Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 26 de agosto de 2020. | Atualizado em 26 de agosto de 2020


Fechar uma empresa é um processo burocrático que exige diversos processos. Saber como agir nesse momento é essencial para evitar dores de cabeça. Neste artigo, você vai conhecer etapas as necessárias para esse procedimento e acompanhar dicas que podem evitar que a sua agência chegue a essa situação. Boa leitura!

A abertura de um novo negócio é um momento cheio de empolgação e expectativas. No entanto, com passar do tempo, esses sentimentos podem dar espaço para a preocupação e a decepção por não alcançar os resultados desejados. Ter que fechar uma empresa devido à falta de um planejamento adequado e boa gestão financeira tem se tornado algo comum no Brasil, logo é necessário ficar atento para evitar essa situação.

Ao optar por encerrar as suas atividades, é fundamental estar a par dos passos burocráticos a serem seguidos para que esse processo seja feito corretamente, a fim de impedir a implicação de multas e implicações legais. Que saber mais? Confira, neste post, como proceder para fechar uma empresa!

Índice

Por que as empresas fecham no Brasil?

De acordo com uma pesquisa feita pelo IBGE, 60% das empresas brasileiras fecham as portas depois de anos de atuação. Além da forte concorrência, isso também está ligado ao despreparo do empreendedor para enfrentar o mercado. Veja alguns dos principais motivos que levam os empreendimentos a fecharem.

Falta de um plano de negócios

O plano de negócios é uma ferramenta que direciona a gestão da empresa. Sem ele, torna-se inviável realizar projeções de curto, médio e longo prazo, e há dificuldades para analisar informações importantes sobre produtos, serviços e pessoas para tomar decisões assertivas.

Quanto mais detalhado é um plano de negócios, mais facilidade você terá para compreender o seu nicho de atuação e ser bem-sucedido na área.

Ausência de um planejamento estratégico

Considerado o pilar de qualquer empreendimento, o planejamento estratégico ajuda no crescimento sustentável da companhia. Afinal, ele determina o que deve ser feito, por quais motivos e como deve ser executado.

Para ser eficaz, o recurso tem que estabelecer metas e objetivos, bem como os prazos para cumpri-los. Tais apontamentos servem para nortear as decisões dos gestores, fazendo com que atendam às expectativas da empresa.

Desorganização financeira

Um dos erros mais graves cometidos na gestão empresarial é a desorganização financeira. Em primeiro lugar, é necessário ter em mente que nos primeiros meses o lucro poderá ser menor que as despesas, sendo preciso contar com um capital de giro até começar a lucrar o suficiente para arcar com os custos operacionais.

É imprescindível separar as contas pessoais das empresariais para evitar retiradas que comprometam o orçamento da agência. Recomenda-se registrar e acompanhar todas as transações financeiras para compreender o quanto de dinheiro entra e sai do caixa e, assim, fazer eventuais ajustes.

Desconhecimento de mercado

Para entrar em um mercado é essencial ter conhecimentos aprofundados de como ele funciona. Aqueles que desconhecem o seu nicho não saberão lidar com o perfil dos consumidores, terão dificuldades para reconhecer demandas e tendem a sucumbir a concorrência.

Com uma pesquisa de mercado detalhada pode-se saber os processos do negócio, quais são os interesses do seu público-alvo e analisar a qualidade dos produtos e serviços disponibilizados, o que permite efetuar melhorias contínuas.

Desavenças entre sócios

 A escolha dos seus sócios dever ser cautelosa, pois divergências no meio do caminho atrapalham a gestão da empresa, podendo gerar até mesmo conflitos legais.

Por isso, ao optar pela sociedade, busque sócios que estejam alinhados com a sua linha de pensamentos e analise se o perfil profissional da pessoa é adequado para o tipo de negócio que será aberto.

O que é preciso para fazer o fechamento?

Da mesma forma que acontece na abertura, para fechar uma empresa também é preciso seguir uma série de trâmites. O descumprimento desses processos pode acarretar, multas e dívidas altas. Para que isso não aconteça, acompanhe abaixo, o passo a passo para o encerramento das atividades.

1. Faça o Distrato Social

Quando a empresa é comandada por sócios, estes deverão assinar uma ata de fechamento da empresa e posteriormente formalizar o Distrato Social. Tal documento explica as razões que motivaram o fim da sociedade e como será realizada a divisão de bens da empresa entre as partes interessadas.

2. Pague os débitos previdenciários

Entre em contato com a Previdência Social e solicite a Certidão Negativa de Débito, que é emitida de forma gratuita. Realize esse processo mesmo que você não tenha funcionário, visto que podem existir débitos pendentes relacionados aos impostos previdenciários.

Se constatar alguma pendência, basta entrar agendar um horário na Receita Federal da sua cidade para solucionar o problema.

3. Consulte pendência de FGTS

Lembre-se de solicitar o Certificado de Regularidade do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, o que pode ser feito por meio do site da Caixa Econômica Federal. Ao se deparar com alguma pendência, procure uma agência física da Caixa para resolvê-la o quanto antes.

4. Dê baixa na prefeitura e no estado

Dar baixa na empresa é de suma importância para que o proprietário pare de receber novas dívidas. Para tanto, contate a Secretaria de Finanças da sua cidade, pois cada município tem processos diferentes.

Verifique se agência estava pagando os impostos municipais, como o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). Se não há nenhuma pendência tributária, peça para dar baixa no cadastro da empresa na prefeitura.

Na sequência, procure a Secretaria da Fazenda do seu estado, e dê baixa na Inscrição Estadual. Feito isso, o órgão vai analisar a situação do empreendimento quanto ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço (ICMS) e, se estiver em dia, prosseguirá com o encerramento do negócio.

5. Verifique os tributos federais

Entre no site da Receita Federal e solicite a Certidão de Débitos Relativos a Créditos Tributários Federais e à Dívida Ativa da União. Esse documento prova que a empresa estava devidamente regularizada junto ao Governo Federal.

6. Protocole o pedido de arquivo de atos de extinção

Vá até a Junta Comercial em que a empresa foi registrada e protocole o pedido de arquivamento de atos de extinção. Será preciso apresentar todas as certidões obtidas nos passos anteriores, além de arcar com uma taxa cujo valor é diferente para cada estado. Por fim, a instituição vai dar um prazo para que o seu pedido seja concretizado.

7. Dê baixa no CNPJ

A última etapa consiste em dar baixa no CNPJ, que pode ser feita diretamente no site da Receita Federal a partir do software PGD-CNPJ, disponibilizado pela instituição e que emite o Documento Básico de Entrada (DBE), que deve ser assinado pelo proprietário e sócios com firma reconhecida em cartório.

Outra alternativa é solicitar essa baixa na Junta Comercial, se a mesma apresentar convênio com a Receita Federal. Geralmente, o prazo para que baixa seja dada é de três dias.

Como escapar da falência?

As suas contas estão apertadas e você já está com dificuldades para manter a empresa funcionando? Calma, com os cuidados certos é possível recuperar o negócio e voltar a lucrar. Veja algumas das melhores dicas para agências que querem escapar da falência.

Contrate um contador

No início da empresa, o gerenciamento das suas contas pode parecer algo simples. Porém, conforme o empreendimento for crescendo e adquirir novas responsabilidades, manter o controle financeiro pode se tornar algo complexo.

Levando isso em consideração, contrate um contador para cuidar dos seus números e das obrigações tributárias. Assim, você garante o cumprimento das suas responsabilidades financeiras e pode focar na atividade principal da agência.

Acompanhe o fluxo de caixa diariamente

O fluxo de caixa concentra todas as movimentações financeiras da empresa dentro de um período de tempo, mostrando as entradas e saídas de dinheiro e possíveis gargalos. Com ele você pode checar se as metas de crescimento estão sendo alcançadas ou não.

Além disso, por meio do monitoramento diário do seu fluxo de caixa o gestor pode tomar decisões mais embasadas e errar menos. Por exemplo, se verificar que uma área está tendo custos excessivos, poderá definir medidas de economia.

Renegocie as suas dívidas

Ter uma boa relação com os seus credores pode salvar a agência. Marque reuniões com os seus fornecedores para renegociar as suas dívidas, buscando valores e prazos que sejam bons para as duas partes e possam ser cumpridos.

É substancial cumprir os acordos estabelecidos, do contrário você perderá a confiança do credor e não poderá fazer novas negociações no futuro.

Para que essa estratégia dê certo, é recomendado reestruturar o orçamento da companhia para saber quais são as demandas e elencar quais as suas prioridades financeiras.

Elimine os gastos desnecessários

Mesmo que pareçam coisas pequenas, algumas mudanças simples podem resultar em uma grande economia no final do mês. Conscientize os seus funcionários sobre a importância de apagar as luzes em locais bem iluminados durante o dia, economizar água e no telefone, por exemplo.

A realização de atividades manuais pode exigir muito tempo e dinheiro. Portanto, é indicado automatizar os seus processos, o que aumenta a produtividade da sua equipe e, consequente, potencializa os seus ganhos.

Acompanhe os indicadores de desempenho da agência

Os indicadores de desempenho são ferramentas imprescindíveis para a gestão de negócios, pois possibilitam a análise dos resultados de maneira direcionada. Ao aplicá-los, é possível saber se as metas estabelecidas anteriormente foram alcançadas, se o emprego dos recursos financeiros está sendo eficaz e eventuais falhas que aconteceram nos seus processos.

Com essas informações em mãos, você pode fazer uma avaliação de desempenho e traçar novos objetivos de acordo com a sua realidade.

Aumente o Ticket-médio

Esse indicador representa a média que cada cliente gasta na agência. Para aumentá-lo, você pode adotar as seguintes medidas:

  • aumentar o preço do produto: esse recurso é funcional, mas a empresa deve respeitar o preço do mercado e provar para o seu público-alvo que vale a pena pagar mais para contratar os serviços da agência;
  • criar programas de recompensa: a criação de sistemas de troca de pontos, bônus e brindes estimula a compra e aumentas as vendas;
  • reduzir custos variáveis: o corte de despesas produtivas contribui para aumentar a sua margem de lucro e o capital para quitas dívidas;
  • estabelecer descontos progressivos: com essa medida os clientes sentem-se incentivados a adquirir mais serviços da agência.

Como o iClips ajuda a melhorar a gestão da empresa?

Ignorar a tecnologia pode ser fatal para a sua empresa. Isso porque, ela oferece uma série de ferramentas que ajudam na otimização dos seus processos, além de eliminar gargalos que geram prejuízos financeiros.

Diante disso, o iClips é uma plataforma indispensável para agências de comunicação. Com esse sistema de gestão integrado você melhora os resultados de todas as áreas da empresa. Entre os principais benefícios do software estão:

  • facilitar o atendimento por meio do iJob, que é um canal que permite ao cliente acompanhar o andamento das suas demandas, o que melhora a comunicação e satisfação do contratante;
  • controlar o tráfego de processos da agência com um painel de visualização de tarefas que ajuda no cumprimento de etapas e prazos;
  • ajudar na organização do time criativo a partir do Timesheet, que faz com que a equipe entenda e trabalhe de acordo com a sua capacidade produtiva. Outra ferramenta importante é o dashboard de criação, onde os colaboradores fazem a gestão de projetos, verificam as suas tarefas e programam-se para atender aos prazos;
  • proporcionar o controle financeiro com um módulo inteiro voltado para o setor financeiro. É possível gerar relatórios de finanças, acompanhar as movimentações financeiras, bem como lançamentos, boletos, notas fiscais e demais operacionais;
  • permitir o cadastro de veículos de mídia na plataforma para que o profissional da área crie tabelas de preço e gerencie e atividades do departamento;
  • otimizar a gestão usando módulos integrados. A visão ampliada de todos os setores possibilita um controle maior das atividades operacionais, financeiras e estratégias da companhia.

Como você viu, o iClips é um grande aliado para aqueles que não querem fechar uma empresa. A solução otimiza as questões rotineiras da agência, garantindo a sua assertividade e produtividade, enquanto você pode focar no desenvolvimento de estratégias que alavanquem a sua marca no mercado.

Quer aproveitar os benefícios do nosso sistema integrado? Faça um teste gratuito do iClips agora mesmo e comprove a sua eficiência!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *