Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 24 de agosto de 2020. | Atualizado em 13 de agosto de 2020


Fidelizar o leitor é trabalhar com as melhores estratégias para garantir que ele se torne um fã. Envolve reorganizar o conteúdo para se adaptar às suas necessidades, de modo a garantir que ele continue conectado e siga no funil de vendas, rumo à conversão e à decisão de compra.

Conquistar a atenção do leitor não é uma tarefa fácil. Há muito conteúdo disponível na internet, e isso significa que há uma guerra travada pela atenção de cada pessoa.

Nesse sentido, é interessante se perguntar: como fidelizar o leitor? Como aplicar recursos de uma maneira que garanta melhores experiências e maior retorno para as empresas?

A resposta começa a ser formulada quando olhamos para a definição de “fidelidade” com maior cuidado. Desse modo, é possível começar a discutir sobre como melhorar os resultados e reter os visitantes no site.

Com uma melhor compreensão da ideia de fidelizar alguém e de quem realmente esse leitor é, as empresas conseguem otimizar o seu Marketing de Conteúdo para oferecer valor e engajar as pessoas rumo à decisão de compra.

Neste artigo, vamos discutir o que significa fidelizar e daremos algumas dicas imperdíveis de como chegar a esse resultado.

Neste artigo, você verá:

O que significa fidelizar um leitor?

Vamos começar a partir da definição: o que é fidelizar um leitor? Intuitivamente, vem à nossa cabeça que isso significa garantir que alguém retorne aos textos que produzimos.

Essa resposta está correta, mas limitar a definição de fidelidade a isso é simplificar demais a questão. Para que as empresas consigam chegar a esse nível, precisam compreender melhor do que se trata.

Mesmo tentando definir, já adiantamos que não é uma tarefa fácil. Afinal, o comportamento do consumidor hoje é drasticamente diferente do que já foi, justamente porque ele está na sua fase 4.0.

Além disso, usuários se comportam de uma forma inesperada e distinta, sendo difícil até mesmo traçar uma jornada em alguns casos.

Apesar dos desafios, alguns insights ajudam a esclarecer como é possível chegar a um grau de fidelidade.

Comecemos, então, com uma pesquisa. Dados da Content Insights indicam que um leitor fiel é o que:

  • lê cinco vezes mais em determinado mês;
  • visita o website da empresa quatro vezes mais em um mês;
  • em uma sessão, consome 29% mais que o leitor comum.

Ou seja, ele lê mais, volta sempre e fica por muito tempo em artigos em uma única visita. Ele não somente consome mais em termos de quantidade, como também presta total atenção ao que você diz. Mas o que faz essas pessoas se comportarem dessa forma?

Otimizar a experiência

Primeiro, uma experiência marcante. Uma experiência que faz com que as pessoas não esqueçam depois que entram pela primeira vez já é o bastante para facilitar a fidelização.

Para gerar essa impressão, as empresas precisam falar o idioma que os clientes usam. Isso inclui usar o tom e a linguagem deles.

Um bom conteúdo faz o leitor se tornar o protagonista do texto. Mesmo que não seja uma história, o visitante passa a adentrar aquele universo e se imaginar nas linhas como parte daquilo. Ele se sente especial, entende que aquilo foi produzido com cuidado justamente para ajudá-lo.

Personalizar a comunicação

O artigo é tão personalizado para a pessoa que está lendo que ela se sente tocada. Isso porque você explora suas dores e anseios e cria um ambiente aconchegante para apresentar soluções.

Na introdução, ela sente que alguém a entende. No desenvolvimento, aprende um pouco mais sobre o seu tema de interesse. Por fim, na conclusão, conhece alguma forma prática de lidar com seu problema.

Tratar o leitor como humano

Nesse sentido, é preciso entender o leitor como um ser humano, com valores, desejos, estresse e coisas que o deixam acordado à noite. O contrário disso é tratá-lo somente como um comprador, o que não é recomendado.

Ao humanizar o usuário, as empresas podem gerar uma conexão íntima e profunda, buscando apresentar uma voz consultiva e direcionada.

Assim, quando você desenvolve uma forte estratégia, cheia de textos com essas características, é fácil chegar ao coração do leitor e fazer com que ele leia mais e se torne leal.

Além disso, ele fica mais tempo e se sente obrigado a compartilhar com outras pessoas, pois realmente vê valor.

Oferecer moeda social e valor prático

Em seu famoso livro Contágio, Jonah Berger desenvolve o que ele acredita ser os princípios que levam a viralizar qualquer campanha ou conteúdo.

Entre os aspectos, ele destaca: “moeda social” e “valor prático”. Entender ambos é importante para avançarmos no entendimento de como fidelizar leitores.

Assim como com o efeito viral, a fidelização depende de algo que você oferece ao visitante. É preciso que seja algo valioso, que vá além do que ele já sabe, senão não valerá a pena continuar a leitura.

Ademais, isso precisa ser apresentado de uma forma simples e direta, de modo que ele possa colocar em prática assim que acabar a leitura. Quando se veem diante de textos assim, os consumidores não conseguem resistir.

Da mesma forma, é preciso ter moeda social, isto é, ser tão interessante que faça as pessoas desejarem compartilhar para parecerem legais entre os outros. Isso tem a ver com o tema de interesse deles, assim como está relacionado com a forma do conteúdo.

Por isso, o conteúdo interativo desponta como uma ótima estratégia para fidelizar. Afinal, quem não gosta de um post que engaja e diverte enquanto ensina algo relevante?

Com tudo o que discutimos, é possível chegar a uma definição. Fidelizar o leitor é oferecer algo que ele não espera de qualquer outro lugar. É não tratar o usuário como algo que ele não é. Além disso, é priorizar a sua experiência. 

Por que esses leitores são tão importantes em uma estratégia de conteúdo?

Uma vez que se entende por que fidelizar os leitores, é preciso ir além e descobrir por que essas pessoas são tão importantes. Afinal, vale mesmo a pena garantir que elas voltem ao site?

A resposta é intuitiva. Em uma estratégia de conteúdo, é muito importante desenvolver uma audiência fiel, que consuma e sempre retorne ao que a empresa produz.

Esses visitantes se engajarão com a marca e futuramente se tornarão clientes. Depois disso, eles até mesmo serão defensores da companhia e divulgarão seus serviços e produtos.

Uma vez que os conteúdos são estratégicos e personalizados e tocam nos pontos mais importantes para a persona, ela se sentirá convidada a tomar uma ação.

Essa ação a levará adiante no funil de vendas, o que ajudará na conversão. É um processo natural, visto que o leitor percebe valor e sente a necessidade de estabelecer uma relação comercial.

Ou seja, é preciso enxergar as pessoas que leem os conteúdos como clientes e também como stakeholders. Cada decisão deve refletir seus interesses e ser feita para agradá-los. Afinal, eles ajudarão a formar a base da empresa, o que possibilitará a criação de autoridade e credibilidade no mercado.

Nesse sentido, a confiança é um fator importante para garantir a fidelidade de alguém a uma marca. A pessoa precisa se sentir beneficiada e entender que vale a pena estabelecer uma negociação.

Aliás, 94% das pessoas entendem que essa sensação é fundamental para levá-las a visitar um site. Segundo a mesma pesquisa da Outbrain,87% dizem que a confiança influencia na satisfação, e 90% classificam a confiança como a principal razão para recomendar uma empresa.

Em uma abordagem que utiliza o funil de retenção, os leitores sempre engajados serão justamente aqueles com maior probabilidade de serem retidos como fãs. Desse modo, você conseguirá vender mais e com maior frequência para eles, pois já terá estabelecido um relacionamento mais próximo.

Novo funil do marketing

Quais são as 7 principais táticas para essa fidelização?

Chegamos, então, às táticas infalíveis que você precisa conhecer. Vamos desenvolvê-las com exemplos práticos nos próximos subtópicos. 

1. Postar regularmente

A primeira dica é: poste com regularidade. Nunca é demais dizer isto quando se trata de uma estratégia de Marketing de Conteúdo: frequência é muito importante. Não adianta postar uma vez e esquecer o blog, pois isso não trará os resultados esperados.

É fundamental trabalhar com um planejamento editorial, preparando os posts de acordo com as necessidades do seu público. Nesse sentido, uma dica é interessante é criar séries de postagens que entreguem valor em conjunto para os leitores.

Por exemplo, se for falar de Marketing Digital, por que não preparar outros conteúdos para cada um dos componentes integrantes, como email marketing e marketing nas redes sociais? Desse modo, você cria uma constância, desenvolvendo os assuntos e garantindo o blog como uma fonte de conteúdo relevante para a sua persona.

Essa estratégia bem organizada ajudará a empresa a produzir textos mais sólidos e aprofundados que ajudarão a disseminar as ideias que você precisa divulgar, gerando valor prático e fidelizando a audiência.

Lembre-se dos números que apresentamos no primeiro tópico: fidelidade é sobre ler mais e visitar mais de um blog post. Se há muitas postagens de interesse do leitor, ele certamente não se privará de fazer isso.

2. Ter uma identidade bem definida

Aqui, temos que ressaltar a importância do branding. Saiba o que falar e tenha uma boa noção de como se comunicar com os visitantes. É fundamental que você trabalhe a identidade tanto em aspectos visuais, quanto em questões de texto — tom, linguagem e voz. 

Desenvolver uma boa marca identitária é importante, pois ajudará a fixar o seu site e sua apresentação na mente do leitor. Nesse sentido, toda a experiência dele será afetada pela impressão que terá da sua empresa, o que ajudará na fidelização.

Uma identidade que fica na memória é uma chave para gerar confiança, já que as pessoas tendem a confiar mais no que elas já conhecem e naquilo com o que já estão familiarizadas. 

Além disso, uma identidade é o que separa você do resto na multidão de conteúdos da internet. Nessa batalha interminável pelos olhos do leitor, você consegue fazer com que ele associe certos aspectos à sua marca e se lembre dela mesmo de maneira não intencional — pensar no seu site ao ver uma cor, por exemplo.

Aliás, sobre essa maneira do cérebro trabalhar, vale acompanhar o interessante vídeo abaixo. Ele aborda os truques da mente e como trabalhamos com raciocínio rápido para poupar energia, priorizando sempre o que é familiar.

3. Otimizar seu blog

Para garantir a transmissão dos elementos culturais da empresa, bem como dos seus valores em forma de identidade, é imprescindível trabalhar a otimização do site e do blog.

Aqui, estamos falando de questões técnicas, que envolvem trabalhar melhor aspectos como usabilidade, user experience, velocidade, estabilidade e escaneabilidade dos conteúdos. 

Não adianta seguir a primeira dica se você não organiza bem o seu site para que os textos sejam encontrados. É preciso permitir que os usuários consigam transitar entre uma página e outra de maneira fluida, bem como entre as diversas seções.

É fundamental que tudo seja responsivo também, para garantir uma experiência ainda melhor. Afinal, responsividade nem é mais um diferencial, mas sim um requisito.

4. Fale o que seu cliente deseja ouvir

Essa dica está muito relacionada à famosa definição de marketing do Seth Godin. Segundo o guru, os profissionais de marketing são pessoas que contam mentiras para as outras.

Não é que se trata de distorcer a verdade de maneira manipulativa. Mas o trabalho dos profissionais da área é vender uma história ao cliente, de acordo com o que ele já deseja ouvir, mesmo que não seja a “verdade” convencional estabelecida no mercado.

Assim, a recomendação é: fale o que seu o cliente quer ouvir. Como Godin nos ensina, as pessoas só aceitam novas ideias que se associam com o que elas já pensam.

Convencer um ser humano a abandonar essas ideias requer um esforço muito grande. Nesse sentido, você deve aproveitar o que já sabe sobre o seu cliente e construir uma estratégia fincada nisso.

No Marketing Digital, isso é traduzido como trabalhar bem os conteúdos para refletir os anseios da persona. Sempre trabalhe com ideias que partam da perspectiva deles.

Pense o mundo como eles pensam. Assim é possível prever o engajamento deles com o post, e eles certamente voltarão para consumir mais conteúdo.

5. Trabalhe bem com o link building 

Outra dica é reforçar o seu link building, em especial os links internos. Isso será crucial para garantir que o usuário permaneça mais tempo no seu blog e transite entre vários conteúdos.

Um bom link building faz as pessoas ficarem com vontade de entrar em cada uma das páginas e as deixa com desejo de aprofundar o conhecimento e aprender mais sobre o assunto em questão. 

Novamente, essa recomendação é um complemento do que falamos sobre publicar vários posts com uma boa frequência. Afinal, é preciso assegurar que esses textos estejam conectados de uma maneira relevante para que a persona realmente leia todos eles.

Ou seja, uma boa estratégia de link building faz a constância das postagens fazer pleno sentido. Assim, é necessário organizar as palavras-chave de referência para os links e, se preciso, criar tabelas para ajudar os membros do marketing na conexão com algumas páginas.

6. Use conteúdo interativo

Já mencionamos brevemente os conteúdos interativos, mas gostaríamos de destacá-los como uma importante recomendação também.

Conteúdo interativo
Fonte: Demand Metric

A interatividade consiste em criar posts que engajam os leitores ao trazê-los para a participação ativa, como em um diálogo com a empresa. Pense, por exemplo, em um infográfico interativo, em que as partes são segmentadas de acordo com as escolhas dos usuários.

Quizzes, ebooks interativos, calculadoras e questionários são outros exemplos. O grande objetivo de usar essa abordagem é dinamizar o conteúdo para não cansar a audiência. Segue abaixo um vídeo para entender como essa estratégia é útil e poderosa.

Com esse tipo de material, o seu time de marketing será capaz de tornar a experiência mais interessante e satisfatória, com menos rejeição por parte dos visitantes.

Desse modo, também é possível coletar dados sobre eles. Em um quiz, por exemplo, os usuários dão informações sobre seus problemas a fim de encontrar soluções. Esses dados podem ser usados para segmentar futuras campanhas.

7. Melhore a copy

Investir em um copywriting mais eficiente pode ser a solução para fidelizar leitores em seu blog. Nesse sentido, vale citar o uso de recursos como os gatilhos mentais, como os de autoridade, prova social e urgência, para destacar o texto e gerar uma conexão forte com quem está lendo. 

Ao trabalhar bem essa habilidade, o seu time conseguirá produzir peças eficazes que vão fazer as pessoas tomar as decisões e realizar as ações que você espera, rumo à finalização da compra, no fim do funil. 

Por que é importante acompanhar esses usuários?

Ao colocar tudo isso em prática, é interessante desenvolver uma forma de controlar e acompanhar os visitantes do blog. Assim, a gestão consegue ter uma visão clara dos resultados e do sucesso das abordagens.

Esse monitoramento é fundamental para gerar visibilidade e transparência. Com essa estratégia, a empresa é capaz de entender o engajamento dos leitores, de modo a tomar decisões para melhorar.

O ato de monitorar o blog é uma postura data-driven que deve se tornar cada vez mais comum nas organizações.

Então, como fazer isso? Uma boa dica é usar as ferramentas do Google para análise de sites. Uma delas é o Google Analytics.

Nela, você visualiza dados como o tempo médio de visita em cada post, taxa de rejeição, taxa de saída, taxa de compartilhamento das publicações e número de visitantes. Também é possível verificar os artigos mais vistos. 

Google Analytics

Assim, é possível chegar a um entendimento sobre o número de leitores fidelizados, segundo os princípios que apresentamos no começo deste artigo. 

Outra aplicação que pode ser usada é o Google Search Console. Com ele, dá para verificar as buscas que levaram as pessoas ao site, por exemplo, o que é importante para mapear as palavras-chave e organizar o SEO

Fidelizar o leitor é importante para garantir que os usuários acompanhem o seu site e blog, bem como se tornem fiéis compradores dos seus produtos e serviços.

Nesse sentido, é fundamental trabalhar com as dicas mencionadas para assegurar conteúdos eficientes e poderosos que vão ser irresistíveis para sua persona. Como falamos, o conteúdo interativo é uma das melhores dicas para atrair mais pessoas e engajá-las.

Gostou do artigo? Então continue aprendendo sobre como usar a interatividade no Marketing de Conteúdo.

Tudo sobre conteúdo interativoPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *