Por Lisa Oliva

Especialista em soluções WordPress na Rock Content

Publicado em 26 de setembro de 2019. | Atualizado em 12 de março de 2020


Entender a função e as diferenças entre domínio, subdomínio e subdiretório é essencial para uma estratégia consistente em seu site ou blog. Entenda melhor cada uma das opções e como elas podem impactar o SEO!

O primeiro passo para criar um blog ou site é a escolha do nome que a página levará. A possibilidade de nomear um site ajuda — e muito! — na memorização e popularização de uma marca, produto ou negócio.

Além disso, essa etapa é muito importante para uma estratégia de SEO a longo prazo. Nesse momento, é comum pesquisar sobre domínio, subdomínio e subdiretórios. 

Powered by Rock Convert

Entender cada uma dessas opções é fundamental para garantir uma estratégia digital saudável e com potencial de crescimento escalável. 

E, se você tem dúvidas sobre o que é melhor para o SEO do seu blog, o uso de um domínio, subdomínio ou de um subdiretório, continue conosco para entender:

  • O que é um domínio?
  • O que é um subdomínio?
  • O que é um subdiretório?
  • Quais as diferenças entre domínio, subdomínio e subdiretório?
  •  

    O que é um domínio?

    O site ou blog é uma propriedade virtual e, assim como um espaço físico, tem um endereço para ser encontrado. Esse direcionamento para localizá-lo é o que chamamos de domínio. 

    Exemplo: www.(nomedosite).(extensão).

    O domínio representa o registro e o nome no qual estão localizados o site, ou seja, o endereço de uma página, composto por “www” (abreviação de World Wide Web), somado ao nome do site escolhido (aqui em formato enxuto, sem espaços) e a uma extensão, que pode indicar a área de negócios e o país de localização.

    Essas extensões são conhecidas como Top Level Domains (TLDs), são separadas em três diferentes categorias. São elas:

    • TLDs genéricos, ou domínios internacionais: .com, .net, .org, .int, .arpa, .biz, .info, .name e .pro. Elas operam sem organização patrocinadora, ou seja, possuem poucas restrições para domínio;
    • TLDs genéricos patrocinados: .edu, .gov, .mil, .aero, .coop, .museum, .jobs, .mobi, .travel, .tel, .cat e .asia. Usados quando o domínio representa a área ou comunidade do site em questão;
    • TLDs de duas letras: codificações para os mais de 250 países e territórios oficiais (.br para o Brasil e .be para a Bélgica, por exemplo).

    Existem várias extensões com diferentes funções, mas, em geral, elas servem para indicar qual o segmento do site. 

    Feita a escolha do domínio é necessário registrá-lo junto a uma empresa do ramo, que trabalha como representante dos órgãos internacionais que controlam esse registro.

    Dessa forma, você adquire aquele “endereço” que, a partir de então, direcionará apenas para a sua página. Geralmente, esse serviço é pago.

    Para garantir que o usuário realmente encontre o seu site, mesmo que haja algum erro de digitação, existem os domínios estacionados. Tratam-se de domínios duplicados com extensões diferentes. 

    Por exemplo, se o domínio principal é www.nomedosite.com, o estacionado poderia ser o www.nomedosite.com.br

    Esse link direcionaria o usuário para o domínio principal proporcionando a mesma experiência. Essa estratégia permite que a sua página tenha um nome exclusivo e seja encontrada sob diferentes circunstâncias. 

    Além disso, possibilita mais resultados nas pesquisas do Google, visto que, apesar de semelhantes, serão dois domínios diferentes com potencial de rankeamento. 

     

    O que é um subdomínio?

    Agora que já entendemos a questão dos domínios, a compreensão acerca dos subdomínios fica muito mais fácil.

    Ampliando o que aprendemos na escola, o sub é, na verdade, um prefixo que significa abaixo, embaixo.

    Ou seja: é o domínio que está dividido em partes menores, todos dentro de um mesmo leque. Eles são muito usados para ramificar a página em áreas bem específicas.

    Ou seja: se você tem um site www.nomedosite.com.br, esse é o seu domínio. O subdomínio poderia ser www.blog.nomedosite.com.br, ou ainda www.suporte.nomedosite.com.br.

    Assim, você identifica os endereços de forma bem clara para quem for navegar na sua página sem nenhum custo para além da aquisição do domínio. 

