7 formas de como lidar com as emoções no ambiente de trabalho

Para saber como lidar com as emoções no ambiente de trabalho, é necessário entender como cada uma delas funciona e as orientações para usá-las da maneira correta no ambiente corporativo. Aprenda a fazer isso neste artigo escrito pela equipe da Holos.

como lidar com as emoções no ambiente de trabalho

    Todos nós já passamos por situações que serviram como um teste para nosso comportamento e gerenciamento de sentimentos, por isso é importante saber como lidar com as emoções no ambiente de trabalho. 

    Sabe quando o projeto que você trabalhou muito é cancelado pertinho do seu lançamento? Quando você tem um problema pessoal que afeta o seu trabalho e não sabe como falar com seu chefe? Ou quando seu melhor amigo do trabalho é desligado? Ou até mesmo quando o seu chefe solicita mais demandas mesmo quando você já está com a agenda lotada? Bem, isso acontece com frequência, e com mais pessoas do que você imagina! 

    Em sua vida pessoal, sua reação a esse tipo de situação poderia ser xingar, gritar ou se retrair. Entretanto, quando falamos sobre o comportamento no ambiente de trabalho, agir sem cautela pode ser muito prejudicial à sua carreira e ao bom relacionamento com os seus colegas. Entender como as nossas emoções são manifestadas pelo corpo é primordial para desenvolver a nossa inteligência emocional, ou seja, a gestão das nossas emoções. 

    E, ter um maior controle emocional é uma virtude e softskill muito valorizada em um profissional. Por isso, é importante lembrar que situações estressantes no ambiente de trabalho são tão comuns quanto entregas de relatórios, cortes de orçamento e mudanças de departamento. Gerenciar emoções em tais circunstâncias pode se tornar mais um desafio, no entanto, não deixe te isso dominar. Não importa qual seja a situação, você é sempre livre para escolher como reage.

    Sabendo disso, como você pode se tornar melhor em controlar suas emoções e “escolher” sua reação diante de situações de descontrole? Continue a leitura para saber mais sobre esse assunto! 

      Entenda como funcionam as emoções 

      Muito se fala em controlar as emoções, mas primeiramente, antes de aprendermos como controlá-las é importante entender melhor o que são de fato nossas emoções e o que elas costumam desencadear.

      Quando falamos sobre relações interpessoais e formas de se expressar no ambiente corporativo, é de extrema importância lembrar que todas as emoções são importantes e necessárias. A classificação de “positivo” ou “negativo” serve para identificá-las mais facilmente popularmente.

      ⁣No entanto, podemos interpretá-las como: ⁣

      • funcionais: quando nos ajudam a nos adaptar às circunstâncias, ambiente ou contexto em que vivemos;
      • disfuncionais: quando, em vez de mobilizar, paralisam e não proporcionam nenhum tipo de benefício ou crescimento a curto ou longo prazo. E isso só acontece quando não sabemos como gerenciá-las.

      Diante de qualquer situação em que a emoção liberada no momento seja disfuncional, manter o controle e pensar nas próximas atitudes a serem tomadas é de fundamental importância para desenvolver uma boa gestão emocional

      Sendo assim, mesmo quando a negatividade toma conta, sempre podemos encarar a situação com um olhar mais sensibilizado e delicado, afinal estaremos também absorvendo algum tipo de aprendizado que poderá nos fazer crescer como indivíduo. 

      Mais comum do que você imagina 

      As emoções negativas estão ainda mais presentes e conflitantes por conta da mudança da jornada de comunicação no trabalho que o modelo híbrido de trabalho nos trouxe. Pelo computador temos uma distância maior para sentir o outro e tivemos que mudar nossa rotina de trabalho por não conseguir mais ter uma certa separação da vida profissional com o pessoal.

      Nessa realidade, no ambiente corporativo existem algumas emoções que podem ser identificadas com maior facilidade e ocorrerem com maior frequência. Muitas dessas emoções são positivas (funcionais) e ocorrem em momentos de reconhecimento, troca de experiências, momentos de descontração, e a valorização do colaborador em si.

