Google News: saiba como fazer SEO para sites de notícia

Google News: saiba como fazer SEO para sites de notícia

O Google quer se consolidar de todas as formas possíveis como o oráculo da internet. Para isso, tem melhorado sua capacidade de entregar notícias relevantes para os usuários. Veja como o seu site de notícias pode se beneficiar disso para atrair mais leitores!

(Clique no player para o ouvir a narração do nosso post!)

Não resta dúvida de que o Google é uma das empresas mais poderosas do mundo. A gigante das buscas é responsável por determinar boa parte das práticas e tecnologias que serão usadas ou abandonadas por sites de todos os tipos.

Mas, como toda empresa digital de sucesso, o Google entende que, nesse cenário competitivo do marketing digital, não há espaço para zona de conforto.

Por isso, a empresa continua criando formas de gerar valor para os usuários e prover ferramentas para que negócios de todos os tipos se beneficiem de seus produtos e plataformas.

Um desses produtos é o Google News, que pode transformar o tráfego de sites de notícia e impulsionar muito seus resultados. Se você tem um site desse tipo, está no lugar certo!

Neste artigo, você vai ver:

  • o que é o Google News?
  • Por que fazer SEO para notícias?
  • Quais são os critérios do Google News?
  • Quais os 4 erros para evitar ao otimizar um site para o Google News?
  • Quais os 6 passos práticos para levar as notícias do seu site ao Google News?

Veja agora tudo que precisa saber para otimizar seu site com a ajuda do Google News e fazer isso trabalhar a favor do seu negócio!

O que é o Google News?

O Google News é um agregador de notícias com a chancela de qualidade do próprio Google. Isso quer dizer que é a empresa quem faz a curadoria de conteúdo das notícias e as apresenta de acordo com alguns critérios.

Página inicial do Google News

O primeiro deles é, obviamente, a intenção de busca do usuário. Já ficou bem claro que esse é o maior objetivo do Google ao responder qualquer busca.

Afinal, entende-se que, se a sua intenção de busca for satisfeita, o usuário continuará usando a ferramenta. Ou seja, se você encontrar a melhor resposta possível para a pergunta que fez ao buscador, você vai fazer novas pesquisas.

Outro fator importante é o histórico de navegação e as preferências de cada usuário. Assim, o Google pode apresentar notícias com base naquilo que você gosta de ler, de forma geral, ou mostrar manchetes como resposta a uma pesquisa feita no site.

Por que fazer SEO para notícias?

SEO (Search Engine Optimization), ou otimização para mecanismos de pesquisa, é uma das melhores formas de fazer um site ou blog conseguir tráfego, mas existe um pequeno problema. SEO leva tempo até começar a dar resultados. E, como todo mundo sabe, um site de notícias precisa oferecer conteúdo fresco, atualizado. 

De nada adianta otimizar uma notícia de hoje se ela só vai ranquear bem daqui a 3 meses, certo? Mas não é bem assim que o SEO funciona. É importante entender que a otimização para os sites de busca não deve ser feita pensando só em cada conteúdo, de forma individual, mas também no site como um todo.

Em outras palavras, se você fizer SEO para o seu site de notícias, ele passará a ser visto pelo Google com outros olhos, e as notícias futuras terão maiores chances de ranquear em posições de destaque.

Se você conseguir fazer parte do Google News, pode esperar um aumento considerável de tráfego, uma vez que a ferramenta recebe em torno de 10 bilhões de cliques por mês para os sites participantes.

Indo um pouco mais a fundo, colocar seu site no Google News pode melhorar a autoridade do seu domínio e o número de backlinks recebidos de outras páginas.

Como esses dois fatores são importantes na classificação das páginas de busca, contar com eles é uma vantagem e tanto, além do aumento de tráfego direto.

Quais são os critérios do Google News?

Era de se esperar que, para manter a qualidade do agregador e não prejudicar a experiência do usuário, o Google estipulasse algumas regras sobre quem pode ou não se beneficiar da ferramenta de notícias.

E a primeira e mais óbvia é: você precisa ter um site de notícias. Só de notícias. Uma seção de novidades no seu blog ou site não é suficiente, pois a empresa deseja veículos com abordagem jornalística.

Além do mais, não quer correr risco de destacar notícias de baixa qualidade ou que só direcionam o leitor para comprar produtos e serviços.

Quais os 4 erros para evitar ao otimizar um site para o Google News?

Para começar, é importante deixar claro que o processo de aprovação para entrar no agregador do Google News não é feito segundo o padrão normal do buscador. Ou seja, a jornada de aplicação não é tão automatizada quanto você poderia pensar.

A empresa leva tão a sério a questão de escolher fontes relevantes de notícias que montou uma equipe de avaliação para os sites que desejam ingressar no agregador.

Humanos estão tão acostumados a usar truques que eles entendem quando alguém faz o mesmo. Assim, não existe tática Black Hat que possa ser usada. Ou seu site satisfaz os requisitos, ou será negado.

Para começar bem, veja alguns dos piores erros que você poderia cometer no processo de aplicação e como evitá-los.

1. Não ter um site exclusivo de notícias

Como já falamos, o processo de avaliação de sites que desejam entrar no Google News é manual. Então, não existe nenhum tipo de truque que você possa aplicar para fazer seu blog corporativo ser aprovado.

Não existem atalhos e seria um grande erro achar que o seu blog ou site comercial poderia ser aprovado no processo. Mas e se você tiver uma seção ou categoria exclusiva de notícias? 

Também não vai adiantar. A não ser que o seu site seja exclusivamente sobre notícias, suas chances são nulas. E isso tem um motivo: o Google não quer saber de conteúdo promocional na hora de oferecer notícias frescas para o usuário.

2. Produzir conteúdo que viola as políticas da plataforma

O agregador do Google também tem políticas sobre o tipo de conteúdo que pode ser publicado pelos sites que desejam fazer parte da plataforma.

Naturalmente, ignorar essas restrições vai colocar o seu site direto na pilha de reprovação. Para evitar que algo assim aconteça — por falta de conhecimento sobre as políticas — aqui vai um breve resumo do que é proibido:

  • informações pessoais e confidenciais: não é permitido divulgar informações sigilosas de alguém, nem mesmo em nome de um furo jornalístico;
  • conteúdo protegido por direitos autorais: nada de usar conteúdo protegido por direitos autorais sem autorização.

Além desses, nem precisamos citar que conteúdos de ódio, apologia ao crime, pornografia e afins são estritamente proibidos.

3. Ser generalista demais

Para que o Google News vai querer um site menor que fala sobre todo tipo de assunto se ele já pode usar os grandes jornais e portais de notícias para isso? É importante saber se diferenciar para conquistar seu espaço.

E uma das melhores maneiras de fazer isso é deixar o generalismo de lado e se especializar em um nicho específico de notícias.

Assim, será mais fácil ser visto pela equipe do Google News como uma referência naquele segmento e ser aprovado para notícias específicas.

4. Atualizar pouco o site

Sites de notícias respeitados e ativos costumam ser atualizados diariamente, de preferência, várias vezes ao dia. O time de avaliação do agregador vai levar isso em conta para determinar a seriedade e o comprometimento do seu site em entregar notícias relevantes para o público.

Com isso em mente, seria um pecado grave publicar uma notícia a cada poucos dias e achar que isso será suficiente para aproveitar a vitrine que o Google News oferece.

CTA de download para o kit: Domine o Google

Quais os 6 passos práticos para levar as notícias do seu site ao Google News?

Depois de evitar os principais erros na tentativa de ter seu site de notícias aceito pelo Google News, é hora de aprender o que fazer, certo?

Foi por isso que preparamos este passo a passo com os requisitos técnicos que você precisa seguir para colocar seu site no Google News o mais rápido possível.

Alguns aspectos vistos aqui não são considerados obrigatórios, mas aplicá-los vai ajudar muito em suas chances de ser aprovado. Então, é melhor não pular etapas. Aqui está o que você precisa fazer!

1. Organize sua estrutura de URLs

O Google quer que suas notícias e categorias tenham URLs estáticas, para que os mesmos tipos de artigos estejam nas mesmas URLs. Isso permite que o Google rastreie as mesmas páginas várias vezes, sem precisar fazer redirecionamentos.

Por conta disso, é bom evitar URLs dinâmicas, pois elas não fazem muito sucesso com o Google News. Vale mais a pena levar essa preferência do Google em consideração e manter as URLs estáticas.

2. Elimine o peso do seu conteúdo

Eliminar o peso do conteúdo, nesse contexto, significa deixá-lo livre de muitos estilos e, principalmente, scripts que rodariam na página. Por que isso é tão importante? Porque o Google quer que o seu conteúdo seja carregado da forma mais rápida possível.

Se o seu conteúdo precisa de JavaScript para ser visto, ele não vai funcionar bem para o Google News e seu site não será aprovado no processo.

É importante que todo o conteúdo das notícias esteja presente no código HTML na hora da renderização das páginas, a fim de que o processo funcione bem no agregador.

3. Otimize o código do site

Manter um código limpo é outro passo fundamental para que o seu site de notícias seja aceito pelo Google News. Mas o que significa isso, afinal? No código HTML, a parte que corresponde ao conteúdo das notícias deve ser um bloco contínuo, do início ao fim. 

Muitos sites contam com uma estrutura de programação bagunçada, na qual vídeos e conteúdos relacionados são misturados com os blocos de código que contém o conteúdo das notícias.

O grande problema é que isso pode fazer o Google apresentar problemas na hora de indexar o conteúdo e mostrá-lo aos usuários. E você já sabe: qualquer problema na experiência do usuário deixa seu site mais longe de passar no crivo do Google News.

4. Crie um mapa XML só para as notícias

Oficialmente, o Google diz que ter um mapa em XML só para as notícias não é essencial, mas é recomendado. Então, para aumentar suas chances de ser aceito, vale a pena seguir a recomendação.

Basicamente, você pode criar um mapa XML que lista as notícias publicadas nas últimas 48 horas. Se a sua produção de conteúdo é muito alta, é importante limitar o número de artigos a 1.000.

Alguns especialistas acreditam que esse mapa XML seja a primeira fonte à qual o Google recorre ao buscar por conteúdo atualizado no seu site. Então, garanta seu mapa antes de tentar a aprovação do Google News.

5. Marque suas notícias com os dados estruturados do Google

Dados estruturados são pistas dadas para que os algoritmos do Google entendam com maior rapidez e facilidade do que se trata aquela página.

É importante marcar seus artigos com eles para deixar o Google News ciente do que o seu site cobre e por que ele merece ser considerado para os primeiros resultados.

Pode ter certeza de que as suas chances de ter uma notícia entre as principais no carrossel da página inicial do Google são muito maiores se usar os dados estruturados.

6. Faça sua aplicação

Por último, depois de cumprir as exigências técnicas e evitar os erros básicos, é só acessar o Google News Publisher Center.

Daí é só verificar a propriedade do seu site no Google Search Console e clicar em “solicitar inclusão no índice do Google Notícias”.

Depois disso, basta esperar de 1 a 3 semanas e entrar no site novamente para ver se a solicitação foi aceita.

Sim, o Google News é uma plataforma e tanto. A quantidade de tráfego qualificado que ele pode levar ao seu site de notícias faz valer a pena todo o esforço para passar no processo manual de aprovação. 

Felizmente, agora, você tem um guia completo com todos os erros a evitar e os passos que precisa dar para aproveitar ao máximo essa ferramenta.

Gostou de aprender como fazer SEO para seu site de notícias? Então, você vai se impressionar ainda mais ao aprender mais um truque para posicionar seu conteúdo na primeira página do Google: os Featured Snippets!

Guia do Google Search Console

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo