CTA-fale-com-um-vendedor

Quais são os 6 tipos de empresas que podem ser abertas no Brasil?

Compreender quais são os tipos de empresas que você pode abrir no Brasil é uma primeira etapa rumo ao sucesso no mundo do empreendedorismo. Por meio desse conhecimento, é possível assegurar uma gestão fiscal eficiente e segura para sua empresa, otimizando os custos e possibilitando alcançar boa lucratividade.

Quais são os 6 tipos de empresas que podem ser abertas no Brasil?

Precisando de conteúdo para sua empresa? Encontre os melhores escritores em WriterAccess!

Empreender faz parte do espírito dos brasileiros. Mesmo com as dificuldades que comandar um negócio impõe, muitas pessoas escolhem esse caminho. Para iniciar seu projeto com o pé direito, é importante conhecer quais os principais tipos de empresas e como classificar a sua de maneira correta.

Por conta do processo de transformação digital, criar um empreendimento de sucesso se tornou possível em diversos setores. Muitos projetos são desenvolvidos exclusivamente para o meio digital, enquanto outros funcionam de maneira híbrida.

Independentemente do ambiente em que seu negócio está inserido, os aspectos formais de pessoa jurídica devem ser respeitados. 

Se você quer aprender quais os principais tipos de empresas que podem ser abertas em nosso país e como escolher o formato correto para a sua, continue a leitura e confira nosso post. Nele, você vai entender:

    O que são tipos de empresas?

    A classificação por tipos de empresa no Brasil está relacionada com a atividade-fim do empreendimento, ou seja, qual a finalidade de sua criação, com o seu faturamento e quanto a quantidade de sócios envolvidos.

    A escolha de tais atributos deve ser realizada no momento da abertura do negócio e exige certa cautela para que não haja erro nos aspectos fiscais, tributários e legais da empresa.

    Além das diversas classificações possíveis para empresas privadas, também existem empresas públicas. Entretanto, essa última opção, como o próprio nome sugere, é restrita a entidades governamentais.

    Quais são os 6 tipos de empresas que podem ser abertas no Brasil?

    Entender quais são os tipos de empresas existentes é um passo importante para assegurar legalidade ao seu negócio.

    Além de conhecê-las, pode ser interessante contar com um profissional especializado para enquadrar seu negócio à lei e garantir o funcionamento do mesmo.

    Nesse sentido, preparamos um guia com as principais informações sobre os tipos de empresa. Confira abaixo!

    1. Microempreendedor Individual – MEI

    O Microempreendedor Individual é uma forma simples e fácil de começar um negócio. Para abrir essa modalidade de empresa é rápido e as burocracias são bem menores quando comparadas aos demais tipos.

    Microempreendedor Individual - MEI
    Imagem: Freepik

    Porém, o MEI enfrenta alguns limites, os quais você precisa analisar antes de optar por ele. Por exemplo, é possível empregar apenas uma pessoa, o faturamento anual não pode ultrapassar 81 mil reais e não é permitido abrir esse tipo de empresa em sociedade.

    Mas, apesar das limitações, há também as vantagens. O MEI é autorizado a fazer emissão de notas fiscais, tem uma carga tributária baixíssima e que pode ser paga em uma guia única.

    Portanto, vale analisar se esse tipo de empresa atende suas necessidades e, em caso afirmativo, partir para a ação.

    2. Sociedade Empresária Unipessoal – SLU

    A Sociedade Empresária Unipessoal (SLU) é bem recente na legislação brasileira, criada em 2019. Além disso, de acordo com a Lei n.º 14.195/2021, deve substituir todas as empresas que antes eram classificadas como empresas individuais de responsabilidade limitada – EIRELI.

    Isso aconteceu porque, a partir da criação da SLU, o formato EIRELI passou a não ser mais interessante aos potenciais empreendedores. Esse tipo de empresa apresenta a necessidade de um único sócio para iniciá-la.

    Além disso, o capital social inicial dela não precisa ser elevado, facilitando sua abertura. Outro ponto que merece destaque é o fato de que um indivíduo que abre uma SLU não tem confundido seu patrimônio pessoal com o da organização.

    3. Empresa Individual – EI

    Na empresa individual, não é necessário ter sócios. Nesse sentido, quem abre esse tipo de negócio é chamado único proprietário. Outro ponto de destaque em relação a uma empresa individual é que a razão social leva o mesmo nome de seu dono.

    As empresas individuais podem gerar algumas complicações para a pessoa física em caso de má administração. Isso porque o empresário que tem uma EI não tem permissão para distinguir seus próprios bens do que é patrimônio da organização.

    Assim, em caso de dívidas, ele é responsabilizado financeiramente e pode ter que liquidar seus bens para honrar os compromissos do negócio.

    Porém, caso tenha conhecimentos para fazer uma gestão eficiente e tenha pressa para iniciar as atividades, essa pode ser uma excelente alternativa, dado que o tempo de abertura dela é relativamente baixo.

    Se quer aprender mais sobre gestão, vale a pena conferir os conteúdos que separamos especialmente para você:

    4. Sociedade Empresária Limitada – Ltda

    Outro tipo de empresa tradicional no Brasil é a Sociedade Empresária Limitada, conhecida também como Ltda. Além disso, essa modalidade precisa de ao menos 2 sócios, com participação no capital social da mesma.

    Sendo assim, é um dos formatos mais escolhidos na hora de definir o tipo quando se tem mais de um sócio. 

    O indivíduo com maior quantidade de cotas no negócio é chamado de acionista majoritário. Ainda é importante entender que cada um dos sócios do negócio são responsabilizados de forma individual, de acordo com o valor investido na mesma.

    Além disso, é elaborado um contrato social, no qual os indivíduos que participam da empresa têm definido suas participações, funções e cotas.

    Esse instrumento é importante para possibilitar a tomada de decisão de forma legal e deixar tudo muito bem esclarecido entre os sócios.

    5. Sociedade Simples – SS

    Se você tem uma habilidade intelectual ou aptidões mais estratégias que podem agregar valor às outras pessoas, em geral, esse é o tipo de empresa recomendado para você.

    Nesse sentido, é possível observar que médicos, engenheiros, contadores, arquitetos e outros profissionais que exercem atividades mais estratégicas utilizam essa modalidade.

    Entre as principais características da sociedade simples está o fato de que, normalmente, são organizações que prestam serviços e têm mais de um sócio. Além disso, essa categoria é dividida em duas modalidades: a Sociedade Simples Limitada e a Pura.

    A primeira, permite que os bens dos sócios sejam separados do patrimônio da empresa. Já no segundo essa distinção não é permitida.

    Portanto, vale analisar com calma e contar com um profissional especializado para compreender a melhor alternativa.

    6. Sociedade Anônima – SA 

    Esse tipo de sociedade é um pouco diferente das apresentadas anteriormente. As modalidades anteriores dividem o capital em cotas, enquanto uma SA faz a divisão em ações. Dessa forma, quem tem uma parte da empresa é chamado de acionista.

    Além disso, esses indivíduos contam com a possibilidade de comprar e vender as ações que dispõem de forma livre. Outro aspecto importante é que existem mais de um tipo de SA, sendo elas a de capital aberto e a de capital fechado.

    As empresas enquadradas no primeiro tipo são aquelas que disponibilizam as ações na Bolsa de Valores do Brasil. Enquanto as organizações da segunda categoria oferecem apenas para os próprios sócios ou para algum outro convidado.

    Como as empresas são classificadas em relação ao porte?

    Além de compreender quais são os tipos de empresas existentes, também é importante saber como classificar a empresa em relação ao porte. Para isso, é normalmente utilizado a previsão de faturamento bruto em um ano.

    Nesse aspecto, é relevante fazer uma boa estimativa para não precisar alterar o porte do negócio no decorrer do ano. Quer descobrir como as organizações são classificadas em relação ao seu porte? Então, confira mais abaixo!

    MEI

    Como já mencionamos, o MEI pode faturar um total de receita bruta de 81 mil reais. Assim, caso suas estimativas superem esse montante, vale a pena pensar em outro enquadramento para o seu negócio.

    Para isso, uma boa alternativa é contar com contadores especializados. Além disso, é permitido apenas a contratação de um único funcionário para ajudar nas atividades de sua empresa.

    Microempresa – ME

    A Microempresa é outro enquadramento por faturamento possível para as empresas. Nela, os rendimentos anuais podem chegar até R$ 360 mil.

    Dessa forma, se os seus planos de Marketing e vendas geram altas estimativas de receitas, pode ser uma opção mais interessante em relação a anterior.

    Microempresa - ME
    Imagem: Freepik

    Além disso, é possível contratar um total de 9 funcionários, caso seu negócio esteja no setor comercial ou de serviços, e até 19, em caso de atuação na indústria.

    Portanto, também vale pensar na sua necessidade de mão de obra para definir essa classificação.

    Empresa de Pequeno Porte – EPP

    Se suas estimativas de vendas no ano estiverem entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões, então essa é a alternativa adequada para o seu negócio. Além disso, é possível contratar muita gente para trabalhar em sua companhia, caso necessário.

    Por exemplo, nos setores de comércio e de serviços, é plausível contratar entre 10 e 49 funcionários. Já caso sua organização esteja no segmento industrial, esse número sobe, sendo permitido contar com um mínimo de 20 colaboradores e no máximo 99.

    Como escolher o tipo de empresa?

    Para definir qual a melhor alternativa para o seu negócio, é importante avaliar alguns aspectos como as principais atividades desenvolvidas, o porte, o número de sócios e demais fatores importantes.

    Esse tipo de escolha define as suas responsabilidades fiscais como pessoa jurídica e também permite que empresas em determinados setores recebam subsídios governamentais para manter suas atividades.

    Por isso, entender como classificar o seu negócio é fundamental para evitar multas, sanções de entidades públicas e também para ter acesso a benefícios como o crédito subsidiado.

    Veja, a seguir, quais aspectos avaliar para definir o tipo da sua corporação.

    Compreenda os tipos existentes

    Antes de tomar qualquer decisão, é importante conhecer todas as possibilidades, conforme apresentado anteriormente. Cada categoria envolve características específicas, limites de rentabilidade e quantidade de sócios envolvidos na constituição da corporação.

    Por isso, verifique quais as principais modalidades disponíveis e veja qual delas sua empresa se encaixa de maneira correta.

    Vale destacar que é possível realizar a migração entre as categorias, contudo, é necessário contar com o suporte de um contabilista para efetuar mudanças. 

    Um dos principais motivos de alteração do tipo de empresa se refere a mudanças no faturamento. Muitos empreendedores iniciam com um sistema simples, mas, à medida que seu projeto escala, o lucro também aumenta.

    Por isso, é importante contar com o suporte de profissionais qualificados para evitar multas e problemas com o fisco.

    Entenda as possibilidades

    Em diversos casos, é possível que mais de um tipo de empresa seja adequada ao seu projeto. Nesse caso, alguns fatores podem ser observados para tomar as melhores decisões.

    Primeiro, verifique quais das suas alternativas contam com melhores condições tributárias. Afinal, reduzir os custos é uma preocupação constante de cada empreendedor.

    Esse tipo de escolha pode ser realizada de maneira correta e alinhada com a legislação vigente, mas demanda um bom entendimento dos aspectos legais do negócio.

    Outra situação importante se refere ao subsídio para alguns setores e tipos de empreendimento. O MEI, por exemplo, conta com diversos subsídios em seu formato para estimular o microempreendedor.

    Além de contar com uma carga de impostos mais baixa, essa modalidade utiliza um sistema simples para declaração de seus rendimentos e organização do seu setor financeiro.

    Conte com a ajuda de profissionais

    O suporte de indivíduos qualificados é essencial na criação da empresa. Além de definir qual a melhor alternativa, profissionais contábeis podem orientar quais as melhores alternativas para o seu projeto.

    Afinal, o tipo de empresa escolhido vai impactar as demais etapas do negócio como a exigência de documentação, o recolhimento de impostos e as declarações de todas as atividades desenvolvidas. 

    Entendeu quais são os tipos de empresas que podem ser abertas no Brasil e como escolher a adequada para o seu negócio?

    A partir de uma análise das estimativas de seu faturamento, do número de sócios e dos outros fatores apresentados, é possível definir a modalidade adequada para começar a empreender. Além disso, vale contar com suporte de profissionais especializados.

    Gostou do artigo e quer continuar aprendendo mais sobre empreendedorismo? Então, confira os 8 tipos de tecnologia para aumentar as vendas!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    CONTEÚDO CRIADO POR HUMANOS

    Encontre os melhores freelancers de conteúdo no WriterAccess.

    CONTEÚDO CRIADO POR HUMANOS

    Encontre os melhores freelancers de conteúdo em WriterAccess.

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Compre conteúdo de alta qualidade com a WriterAccess.

    Tenha acesso a mais de 15.000 freelancers especializados em redação, edição, tradução, design e muito mais, prontos para serem contratados.

    Fale com um especialista e amplie seus resultados de marketing.

    A Rock Content oferece soluções para produção de conteúdo de alta qualidade, aumento do tráfego orgânico e conversões, e construção de experiências interativas que transformarão os resultados da sua empresa ou agência. Vamos conversar.