      Entretanto, existe um grande padrão de emoções negativas (disfuncionais), que é marcante dentro do ambiente corporativo, envolvendo um grupo de 5 emoções principais. A seguir, vamos entender um pouco mais sobre cada uma delas.

      Frustração / irritação 

      A complexidade do ambiente de trabalho de hoje e as demandas que são colocadas sobre todos nós tornam a frustração ou irritação uma das emoções negativas mais comuns no local de trabalho. A frustração geralmente ocorre quando você se sente preso, ou incapaz de seguir em frente de alguma forma. Pode ser causado por depender de um colega para um projeto, excesso de trabalho, um chefe que não pode chegar em uma reunião a tempo ou simplesmente ter que aguardar para ser respondido.

      Preocupação / insegurança

      Em tempos de incerteza, com a falta de uma gestão emocional, qualquer alteração que gere uma mudança, pode nos deixar nervosos e inseguros no trabalho e até mesmo afetar nossa autoconfiança — devido a sensação da perda de controle que a mudança desencadeia facilmente sobre o indivíduo. 

      Além disso, com todo o medo e ansiedade decorrentes do aumento do número de demissões, não é de se admirar que muitas pessoas se preocupem com seus empregos. Mas essa preocupação pode facilmente sair do controle, e isso pode afetar não apenas sua saúde mental, mas também sua produtividade e sua disposição de correr riscos no trabalho.

      Raiva

      A raiva, às vezes, é um sintoma de medo, insegurança, depressão e é preciso analisar a sua origem. A menos que a raiva seja controlada, ela pode ser mal direcionada para alvos em nossa vida pessoal e profissional, sem que percebamos. Muitos de nós, depois de um dia ruim no trabalho, quantas vezes voltamos para casa com raiva e então explodimos com um parceiro ou parente? A raiva não controlada é um momento em que perdemos o controle e pode afetar relacionamentos de equipe e bem-estar físico e emocional. 

      Antipatia

      Trabalhamos com muitos tipos diferentes de pessoas que tem uma grande variedade de personalidades. Todos nós, de vez em quando, trabalhamos com alguém de quem não nos identificamos do ponto de vista pessoal. Porém, não podemos levar isso para um outro lado, é preciso encontrar maneiras de trabalhar de forma eficaz e produtiva com as pessoas, sem permitir que nossas emoções afetem nossas ações, e a melhor forma de lidar com isso é desenvolvendo a empatia no trabalho.

      Decepção / infelicidade 

      Lidar com a decepção ou infelicidade no trabalho pode ser difícil. De todas as emoções que você pode sentir no trabalho, essas são as que têm maior probabilidade de afetar sua produtividade. Se você acabou de sofrer uma grande decepção, sua energia provavelmente estará baixa, você pode estar com medo de correr outro risco e tudo isso pode impedi-lo de realizar suas atividades com maestria.

      Formas de como lidar com as emoções no ambiente de trabalho 

      Mas calma, nem tudo está perdido, a boa notícia é que podemos nos desenvolver o tempo todo. As emoções podem ser gerenciadas e as reações controladas, através de um processo de desenvolvimento da nossa inteligência emocional. Confira 7 dicas e um BÔNUS para controlar suas emoções no trabalho!

      1) Busque expressar suas emoções de maneira apropriada

      Se você está com raiva, reserve um tempo para considerar o que pode ter desencadeado o sentimento e considere as ações que você poderia tomar para dissipar tal situação no futuro. Você não precisa fingir que não está se sentindo do jeito que está, mas precisa lidar com as emoções para que elas não afetem suas interações com os outros. Para isso, busque ferramentas que podem te ajudar a se observar como a meditação e a respiração consciente.

      2) Dê sempre feedbacks construtivos

      Por exemplo, se um colega de trabalho disse algo em uma reunião que o ofendeu e isso o está incomodando, converse com a pessoa a respeito, de preferência logo após o evento e em particular. Seja objetivo e concentre-se no que foi dito ou feito e como isso o fez sentir, sem atacar a pessoa individualmente. Essas dicas são princípios da comunicação não violenta e praticam bastante a escuta ativa e o feedback construtivo.

      3) Lembre-se de como você administrou um problema no passado

      Se um evento no trabalho — como um conflito com um colega de trabalho ou uma carga de trabalho incomumente estressante — está desencadeando um desafio emocional, considere como você superou um problema semelhante no passado. O que funcionou? O que não funcionou?

      4) Anote os seus problemas

      Por exemplo: se você está tendo um conflito constante com um colega de trabalho, pode escrever: “Sempre que falamos, mesmo sobre coisas sem importância, acabamos discutindo. Talvez eu tenha feito algo para ofendê-lo uma vez, mas não sei disso. Talvez convide-o para almoçar e descubra. ” Isso pode ajudá-lo a criar estratégias e evitar que o problema o distraia. 

      5) Procure desenvolver sua resiliência emocional

      Preste atenção à sua saúde física e psicológica geral. Alimente-se bem, durma o suficiente e faça exercícios regularmente. Se você estiver bem descansado, bem nutrido e fisicamente forte, terá mais energia para enfrentar os desafios emocionais. E lembre-se: cuidar da sua mente é primordial e precisa fazer parte do seu cotidiano.

      6) Olhe para o seu mindset  

      Reserve um momento para perceber que as coisas nem sempre acontecem do seu jeito. Se o fizessem, a vida seria uma estrada reta em vez de uma com colinas e vales, altos e baixos, certo? E são as colinas e vales que muitas vezes tornam a vida tão interessante.

      7) Procure ajuda profissional

      Ninguém precisa estar sozinho, todos nós podemos e devemos buscar ajuda quando necessário. Procurar ajuda de profissionais curadores (psicólogos, terapeutas, psicanalistas, terapeutas holísticos etc.) nos auxilia a embarcar no autoconhecimento, a chave que abre todas as portas. Procure uma terapia online, existem muitas opções de se cuidar.

      Todos nós temos que lidar com as emoções negativas no trabalho às vezes, e aprender como organizar esses sentimentos é ainda mais importante, considerando que o Brasil é o país mais ansioso e depressivo do mundo, além dos casos de síndrome de burnout e estresse no trabalho terem aumentado exponencialmente. Se prevenir dessas doenças é aprender a lidar com suas dores para que seu corpo e mente não cheguem em um limite.

      Por isso, quando essas emoções começarem a aparecer, comece imediatamente sua estratégia para interromper o ciclo. Quanto mais você esperar, mais difícil será se afastar do pensamento negativo.

      Bônus: invista em programas de bem-estar corporativo

      Existem vários programas de benefícios que oferecem um maior bem-estar para os colaboradores e quando essas práticas são implementadas na cultura da empresa a possibilidade de conseguir um ambiente mais harmônico é ainda maior.

      Isso acontece, pois muitas vezes os colaboradores não se sentem à vontade para compartilhar com o gerente ou com o time de recursos humanos o que estão sentindo por medo, insegurança ou dificuldade de se expressar. 

      Por isso, quando a empresa se porta como uma parceira do seu funcionário ela só tem a ganhar. Afinal, este se sentirá mais motivado e energizado para trabalhar e se sentirá feliz com o ambiente de trabalho e com as tarefas que estará executando.

      No entanto, como fazer isso? Existem várias empresas que oferecem programas de bem-estar corporativos, conectando técnicas de profissionais qualificados com negócios que querem fazer parte desse ambiente de transformação. A Holos, por exemplo, é uma delas, que oferece terapias integrativas para melhorar o clima organizacional e ajudar os colaboradores a se auto conhecerem — e consequentemente serem mais felizes. 

      A meditação é uma dessas práticas integrativas e preventivas que está sendo muito usada no mercado corporativo. Quer saber os benefícios dessa prática? Acesse esse infográfico completo sobre meditação no trabalho com estudos e estatísticas sobre como essa técnica melhora a sua saúde emocional.

      Compartilhe
      facebook
      linkedin
      twitter
      mail

      Inscreva-se em nosso blog

      Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

      Posts Relacionados

      Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

      Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!