    A maior vantagem do subdomínio é a independência do site principal. Isso proporciona autonomia para editar o design, desenvolver uma abordagem específica e conquistar rankeamento múltiplo.  

    Você pode se interessar por esses outros conteúdos

    👉 Como Registrar um Domínio: Guia completo!

    👉 10 melhores sites de domínio e o que considerar na escolha

    👉 Saiba como mudar o domínio no WordPress de forma simples!


     

    O que é um subdiretório?

    Por fim, temos os subdiretórios. Basicamente, são pastas dentro do domínio principal e servem como categorias dentro do site.

    Essa segmentação é identificada após o domínio e as extensões, por exemplo: www.nomedosite.com.br/blog ou www.nomedosite.com.br/contato. 

    Assim como o subdomínio, o subdiretório permite a separação de acordo com temáticas diferentes. 

    A grande diferença consiste na identificação que o Google faz dessas páginas. Para os mecanismos de busca, os subdomínios são identidades separadas do site.

    Por outro lado, o subdiretório é compreendido como uma parte pertencente do domínio principal. Por isso, caso o site já possua uma estrutura robusta, o subdiretório também contará com os backlinks, tráfego e uma certa autoridade. 

     

    Quais as diferenças entre domínio, subdomínio e subdiretório?

    Então, a partir do que vimos sobre o assunto, existem algumas diferenças bem claras entre o domínio e o subdomínio.

    A mais básica é a que envolve os mecanismos de busca (como Google, Yahoo! etc.).

    Normalmente, quem faz uma pesquisa na internet tem uma série de resultados entre os quais escolher. Os domínios ou subdomínios, quando diferentes, podem ou não aparecer (já que não estão ligados em um mesmo guarda-chuva).

    Os subdomínios — mesmo possuindo ligação intrínseca ao nome do site principal — são vistos como sites diferentes. O Google interpreta o subdomínio como um site diferente do principal.

    Dessa forma, não aconteceria o canibalismo de palavra-chave entre o subdomínio com o principal.

    Por outro lado, os subdiretórios pertencem ao domínio principal. Por isso, é necessário atenção na repetição de palavras-chaves nas páginas do site para evitar a competição dentro do próprio site.   

    Outra diferença é no que se refere aos custos. Enquanto os domínios devem ser todos registrados e mantidos (na maioria esmagadora das vezes envolvendo pagamento de taxas), os subdomínios e os subdiretórios não envolvem esses processos de registro e manutenção por fazerem parte de um mesmo site.

    Escolha o melhor para o SEO do seu blog

    À primeira vista pode até parecer que a escolha mais lógica seria o uso do subdomínio. Só que não é bem assim.

    Na verdade, para aparecer nos resultados de busca, o subdomínio demanda uma estratégia de conteúdo robusta para impulsionar sua autoridade perante os mecanismos de busca, já que não são considerados parte de um mesmo site.

    Ou seja, se o objetivo da sua empresa para usar o blog é atrair mais visitantes para o domínio principal, o melhor talvez seja o investimento em subdiretórios.

    Mas se consideramos uma estratégia a longo prazo com crescimento escalável, vale a pena considerar os subdomínios.

    Isso pois, ao investir em subdomínios diferentes (com ótimos trabalhos de SEO separadamente), você pode dobrar ou triplicar as chances de ser encontrado pelos mecanismos de busca.

    Como assim? Ao fazer trabalhos de produção de conteúdo, links com redes sociais e outras técnicas em subdomínios diferentes, você oferece mais sites para apresentar resultados a partir dos termos de pesquisa.

    É fundamental pensar e traçar os objetivos do seu investimento em Marketing de Conteúdo e, a partir daí, planejar com extremo cuidado os seus esforços para conseguir atingir tudo o que foi proposto.

    Os domínios, subdomínios e subdiretórios possuem vantagens, desvantagens e diferenças claras, servindo a propósitos e caminhos distintos. Caso ainda não tenha certeza, sugerimos fazer alguns testes.

    Sim, vai dar trabalho, mas a partir disso fica mais fácil perceber, na prática, tudo o que um domínio, um subdomínio ou um subdiretório pode fazer para conquistar mercado e sua clientela.

    No Rock Stage, você consegue criar em menos de três minutos o seu blog no WordPress. Valide na prática a melhor estratégia para sua empresa!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *