9 passos para criar um email de apresentação que converta novos clientes

Email de Apresentação é uma mensagem online com o objetivo de contatar um cliente em potencial. Muito usado por equipes comerciais e de vendas, esses emails apresentam um produto, serviço ou a própria empresa.

Email de Apresentação

Um bom email de apresentação é capaz de gerar boas vendas, fidelizar o cliente e apresentar produtos ou serviço de formas muito mais criativas e com infinitas possibilidades.

Hoje em dia, estamos em uma realidade em que empresas investem cada vez mais em Marketing Digital — com destaque para o Inbound e Marketing de Conteúdo. E, se você tem algum domínio do assunto, definitivamente sabe da importância de um bom email.

A execução, porém, vai além de reconhecer a eficácia da estratégia. É preciso saber o passo a passo da execução e, mais do que isso, fazer a distribuição de forma correta. Afinal, todo mundo sabe escrever um email! O desafio se encontra justamente no “como fazer”.

Neste post, vamos apresentar os melhores passos para criar um email de apresentação encantador. Veja o que será abordado:


    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.

    Vamos lá?

    1. Chame atenção, mas sem ser vago demais

    Um dos pontos mais importantes que devem ser levados em consideração é o título do email: lembre-se de que você tem pouquíssimos caracteres para chamar a atenção do seu cliente. Por isso, a criatividade é peça chave!

    Pense nesse recurso como o cartão de visita que dá acesso a todo o material precioso que foi criado por você. Muitas vezes, excelentes emails nunca “chegam à superfície” por conta de assuntos fracos ou desinteressantes.

    Títulos vagos como “apresentação”, “proposta”, “conheça a loja do fulano”, “orçamento para o serviço x” podem ser substituídos para:

    • O calor chegou? Seu orçamento para a área de lazer também!
    • Sugestões para renovar o seu guarda-roupas de inverno
    • O que você prefere? Horas na fila do banco ou pagar contas sem complicação?

    É claro que cada contato deverá ser adaptado de acordo com o seu nicho de cliente, nível de formalidade e proposta do seu produto ou serviço, além de estudos de público-alvo e persona.

    Além de ser interessante, vamos tocar em outros pontos que devem ser investidos, como a personalização.

    Tome cuidado, apenas, para não ser vago demais. Muitas vezes, investimos de forma pesada em criar chamadas que instiguem a curiosidade do leitor ao ponto de ele nem entender do que se trata o assunto e pular para o próximo email.

    2. Trabalhe com a personalização

    Mesmo que você tenha um grande banco de dados com emails intermináveis, pense em cada um dos seus clientes como pessoas individuais e especiais. Neste caso, inclusive, a automação de marketing é uma ótima forma de lidar com listas e variedade de leads.

    Agora, voltando ao assunto: quanto mais direto e personalizado for o contato, maior é a sensação de exclusividade por parte do leitor.

    Hoje em dia, com um turbilhão de informações em redes sociais e anúncios na internet, a impressão de que marcas e estabelecimentos realmente se preocupam com quem está por trás da tela é algo precioso.

    Isso é interessante por um outro motivo: imagine alguém com sua caixa de entrada lotada e repleta de emails. Ao ver o próprio nome no assunto do email, é normal que a atenção seja direcionada para este conteúdo específico.

    Perceba como a quantidade de anúncios interessantes, porém mais genéricos, passam despercebidos em meio ao email que não somente cita o nome do cliente, mas pede licença para apresentar novidades exclusivas para ele.

    3. Tenha atenção com o início do email de apresentação

    Viu ali em cima como além do assunto, as primeiras palavras do email também podem ser acessadas sem que o usuário precise abrir a página?

    Imagine novamente uma caixa repleta de “concorrentes” que envolvem trabalho, vida pessoal e outras marcas ou serviços do dia a dia. Explorar o início do email de forma instigante é uma ótima maneira de chamar a atenção do cliente para que ele não pense muito antes de clicar.

    4. Vá direto ao ponto e mantenha-se interessante

    Conforme já adiantamos, o início do seu email tem todo o poder de fisgar um cliente ou de fazer com que ele vá embora rapidamente.

    Por isso, no caso das apresentações, mostre qual é o objetivo real daquele email e não gaste suas palavras com longas histórias ou conteúdos que podem ser deixados para depois.

    Veja o exemplo de uma apresentação não recomendada e, depois, como ela poderia ser melhorada:

    Olá, Carla, tudo bem?

    Aqui quem fala é o Márcio da Loja Botânica. Estamos no mercado de plantas aqui do Rio de Janeiro desde a década de 70 e, por isso, investimos pesado em qualidade nos nossos serviços.

    Temos várias plantas para a área de lazer de casas e prédios, todas elas com um preço acessível e consultoria de primeira.

    A Joana me passou o seu contato e disse que você teria interesse em fazer um orçamento conosco, anote o meu telefone!

    Por mais que a história da loja seja interessante e possa ser um “a mais” na hora de considerar a compra — percebemos que o Márcio tem um negócio sólido e de qualidade — esta não é a melhor forma de fisgar a atenção da leitora. Tente ir para o seguinte caminho:

    Olá, Carla, como vai?

    Aqui é o Márcio, da Loja Botânica, e a Joana me passou o seu contato. Nós trabalhamos com um orçamento diferenciado e podemos fazer um projeto muito interessante para a sua área de lazer.

    Pelo que ela me falou, você mora em uma área mais fria do Rio de Janeiro, e temos as opções ideais de plantas para este tipo de ambiente. Vamos conversar sobre a proposta?

    Neste email, além de ir direto ao ponto e já dizer a razão do contato — intermediado pela Joana — o Márcio instigou a curiosidade da leitora e já deixou claro que tem o que ela precisa para um projeto muito bom.

    A vontade de falar sobre a grandiosidade do próprio negócio e como ele se posiciona bem no mercado é grande. Marcas acabam investindo demais em um discurso institucional — que para elas seria o maior gatilho de compra — mas às vezes o cliente só quer mesmo ir direto ao ponto.

    Deixe as outras conversas para depois, principalmente na hora de fechar o valor final da compra. Esta é uma forma de agregar valor a um serviço já considerado, até lá, invista em discursos mais instigantes.

    5. Apresente os seus diferenciais competitivos

    No tópico acima reforçamos a importância de ir direto ao ponto, certo? Isso é fundamental para que a sua mensagem já tenha um impacto logo de cara e o lead fique por dentro do que o seu negócio tem para oferecer. Mas é preciso ir além e complementar essa ideia.

    Como fazer isso? Apresentando os seus diferenciais competitivos logo de cara. Ou seja, você deve apresentar a sua oferta de valor e, sem perder muito tempo, encaixar os seus benefícios e diferenciais para que fique claro o mais rápido possível para o destinatário.

    Vamos continuar no exemplo acima?

    “Olá, Carla, como vai?

    Aqui é o Márcio, da Loja Botânica, e a Joana me passou o seu contato. Nós trabalhamos com um orçamento diferenciado e podemos fazer um projeto muito interessante para a sua área de lazer com o melhor custo-benefício do mercado.

    Pelo que ela me falou, você mora em uma área mais fria do Rio de Janeiro, e temos uma variedade de opções de plantas que são ideais para este tipo de ambiente. Vamos conversar sobre a proposta?“

    Viu? Com a adição de apenas alguns termos, você conseguiu passar dois diferenciais competitivos do seu negócio: melhor custo-benefício entre os seus concorrentes e um portfólio diversificado com várias plantas.

    Dessa forma, você já aumenta as chances de convencimento do consumidor, fazendo com que ele se interesse por essa proposta de valor.

    6. Tome cuidado com várias mensagens em um mesmo email

    Sabemos que a chance de “fisgar” um possível cliente na apresentação deve ser investida com toda a sua inteligência e estratégia, mas evite pecar pelo excesso.

    Se o email é de apresentação, foque no primeiro contato e evite falar sobre assuntos lá da frente, como negociação, formas de entregar o produto e questões burocráticas, a não ser que elas tenham sido solicitadas ou sejam de extrema importância para aquele momento.

    Além disso, nos casos em que a pessoa já adiantou interesse por serviços específicos, não é hora de mostrar outras 3 novas opções. Deixe para investir nessas ações no pós-venda, depois de conquistar o cliente e começar a focar na fidelização.

    7. Não entregue toda a fórmula do sucesso de uma só vez

    Sabemos que a vontade já é de expor o melhor do seu trabalho, tudo o que o cliente tem a ganhar com a compra e como você pode ajudá-lo a resolver uma série de problemas.

    O ideal, ao escrever um email atrativo e com grandes chances de retorno, é entregar o principal do seu serviço, mas ainda deixar “no ar” outros pontos sedutores e que, com certeza, vão deixar o cliente com uma pulga atrás da orelha.

    Tenha atenção com a forma em que você começa a finalizar o seu email!

    É o caso do exemplo que demos acima. O Márcio, da loja de plantas, já deixou no ar que conhece a região em que a Carla mora. Mais do que isso, também mostrou que tem soluções interessantes para caprichar nos serviços, só que sem listá-las em um grande parágrafo ali mesmo.

    Para deixar o email ainda melhor, termine com uma boa call to action. Afinal, o seu objetivo é sair daquele ambiente e ir para uma plataforma que seja capaz de estreitar a comunicação e fechar negócio:

    • “me fale o melhor horário para você, dessa forma posso entrar em contato no canal que preferir para adiantarmos a proposta”;
    • “a minha agenda está livre amanhã durante toda a tarde, o que acha de nos falarmos via Skype?”;
    • “tenho uma série de referências visuais que posso mandar no WhatsApp, esta é a melhor forma de contato para você?”.

    Lembre-se de ser proativo, mas tome cuidado com a linha tênue entre a proatividade e a falta de tato.

    Muitas pessoas não gostam de falar no telefone, outras não gostam de resolver assuntos comerciais no WhatsApp, por isso é importante se mostrar aberto para os canais e sempre perguntar se ela está confortável em tomar a ação.

    8. Tenha cautela com sua lista de emails

    Email enviado! Agora você está um passo mais próximo de encantar o seu novo cliente com uma boa apresentação.

    Ele, assim como várias outras pessoas, estão em uma planilha que é tentadora para você. Afinal, além de outros produtos, você também tem vários assuntos muito interessantes que deveriam ser abordados.

    Os dias vão passando e a ansiedade em receber a resposta é grande, então a vontade de enviar um outro email é normal.

    Se você considerou tomar alguma das atitudes acima, pare a leitura agora mesmo e respire fundo com os olhos bem fechados.

    Pronto, agora pode voltar. Sabemos que a tentação de enviar outras propostas, instigar novas vendas ou até mesmo mandar o famoso “oi, sumido!” é muito grande, mas a ação pode passar uma impressão muito errada.

    Principalmente se você conquistou o contato por meio de indicações ou recursos em que o cliente deixou explícita a sua vontade de receber contatos específicos sobre assuntos pontuais, estará apenas despertando a raiva alheia caso se aproveite da lista de emails para tentar outras estratégias.

    9. Realize testes e valide ideias

    Um dos grandes benefícios do Marketing Digital é conseguir acompanhar tudo em tempo real, não é mesmo? Por que não utilizar esse conceito e aplicá-lo na sua estratégia de email marketing? É essencial realizar testes e validar ideias ao longo do tempo.

    Afinal, como saber se um determinado formato de email é eficiente? Ou se um CTA realmente funciona para atrair a atenção do público? Todas essas questões não precisam ser descobertas no início da sua estratégia, mas você pode refiná-la ao longo do tempo.

    Acompanhe de perto o que está acontecendo com cada email enviado e analise as estatísticas. Além disso, você pode utilizar uma técnica que faz bastante sucesso nos mais diferentes campos do marketing digital: o teste A/B.

    Essa técnica consiste em enviar diferentes tipos de email com o mesmo propósito para listas segmentadas da sua base. Um público vai receber a mensagem A e o outro vai ser impactado pelo email B. O conteúdo em si vai ser o mesmo, mas com pequenas alterações para realizar a validação.

    A ideia aqui é exatamente essa: validar as suas teorias. O que funciona melhor para um assunto de email? Um texto mais chamativo ou uma mensagem mais direta e completa? Tudo isso pode ser analisado a partir do teste A/B.

    O mais importante é sempre verificar e monitorar o perfil da sua lista de email. Aos poucos, você vai conseguir entender o perfil desses leads e as suas mensagens passam a se tornar cada vez mais eficientes quando se pensa em conversão de novos clientes.

    Conclusão

    A lição que fica não é muito difícil de ser assimilada: na hora de criar um email de apresentação atrativo e eficiente, o mais importante é entender quais são os seus objetivos e se manter fiel a eles até o momento em que o negócio foi fechado!

    Se você gostou deste conteúdo e acredita que está um passo a frente de construir boas estratégias de email, veja o nosso material sobre pedidos de orçamento e aumente a sua cartela de clientes!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!