Marketing Transacional: quais as características e diferenças para o Marketing Digital e de Relacionamento

Por muito tempo, o Marketing Transacional foi a modalidade mais comum para se relacionar com o consumidor. Não à toa, é conhecida como tradicional. E, mesmo que tenha perdido espaço para estratégias que buscam criar um elo mais próximo com o cliente, pode ser uma tática válida em determinadas situações.

O que é o Marketing Transacional

    Para quem trabalha com marketing, é preciso estar sempre atualizado em relação aos termos e estratégias que acabam surgindo dentro desse meio.

    Um deles é o Marketing Transacional, que, apesar de não ser sempre identificado com esse nome, é um dos conceitos mais conhecidos, pois foi o mais utilizado por muito tempo e ainda hoje tem o seu devido valor e importância.

    Dentro de um mercado competitivo, é fundamental saber posicionar a sua marca adequadamente, de acordo com as preferências e demandas do seu público-alvo.

    Outro ponto importante é saber adequar as suas estratégias de acordo com o objetivo e momento que vive a sua empresa e, por isso, é preciso conhecer diferentes tipos de ação.

    Por mais que tenha perdido o seu domínio com a chegada de outras modalidades de Marketing, e não seja a tática mais próxima do que o consumidor procura atualmente, o Marketing Transacional também conhecido como Tradicional ainda tem espaço.

    Quer saber mais sobre essa estratégia? Confira o que este conteúdo tratará:

    Continue a leitura e tire suas dúvidas!

     

    O que é Marketing Transacional?

    Quantas vezes você não está assistindo televisão e a exibição do seu filme é interrompida por um comercial?

    Esse é o Marketing Transacional, tentando impactar o máximo de consumidores em potencial de uma única vez. Por isso, os canais de comunicação são utilizados sem muito filtro, pensando apenas na quantidade de espectadores impactados.

    Na prática, portanto, esse plano de marketing não foca na experiência do consumidor com a marca, e o seu foco está na aquisição de novos clientes. Normalmente, a maior parte dos impactados não se torna consumidora da marca, mas a ideia é justamente lançar uma mensagem ampla e que possa impactar positivamente uma parcela deles.

     

    Quais são as principais características dessa estratégia?

    Que tal, então, conhecer mais sobre as principais características do Marketing Transacional? Separamos algumas delas para que você saiba exatamente como essa estratégia funciona e se pode ser eficaz dentro do seu negócio.

    Foco na aquisição de clientes

    A principal característica do Marketing Transacional é o foco em conquistar novos clientes para uma empresa.

    Aspectos como medir a eficiência das ações e compreender o impacto do anúncio no público ficam em segundo plano: o mais importante é atrair e conquistar a conversão, transformando o usuário em um consumidor da marca, mesmo que isso só aconteça uma vez.

    Ações a curto prazo e foco na venda

    As ações dentro dessa estratégia são focadas em resultados a curto prazo, não pensando no futuro da relação entre marca e consumidor.

    A ideia é criar ações que consigam impactar o usuário e incentivá-lo a realizar a compra o mais rápido possível, criando um senso de urgência, o que pode ser exemplificado com ações de promoção e ofertas.

    Contato com o cliente infrequente a moderado

    O atendimento ao consumidor — e a qualidade desse serviço — é tratado como uma prioridade atualmente. Afinal, a insatisfação com um contato pode significar a perda desse cliente.

    O Marketing Transacional, porém, não se preocupa muito com isso, tanto é que uma das suas características é a interação baixa com o usuário, com uma relação focada exclusivamente na venda.

    Baixo comprometimento com o cliente

    Outro ponto que caracteriza o Marketing Transacional é o seu baixo comprometimento com o consumidor, afinal, a sua ideia é conseguir a venda e não construir um relacionamento sólido com o usuário. A satisfação mútua não é uma prioridade e o objetivo é criar a troca — recursos pelo produto e/ou serviço — entre cliente e marca.

    Você pode se interessar por esses outros conteúdos

    O que é o Marketing Reverso e quais seus benefícios

    Como usar Marketing de Incentivo para engajar os colaboradores

    Marketing de Ativação: como associar sua marca a experiências

    O que é Marketing de Resposta e quando deve ser aplicado


     

    Quais as diferenças entre Marketing Transacional, Digital e de Relacionamento?

    Como falamos acima, o Marketing Transacional também é conhecido como Tradicional, justamente por essa postura em que o foco não é exatamente a criação de uma experiência positiva ao consumidor.

    Mais recentemente, outras modalidades, como o Marketing Digital e o Marketing de Relacionamento, ganharam mais espaço.

    No caso do Marketing Digital, a segmentação das campanhas e anúncios é, sem dúvidas, uma das principais diferenças em relação ao Marketing Transacional.

    Afinal, o método tradicional não busca entender o consumidor, enquanto o Marketing Digital foca extremamente nessa experiência — não à toa, é indicado a criação de uma persona.

    O perfil semificcional é criado justamente para compreender mais sobre o comportamento do usuário que você busca impactar, resultando em estratégias e campanhas mais precisas, aumentando o desempenho em geral.

    Enquanto isso, o Marketing Transacional foca em mensagens mais amplas, prezando pouco pela personalização, mas, sim, na quantidade.

    Já em relação ao Marketing de Relacionamento, a diferença é ainda mais nítida, afinal, o foco aqui é justamente a criação de uma relação próxima e duradoura com o consumidor, pensando em ações a longo prazo.

    Dentro dessa estratégia, o objetivo não é apenas realizar uma venda, e sim garantir a satisfação mútua: tanto para a marca quanto para o cliente.

    Em um momento marcado pelo empoderamento do consumidor, o Marketing de Relacionamento se torna ainda mais necessário, priorizando a experiência e a satisfação do cliente em suas ações.

    Não basta conquistar a conversão, é preciso se comprometer com o consumidor e conseguir, assim, a sua fidelização.

    Por mais que o Marketing Transacional não vá de acordo com as principais tendências do mercado atualmente, ele ainda pode ser importante para quem busca ações a curto prazo, especialmente quando falamos em aumento de vendas. Quando bem planejada e executada, essa estratégia pode gerar benefícios e vantagens para o seu negócio.

    Agora que você já sabe o que é Marketing Transacional, as suas características e as principais diferenças em relação aos outros conceitos da área — como Marketing Digital e de Relacionamento —, que tal conferir outras estratégias? Preparamos uma lista com os 82 tipos de marketing principais, explicados e com exemplos visuais para você!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!