O que é varejo digital e como ele funciona?

O varejo digital é uma modalidade cada vez mais usada pelas marcas para alcançar seu público presente em ambientes online. Veja como ele funciona e entenda por que você deve estudar a oportunidade desse modelo de vendas para a sua empresa. Conheça melhor essa variação do varejo!

varejo digital

O varejo digital é uma modalidade de vendas que tem ganhado cada vez mais destaque. Afinal, essa é uma estratégia que promove a integração da marca com os ambientes digitais, nos quais o público está cada vez mais presente, familiarizado e concluindo todas as etapas da jornada do consumidor. Uma grande tendência do mercado, esse modelo de varejo pode ser a chave para você aumentar a performance da sua empresa.

O crescimento de negócios que apostam apenas nesse formato para entregar seu mix de produtos e, até mesmo, de serviços, é muito grande. Por isso, é importante conhecer melhor sobre esse modelo, como ele se diferencia de uma estratégia exclusivamente offline e quais as principais vantagens. Confira mais sobre o assunto e se inspire para implementar na sua empresa.

Neste artigo, você confere informações fundamentais sobre o varejo digital, como:

    Boa leitura!

    O que é varejo digital?

    Talvez você se lembre dos termos atacado e varejo. Existem algumas marcas que oferecem as duas modalidades de vendas. Enquanto o atacado, normalmente, exige uma quantidade mínima para vender determinado produto, no varejo, o cliente pode levar apenas uma unidade ou, até mesmo, uma fração do que deseja — como é o caso dos produtos a granel.

    O varejo é, então, uma estratégia de vendas B2C, ou seja, está focado no consumidor final. No caso do varejo digital, ele consiste em todos os modelos de vendas que operam com esse recorte dentro de ambientes online, seja um e-commerce, seja usando uma estratégia de e-mail marketing ou mesmo nas redes sociais.

    Qual a diferença entre o varejo digital e físico?

    Enquanto o varejo físico conta com um estabelecimento comercial no modelo presencial, nos mais variados formatos de lojas, o varejo digital usa uma plataforma virtual para concretizar a venda. Assim, da mesma forma que uma loja física pode se abrigar em um shopping, um negócio do varejo digital pode estar dentro de um marketplace ou mesmo de uma rede social.

    Como funciona o varejo digital?

    Para entender como funciona esse modelo de negócio, é importante prestar atenção em suas principais características. Confira, a seguir, os diferenciais do varejo digital, e como ele acontece.

    Funcionamento

    Uma loja física tem sempre um horário de funcionamento. Até mesmo as lojas 24 horas costumam ter um período, como feriados ou domingos, em que seu funcionamento é diferente do habitual. Já no caso do varejo digital, a loja está disponível ininterruptamente para o cliente, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

    Relacionamento

    Diferentemente de um estabelecimento offline, no varejo digital, é possível escalar o atendimento, mantendo um relacionamento humanizado entre a marca e o cliente, com respostas instantâneas, sem a necessidade de um atendente humano disponível o tempo todo. É possível criar automações para:

    • oferecer produtos;
    • esclarecer dúvidas;
    • reduzir abandonos de carrinho;
    • dar suporte pós-venda, garantindo o sucesso do cliente.

    Logística

    Uma peça fundamental desse modelo de varejo, existem softwares e plataformas que otimizam a logística no varejo digital. Enquanto na loja física o cliente precisa apenas escolher o produto, pagar por ele e levá-lo para casa, no varejo digital, é preciso pensar em como acontecerá a separação, o embalo, o envio e a entrega dos pedidos.

    É fundamental que o cliente saiba o valor e o prazo do frete instantaneamente. Afinal, esse pode ser um fator decisivo para o fechamento da compra.

    Vendas

    As vendas no varejo digital podem contar com o apoio de um atendimento humano, o acompanhamento de um chatbot ou oferecer a autonomia do processo para o cliente. Independentemente da modalidade, a empresa sempre deve contar com um time de vendas, que estuda quem é a persona do negócio, quais são seus hábitos e que estratégias podem aumentar as conversões.

    Divulgação

    A divulgação da loja no varejo digital vai além da ampliação da exposição da marca. Ela é, também, uma forma de aumentar o tráfego para as páginas da loja virtual, alimentando o funil de vendas da empresa.

    Para isso, é possível apostar em estratégias de anúncios pagos, como o Google Ads. Outra importante ferramenta são as de tráfego orgânico, como é o caso do inbound marketing.

    Separamos, aqui, alguns artigos sobre o assunto que podem ser interessantes:

    Por que vale a pena investir no varejo digital?

    Depois de entender melhor o que é o varejo digital e como ele funciona, talvez você acredite que seja um mercado altamente competitivo e que não vale a pena investir. Descubra por que sua empresa deve apostar nesse tipo de varejo!

    Aproveitar a tendência de hábito do consumidor

    O comportamento do cliente é um aspecto muito importante para o funcionamento das empresas. Com a transformação digital, cada vez mais as pessoas estão conectadas.

    Elas usam a internet para se comunicar, para se entreter e para fazer pesquisas e compras. Por isso, é muito importante aproveitar a oportunidade e ampliar a presença nesse mercado sempre crescente.

    Reduzir os custos das operações

    Um estabelecimento físico inclui gastos relacionados ao espaço, mas também, conta com uma infinidade de operações, desde a organização dos produtos na prateleiras até operador de caixa, segurança e organizador de vitrine. Para que sua loja esteja funcionando, é preciso ter estrutura e pessoal, o que pode onerar bastante a empresa.

    No caso do varejo digital, a maior parte desses gastos é suprimida por não necessitar de uma base física para contato com o público.

    Ampliar o alcance da empresa

    Se você está online, isso significa que está acessível para todo o mundo. Em outras palavras, as barreiras geográficas desaparecem no varejo digital. Claro que, por questões diversas, talvez não seja interessante trabalhar com exportação, inicialmente. Mesmo assim, você consegue expor seu mix para clientes potenciais em toda a extensão de nosso enorme país continental.

    Oferecer atendimento 24 horas

    Um clichê muito falado pelos gurus do marketing digital, a expressão “venda até mesmo quando estiver dormindo” é uma realidade para essa modalidade. No varejo digital, sua loja está aberta a qualquer hora, sem a necessidade de aumentar os investimentos no negócio. Assim, você atende a uma premissa muito importante do consumidor atual: o imediatismo.

    Integrar os canais de vendas

    Outro requisito cada vez mais importante é a capacidade que a empresa tem de conversar entre seus diversos canais de vendas. Com o varejo digital, você pode oferecer experiências como a compra pelo site com retirada ou troca de produtos na loja, o início do processo de compra em uma plataforma, como o site da empresa, e a finalização no aplicativo, entre outros.

    Automatizar processos do funil

    Apesar de as landing pages terem um papel fundamental nas estratégias digitais, é importante contar com recursos para aumentar as conversões em cada etapa da jornada de compra. No varejo digital, é possível automatizar processos, permitindo o envio de mensagens e outros modelos de interação com o público para impulsionar as vendas.

    Otimizar a estratégia com acompanhamento de indicadores

    O varejo digital tem os dados ao seu favor. Informações extremamente relevantes, que contribuem para melhorar os processos, entender melhor quem é o público, prever e reduzir falhas, além de aproveitar oportunidades. Em outras palavras, esse é um modelo de varejo mensurável, que permite a otimização constante.

    Trabalhar sem a necessidade de estoque físico

    Com o modelo do drop shipping, é possível criar uma loja virtual sem ao menos ter produtos em estoque. Nesse caso, você precisa abrir um estabelecimento virtual e encontrar parceiros para vender seus produtos. Se o cliente comprar, é possível informar automaticamente a loja, que se encarregará do envio.

    Quais são as principais tendências desse nicho de mercado?

    Veja, a seguir, algumas características que estão fortalecendo o varejo digital:

    • foco no consumidor — uma das tendências globais de vendas, esse modelo permite que você desenvolva estratégias tendo o consumidor como centro;
    • atendimento omnichannel — integração entre os diferentes canais de vendas, incluindo ferramentas de dados, como CRMs e ERPs;
    • experiências valiosas — com a possibilidade de personalizar e automatizar mensagens, o varejo digital consegue agregar valor às vivências na jornada do cliente;
    • participação em marketplaces — nem sempre é preciso montar um e-commerce ou loja virtual, é possível participar de marketplaces, como Amazon, Mercado Livre, Magazine Luiza, Shopee, e oferecer os produtos para vendas;
    • diversificação no gateway de pagamento — atendendo às diferentes necessidades do consumidor, cada vez mais, é possível oferecer métodos de pagamentos variados, como boleto, cartão e Pix.

    Como você viu, o varejo digital é uma realidade que vai ganhar cada vez mais força em um mercado que está com o virtual em crescente expansão. É importante destacar que esse modelo de vendas pode funcionar exclusivamente nos modelos remotos, como também, oferecer estruturas físicas que se integram com as lojas online para melhorar a experiência do público.

    Se você quer melhorar a performance de vendas do seu negócio, então, leia nosso artigo sobre o que é varejo e veja dicas para ter sucesso de vendas!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!