Por Gabriel Camargo

Redator freelancer da Rock Content.

Publicado em 17 de junho de 2019. | Atualizado em 25 de novembro de 2019


Correr atrás do usuário não é uma tarefa simples e nem sempre gera grandes resultados. Por isso, é preciso desenvolver estratégias que alterem essa ordem. O Marketing Reverso busca exatamente isso: fazer com que os consumidores passem a procurar a sua empresa em busca do seu produto e/ou serviço.

Dentro do Marketing, o processo mais comum e tradicional é a empresa buscar a atenção e os recursos dos consumidores. Nos últimos anos, porém, esse comportamento vem se modificando, exigindo mais criatividade das empresas e, principalmente, estratégias menos agressivas e que façam com que o caminho contrário aconteça.

Esse é o Marketing Reverso, que busca fazer com que o consumidor passe a procurar pelo serviço e/ou produto oferecido por uma empresa, tudo de forma mais orgânica.

A lógica dessa estratégia é ser menos invasivo e agressivo, colocando a sua marca de maneira mais natural na rotina do cliente em potencial e, dessa forma, conseguindo a sua atenção.

Em um mercado altamente competitivo, é fundamental estar atento ao comportamento do usuário e, consequentemente, fazer o máximo para garantir que ele tenha a melhor experiência possível ao entrar em contato com a sua empresa.

Então, quer saber mais sobre o Marketing Reverso? Neste texto, abordaremos:

Continue a leitura para tirar as suas dúvidas!

 

O que é Marketing Reverso?

Por muito tempo, o caminho tradicional dentro do Marketing era levar os serviços e/ou produtos de uma empresa para o consumidor, utilizando a publicidade como principal ferramenta.

O cliente, porém, já não quer mais os anúncios tradicionais e é aí que entra o Marketing Reverso, visando a atração dos usuários de uma forma diferente.

Na prática, portanto, o Marketing Reverso acontece quando o consumidor passa a ter a iniciativa de procurar os serviços e/ou produtos que uma empresa tem a oferecer.

Em busca de uma solução para um problema ou demanda, o cliente vai atrás das marcas que melhor se encaixam na sua busca, invertendo a ordem mais tradicional de procura.

A transformação digital ajudou no processo de empoderamento do consumidor, permitindo que ele tenha mais voz e mais fontes para encontrar o que quer.

Uma pesquisa em um mecanismo de busca é um exemplo disso, tanto para mostrar o poder do usuário atual quanto para mostrar um dos canais mais comuns dentro do Marketing Reverso.

Seja no Google, seja no Bing, o usuário digita no espaço para a busca o que ele está procurando e as empresas batalham para se encaixar nessa demanda. O foco deixa de ser a exaltação do que tem a oferecer e a insistência para que o cliente realize uma compra, se concentrando nos benefícios que o serviço e/ou produto pode resultar.

Porém, é importante entender que o Marketing Reverso não é fazer uma propaganda negativa sobre a sua marca, mas sim modificar a abordagem da sua comunicação, atraindo o consumidor de forma mais sutil — e eficiente —, criando campanhas, anúncios e materiais em que o foco não seja exclusivamente um produto e/ou serviço.

 

Qual a diferença em relação a antipropaganda?

Para que uma estratégia de Marketing Reverso seja aplicada corretamente, é importante entender a sua diferença em relação a antipropaganda.

O primeiro tem como objetivo melhorar as vendas, porém, simplesmente utiliza uma abordagem diferente, se concentrando em destacar os benefícios e vantagens de comprar determinado produto.

Já a antipropaganda acontece quando um anúncio, ou campanha é feito para mostrar que um serviço, ou produto é ruim. O caso mais comum é o do uso dos cigarros, em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) investe pesado em propagandas que destacam os malefícios do produto, conscientizando o consumidor a não usar a substância.

Os dois conceitos, portanto, são completamente opostos, desde a execução até o objetivo final de cada um deles. O Marketing Reverso é menos incisivo e mais sútil para mostrar os benefícios de um item.

A antipropaganda é o contrário: de forma bastante agressiva, a ideia é mostrar os malefícios de um produto ou serviço.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos

👉 Marketing reativo e proativo: o que são e como aplicá-los?

👉 Marketing de Referência: o que é e como implementar essa estratégia

👉 Marketing Operacional: o que é e como funciona essa estratégia?

👉 Marketing Offline: o que e como aplicar essa estratégia em 2019

👉 Como reter seus clientes com Marketing de Fidelização


 

Quais os principais benefícios dessa estratégia?

Aplicar essa estratégia é, portanto, uma forma de fortalecer a imagem da sua marca perante o mercado e, é claro, os clientes.

Para evidenciar a importância do Marketing Reverso, listamos os principais benefícios ao aplicar esse conceito dentro da sua organização. Confira!

Não se baseia em estratégias coercitivas

O consumidor está cansado das propagandas e anúncios tradicionais, que interrompem o que está fazendo para mostrar um produto ou serviço. A vantagem do Marketing Reverso é, portanto, o fato de não se basear nessas estratégias coercitivas, ou seja, investindo em ações mais sutis, que se encaixem naturalmente na rotina do cliente.

O Marketing de Conteúdo, por exemplo, pode se encaixar nessa estratégia, com a produção de materiais relevantes para ajudar o consumidor a identificar e solucionar um problema ou demanda.

Nesse caso, a ideia é ajudar o consumidor, não oferecer apenas o seu produto e/ou serviço em busca de uma venda.

Fortalece o relacionamento com os clientes

Dessa forma, cria-se uma relação mais próxima com o consumidor, que consegue identificar quando uma empresa está apenas tentando empurrar um produto ou quer, de fato, o ajudar com seu problema.

Para quem busca, por exemplo, aumentar a taxa de fidelização, essa tática pode ser bastante eficiente.

Em vez de propagandas chamativas e repetitivas, a empresa que aplicar o Marketing Reverso acaba se destacando aos olhos do consumidor.

Afinal, em meio aos anúncios que o bombardeiam diariamente apenas incentivando uma ação de compra, agora ele tem contato com um material que vai o orientar em relação a melhor escolha a ser tomada.

Melhora da imagem da marca

Consequentemente, a sua marca passa a ser vista de maneira mais positiva. Ao deixar de incentivar o consumidor a simplesmente comprar o seu produto e/ou serviço e mostrar os benefícios e vantagens ao adquirir o que você tem a oferecer, a imagem da sua marca tende a sair ainda mais fortalecida entre os outros clientes em potencial.

 

Quais as melhores dicas para colocar o Marketing Reverso em ação?

As vantagens são muitas e impactantes, certo? Então, que tal saber como colocar o Marketing Reverso em prática dentro da sua empresa e colher todos os benefícios e vantagens gerados pela estratégia?

Para ajudar você nessa tarefa, separamos uma lista com as melhores dicas para colocar o Marketing Reverso em ação. Confira!

Avalie a imagem atual da empresa/produto

Antes de aplicar o Marketing Reverso, é preciso fazer uma avaliação completa sobre a imagem atual da sua empresa — ou determinados produtos e serviços — atualmente.

A partir dessa pesquisa, é possível entender melhor quais os pontos que precisam ser aprimorados e aqueles que já estão funcionando.

Sendo assim, você consegue estabelecer metas e objetivos para que essa estratégia realmente contribua para o desenvolvimento da sua empresa quando for aplicada.

O que os consumidores pensam sobre o que você oferece? Essas respostas podem guiar o seu plano de Marketing para o caminho certo.

Conheça seu público-alvo com profundidade

Em seguida, é hora de conhecer a fundo o seu público-alvo, ou seja, aqueles consumidores que você quer impactar. Só assim você vai saber quais os desejos, demandas, problemas e soluções que o seu usuário está procurando. Determine a sua persona e saiba exatamente o que oferecer para conseguir criar ações e campanhas de sucesso.

Dessa forma, o consumidor é impactado de maneira mais eficiente, potencializando a sua estratégia e aumentando as chances de conseguir uma conversão, por exemplo.

Verifique se tem permissão para entrar em contato com os clientes

Outro ponto importante atualmente — e que faz parte do que o Marketing Reverso prega — é ser o menos invasivo possível.

Por isso, além de anúncios mais sutis, é fundamental oferecer ao consumidor a possibilidade de recusar ou aceitar uma campanha, o que vai fazer com que você ganhe pontos com eles, especialmente em uma época repleta de anúncios e campanhas.

Ofereça valores em sintonia com aquilo que os clientes desejam

Portanto, além de ganhar a confiança do seu consumidor com campanhas que vão de acordo com as suas dores e ações menos intrusivas, é importante oferecer produtos e/ou serviços que vão de acordo com que eles procuram. 

Sem essa sintonia, de nada vai adiantar investir em estratégias de Marketing Reverso. Por isso, garanta que você esteja oferecendo informações realmente úteis ao consumidor.

Dessa forma, é possível pensar em aplicar estratégias de Marketing Reverso dentro da sua organização, especialmente para quem tem a liberdade para testar novas ações e campanhas.

Com a execução correta, os benefícios vão ser inúmeros para a sua empresa, atraindo cada vez mais consumidores fiéis à sua marca.

O Marketing Reverso, porém, é apenas uma das diversas estratégias existentes que podem ajudar a sua empresa a atrair mais clientes. Que tal, então, conhecer outras ações da área e encontrar a que melhor se encaixa ao seu modelo de negócio? Saiba quais são os 82 tipos de marketing principais, explicados e com exemplos visuais para você!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *