O que são ativos digitais e por que o sue marketing deve se preocupar com isso?

Ativos digitais são recursos intangíveis, mas valiosos. Incluem imagens, vídeos, base de leads, softwares, blogs, sites, entre muitos outros. Eles são fundamentais para o departamento de marketing, já que constituem parte da matéria-prima necessária para a produção de conteúdo.

Ativos digitais

    A transformação digital trouxe facilidades que, há algum tempo, a maioria das pessoas nem poderia imaginar. Você pode ouvir o álbum da sua banda favorita, consultar uma receita para fazer um almoço especial no domingo e acompanhar os novos posts de um blog bem interessante.

    Temos acesso a tudo isso com um custo reduzido e, muitas vezes, sem precisarmos desembolsar algum valor. A quantidade de conteúdo é tão grande que algumas pessoas gostam até de usar aplicativos — como o Feedly — para acompanhar seus blogs preferidos, marcando o que já foi lido e o que querem ler outra hora.

    Esse tipo de organização pode favorecer os usuários, mas ela é ainda mais importante para as empresas. Afinal, elas lidam com ativos digitais que, apesar de não serem palpáveis, são valiosos.

    Nós trouxemos este artigo para explicar o que são ativos digitais, por que é importante geri-los e como fazer isso. Abordaremos o assunto de acordo com estes tópicos:

    Quer entender o assunto e aprender a gerir os ativos digitais da sua empresa? Então continue a leitura!

    O que são ativos digitais?

    Ativos digitais são recursos intangíveis que fazem parte do patrimônio de uma empresa. Eles incluem imagens, vídeos, perfis nas redes sociais, blog, site, base de leads, entre muitos outros.

    Percebe o que todos esses ativos têm em comum? Eles dependem de software e hardware para existir e podem ser usados para criar relacionamento com a audiência, gerar valor e, de modo geral, fazer negócios.

    Inclusive, é importante entender mais um detalhe sobre os ativos digitais. Talvez você conclua que tais ativos são os arquivos de mídia em si — arquivos em formatos diversos, como JPG, MP4, DOC, HTML, PHP e inúmeros outros.

    Entretanto, para um arquivo ser considerado um ativo digital, ele precisa ser fácil de localizar e acessar, o que requer o uso de metadados. Vamos supor que sua empresa tenha uma coleção de imagens em formato JPG guardadas.

    Para você conseguir encontrá-la, ela precisa ter certas informações estruturadas que a descrevam — por exemplo, “Mulher trabalhando com um notebook em casa, foto tirada por Paulo Alves, 19 de outubro de 2017”. É a partir dos metadados que os sistemas de gerenciamento de ativos digitais podem encontrar a mídia.

    Veja um exemplo de conjunto de metadados em um arquivo de áudio:

    Exemplo de metadados
    Fonte: Synrg

    Percebe como os metadados podem ajudar na localização de uma mídia?

    Qual é a importância dos ativos digitais para o marketing?

    Você já entendeu o que são os ativos digitais, mas por que eles são importantes para o marketing?

    Bem, se o time de marketing for criar uma campanha de email marketing, será preciso recorrer à base de leads, que é um ativo digital.

    Se o objetivo for criar uma campanha para gerar leads, uma forma de fazer isso seria desenvolver uma landing page para convidar os usuários a baixar um ebook, que é um ativo digital. Inclusive, para produzir o ebook, é preciso ter imagens, que também são ativos digitais.

    Percebe que o trabalho do departamento de marketing gira em torno de usar ativos digitais, criar novos e usar todo esse acervo para gerar negócios para a empresa? Claro, tudo isso envolve uma boa gestão.

    Quais são os tipos de ativos digitais?

    Antes de falarmos sobre como gerir os ativos digitais da sua empresa, vamos ver alguns que exigem uma gestão cuidadosa por parte do departamento de marketing.

    Site

    Um site é a sede da sua empresa na internet. É ele que apresenta os produtos e os serviços comercializados, além de contar a história da organização e permitir que leads e clientes entrem em contato.

    Um site que tem desempenhado muito bem seu papel de ativo é o da Rock Content North America. É ele que tem apresentado a marca e os serviços da empresa a países de língua inglesa, em especial os Estados Unidos e o Canadá.

    Site Rock Content EN

    Blog

    O blog é o coração de uma estratégia de Marketing de Conteúdo. É nele que a empresa publica posts e ensina a audiência a resolver suas dores. Além disso, é nesse canal que se disponibilizam materiais ricos que geram leads.

    Além de ser um ativo digital, um blog pode conter uma série de outros ativos que têm um grande potencial de engajamento e até de viralização.

    Eles incluem calculadoras interativas e quizzes, os quais entregam valor a ponto de aumentar o tempo de permanência na página e reduzir a taxa de rejeição.

    O blog da Rock North America tem recebido tráfego orgânico em função da qualidade do conteúdo, o que o torna um ativo digital valioso para a empresa.

    Blog Rock Content EN

    Base de leads

    Sabemos que existem pessoas que compram listas de email para fazer campanhas de email marketing. Então, começam a enviar ofertas a quem não está interessado, o que resulta em uma taxa mínima de conversão.

    Para piorar, o email da empresa pode ir parar em bancos de dados de endereços acusados de enviar spam. É por isso que o correto é construir uma base de leads com paciência e muito esforço, o que faz da lista de contatos um ativo digital valiosíssimo.

    Afinal, nessa lista, há pessoas que já conhecem a empresa e estão inclinadas a fechar negócio em algum momento. Para quem usa o MailChimp, a base de leads tem esta aparência:

    Base de leads MailChimp
    Fonte: MailPoet

    Perfis nas redes sociais

    Um perfil nas redes sociais é um fator essencial no relacionamento entre empresa e audiência. Esse ativo digital permite estabelecer um contato bem próximo com os seguidores, o que ajuda a manter a marca viva na mente deles.

    Quanto vale esse ativo? Bem, é difícil responder a essa pergunta. Mas uma coisa é certa: por mais dinheiro que uma empresa tenha, não tem como recorrer a um fornecedor e dizer: “Quero 10 milhões de seguidores para a semana que vem”.

    A Netflix tem construído um relacionamento fantástico com os seguidores nas redes sociais, e abaixo você vê a página da empresa no Twitter, com a quantidade de seguidores em destaque.

    Twitter Netflix

    Software

    Software é outro tipo de ativo digital. Nem dá para imaginar como seria nossa rotina de trabalho sem programas e aplicativos.

    Se sua empresa compra várias licenças de um sistema operacional, elas se tornam ativos digitais. Por outro lado, pode ser que sua empresa tenha criado um software para atender aos clientes, possibilitando a execução de serviços com agilidade e muita qualidade.

    Esse é o caso da Rock Studio, que a Rock Content desenvolveu para organizar os workflows e permitir que os clientes tenham acesso ao trabalho que está sendo feito.

    Acabamos de dar alguns exemplos de ativos digitais, mas, naturalmente, existe uma infinidade de tipos. O ponto agora é: como fazer para gerenciar os ativos da sua empresa?

    Como gerenciar ativos digitais?

    Para gerenciar os ativos digitais da sua empresa, é preciso recorrer a um software conhecido como DAM (Digital Asset Management, ou gestão de ativos digitais).

    Ele oferece funcionalidades que ajudam a criar, produzir, organizar e distribuir arquivos de mídia classificados como ativos digitais. Isso talvez faça você pensar no CMS (Content Management System, ou sistema de gerenciamento de conteúdo).

    É verdade que esse software permite cuidar do conteúdo que está no blog e no site da sua empresa. No entanto, o foco do DAM não está na publicação de conteúdo.

    É por isso que o DAM e o CMS trabalham muito bem em conjunto. Afinal, se você sabe que existe determinada imagem no banco de dados da empresa e quer usá-la em um blog post, é só usar o DAM para localizar a mídia. Em seguida, basta fazer o upload dela para o CMS.

    Até aqui, já ficou claro como se faz o gerenciamento de ativos digitais. Mas para o conceito ficar ainda mais concreto para você, veja algumas opções de DAM a seguir.

    Brandfolder

    Brandfolder é um dos DAMs mais conhecidos. Tem uma interface simples e possibilita organizar as permissões de acesso.

    IMatch

    O IMatch é desenvolvido pela empresa Photools, e pode ser instalado no Windows ou rodar na nuvem. Além disso, oferece integração com vários outros aplicativos.

    Bynder

    O Bynder funciona com base em inteligência artificial, o que melhora a organização dos ativos digitais e facilita a procura daquilo que você quer.

    Além disso, existe uma versão gratuita que pode atender às necessidades de equipes pequenas, servindo também para uma empresa decidir se quer comprar a versão completa.

    Veja uma imagem do dashboard do Bynder simulando seu uso por parte de uma empresa fictícia:

    Dashboard do Bynder
    Fonte: Bynder

    O gerenciamento de ativos digitais é essencial para o bom andamento das atividades no departamento de marketing. Afinal, a produção de conteúdo requer organização para que o calendário editorial funcione bem e a estratégia traga resultados.

    A necessidade de gerenciar ativos digitais é uma das consequências da transformação digital. Quer se informar mais sobre ela? Acesse a edição nº 1 da Rock Content Magazine!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!