Analisando o blog post perfeito: exemplos da própria Rock Content

Um blog post perfeito é aquele que engaja os leitores, alcança os primeiros lugares da busca e, principalmente, atinge os objetivos da marca. Saiba agora quais são os principais elementos da sua estrutura e as dicas para produzir os melhores conteúdos.

blog post perfeito

Qual o segredo dos posts de blog que alcançam as primeiras posições do Google? Como eles conseguem atrair tantos visitantes? O que eles têm de diferente? Neste artigo, vamos desvendar o que está por trás do blog post perfeito para você também saber como criar artigos incríveis.

Um blog post perfeito não é apenas um texto bem escrito, com um título atrativo, palavras-chave bem aplicadas e todos os elementos que indicamos para a sua estrutura. Seu papel maior é alcançar os objetivos de marketing de conteúdo, que contribuam para os objetivos gerais da marca. Portanto, é de olho nas métricas que você sabe se produziu um blog post perfeito.

Agora, vamos ajudar você a chegar lá! Conheça os principais elementos e dicas para escrever um artigo fantástico, com vários exemplos da Rock Content para você se inspirar. Siga conosco!

    Como é a anatomia de um blog post perfeito?

    O sucesso de um blog post pode ser explicado por vários motivos. Mas a estrutura que organiza o conteúdo é essencial para engajar os leitores e potencializar o seu desempenho. 

    A base de um blog post perfeito é aquela que você deve ter aprendido na escola: introdução, desenvolvimento e conclusão. Esses são os pilares de um conteúdo que transmite suas ideias com coerência e conduz o leitor do início do fim.

    A partir dessa estrutura básica, vamos analisar agora os principais elementos da anatomia do blog post perfeito, que impulsionam a sua performance.

    Aqui apresentamos os elementos na ordem que você vê em um post, mas não precisa construir o texto nessa ordem, ok? A elaboração do título e do bigode, por exemplo, podem ser mais eficientes depois de escrever o texto. Com a prática, você vai descobrir a metodologia de escrita que prefere usar.

    Título atrativo

    O título é o primeiro contato do leitor com o seu blog post — nos resultados da busca do Google, em algum compartilhamento nas redes sociais ou na própria página do artigo. E você quer que a pessoa se interesse e clique logo para ler, certo?

    Por isso, o título precisa ser atrativo para o leitor. Esse é um dos principais elementos do blog post perfeito, porque é determinante na decisão de ler ou ignorar o artigo para consumir outros diversos conteúdos que competem com o seu blog.

    Você pode lançar mão de algumas táticas para chamar atenção do leitor, como usar números, perguntas e palavras superlativas (maior, melhor, fantástico, incrível etc.). Além disso, é importante incluir a palavra-chave, para que o Google entenda do que se trata o seu texto.

    Um exemplo de título atrativo do blog da Rock Content é este (abaixo), que utiliza números, fala de conquistas e anuncia que vai contar uma história — acredite no poder do storytelling!

    Acesse aqui o post para ver o texto completo.

    blog post perfeito

    Bigode

    Aqui na Rock, usamos também o bigode. Essa expressão é usada no jargão do jornalismo para se referir ao subtítulo, que vem logo abaixo do título de uma matéria.

    Nos blog posts, costumamos usá-lo antes do início do texto, como um resumo de 40 a 50 palavras sobre o conteúdo. Não é um elemento imprescindível, mas é uma boa dica para apresentar brevemente a intenção do texto e fisgar o leitor.

    Quando o texto pretende apresentar um conceito (como O que é Marketing Digital), o ideal é que o bigode comece com a definição (Marketing Digital é…). Dessa forma, você já inclui a palavra-chave no início do texto e dá um gostinho do que a pessoa vai ler no texto.

    Palavra-chave no início

    Quando a palavra-chave aparece no início do texto, o Google interpreta que aquele termo é importante para o conteúdo e procura indexar a página para essa palavra. Afinal, o algoritmo entende que o início do texto apresenta o seu tema ao leitor — e é isso mesmo que você deseja fazer.

    Por isso, a palavra-chave no início do texto é importante para o SEO e para a experiência do usuário. Esse termo pode estar no bigode, se você usá-lo, ou no primeiro parágrafo da introdução.

    Introdução chamativa

    Perceba que, antes mesmo de começar o texto, há vários elementos para fortalecer o blog post perfeito. Mas chega o momento de iniciar o texto com uma introdução, que deve conseguir manter o leitor acompanhando o conteúdo.

    Por isso, a introdução deve ser chamativa. É bom começar com uma frase interessante, como uma pergunta, um dado impressionante ou uma frase bem-humorada. A intenção é deslocar o leitor da monotonia e inseri-lo de vez no conteúdo. Em seguida, você pode apresentar as ideias iniciais do texto e convidar o visitante a continuar lendo.

    Leia o exemplo de introdução do texto sobre comunicação visual (e perceba que a palavra-chave também aparece aqui no início).

    blog post perfeito

    Índice de conteúdos

    Quando você publica textos mais longos (acima de 2.000 palavras), é interessante incluir também um índice com os intertítulos do texto.

    Isso facilita a vida do leitor que quer encontrar uma informação específica, sem precisar rolar pela página inteira atrás de uma resposta. Entenda que nem todo visitante quer ler o texto completo, especialmente pensando na pressa que os usuários da internet têm para encontrar informações.

    No nosso post super completo sobre SEO, você pode ver o índice logo após a introdução:

    blog post perfeito

    Intertítulos

    Chegamos agora ao desenvolvimento. Para organizar e hierarquizar o conteúdo, procure utilizar intertítulos (ou subtítulos), que dividem o texto e evitam aquele “blocão” que não dá nem vontade de ler.

    Na web, uma leitura mais fragmentada é bem-vinda, já que é mais difícil prender a atenção do leitor. Além disso, os intertítulos ajudam o visitante que não quer ler o texto inteiro a encontrar a informação que deseja, como falamos antes.

    No código da página, os intertítulos são identificados pelas heading tags (h1, h2, h3 e assim por diante, em ordem de hierarquia), que ajudam o Google a entender a organização do texto.

    O buscador também pode utilizar os intertítulos para preencher featured snippets, que são aqueles trechos em destaque com respostas prontas para as pesquisas dos usuários, e o “people also ask”, que é aquele box chamado de “as pessoas também perguntam”.

    Não é certo que o buscador utilize seu texto para isso, mas você tem mais chances de aparecer nesses espaços se utilizar perguntas nos intertítulos e respondê-las diretamente no primeiro parágrafo. Lembre que as pessoas estão no Google para encontrar respostas para perguntas — e é isso que o buscador quer encontrar nas suas páginas.

    Veja, por exemplo, o primeiro intertítulo do post do blog da Rock sobre publicidade:

    blog post perfeito

    E veja agora o que o Google selecionou para responder o que as pessoas também perguntam:

    blog post perfeito

    Escaneabilidade

    Escaneabilidade é uma característica importante de um blog post perfeito. Não é exatamente um elemento, mas um conjunto de elementos que otimizam a experiência de leitura na web e facilitam que o leitor encontre as informações no texto.

    Os intertítulos já contribuem para a escaneabilidade, mas você também pode utilizar:

    • trechos destacados em negrito;
    • imagens, vídeos, gráficos e infográficos para intercalar com o texto;
    • citações em destaque;
    • listas numeradas ou bullet points (como esse que você está lendo).

    No post sobre o blog hispânico da Rock Content, utilizamos vários gráficos ao longo do texto para mostrar dados e números sobre o case.

    blog post perfeito

    Links internos

    Links internos também fazem parte de um blog post perfeito. Eles podem levar o leitor a navegar mais pelo seu blog e conhecer outros conteúdos. Mas também cumprem uma função no SEO, que é ajudar o Google a entender as conexões entre seus conteúdos e a hierarquia entre eles.

    O primeiro link que você inclui no texto é o mais relevante. Assim como a palavra-chave, o link no início mostra ao Google que aquela página é importante na hierarquia de links do texto. Se esse link aparece no início de várias páginas, o buscador entende que aquela página é importante para o blog como um todo, e ela tende a ganhar pontos no rankeamento.

    Conclusão

    Você já desenvolveu a introdução e o desenvolvimento — agora é a hora da conclusão. Procure trazer algumas ideias finais que ajudem o leitor a fixar o que acabou de ler. Aqui você pode trazer novamente a palavra-chave principal do texto, a fim de reforçar sua importância para o Google.

    Mas a conclusão ainda não é o último elemento do blog post perfeito…

    CTA que converte

    Para fechar o seu blog post, não esqueça do CTA. O call to action (ou chamada para ação) é o que mantém o usuário engajado com a sua marca de alguma forma, em vez de abandonar a página sem mais interações.

    Você pode convidar o leitor a baixar algum material (um ebook, uma planilha, um relatório de pesquisa etc.), cadastrar seu contato em um formulário, acompanhar sua marca nas redes sociais ou ler mais um artigo do blog, por exemplo. Essa chamada pode vir em forma de frase, botão, banner ou até um formulário.

    Para definir o CTA mais adequado, é importante saber qual é o objetivo do texto. Se a sua intenção é gerar leads, por exemplo, leve o usuário logo para a conversão em um formulário ou landing page.

    Veja o exemplo de CTA no post sobre email marketing do blog da Rock:

    blog post perfeito

    Meta description

    Os elementos da estrutura do texto já estão prontos. Mas existem outros elementos que, embora não apareçam na página do blog post, contribuem para a sua boa performance. 

    Um deles é a meta description, que é aquele trecho que aparece no resumo da página nos resultados da busca do Google. Essa descrição deve ser informativa sobre o que o usuário vai encontrar na página, mas também persuasiva, para fazê-lo clicar e ler o conteúdo.

    Pode ser que o Google não utilize a meta description, se entender que outro trecho da página é mais relevante para responder à pesquisa do usuário. Mas, quando o autor define uma descrição, geralmente o buscador utiliza.

    URL descritiva

    Por fim, outro elemento que não está diretamente na página do blog post é a URL da página. É importante que a URL seja descritiva, com palavras que identifiquem o seu tema, para que o usuário saiba no que está clicando e qual conteúdo deve encontrar na página.

    É também uma informação para o Google identificar o tema da página e indexá-la corretamente. Por isso, procure inserir a palavra-chave na URL.

    Como fazer o post perfeito no seu blog?

    Agora que você já conhece os principais elementos do blog post perfeito, já pode montar a estrutura do seu texto. Mas ainda temos algumas dicas para você arrasar na escrita do conteúdo. Acompanhe:

    Defina o objetivo do blog post

    Antes de começar a escrever, pare e pense no objetivo do texto. O que você quer que esse conteúdo gere? Mais tráfego, mais leads, mais vendas, mais engajamento? Qual papel o artigo cumpre no blog: é um post pilar ou um post satélite?

    A partir de um objetivo, você consegue produzir um conteúdo muito mais eficiente, que contribui para os objetivos de marketing do seu negócio. Além disso, você consegue identificar quais conteúdos deve incluir, qual CTA deve usar ao final do texto para gerar as conversões desejadas, quais links internos deve priorizar, entre outros elementos.

    É a partir de um objetivo também que você define metas para o blog post e indicadores que mostram se você conseguiu alcançá-las. Quando os objetivos são alcançados, você provavelmente conseguiu construir um blog post perfeito.

    Entenda as dúvidas e interesses da persona

    Conheça o seu público. Entenda o que as pessoas que estão no entorno da sua marca gostariam de saber e o que elas procuram no Google.

    O conteúdo de um blog post perfeito precisa ser útil para a sua persona. Ou seja, ele precisa responder suas dúvidas e atender aos seus interesses. Para o Google colocar a sua página no topo, você precisa entregar a melhor resposta ao usuário com a melhor experiência na página. Então, ofereça aquilo que as pessoas querem encontrar.

    Conheça a jornada do consumidor

    Para entender melhor a sua persona, é importante conhecer a sua jornada de compra. Geralmente trabalhamos com as etapas de descoberta, consideração, decisão e compra, mas a jornada pode ser um pouco mais tortuosa e imprevisível que isso. Por isso, é importante conhecer os seus consumidores e os hábitos de compra em torno do seu tipo de produto.

    Para cada momento da jornada, você pode escrever um tipo de conteúdo. No início da jornada, em que o consumidor ainda está descobrindo uma necessidade, você pode oferecer conteúdos mais amplos e educativos, que expliquem alguns conceitos sobre o seu mercado, por exemplo.

    Já no meio da jornada, o consumidor já pode ler conteúdos mais aprofundados e específicos, inclusive sobre produtos e cases da sua própria marca. Assim, você consegue amadurecer o conhecimento do lead ao longo do funil de vendas. 

    Pesquise palavras-chave e termos relacionados

    A pesquisa de palavras-chave continua sendo uma etapa importante do planejamento de conteúdos. Porém, é importante não focar mais na correspondência exata da palavra-chave, muito menos na sua repetição insistente ao longo do texto.

    O Google já tem um algoritmo, o BERT, capaz de entender a linguagem humana. Então, o buscador consegue entender que sinônimos, variações e termos relacionados se referem a um mesmo tema. Por isso, não se preocupe em usar nem repetir a palavra-chave exata várias vezes, que pode tornar a leitura muito artificial.

    Em vez disso, explore o campo semântico do termo para o qual você deseja rankear, ou seja, outras palavras e expressões que têm sentidos próximos e semelhantes. Dessa forma, você melhora a experiência do leitor.

    Defina o tipo de post para a intenção de busca

    Os usuários pesquisam no buscador usando expressões e palavras-chave. Mas eles não estão preocupados se o seu conteúdo inclui ou não a palavra-chave — eles só querem respostas para as suas dúvidas.

    É por isso que o SEO não é mais sobre o que as pessoas pesquisam, mas sobre o que elas querem encontrar. Portanto, você não precisa escrever textos otimizados para palavras-chave, mas para intenções de busca.

    O Google entende isso e, dependendo dos termos de busca, oferece tipos de posts que melhor respondem às intenções dos usuários.

    Então, procure entender as intenções que estão por trás das palavras-chave que os usuários utilizam e escolha a melhor abordagem. Existem diferentes tipos de posts para você produzir, por exemplo:

    • posts de lista (“X dicas para…”);
    • post “como fazer”;
    • guias definitivos;
    • post de definição (“O que é…”);
    • FAQ (Perguntas Frequentes);
    • post de bastidores da empresa;
    • case de sucesso;
    • dicas de uso do produto;
    • posts comparativos;
    • post em storytelling.

    Pense no tamanho adequado para o conteúdo

    Não existe um tamanho certo para um blog post perfeito. Muitos profissionais acreditam que quanto maior, melhor, já que conteúdos mais longos tendem a ser mais completos e aprofundados.

    Mas isso não é uma regra. Dependendo da pesquisa, o usuário pode querer um conteúdo mais curto e direto.

    Por isso, lembre-se da intenção de busca: avalie o tamanho do conteúdo mais adequado para o que o usuário quer encontrar.

    Crie um conteúdo único

    Dedique-se a criar um conteúdo único e de valor para a sua audiência. Aproveite a sua experiência no ramo, traga dados e informações valiosas, desenvolva uma linguagem própria.

    A web já está cheia de posts e artigos falando sobre tudo que é assunto. Provavelmente o tema que você vai abordar já está publicado em vários locais. Mas somente você vai ter o blog post perfeito.

    Quais resultados isso trará para o negócio?

    Mas, afinal, vale a pena escrever o blog post perfeito? Para que isso serve? Trouxemos aqui os principais benefícios que você vai perceber ao publicar conteúdos que atingem seus objetivos. Confira:

    Melhores posições no Google

    Um blog post perfeito significa que ele é otimizado para o Google. Portanto, as suas páginas podem alcançar o topo do buscador e ganhar mais visibilidade e autoridade. Neste artigo, você viu várias dicas de SEO para conteúdo que, em conjunto com outras táticas, podem fortalecer sua marca no buscador.

    Aumento no tráfego orgânico do site

    Nas primeiras posições do Google, o seu blog tende a receber mais tráfego orgânico. Afinal, as primeiras posições dos resultados da busca são aquelas que recebem mais visualizações e mais cliques dos usuários. 

    Redução dos custos de aquisição

    O tráfego orgânico de um blog post não tem custos de mídia. Ou seja, você consegue atrair mais visitantes — potenciais clientes — sem investir em anúncios pagos. Assim, pode reduzir os custos com aquisição de clientes e focar na otimização do seu blog.

    Mais conversões para o site

    Um blog post perfeito deve conseguir gerar as conversões que você deseja. Pode ser um cadastro, uma compra, o download de um material, a leitura de um novo post. E, se você consegue atrair mais visitantes, mais conversões pode conseguir.

    Maior engajamento dos visitantes

    O conteúdo de um blog post perfeito tem o poder de encantar os leitores. Eles conseguem encontrar as respostas que buscavam, resolver suas dúvidas e aprender mais. Assim, a marca consegue se aproximar dos visitantes, ganhar seu engajamento e construir confiança.

    Qualificação dos leads

    Outro benefício de otimizar seu blog post é produzir conteúdos que ajudam a qualificar os leads. Eles ampliam o conhecimento sobre seu mercado, entendem conceitos importantes e amadurecem sua decisão de compra, enquanto evoluem no funil de vendas.

    Gostou de saber os segredos do blog post perfeito? Agora você já pode criar os seus artigos com mais chances de conquistar o seu leitor e alcançar os primeiros lugares do Google. Lembre-se de pensar sempre na experiência do usuário e menos em palavras-chave exatas.

    Agora, saiba que você pode contar com a Rock Content para criar os melhores blog posts. Nossa equipe de consultores e nossos redatores se dedicam a analisar o seu negócio, entender a sua persona e produzir conteúdos que convertem, de acordo com os seus objetivos. Somos especialistas em marketing de conteúdo. Então, entre em contato conosco para saber como podemos ajudar o seu negócio.

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!