Aplicação web: o que é, diferença para website, como funciona e mais!

Uma aplicação web é diferente de um site comum. Tem muitas nuances específicas, mas não é nada muito complexo de entender. Além disso, é o modelo que vemos e usamos sempre para diversos fins na internet.

Precisando de conteúdo para sua empresa? Encontre os melhores escritores em WriterAccess!


Há muitos anos, a engenharia de software se limitava à criação de aplicações para funcionar em computadores. Então, estudavam-se formas de lidar com os recursos e, sobretudo, de manter os sistemas atualizados e seguros, mesmo com essa limitação.

Nessa época, softwares eram basicamente transferidos a uma mídia e vendidos como um produto único. Assim, quem comprava a licença pagava uma vez e ficava responsável pelo controle da aplicação.

Recentemente, a computação em nuvem se tornou uma febre e o cenário mudou: entramos na era da aplicação web. Temos sites se tornando plataformas cada vez mais complexas.

Em comparação com sistemas tradicionais, a aplicação web muda completamente a forma de pensar a relação com as tecnologias, sendo uma alternativa poderosa e fácil de acessar. Assim, é uma ótima opção, do ponto de vista de quem desenvolve e de quem usa. Além disso, impulsionou o mercado dos desenvolvedores web. Por isso, hoje falaremos sobre:


    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.

    Confira!

    O que é aplicação web?

    Vamos começar esclarecendo o que é uma aplicação web. Trata-se de uma aplicação de software que roda na internet, em vez de funcionar com base em sistemas operacionais.

    Assim, é um sistema com funcionalidades completas, que foi programado a partir de requisitos e dos princípios da engenharia de software. Contudo, seu grande diferencial é que ele é feito para funcionar na internet.

    O que permitiu o surgimento de plataformas cada vez mais robustas na web foi, justamente, a computação em nuvem. Ela mudou a forma de pensar aplicações, de um paradigma de produtos para um novo, focado em serviços.

    Nesse caso, as aplicações funcionam como um serviço, oferecendo alguma função importante para os usuários. Como exemplo, podemos mencionar o e-mail, os sites de redes sociais e os sites de editores de texto.

    Alguns até oferecem um pagamento por demanda, de acordo com o uso, e se encaixam no paradigma SaaS (software como um serviço). Nesse caso, é preciso ter uma assinatura com uma conta para visualizar as informações e executar as funções necessárias.

    Um web app não é somente uma opção viável para desenvolvimento de software, como também, movimenta bastante o mercado: grande parte das pessoas que se especializam em desenvolvimento entendem as vantagens de aprender as tecnologias web.

    Como funciona uma aplicação web?

    Uma aplicação web funciona com base na infraestrutura da internet. Por isso, é preciso entender, primeiro, como funciona a web.

    O site fica armazenado em um servidor. Quando o usuário solicita acesso por meio de um endereço URL, ele automaticamente consegue conexão com o servidor DNS (servidor com uma lista de domínios) que, por sua vez, acessa o IP que referencia aquele site.

    Então, o site envia informações de download para o usuário. Por fim, o usuário pode interagir com a plataforma enviando informações, alterando e salvando novos dados etc.

    Tomemos como exemplo quando acessamos o site de uma rede social. Inicialmente, enviamos uma requisição para abrir a página. O servidor encontra o endereço e responde com as informações para download.

    Em seguida, nos deparamos com um formulário de login. Ao preencher as informações e enviar, o sistema vai checar o banco de dados em que estão as informações de todos os usuários cadastrados. Uma vez checado, o sistema indica se houve um match com o que já existe ou não.

    Caso haja um match, a aplicação permite o acesso e solicita ao servidor as informações da página principal com os dados específicos daquela conta. Logo, esse pacote é enviado para o download do user.

    Caso não haja um match, o sistema volta na mesma página do formulário de login e indica um erro. Uma vez que já está logado, o usuário consegue realizar ações, como: publicar uma imagem, interagir em posts dos amigos, adicionar novos amigos, etc. Tudo isso representa interações que podem ser traduzidas em envio de requisições cliente-servidor.

    ➝ Guia do SEO completo e atualizado

    Quais as características de uma aplicação web?

    De forma muito resumida, uma aplicação web é como qualquer sistema: recebe uma entrada com a interação do usuário, processa com uma lógica central e gera uma resposta. A grande vantagem é que ela pode ser acessada em qualquer plataforma e em qualquer sistema operacional.

    Um app feito para a internet está livre da necessidade de compatibilidade com elementos específicos de um computador ou dispositivo. Ele opera de forma descentralizada e móvel.

    Por isso, o user pode logar no site a partir de um computador ou de um smartphone de diferentes marcas e sistemas. O site ainda resgata as informações toda vez que o login foi feito, pois busca em seu banco de dados.

    Da mesma maneira, não é preciso instalar uma aplicação web, pois ela já funciona automaticamente. Para entrar, é muito simples e rápido: só é preciso do acesso à internet.

    Ademais, não é necessário forçar uma atualização ou solicitar que o usuário atualize o sistema. A aplicação web é atualizada de forma automática, quase sem interferir no uso das pessoas.

    Já quando a opção de software é paga, tende a ser vantajosa com relação a produtos tradicionais de software. Por isso, aliás, a aplicação web corresponde a um mercado extremamente poderoso, com boas vagas e oportunidades com boas remunerações.

    A aplicação na nuvem, por exemplo, é paga somente conforme o uso, sendo que a assinatura é barata e pode ser cancelada a qualquer momento. Do mesmo modo, é possível adquirir pacotes distintos após usar, para conseguir o que melhor se adapta à necessidade. Isso explica o sucesso de apps de streaming, como Netflix e Amazon Prime Video.

    Quais são as três dimensões de um projeto de aplicação web?

    Podemos dividir em três dimensões:

    1. estrutural;
    2. navegacional;
    3. de apresentação.

    Estrutural fala da disposição de informações principais gerenciadas pela aplicação. Navegacional cuida de aspectos da experiência e de como as informações serão acessadas.

    Já apresentação representa a forma como as informações serão mostradas e como o acesso será definido. É preciso pensar em cada um desses fatores no projeto de uma aplicação para web. 

    Qual a diferença entre website e aplicação web?

    É comum ter essa dúvida. Porém, é fácil esclarecer as distinções. Um website é um site estático, que foca apresentar informações e permite navegação por meio de links. É mais tradicional, uma vez que segue o formato principal dos sites, desde o começo da internet.

    Por sua vez, as aplicações na web são sistemas completos hospedados em um servidor de internet. Assim, entregam serviços aos usuários, permitem a execução de funções e tarefas claras, bem como constante envio e recebimento de informações por meio dos protocolos da rede.

    Um exemplo de website é um site comum de portal de notícias ou uma página corporativa. Um web app é uma plataforma como a Netflix, que permite ver filmes, salvar títulos em uma lista, gerenciar a conta, adicionar formas de pagamento, excluir a assinatura, criar perfis etc.

    Enquanto um website é uma aplicação que consiste na implementação de um protótipo de design, com a parte lógica e a parte estrutural, uma aplicação é um sistema com funções bem definidas, que depende da ação do usuário. 

    O que é necessário para se desenvolver uma aplicação web?

    Agora, vamos falar um pouco sobre o que é necessário em termos de habilidade para desenvolver um app web.

    Hard skills

    Começamos pelas habilidades técnicas que você precisa desenvolver.

    Lógica de programação

    Uma boa lógica é essencial para qualquer pessoa desenvolvedora. Ela garante que a pessoa vai pensar de forma adequada para desenvolver o código e criar um fluxo de funcionamento ideal, de acordo com as funcionalidades. Um exemplo da lógica é o raciocínio causal do tipo “se-então” — basilar para a computação e para a programação.

    Conhecimento sobre tecnologias de front-end

    É preciso entender as tecnologias de front-end, que operam no lado do cliente. Mesmo que você não trabalhe especificamente nessa parte, precisará conhecer como funcionam. As principais são:

    • HTML;
    • CSS;
    • Javascript. 

    Essas tecnologias são usadas para criar as interfaces que o usuário acessa, a parte clicável, e a lógica de conexão que permite enviar informações para o servidor.

    Back-end

    Por outro lado, as tecnologias de back-end lidam com o lado do servidor. Ajudam a implementar a estrutura dos bastidores das aplicações web, como validação e conexão com banco de dados. As principais são:

    • Python;
    • PHP.

    Aprenda mais um pouco, com estes artigos:

    Soft skills

    Habilidades socioemocionais também são necessárias a esses profissionais.

    Capacidade de compartilhar conhecimento

    A área da programação é conhecida por ser aberta ao compartilhamento e à comunicação. As pessoas trocam ideias entre si e evoluem juntas. Por isso, quem quer se destacar deve saber transmitir ideias, ajudar os outros e buscar ajuda quando necessário.

    Disposição para trabalhar em equipe

    É comum ter que lidar com outras pessoas em um projeto para a internet. Afinal, uma aplicação web é muito complexa para desenvolver de forma isolada. Por isso, o profissional precisa saber trabalhar em equipe, gerenciar conflitos, lidar com compartilhamento de código etc.

    Como desenvolver uma aplicação web?

    O desenvolvimento de aplicações web, assim como o de software desktop, pode ser feito de uma maneira estática, a partir de uma metodologia específica. Isso é muito bom, pois ajuda a diminuir tempo de produção e a alinhar os envolvidos. 

    Nesse sentido, temos as etapas de:

    • planejamento: na qual a equipe conversa com o cliente e analisa a ideia;
    • análise de requisitos: validação das funcionalidades que devem ser implementadas;
    • modelagem: criação de modelos e representações que ajudam a esquematizar e ordenar o projeto;
    • desenvolvimento: codificação propriamente dita, em busca do que foi planejado e modelado;
    • testes: validação da aplicação em busca de erros;
    • implantação: momento de colocar o app no ar e liberar para usuários;
    • monitoramento: hora de observar o funcionamento e levantar ideias de melhorias.

    Contudo, essa metodologia, geralmente, é flexibilizada. Não há necessidade de seguir uma sequência rígida, então, os passos são alternados, a depender da necessidade.

    A metodologia ágil de projetos é uma grande influência nesse sentido. Ela está causando uma revolução na forma de criar software.

    De acordo com os princípios ágeis, os testes podem ser feitos a todo momento, por exemplo, e o monitoramento sempre levanta novos pontos para serem desenvolvidos e melhorados. O aprendizado sobre os requisitos também é um processo contínuo.

    Como trabalhar com aplicação web?

    Agora, vamos entender como se pode atuar no desenvolvimento de aplicações web.

    Participação em empresas

    Geralmente, há o caso de contratação de uma pessoa para fazer parte do time interno das empresas. Nesse caso, a pessoa pode trabalhar com desenvolvimento de sites do zero, atualização, manutenção ou otimização para SEO, por exemplo

    O desenvolvimento WordPress é um fator que se destaca nesse sentido, visto que muitas empresas já usam o CMS como base e contratam pessoas especializadas.

    Consultoria

    Outra forma de prestar serviços é com a consultoria técnica. Nesse caso, o profissional oferece conselhos e uma visão sobre o que a empresa precisa para melhorar seus sites.

    Autônomo

    Há também o trabalho autônomo. Nesse caso, a pessoa presta serviços como freelancer, trabalhando de forma livre, de acordo com sua própria metodologia.

    Criar uma aplicação web requer conhecimento sobre como ela funciona e como se difere de um site comum. É importante entender as nuances e saber quais habilidades são usadas. Assim, você poderá se destacar nessa carreira e seguir conquistando seus objetivos profissionais.

    uer ter os melhores redatores especializados em SEO para ajudar a construir a sua estratégia de conteúdo na web? Então teste o WriterAccess gratuitamente por 14 dias!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Conteúdo criado por humanos

    Encontre os melhores freelancers de conteúdo no WriterAccess.

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Compre conteúdo de alta qualidade com a WriterAccess.

    Tenha acesso a mais de 15.000 freelancers especializados em redação, edição, tradução, design e muito mais, prontos para serem contratados.