras características, o YouTube pode definir um público-alvo e direcionar palavras-chave para ele.

É algo que vai muito além das mídias tradicionais, em que esse processo nem mesmo chegaria perto de ser automatizado dessa forma. É um ótimo exemplo da inovação do marketing.

Aumento da autoridade

Todo produtor de conteúdo almeja se tornar uma referência no assunto que aborda. Ao criar vídeos de qualidade e devidamente configurados para ranqueamento, a sua reputação ou a de seu produto só tende a crescer, ajudando a se tornar uma autoridade com seguidores fiéis que confiam no seu conhecimento.

Como gerenciar o canal no YouTube com maestria?

Agora que você já entendeu as diversas vantagens de se tornar um especialista em vídeos no YouTube, está na hora de conhecer dicas valiosas para gerenciar um canal como um mestre.

Então, vamos lá!

1. Planejamento

Defina objetivos e KPI’s

KPI é um termo muito utilizado em Marketing Digital e, basicamente, significa uma forma de mensurar objetivos e ações que estão funcionando corretamente em seus vídeos.

Um bom exemplo de KPI no YouTube seria o número de visualizações para cada vídeo e o número total de visualizações no canal, o que te ajuda a estabelecer um caminho muito mais claro da maneira de produzir e postar vídeos, indicando quais horários e quais dias são mais favoráveis.

Isso também ajuda a definir o estilo do seu canal, pois você pode visualizar quais vídeos chamaram mais atenção e os motivos que colaboraram para tanto, como os títulos, as thumbnails e o próprio conteúdo.

Pesquise sobre o comportamento da sua persona

Publicar vídeos no YouTube sem saber nada sobre as preferências da sua persona por lá é tão seguro quanto tentar adivinhar seu futuro olhando para uma bola de cristal (ou seja, a não ser que você seja supersticioso, provavelmente não vai funcionar, concorda?).

Sendo assim, não deixe de fazer uma pesquisa para entender questões como:

  • a duração média ideal do vídeo para a persona;
  • o tipo de vídeo que mais a atrai (com desenhos e narração, estilo talkshow, com números e dados, apenas uma pessoa falando diante da câmera, etc.);
  • a frequência e período em que ela costuma acessar o YouTube;
  • e o tipo de conteúdo que gosta de consumir por ali (informativo, do tipo videoaula, de entretenimento, tutorial, entrevistas, etc.).

Faça pesquisas de palavras-chave

Depois de entender melhor que tipo de conteúdo sua persona gostaria de ver no YouTube, é hora de descobrir quais assuntos estão em alta para atraí-la até o seu canal, e nessa hora nada mais eficiente do que uma boa pesquisa de palavras-chave.

A partir disso, vai ficar mais fácil distribuir os assuntos a serem abordados na sua estratégia — e a forma/profundidade com a qual serão tratados — por todos os seus canais de conteúdo, do blog ao YouTube.

Integre o conteúdo produzido pela empresa

Além de dividir os temas abordados nos seus conteúdos, vale a pena, ainda, integrar toda a estratégia para aumentar seu engajamento em todos os canais.

Isso quer dizer que você vai poder, por exemplo, tratar do mesmo assunto de formas diferentes no blog, nas redes sociais e no YouTube, e linkar esses conteúdos uns nos outros.

Por exemplo: ao publicar um vídeo com uma receita culinária, digamos, você pode postar a lista completa dos ingredientes e medidas no blog.

Do mesmo modo, pode criar um post com um passo a passo escrito e, depois, fazer um vídeo para mostrar como as instruções acontecem na prática.

Outra integração importante é divulgar seus vídeos nas redes sociais, linká-los nos posts do blog sempre que possível, e convidar seu público no YouTube a acompanhar seu trabalho nas outras redes sociais que a empresa participa.

Engaje por meio da frequência de postagens.

É observado que postagens realizadas mais de uma vez por semana geram mais visualizações, indicações como vídeos relacionados e chances de aparecerem na página inicial do YouTube.

Tudo isso também colabora para o engajamento do seu público, que passa a acompanhar as novidades do canal, por já conhecer a sua frequência e qualidade de postagens.

Não é por acaso que, atualmente, vemos cada vez mais canais que postam vídeos diariamente.

Se você está começando uma carreira como youtuber, é interessante pensar na possibilidade de criar uma grande quantidade de conteúdos, com assuntos relacionados entre si e procurar fazer ligações entre eles, direcionando os usuários ao final de cada vídeo para que assistam o próximo.

Isso vai ajudar muito o desempenho do seu canal no algoritmo da plataforma, além de aumentar o seu tempo de exibição e manter um número maior de usuários por mais tempo..

Mas avalie com calma a sua capacidade de produção,  se você leva muito tempo para produzir um único vídeo, essa regularidade não acontece e o seu canal perde a força.

Atente para o visual

É fato que um vídeo com um visual bonito chama a atenção e ajuda a aumentar as chances de entreter o usuário.

Portanto, considere investir nesse quesito, aprendendo mais sobre edição de vídeos,storytelling, e a própria captura das imagens e do áudio.

Mas criar um vídeo impressionante visualmente não significa garantia de sucesso.

Mais do que fazer vídeos cinematográficos, é importante não deixar o seu público na mão e lembrar de fixar horários para atualização. Sendo assim, limite o visual ao que você dê conta de produzir em um curto tempo e procure otimizar o fluxo de produção.

Se tiver a oportunidade, invista em uma pequena equipe e um pequeno espaço que ajude com todo esse trabalho. O equilíbrio sempre trará bons frutos.

Seja objetivo

Não existe nada pior no YouTube do que aqueles vídeos que te enrolam por minutos antes de iniciar o conteúdo de fato. Muitos espectadores da plataforma desistem de um vídeo após os primeiros 10 segundos, caso não tenha nada que os interesse.

Sabendo disso, é importante ser muito objetivo e sucinto nos títulos e apresentações. Não demore para apresentar o conteúdo e procure sempre iniciar com algo que prenda a atenção, como uma pergunta, um tema intrigante ou uma frase misteriosa, por exemplo.

2. Execução

Para otimizar a execução dos vídeos, existe um grande leque de ferramentas e apps que podem ajudar nessa produção, principalmente, quando você ainda está no início e não tem uma equipe de apoio.

Logo abaixo, estão alguns deles.

YouTube Creator Studio

O YouTube Creator Studio é uma ferramenta para Android e iOS que ajuda a gerenciar seus canais de uma forma bem fácil. Ele exibe todas as informações necessárias, incluindo os gráficos de visualizações e popularidade por tempo de vídeo assistido.

Ele também oferece recursos para interagir com o público, como visualizar, responder ou até mesmo apagar comentários de forma intuitiva, além da possibilidade de editar as informações diretamente no celular.

As informações chegam por notificações e também podem ser desligadas, caso não deseje ser alertado o tempo todo.

Se você administra mais de um canal, é possível fazer a troca dessa administração, possibilitando manter vários canais atualizados sem muitas preocupações.

TubeBuddy

Diferente do YouTube Creator Studio, o TubeBuddy é um aplicativo utilizado nos navegadores de computador.

É um excelente recurso para se otimizar o SEO dos seus vídeos, usando ferramentas diretamente do próprio YouTube, mas de uma maneira mais intuitiva e que permite uma maior organização.

Isso acontece pela facilidade em automatizar procedimentos e processamentos extensos e cansativos, como inserir descrições e anotações em vários vídeos de uma vez só.

Ele também permite a pesquisa de palavras-chave que auxiliem no direcionamento dos seus conteúdos, gerando melhores resultados.

ScreenFlow e Camtasia

O ScreenFlow e o Camtasia são ferramentas semelhantes para a criação e edição de vídeos. O primeiro é um excelente recurso para usuários do Mac e o segundo é uma poderosa ferramenta que também pode ser usada no Windows.

Ambos são ótimos para criação de vídeos por meio de capturas de tela ou mesmo filmagens. Eles permitem incluir transições, animações e músicas de uma maneira muito intuitiva.

Editar partes do vídeo que podem ser chatas para o espectador, como pausas longas e mudanças de assunto, ou, simplesmente, melhorar o ritmo, são detalhes que vão fazer toda a diferença para a qualidade do seu material.

No início, pode parecer um pouco confuso, devido à grande quantidade de recursos que eles apresentam, mas nada que uma pequena dedicação ao aprendizado não resolva.

Canva

Outra boa plataforma para ajudar na criação de bons conteúdos é o popular Canva.

Ele permite que você crie imagens com um design profissional sem precisar ser um designer para isso.

Com um editor muito simples, a criação se torna fácil e rápida com um sistema de arrastar e soltar, sem burocracia ou a necessidade de técnicas avançadas. A ferramenta também disponibiliza um amplo banco de imagens, ilustrações e fotos para complementar a sua criação.

Mesmo não sendo um editor de vídeos ou um gerenciador, criar essas imagens é um diferencial para inserir miniaturas atrativas em seus vídeos, conquistando, assim,  mais cliques e visualizações.

Também é bem útil para a criação de telas finais de seus vídeos, usadas para direcionar o espectador para outros conteúdos de seu próprio canal.

Se antes, você pensava que seria necessário ter habilidades de um designer ou ilustrador para isso, o Canva veio para mostrar que não.

Transcrição do vídeo

Não se trata de uma ferramenta, mas sim de uma ação que colabora bastante para uma execução eficiente.

Transcrever todo o conteúdo do seu vídeo pode parecer cansativo, mas é um bom uso do seu tempo quando você tem a certeza de que as pessoas podem consumir o seu material mesmo sem assistir ao vídeo, seja porque estão em um local público sem fones de ouvido, ou porque dispõem de uma internet lenta.

Basta inserir a transcrição na descrição do seu vídeo ou mesmo como uma legenda, o que também o deixará acessível para deficientes auditivos.

Manual do uso de Vídeos no MKT Conteúdo

3. Análise

Outra ação que não pode faltar na sua produção de vídeos é a utilização de ferramentas como o YouTube Analytics para o acompanhamento de métricas.

Afinal, quanto mais você souber sobre todo o andamento nos bastidores, melhor você poderá agir e promover a evolução do seu trabalho.

YouTube Analytics

Visualizar o tempo médio assistido em seus vídeos e de todo o canal, visualizações a partir de vídeos sugeridos, entre outras vantagens.

O YouTube Analytics proporciona isso tudo, permitindo que você tenha total controle sobre a performance dos conteúdos, identificando o que precisa ser melhorado e o que pode ser mantido.

Aumentar o tempo médio de visualizações de seus espectadores é algo fundamental para o algoritmo de ranqueamento da plataforma. Por isso, é recomendado que você inclua essa tarefa no seu dia a dia.

Tudo entendido até aqui, certo? Mas uma dúvida que pode surgir é: como saber de onde o seu público vem e como eles tomaram conhecimento de seus vídeos?

Com o próprio YouTube Analytics, é possível analisar cada vídeo individualmente e verificar a partir de onde ele foi acessado e qual vídeo está recebendo visitas por meio de outros conteúdos relacionados.

Isso também ajuda a descobrir o caminho e o estilo que seu conteúdo deve assumir. Dessa forma, você não se desvia do seu público.

Dicas para fazer seu canal bombar

E aí, canal pronto, estratégia montada, então vamos partir para a ação e gerar resultados?.

Confira como:

Conquiste o espectador nos primeiros segundos

Assim como a arte de manter um leitor grudado nos posts do seu blog até o finalzinho está em conquistá-lo logo na introdução, nos seus vídeos, o ideal é capturar a atenção do público já nos primeiros 10 segundos da gravação.

Ou seja: economize no tamanho da sua abertura (se houver) e não fique enrolando demais antes de ir direto ao ponto.

De preferência, inclua logo no início algum atrativo para incentivar a audiência a continuar assistindo, seja uma pergunta intrigante que você vai responder, um sneak peek do que os espera no final ou apenas um CTA mesmo.

Não subestime o poder do CTA

Por falar neles, os CTA (ou calls to action) também devem estar presentes no YouTube, de fato, em vários locais:

  • no começo, informando de cara sobre o que aquele vídeo vai ser e chamando o espectador para continuar vendo;
  • durante o vídeo (se couber e não for ficar forçado), chamando a pessoa para outros conteúdos (que podem ser linkados na descrição ou aparecer em hyperlinks no próprio vídeo);
  • e, ao final, chamando a audiência a interagir com o vídeo pelos comentários e/ou compartilhando-os com os amigos;
  • bônus: convide o pessoal a se inscrever no canal, assim como nas suas outras redes sociais (mantenha os links sempre disponíveis na descrição de todos os vídeos).

Faça parcerias com outros canais

No mundo dos blogs, os Guest Posts são um ótimo jeito de fazer seu número de leitores crescer aproveitando o público de um parceiro, e vice-versa.

No YouTube, também é possível que dois canais se ajudem por meio de vídeos em conjunto, que são depois publicados em versões diferentes nos dois canais, com chamadas para que o público visite e inscreva-se no canal do parceiro.

Aproveite as suas parcerias com outras empresas fora do YouTube para estender seu sucesso mútuo aos vídeos!

Crie seções e séries engajadoras

Uma das vantagens daquela configuração opcional que mostramos ali em cima, na última parte do nosso passo a passo, é que ele permite separar seus vídeos por seções e playlists.

Além das listas que você pode fazer automaticamente com o próprio YouTube (como uma seção só com os envios mais populares, outra com as transmissões ao vivo futuras e passadas), dá para ir montando uma série que dá continuidade a um mesmo tema.

No canal da Rock, por exemplo, temos o RockHacks, uma série com vídeos bem curtinhos (com cerca de 1 minuto) e dicas rápidas para serem consumidas “em doses homeopáticas”.

Já a sessão dedicada às videoaulas sobre Conteúdo e Marketing tem gravações mais longas e completas, formando quase um curso mesmo, que vai se completando a cada envio.

Com o número de aficionados por séries crescendo por aí, nem precisa dizer que organizar seus vídeos dessa forma vai aumentar seu número de visualizações e assinaturas, não é?

Aprenda com os maiores youtubers da web

Tem jeito melhor de ficar por dentro do que está bombando no YouTube do que acompanhar de perto o trabalho dos mestres na arte do conteúdo audiovisual?

Então fica aqui nossa recomendação para que você siga de perto os maiores youtubers do mundo para conhecer seus segredos e fazer como eles:

  • preze pela qualidade do seu conteúdo acima de tudo;
  • crie sorteios e premiações periódicas para os assinantes do canal;
  • interaja com o público respondendo aos seus comentários e peça sua opinião sempre que puder;
  • e não subestime o poder do design visual para agregar valor ao seu conteúdo, seja na arte do seu canal, nas thumbnails ou mesmo nos próprios vídeos.

Outra dica importante é ficar antenado, também, nas empresas que estão fazendo bonito no YouTube para seguir seu exemplo.

Como faturar com seu canal no YouTube

Finalmente, com seu canal nos trilhos e caminhando rumo ao sucesso, chegou o momento de pensar no retorno que todo esse investimento vai dar para a empresa: como fazer as visualizações se transformarem em cifrões?

Existem, basicamente, três formas de fazer sua fama no YouTube virar zeros à direita na conta bancária:

YouTube Ads

Sabe aquelas propagandas que às vezes passam logo antes do seu vídeo começar?

Pois é, trata-se do Youtube Ads, uma opção para fazer com que cada visualização renda ao dono do canal alguns centavos, que quando multiplicados por milhões — ou até bilhões, no caso de virais —, representam uma quantia bastante respeitável.

Patrocínio externo

Outra estratégia usada por muitos youtubers para aumentar o faturamento dos vídeos é conseguir o patrocínio de alguma empresa, que paga para que seus produtos ou serviços sejam promovidos nos conteúdos daquele canal.

Inbound Marketing

Embora os dois últimos pontos sejam muito legítimos se o seu canal tiver mesmo por objetivo ser uma fonte de renda, no caso de uma empresa que está usando o YouTube como parte da estratégia de Inbound Marketing, esse provavelmente não é o melhor jeito de proceder.

Além de ficarem meio irritados com a publicidade dos patrocinadores e os ads, vale lembrar que fazer com que sua audiência se engaje com a empresa aos poucos, percorrendo o funil de vendas até se tornarem clientes é o verdadeiro objetivo do seu canal.

Diante disso, não adianta esquentar a cabeça.

Alie toda a sua estratégia com cuidado para fazer suas personas caminharem pelo funil, preze pela qualidade dos seus envios e não tema: o Marketing de Conteúdo com certeza será muito mais sustentável do que as campanhas pagas.

banner youtube

Os 4 erros mais comuns dos youtubers iniciantes

Para quem não está ligado no universo “por trás das câmeras” do YouTube, expectativa e realidade da produção de vídeos podem estar a quilômetros de distância.

Pensando nisso, que tal conferir de uma vez os principais erros cometidos pelos novatos para evitar cair nessas armadilhas antes mesmos que elas apareçam na sua frente?

Anote aí:

Achar que produzir conteúdo em vídeo é caro e complicado

Como explicado pelo professor Peçanha nesta videoaula sobre videoaulas, fazer conteúdo para colocar no YouTube, na verdade, não é nenhum bicho de sete cabeças.

O importante é colocar a mão na massa e fazê-los!

Nem equipe de produção especializada nem mesmo equipamentos caros são necessários.

Com uma câmera de celular, hoje em dia, já dá para gravar imagens de alta qualidade.

Não dar atenção às tags e thumbnail do vídeo

Você já deve saber o quanto o SEO é importante no Marketing Digital para garantir que as suas páginas sejam encontradas pelo internauta, certo?

Pois no YouTube, a coisa não é muito diferente, só que aquilo que vai aumentar suas taxas de visualização e fazer com que seu vídeo suba no ranking das buscas são informações fora do conteúdo em si: as tags (ou marcações) e a thumbnail do vídeo.

Kit Calendarios de Marketing

Não manter o canal em atividade constante

Como foi falado,  manter uma frequência regular e alta de publicação no YouTube é essencial para o seu sucesso: de nada adianta criar o canal e deixá-lo às moscas.

Além de engajar os usuários a cada nova publicação, a frequência incentiva um passeio dos inscritos pelos seus outros vídeos e playlists, aumentando suas visualizações como um todo e, em última instância, a própria autoridade do seu canal.

Para isso, o ideal é incluir o YouTube no seu calendário editorial para alinhá-lo com todo o resto da sua estratégia, e é disso mesmo que vamos falar a seguir!

Vamos começar?

E então, agora que você tem boas dicas sobre como gerenciar o seu canal, que tal produzir?

Os dois principais pontos que você precisa ter em mente quando criar um canal são os espectadores e o algoritmo da plataforma. Tendo conhecimento sobre isso, seu gerenciamento se torna mais simples.

Uma boa dica também é procurar postar nativamente em outras plataformas de redes sociais. Por exemplo, se você criar uma página no Facebook, é recomendado que você edite uma versão curta de seu vídeo, como um teaser, e faça um post inserindo o link que vai direcionar para o vídeo completo hospedado no YouTube.

É uma ótima maneira de atrair um público que não esteja necessariamente assistindo a outros vídeos antes de chegar até os seus. Isso também vale para o Twitter e Instagram.

Você também pode incorporar seus vídeos em blogs e sites parceiros, ou em seu próprio blog, completando um blog post.

Lembre-se de que, para gerenciar o canal do YouTube, é importante ser criativo e inovador, além de transmitir boas informações e otimizar o seu fluxo de trabalho.

Se você quer saber um pouco mais para se tornar um expert no assunto, baixe agora o nosso e-book gratuito sobre Marketing no Youtube!

como ganhar inscritos no youtube

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo