Números do Google revelam se vídeos curtos ou longos são os que funcionam melhor para as marcas

videos curtos vs videos longos

A internet é dinâmica e interativa, como também devem ser todos os produtos e serviços que usamos. Por isso, devemos gerenciar o Marketing Digital de forma a acompanhar as transformações, que hoje ocorrem cada vez mais rápido.

E em um mundo que consome cada vez mais conteúdo em vídeo, o que é melhor para sua marca: vídeos curtos ou vídeos longos? Para responder a essa pergunta, o Google publicou um artigo trazendo dados do YouTube e os melhores cases de criadores de conteúdo.

Para ajudar você, trouxemos os dados mais relevantes e informações aprofundadas sobre conteúdo de vídeo. Você também vai ficar por dentro do atual cenário e de algumas dicas sobre como usar os diferentes tipos de vídeo para valorizar sua marca. Confira!

Quais são as diferenças entre vídeos longos e curtos no mundo do Marketing?

Com tantas opções disponíveis, é importante saber como utilizá-las em ações de Marketing para marcas. Primeiro, é importante destacar que, de acordo com o estudo da HubSpot, as marcas preferem usar vídeos para enriquecer o conteúdo.

Além disso, segundo o relatório elaborado pela Vidyard, as redes sociais e os sites são os dois canais mais usados para a distribuição de conteúdo de vídeo.

Os vídeos também ganharam destaque como ferramenta para conversar com o cliente, tornando-se um canal eficiente de atração de leads para os vendedores.

Além disso, de acordo com a Techsmith, os vídeos mais solicitados são aqueles com duração entre 3 e 6 minutos, independentemente de seu conteúdo ser de natureza informativa ou educacional.

Mas isso significa que você deve usar apenas vídeos de 3 a 6 minutos em suas campanhas? Claro que não! Como sabemos, uma ação para uma marca deve ser pensada de acordo com seu contexto e contar com um planejamento que considera as diversas variáveis envolvidas.

Os vídeos longos e curtos atendem a propósitos diferentes, sendo destinados a públicos diferentes. De acordo com um estudo do Google, os vídeos longos estão substituindo o conteúdo da TV.

Inclusive, em janeiro de 2022, são mais de 700 milhões de horas de conteúdo assistidas diariamente no YouTube pela TV. Ou seja: a televisão está sendo usada apenas como um meio de ampliar a tela.

Assim, não é à toa que as marcas estão priorizando cada vez mais o conteúdo digital, deixando os canais tradicionais em segundo plano.

Para os vídeos curtos, segundo o mesmo estudo, 59% das pessoas da geração Z usam vídeos curtos para descobrir novos conteúdos antes de assistir a uma versão mais longa.

De acordo com o Wall Street Journal, aplicativos de vídeos curtos, como TikTok e Instagram, têm respectivamente 197,8 milhões e 17,6 milhões de horas de vídeo assistidas por dia.

Ainda, de acordo com o portal Think With Google, o YouTube tem 30 bilhões de visualizações por dia.

Afinal, qual é o melhor formato: vídeos longos ou curtos?

Diante de todos esses números e dados, podemos ressaltar que os vídeos são muito importantes, independentemente de seu tamanho. Cada tipo de vídeo tem um alcance significativo, o que não pode ser ignorado.

Vídeos curtos são mais bem explorados em redes sociais como Instagram e TikTok, seja em posts no feed ou stories. Você pode usá-los especialmente para aumentar seu reconhecimento de marca ou os compartilhamentos nas redes sociais.

Uma gigante das bebidas, a Red Bull, se destaca ao usar vídeos para consolidar a marca e se tornar viral na Internet. Afinal, quem nunca ouviu falar do famoso slogan: Red Bull te dá asas?

Vídeos longos podem ser usados em blogs ou landing pages. Em geral, eles visam complementar o conteúdo de forma mais didática e visual. Também são ideais para expor mais detalhes de produtos ou serviços com muitos recursos.

No entanto, lembre-se de que, por ser mais difícil manter o interesse do público nos vídeos longos, é fundamental fazer um bom script e oferecer conteúdo de qualidade para atrair a atenção dos usuários de começo a fim.

A Nike é uma das empresas que se destacam por usar essa estratégia em blogs. A marca de artigos esportivos faz diversos vídeos para explicar melhor os benefícios dos seus produtos, complementando o conteúdo escrito do site ou blog.

Os exemplos sobre o assunto são abundantes, e podemos observar como as campanhas vão se adaptando ao longo do tempo. As marcas estão investindo cada vez mais em vídeos, tanto longos quanto curtos, para ganhar em versatilidade e aumentar o alcance da sua estratégia.

Então entre vídeos curtos e longos, escolha e use ambos!

Quer continuar atualizado com as melhores práticas de Marketing? Então se inscreva na The Beat, o boletim interativo da Rock Content. Lá, você encontrará todas as tendências que importam no cenário do Marketing Digital. Vejo você lá!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!