Entenda o que é seeding nas redes sociais e como aplicar essa estratégia da forma correta

O seeding nas redes sociais é mais do que apenas disseminar informações nessas mídias — é preciso agir estrategicamente para ter resultados. Do contrário, você vai estar apenas fazendo SPAM. A boa notícia é que existem algumas práticas para evitar essa situação desagradável e tirar o melhor proveito com a técnica.

Entenda o que é seeding nas redes sociais e como aplicar essa estratégia da forma correta

    Sem dúvida, as mídias digitais mudaram o jeito de consumirmos conteúdos. Com isso, muitas empresas começaram a desenvolver estratégias de seeding nas redes sociais para divulgar a marca, assim como seus produtos e serviços.

    Afinal de contas, é simples e gratuito criar um perfil nas principais redes sociais. Basta informar o email ou um número de celular para fazer o cadastro e, dessa maneira, ter acesso a uma enorme lista de possíveis clientes.

    Já quem deseja investir em anúncios patrocinados pode contar com a flexibilidade. Seja qual for o seu orçamento, você consegue colocar uma campanha no ar e atingir o público-alvo com um tiro certeiro, tendo em vista a possibilidade de segmentação.

    O grande obstáculo para as empresas está, justamente, na elaboração da estratégia para impactar esse público positivamente, pois não basta que as informações cheguem nas pessoas — as ações precisam ser convertidas em resultados.

    Continue lendo para conferir o que é seeding nas redes sociais e como fazê-lo da forma correta!

    O que é seeding nas redes sociais?

    O seeding é o ato de semear informações nos canais de comunicação, nesse caso, nas mídias sociais. Para isso, você deve espalhar conteúdos nesses meios para atingir um público amplo — e é aí que mora o perigo.

    Sem que os devidos cuidados sejam tomados, é muito fácil transformarmos a disseminação de informações em SPAM. Na ânsia em atingir o máximo de pessoas possível, algumas empresas perdem a mão e importunam os usuários com uma enxurrada de mensagens que pouco têm a acrescentar.

    Imagine, por exemplo, aquele youtuber chato que comenta em quase todos os vídeos alheios: “Gostei muito! Agora, acessem meu canal e vejam o que postei hoje”. Não há dúvidas de que sua visibilidade vai aumentar, mas a antipatia do público também.

    Para evitar essa prática nada saudável, é preciso estar atento à relevância das informações, verificar onde o seu público-alvo está inserido, saber o timing das publicações, entre outros fatores que abordaremos a seguir.

    Felizmente, as marcas já estão percebendo como isso pode ser um tiro no pé e têm adotado outras estratégias. Afinal, as redes sociais não são mais nenhuma novidade e temos aprendido com os erros do passado.

    Como aplicar essa estratégia da forma correta?

    Antes de começarmos esta lista com algumas das melhores práticas de seeding nas redes sociais, devemos deixar claro a importância do planejamento — aliás, essa é uma dica para a vida. É claro que tem coisas que só aprendemos na prática, após a execução, mas diversos erros podem ser evitados logo no início.

    Portanto, coloque todos os pontos importantes no papel antes de partir para a ação e ajuste-os constantemente. Assim, você consegue padronizar a comunicação e tem um direcionamento claro das ações.

    Estude bem o seu público-alvo

    Até mesmo uma simples resposta a um comentário deve ser bem pensada antes. Qualquer deslize pode se transformar em uma tremenda dor de cabeça.

    Entre as principais razões para estudar o seu público-alvo em sua estratégia de seeding, descobrir os meios mais utilizados por ele ajuda bastante na hora de definir onde você vai empregar seus esforços.

    Fora as plataformas, é importante ainda verificar quem eles estão seguindo. Desse modo, quando você for fazer uma parceria com um influenciador digital, por exemplo, já sabe quem escolher.

    Outro ponto importante é a forma de se comunicar, capaz de aproximar ou afastar as pessoas. É por isso que você deve definir e padronizar o estilo de linguagem com base no perfil da sua audiência. Para facilitar o processo, o ideal é criar uma persona.

    Por fim, para produzir conteúdos que sejam relevantes, de fato, ao público, é necessário saber quais são suas dores e assuntos de interesse. Uma dica legal é digitar palavras-chave de acordo com o seu nicho no Google Trends e verificar as consultas relacionadas.

    Pense em ajudar antes de vender

    Uma das principais razões para alguém seguir determinada marca nas redes sociais é para conhecer mais sobre suas soluções antes de fechar um negócio. Isso vai ao encontro da jornada do cliente, em que o consumidor precisa passar por estágios antes de a venda ser concretizada.

    Então, em vez de apenas divulgar seus produtos ou serviços, dê informações que possam auxiliar o usuário a chegar à etapa de decisão. De quebra, você conquista a simpatia do público e aumenta a sua autoridade no assunto.

    Participar de grupos de discussão ou comunidades da área é uma das melhores maneiras, mas você deve ter certeza de que é bem-vindo. Caso contrário, certamente, fará alguns inimigos. Logo, verifique se não vale mais a pena criar a sua própria comunidade.

    Nós da Rock Content, por exemplo, temos alguns grupos, como o Redatores Web, no Facebook. Lá, as pessoas discutem estratégias, pegam dicas e conhecem outros membros da área. 

    Seja natural

    Nunca subestime a inteligência da audiência. Nós conseguimos perceber quando as mensagens são forçadas, sejam elas para criar uma interação, sejam para vender um produto.

    Procure sempre dar respostas personalizadas aos seus seguidores, mostrando que você realmente leu o que eles escreveram e se preocupa com isso. Ninguém aguenta mais respostas pré-programadas do tipo: “Olá! Entendemos a sua preocupação e levaremos a reclamação ao setor responsável”.

    Obviamente, isso é melhor do que deixar alguém sem resposta, mas o usuário pode ficar na dúvida se está conversando com um robô ou uma pessoa de carne e osso por trás da máquina. Até porque as redes sociais têm como característica aproximar pessoas/marcas.

    Um exemplo de empresa, sempre bastante citada — e com toda a razão — por fazer isso bem é a Netflix. Basta acessar o perfil deles nas redes sociais e conferir o campo de comentários. Seus seguidores tratam a marca como se ela fosse alguém provido de personalidade.

    Desenvolva conteúdos de acordo com a mídia social

    Na hora de elaborar o conteúdo, é preciso pensar também onde ele será publicado. Veja as características de algumas das principais redes sociais e como você deve levá-las em consideração em suas ações!

    Twitter

    Ao contrário da maioria, o Twitter é a rede social ideal para quem deseja fazer diversas publicações ao longo do dia. Você pode até mesmo mandar mensagens descompromissadas somente com o intuito de puxar conversa com os seguidores.

    A plataforma também é a preferida daqueles que buscam ter uma conversa franca com as marcas a fim de terem seus problemas solucionados. Nesse caso, o recomendado é abrir um perfil próprio para o SAC.

    Instagram

    Não precisamos nem dizer que essa rede social dá prioridade às imagens, certo? Você quer impactar visualmente a audiência com uma bela imagem do seu produto? Então, aposte suas fichas para ganhar seguidores no Instagram.

    Agora, se você deseja publicar um volume maior de conteúdos e interagir com o público, use o Instagram Stories. A funcionalidade é ideal para fotos ou vídeos mais informais. Ou seja, é ótimo para aproximar a marca da audiência.

    Facebook

    O Facebook é a rede social mais utilizada pelos brasileiros. Uma das suas vantagens é que ela permite a publicação conteúdos variados, como notícias, fotos, vídeos, textos informativos etc. No entanto, é aconselhável não exagerar nas mensagens para não poluir o feed dos seguidores.

    Deixe as suas equipes bem alinhadas

    Principalmente os setores que estão em contato frequente com os clientes devem saber o que se passa com a empresa. Se um colaborador fala X e outro diz Y, há uma perda de confiança por parte dos consumidores.

    Os responsáveis pelo setor de social media devem saber, pelo menos, o mínimo necessário para dialogar com a audiência. Todas as novidades, promoções, posicionamento da marca, entre outras informações, precisam estar na ponta dos dedos ou acessíveis para consultas.

    Nesse sentido, a capacitação é primordial. Entretanto, se o assunto for muito técnico e não couber ao profissional de social media responder, ainda assim, ele deve saber para qual setor encaminhar o cliente. 

    Meça os resultados

    Ao medir os resultados das suas ações nas redes sociais, é necessário ir além do número de seguidores e curtidas. Você deve analisar a satisfação do público, ver como os conteúdos estão sendo recebidos, ler críticas e elogios, e o que mais julgar necessário.

    Em relação às métricas mais tradicionais, é recomendado observar se você está tendo algum retorno. Não estamos falando apenas da questão financeira, e sim daquilo que foi planejado ao traçar seus objetivos.

    Vamos supor que, em um primeiro momento, seu objetivo era captar mais contatos de possíveis clientes para trabalhar em sua estratégia de vendas.

    Logo, você cria um anúncio patrocinado, direcionando os usuários para uma landing page e percebe que a taxa de conversão está baixa.

    Então, você deve analisar todos os dados para verificar onde está o erro. Caso o total de cliques no link esteja baixo, possivelmente, o seu anúncio não está despertando o interesse dos seguidores. No entanto, se as pessoas estão acessando a landing page, mas não estão efetuando o cadastro, o problema está na página de conversão.

    Vale lembrar que o seeding nas redes sociais é imprescindível para quem adota uma estratégia de Marketing de Conteúdo. Desse modo, o tráfego para os conteúdos publicados no blog aumenta e mais pessoas entram no funil de vendas.

    Quer saber como dar um passo a mais e aplicar o Marketing de Conteúdo na sua empresa? Baixe o nosso e-book e tenha um guia completo dessa poderosa estratégia!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!