Quais são os principais tipos de armazenamento de dados que existem

A forma como os dados são armazenados varia de acordo com o tipo de tecnologia usada. Todos tendoseus prós e contras. Porém, a maioria tende a se encaixar em um de dois grupos principais, os Direct Attatched Storage (DAS) e Network Attatched Storage (NAS).

tipos de armazenamento de dados

    Atualmente, a tecnologia digital é um componente indispensável para o sucesso e desempenho de todas as empresas, independente de seu porte. Mesmo os microempreendedores individuais precisam saber como administrar seus dados com eficiência, promover o marketing digital e otimizar seus processos. Porém, à medida que um negócio cresce, essa tarefa se torna mais complexa. Um fator envolvido aqui é a existência de diferentes tipos de armazenamento de dados.

    Eles apresentam pontos positivos e negativos para o negócio. Se ele não for feito de forma eficiente, então podem se converter em um grande desperdício de recursos e perda de produtividade a médio e longo prazo.

    Para lidar melhor com essa tarefa, é importante conhecer os tipos de armazenamento de dados e suas principais características. É sobre isso que vamos falar hoje. Acompanhe e entenda mais sobre o tema.

      Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

      Não se preocupe, não fazemos spam.

      O que é o armazenamento de dados?

      De forma simples, trata-se das ferramentas e dos métodos que são usados para guardar, catalogar e acessar as informações usadas na empresa. Para isso, são usadas diferentes tecnologias, como leitores ópticos, softwares de gestão de dados, entre outros, que permitem manter essa informação preservada para uso futuro.

      A principal intenção desse armazenamento é garantir que será possível resgatar esses dados posteriormente, independente de qualquer problema de funcionamento ou interrupção no processamento. Além disso, também deve ser levada em conta a segurança de dados e sua proteção contra possíveis ataques cibernéticos, tendo em vista que o número de crimes virtuais também está crescendo.

      Por que o armazenamento de dados é importante?

      A maioria dos usuários não pensa em como os tipos de armazenamento de dados afetam o desempenho do negócio como um todo. Porém, à medida em que a escala da empresa aumenta, a importância dessas otimizações fica maior.

      Alguns dos exemplos da importância do armazenamento de dados estão a seguir.

      Garantir a integridade da informação

      Como já mencionamos, um dos objetivos das ferramentas de armazenamento e gestão de dados é garantir que a empresa tenha acesso a informações precisas e confiáveis. Se o processo de armazenamento não for feito corretamente, então há boas chances de que algumas dessas informações sejam danificadas, perdidas ou alteradas, comprometendo sua integridade.

      Ao investir em ferramentas de armazenamento de dados mais eficazes, você também reduz as chances de que um erro do sistema prejudique a confiabilidade das suas informações. A longo prazo, essa redução de risco faz uma grande diferença para melhorar o desempenho e eficiência da sua equipe.

      Maior acessibilidade aos dados da empresa

      Hoje em dia, o uso da informação não está atrelado apenas ao seu volume, mas também à facilidade com a qual os colaboradores podem acessar dados relevantes para o próprio trabalho. Mesmo que você tenha um banco de dados amplo e seguro, ele precisa ser bem distribuído para garantir o melhor desempenho.

      Bons sistemas de armazenamento de dados também levam isso em conta, implementando ferramentas que facilitam o acesso da equipe a dados cruciais, além de análises e comparações mais aprofundadas. Recursos de alto valor para o planejamento de uma estratégia de marketing digital, por exemplo.

      Flexibilidade nos pontos de acesso

      É sempre bom lembrar que, devido a várias mudanças no mercado, é mais comum que as empresas prezem a flexibilidade em primeiro lugar. Especialmente se a equipe tende a mudar suas estações de trabalho com alguma frequência, ou se uma parte dos colaboradores atua em home office e precisa de acesso facilitado ao sistema da empresa.

      Os principais tipos de armazenamento de dados hoje em dia já favorecem esse tipo de organização, permitindo que as mesmas informações sejam facilmente resgatadas a partir de diferentes pontos de acesso. Dessa forma, é possível acompanhar os processos de casa ou de um novo computador com mais facilidade.

      Quais são os principais tipos de armazenamento de dados?

      A forma como os dados são armazenados varia de acordo com o tipo de tecnologia usada. Todos possuindo seus prós e contras. Porém, a maioria tende a se encaixar em um de dois grupos principais.

      DAS

      Sigla para “Direct Attatched Storage”, ou “Armazenamento Ligado Diretamente”. Essa categoria inclui todos os armazenamentos em que há uma conexão física entre o hardware onde os dados são efetivamente armazenados e o computador que faz a sua leitura. Esse é o caso dos Discos Rígidos (HDs), pendrives, SSDs, entre outros.

      Por um lado, esse tipo de tecnologia é menos flexível e eficiente, especialmente quando falamos em distribuição de informação em larga escala. Porém, o armazenamento sólido e direto também pode ser usado para promover a segurança da informação e para evitar que ela se perca em caso de defeito na rede.

      NAS

      Sigla para “Network Attatched Storage”, ou “Armazenamento Ligado à Rede”. Nesse caso, o hardware em que a informação está armazenada é diferente daquele em que é feito o acesso, permitindo que múltiplos computadores tenham acesso aos mesmos dados remotamente.

      Esse método promove a centralização da informação, o que pode facilitar a sua administração interna. Ele torna o armazenamento mais flexível e escalonável, mas também aumenta as exigências de software e de segurança de dados.

      Quais são os dispositivos usados no armazenamento de dados?

      Para aprimorar os diferentes tipos de armazenamento de dados, é necessário investir em tecnologias mais recentes e melhores dispositivos, tanto DAS quanto NAS. A segurança é um dos principais fatores aqui, tendo em vista que a memória da própria máquina não será sempre o suficiente para proteger os dados contra problemas de funcionamento ou ataques virtuais.

      Vejamos alguns dos principais recursos que estão em uso hoje em dia.

      SSD

      Esse é um tipo de armazenamento que permite o processamento e transferência mais ágeis de dados entre diferentes máquinas. Como resultado, o desempenho do computador em acessar e guardar dados se torna bem maior. Essa tecnologia exige um investimento inicial maior que processadores padrão, mas o efeito positivo que ele tem no desempenho do sistema como um todo compensa em pouco tempo.

      Matrizes de flash híbridas

      Utilizar múltiplas tecnologias em conjunto é uma forma de diminuir a dependência de uma única ferramenta. Esse princípio é aplicado aqui nas matrizes híbridas, onde é feita a combinação de armazenamentos em flash e em disco rígido.

      A ideia dessa combinação é criar um meio termo entre os dois tipos de armazenamento de dados. Dessa forma, é possível implementar uma solução eficaz em menos tempo e com um preço mais acessível. Mesmo que uma solução puramente em flash-array seja mais potente, seu custo inicial é mais alto, o que pode estar fora do orçamento.

      Armazenamento na nuvem

      Essa é uma solução que tem ganhado bastante destaque hoje, especialmente com o foco das empresas se voltando cada vez mais para os espaços digitais online. Em vez de armazenar dados na própria máquina, tudo passa a ser localizado em um servidor remoto na nuvem, o qual pode ser acessado por diferentes computadores ao mesmo tempo.

      As grandes vantagens aqui são a maior flexibilidade e estabilidade, já que é possível fazer diversas mudanças no sistema interno da empresa e ainda garantir que seus dados estarão seguros e podem ser acessados facilmente.

      Mecanismos de backup

      Para casos de mau funcionamento dos sistemas ou perda de desempenho, o ideal é contar com ao menos um ou dois backups de todos os seus dados, desde informações de clientes até conteúdos de blog. Dessa forma, eles podem ser recuperados, mesmo que parcialmente.

      Para isso, é necessário investir em um software de backup, o que vem como um serviço, ou sistemas internos de backup, que exigem um grande investimento inicial, além de uma equipe dedicada a manter este sistema funcionando.

      O que esperar para o futuro do armazenamento de dados?

      Com o passar dos anos, novos tipos de armazenamento de dados devem surgir a partir de tecnologias mais recentes. Cada vez mais a indústria de TI foca em eficiência de dados e comunicação, minimizando qualquer impedimento no trabalho. Porém, boa parte dessas inovações já estão sendo colocadas em prática, valendo a pena acompanhar seu desenvolvimento e implementação.

      Veja aqui alguns exemplos do que você pode esperar no futuro:

      Armazenamento definido por software

      Em grandes empresas, aumentar o armazenamento interno de dados pode ser uma tarefa cara, pois muitos hardwares são compatíveis apenas com um tipo de software. Da mesma forma, hardwares de provedores diferentes também podem apresentar problemas quando usados em conjunto.

      Nesse contexto, o Armazenamento Definido por Software (Software-defined Storage) é uma forma de separar o espaço físico de armazenamento do software que será usado para acessar os dados. Como resultado, é possível armazenar dados onde eles são mais necessários sem perda de flexibilidade nem dificultar a expansão do armazenamento.

      Armazenamento virtual

      Em um caso mais avançado, é possível abstrair ainda mais o método de armazenamento, de modo que o local físico já não seja mais um ou múltiplos servidores, mas sim um agregado de diferentes máquinas.

      Imagine que a cada nova máquina conectada à sua rede, ela também se torna parte do seu sistema de armazenamento. Já seus dados passam a ser reconhecidos por um sistema de armazenamento virtual, o qual faz com que tudo seja visualizado como um único local de armazenamento. Isso elimina a complexidade do sistema para o usuário padrão, tornando a gestão da informação mais prática no dia a dia.

      Armazenamento hiperconvergido

      Um passo à frente da virtualização e do armazenamento por software, a Hiperconversão combina as funcionalidades de ambos com a nuvem, aumentando drasticamente o potencial de escalabilidade do sistema, assim como sua eficiência de processamento. Tudo isso sem sacrificar a praticidade oferecida pela virtualização.

      Com esse recurso, será possível transformar qualquer hardware conectado à rede em um nódulo do sistema, todos funcionando com o softwares de virtualização idênticos. Assim, qualquer expansão de armazenamento pode ser realizada facilmente e com um investimento mais baixo.

      Quais são as vantagens de fazer um armazenamento eficiente?

      Para pequenos e médios negócios, não é incomum que o empreendedor apenas utilize uma solução de baixo custo e se contente com isso. Porém, a medida que você expande suas atividades e seu público, vai precisar de recursos para aprimorar sua comunicação e aumenta sua taxa de conversão.

      Vamos ver juntos alguns benefícios claros de escolher os melhores tipos de armazenamento de dados.

      Economizar espaço de armazenamento

      Com mais clientes cadastrados e mais parcerias estratégicas de mercado, mais informação precisa ser armazenada e analisada por sua equipe. Dessa forma, ter recursos que te permitem usar seu espaço de forma mais eficiente pode fazer uma grande diferença no custo total que eles trazem para a empresa e seus processos.

      Facilitar sua escalabilidade

      Além de pensar no presente, é bom ter em mente como serão feitas expansões para acompanhar as novas demandas de dados do negócio. Ao buscar mais opções de armazenamento e aplicá-las corretamente, futuras adições serão mais fáceis, rápidas e de baixo custo.

      Melhorar a experiência do usuário

      Por fim, mas não menos importante, muitos dos sistemas que citamos, além de armazenar dados, também facilitam o acesso a dados. Algo importante tanto para os processos internos quanto para a experiência do cliente ao entrar em contato com seu negócio. Respostas rápidas e dados mais confiáveis ajudam em suas estratégias de marketing, assim como na entrega do melhor serviço.

      Depois de conhecer os principais tipos de armazenamento de dados disponíveis, o próximo passo é estudar as opções disponíveis e ver como elas podem ser aplicadas em seu negócio. Com o investimento certo, você poderá melhorar seu desempenho, além de garantir a melhor segurança para suas informações e dados dos seus clientes.

      Se quiser entender mais sobre armazenamento e proteção de dados, veja aqui nosso artigo falando sobre o que hackers fazem para invadir o banco de dados de sites e se prepare adequadamente.

      Compartilhe
      facebook
      linkedin
      twitter
      mail

      Inscreva-se em nosso blog

      Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

      Posts Relacionados

      Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

      Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!