mailchimp

MailChimp: o guia completo para usar essa ferramenta em sua estratégia de email marketing

Mailchimp é uma das ferramentas de e-mail marketing mais usadas no mundo. Não é por acaso: ele é bastante simples e tem um ótimo custo-benefício! Mas hoje essa plataforma vai muito além do envio de e-mails. Então, saiba agora o que é Mailchimp e como usar suas principais funcionalidades.

Você já buscou por uma ferramenta de e-mail marketing eficiente, fácil de usar e com bom custo-benefício? Então, você já deve ter se deparado com o Mailchimp!

Essa é uma das plataformas mais populares do mercado. Na pesquisa Tech Trends 2018, por exemplo, o Mailchimp aparece como a ferramenta de e-mail marketing mais adotada pelas agências do Brasil, com 48,5% de share entre 428 entrevistadas.

A popularidade não é à toa. Quem já experimentou as suas funcionalidades sabe como uma estratégia de e-mail marketing, que num primeiro momento pode parecer um bicho de sete cabeças, fica muito mais simples usando a plataforma.

Agora, se você ainda não conhece o Mailchimp, e quer entender melhor como funciona, não se preocupe: neste artigo, vamos mostrar como usar essa ferramenta e as suas vantagens (e algumas desvantagens). Você vai ver como ela pode ser útil para o seu negócio!

O que é o Mailchimp?

O Mailchimp nasceu e é conhecido até hoje como uma ferramenta de e-mail marketing. Suas funcionalidades permitem configurar layouts de e-mails, segmentar listas de contatos, automatizar disparos e integrar com outros serviços.

A ferramenta foi criada em Atlanta (EUA), em 2001, dentro de uma agência de web design. Foi pensada para ser uma alternativa aos softwares caros e complexos de envio de e-mail que existiam até então.

E foi assim, com uma proposta simples, barata e voltada para os pequenos negócios, que a plataforma cresceu, virou independente em 2007 e se consolidou no mercado.

Hoje, porém, ela já não é mais apenas uma ferramenta de e-mail marketing. A partir de 2017, o Mailchimp passou a agregar outros canais, como Instagram, Facebook, Google Ads, páginas de captura e muito mais.

Agora ele se define como uma “All-In-One Marketing Platform for Growing Business”. Ou seja, uma plataforma de marketing completa para negócios em crescimento.

Mas, apesar de ter foco em pequenos negócios, nada impede que empresas maiores tirem proveito do Mailchimp, ok? A ferramenta vale a pena para todo tipo de empresa.

Para que serve a ferramenta?

Embora tenha ampliado os serviços que oferece, quando se fala em Mailchimp, pensa-se logo em e-mail marketing. É inevitável!

A plataforma serve para configurar campanhas de e-mail de uma maneira simples e criativa. Mas ela também serve para criar outros tipos de campanhas de marketing, como landing pages, publicações nas redes sociais e anúncios pagos, além de gerenciar o relacionamento com os clientes com recursos completos de CRM.

O interessante é que, como estão dentro da mesma plataforma, esses serviços podem ser integrados. Assim, eles facilitam a gestão de marketing e melhoram a visualização dos resultados, que revelam o desempenho do marketing de maneira integral.

O Mailchimp tem o propósito de ajudar os pequenos negócios a crescerem. E essa integração do marketing em uma só plataforma é essencial nesse projeto, já que facilita o dia a dia e economiza tempo e dinheiro.

Quais as suas principais funcionalidades?

A guinada de uma ferramenta de e-mail para uma plataforma completa de marketing agregou muitas funcionalidades ao Mailchimp. Hoje, você encontra todos os recursos que precisa para criar uma campanha completa de marketing.

Confira agora quais são os principais recursos (que podem ou não estar disponíveis, conforme o plano escolhido):

  • Ferramenta de CRM;
  • Segmentação de listas de contato;
  • Criação de listas de públicos semelhantes (lookalike);
  • Personalização de e-mails;
  • Automação de envios de e-mail marketing;
  • Testes A/B para e-mail marketing;
  • Criação de formulários de cadastro;
  • Criação de landing pages;
  • Criação de publicações em redes sociais e anúncios na web;
  • Mais de 100 templates para e-mails e landing pages;
  • Editor de imagens para campanhas de marketing;
  • Integração com outras plataformas de marketing e gestão;
  • Relatórios de desempenho;
  • Dicas e insights de otimização das campanhas.

Quanto custa um plano do Mailchimp?

O foco em pequenos negócios transparece nos planos do Mailchimp: existem opções gratuitas e pagas com ótimo custo-benefício. O preço varia conforme o limite de contatos, de envios por mês e as funcionalidades disponíveis.

Esses são os planos atuais da ferramenta, lançados em maio de 2019:

  • Gratuito;
  • Essentials (a partir de U$ 9,99/mês);
  • Standard (a partir de U$ 14,99/mês);
  • Premium (a partir de U$ 299/mês).

No plano gratuito, ideal para iniciantes, você pode ter até 2000 contatos e enviar até 10.000 e-mails por mês (com limite de 2.000 por dia).

Além disso, você tem acesso aos templates e relatórios básicos e pode automatizar e-mails avulsos de boas-vindas, abandono de carrinho, transações, entre outros.

Já nos planos pagos, o preço vai aumentando à medida que o número de contatos e de envios cresce. As funcionalidades também se tornam mais robustas.

No plano Essentials, por exemplo, você já pode fazer testes A/B e desfrutar de todos os templates.

No plano Standard, recomendado pela plataforma, é possível automatizar séries de envios, criar anúncios de remarketing e customizar templates. Dá para encontrar um bom pacote conforme as necessidades de cada negócio.

Principais vantagens do Mailchimp

O simpático mascote já entrega uma das vantagens do Mailchimp: a ferramenta é muito amigável, intuitiva e fácil de mexer — mesmo por quem não entende nada de design ou programação.

Outra grande vantagem é oferecer um plano gratuito com boas funcionalidades, que permitem explorar a ferramenta para fazer o negócio crescer ― e, só depois, adquirir uma versão paga.

E mesmo as opções pagas têm um custo-benefício excelente.

Em geral, elas oferecem recursos que só estão disponíveis em planos mais caros em ferramentas concorrentes. Além disso, a taxa de entregabilidade também é bastante satisfatória ― a ferramenta promete 96 a 99% de entrega.

Desvantagens do Mailchimp

Nada é perfeito, e não seria assim também com o Mailchimp. Embora seja uma boa solução para todo tipo de negócio, a plataforma tem as suas limitações.

Uma delas é que a ferramenta é toda em inglês. Para quem não tem conhecimento na língua, é preciso se virar com o Google Translate, mas é provável que isso seja um empecilho no dia a dia.

Outra desvantagem é que o suporte (além de também ser em inglês) só está disponível nos planos pagos. Na opção gratuita, o contratante só tem acesso aos guias e tutoriais e recebe um suporte apenas nos primeiros 30 dias depois do cadastro.

Como usar o Mailchimp

Então, vamos explorar agora as principais funcionalidades do Mailchimp para você entender como ele funciona.

Acompanhe, a seguir, o tutorial.

Criando uma conta no Mailchimp

abrindo a conta do mailchimp

O primeiro passo para usar o Mailchimp é criar uma conta. Depois de informar os dados e fazer a verificação, você deve escolher o plano e, caso escolha uma opção paga, informar os dados de pagamento.

planos mailchimp

Configurações Iniciais

Logo após escolher o plano, a plataforma já pergunta algumas informações sobre você. O Mailchimp quer saber sobre o seu negócio, site, endereço e redes sociais.

A partir daqui, você já pode configurar a sua primeira campanha de e-mail marketing.

E, pela imagem logo abaixo, já dá para perceber como o Mailchimp é didático! Basta seguir os passos que ele indica: crie o design do e-mail, adicione seus contatos e faça o envio. Mais adiante, vamos explicar como executar esses passos.

criando conta

Ainda nas configurações iniciais, é importante já fazer algumas definições. No menu superior, à direita, clique na sua imagem de perfil e depois em Account.

Aqui você pode ver e alterar os dados do seu plano, de contato e pagamento, os usuários habilitados, entre outras informações.

Nesse momento, é importante também definir o fuso horário da sua região e escolher quais plataformas você deseja integrar.

Audiência: como criar uma lista de contatos no Mailchimp?

A lista de contatos é valiosa para uma empresa. Ali estão as pessoas que já compraram, que são potenciais clientes ou já demonstraram algum interesse na marca.

E essas informações são um ativo, uma propriedade da empresa ― diferentemente dos seguidores de uma rede social, por exemplo, que pertencem a uma plataforma.

No Mailchimp, você pode criar listas de contatos (chamadas de Audiences) e, depois, grupos e segmentos a partir dela. No plano gratuito, porém, você só pode ter uma lista. 

Para isso, vá até o menu Audience. Lá estão as opções para começar a sua lista:

  • importar contatos de uma lista externa;
  • sincronizar contatos de outra plataforma (de e-commerce, por exemplo);
  • incluir contatos manualmente;
  • criar um formulário de cadastro;
  • criar uma landing page.
importado audiência mailchimp

Ao importar contatos, sincronizar com uma ferramenta ou adicionar manualmente, o Mailchimp elimina endereços duplicados para deixar a lista limpa.

Saiba também que a ferramenta não envia um e-mail de confirmação de cadastro para essas pessoas. Então, lembre sempre: você deve ter permissão dos contatos para enviar e-mails a eles. Sem isso, você está praticando spam!

Importação de contatos

Importar contatos é a forma de já começar a lista com dados que você já coletou por outros meios.  Existem três formas de fazer essa importação:

  1. importar contatos por arquivo CSV ou TXT;
  2. copiar e colar contatos de um arquivo XLS ou XLSX;
  3. importar contatos ao integrar serviços como Salesforce ou Zendesk.
importação de contatos

Formulários de cadastro

Se você já tem uma lista externa, legal! Mas também é bom fazer a sua lista crescer, não é? Para isso, você pode usar as diversas opções de formulários do Mailchimp, que oferece também várias possibilidades de customização do layout deles.

Para criar os seus formulários, vá ao menu de Audience e clique em Signup Forms. Lá você vai ver as opções de configuração:

  • Form builder: defina os campos e o layout e faça a tradução dos formulários de cadastro, descadastro e atualização do cadastro.
  • Embedded forms: configure os formulários de cadastro e obtenha o código para embutir no seu site e crescer a sua lista.
  • Subscriber pop-up: crie um formulário no formato de pop-up que apareça na tela automaticamente (depois de 5s ou antes de fechar a página, por exemplo).
  • Form integrations: crie formulários em outras plataformas e integre com o Mailchimp.
  • Facebook Form: crie formulários diretamente para a sua página no Facebook.
formulário de cadastro

Landing pages

As landing pages também são uma ferramenta de captura de contatos, já que são estritamente focadas na conversão de visitantes em leads.

Para criar uma landing page no Mailchimp, você deve clicar em Create (ao lado da sua foto de perfil, no menu superior) e depois clicar em Landing Page para começar a configuração.

lading pages

Grupos, segmentos e tags

Usar uma lista inteira para enviar os mesmos conteúdos tem grandes chances de não dar resultado. Sabe por quê? Nem todos têm os mesmos interesses, perfis e comportamentos.

Então, faz-se necessário dividir essa lista para enviar conteúdos mais relevantes para cada pessoa. Segundo o Mailchimp, campanhas segmentadas podem alcançar até o dobro de cliques! E isso pode ser feito na plataforma por meio dos grupos, segmentos e tags.

Os grupos são um tipo de segmentação por interesse do público. Eles são definidos no formulário de cadastro que você criar. Assim, o próprio usuário decide em qual grupo quer ficar, e o e-mail dele já é direcionado para aquela lista.

grupos

Já os segmentos são agrupamentos por características em comum, a partir dos dados de cadastro do usuário.

Localização, gênero e data de cadastro são alguns exemplos. Também é possível fazer cruzamentos entre esses dados e com os grupos e tags para criar segmentos bem específicos.

grupos

E as tags são termos para identificar tipos de contatos. Aqui você pode usar qualquer palavra como identificador, como “influenciador”, “ex-cliente” ou “imprensa”, que sirvam de alguma forma para a sua estratégia.

Campanhas: como criar a primeira campanha de e-mail marketing

Vamos ao que mais interessa, então: como criar as campanhas de e-mail no Mailchimp.

Para isso, vá direto ao botão Create, no menu superior da página, ao lado da sua foto de perfil. Lá você vai ver várias opções de criações que pode fazer.

campanhas

Neste passo a passo, vamos focar no Email: clique nessa opção para começar a configurar sua campanha.

A partir daí, você deve definir se quer criar uma campanha regular, automatizada ou somente texto.

Vamos mostrar, então, como criar uma campanha regular, que pode ser usada para enviar newsletters e informativos, por exemplo.

envio de campanha

Para quem enviar o e-mail

A primeira definição é para quem enviar o e-mail. Nesse momento, você vai selecionar a lista, o grupo, o segmento ou a tag para quem você quer enviar o e-mail.

Também é possível usar as segmentações pré-definidas da plataforma (assinantes inativos, compradores recentes etc.).

Quem deve enviar o e-mail

Obviamente, quem deve enviar o e-mail é você! Mas o campo “From” pode ser editado a cada envio.

Se você vai enviar um e-mail sobre o desenvolvimento de novos produtos, por exemplo, o e-mail por ser enviado pelo Gerente de Produto.

Pense em algo que torne o envio mais pessoal e faça o público clicar para abrir a mensagem.

Como escolher o título do e-mail

O título do e-mail é um campo essencial para ter uma boa taxa de abertura. Então, crie um título que seja informativo, de acordo com o que o leitor vai encontrar ao abrir o e-mail, mas que também seja persuasivo e criativo.

Afinal, a intenção é convencê-lo a clicar!

Como escolher o modelo de e-mail

Então, é hora de dar corpo ao seu e-mail! Para isso, o Mailchimp disponibiliza vários layouts customizáveis e temas pré-prontos para você se basear, além de permitir criar o seu próprio design do zero (apenas no plano Standard).

Para criar o design do e-mail, a ferramenta é bem simples. Ela se baseia no drag and drop, ou seja, basta arrastar os elementos (textos, imagens, botões, ícones de redes sociais etc.) para dentro do e-mail e organizá-los.

De maneira simples, você constrói o visual que quiser.

modelo de campanha

Como enviar a campanha de e-mail marketing

Depois, na hora de disparar a campanha, não pense que basta enviar. Você ainda precisa revisar se as informações e o layout estão corretos — depois de enviar, não dá para voltar atrás!

Antes, ainda, você pode configurar um e-mail de teste, que se recomenda que seja enviado para diferentes serviços (Gmail, Hotmail, Outlook) para ver como se comportam.

Depois disso, você pode clicar em Send ou ainda agendar o disparo para um dia e horário específicos.

Pronto! A sua campanha já está a caminho dos destinatários.

Automação: como criar uma campanha automatizada

Criar campanhas automatizadas traz um ganho de tempo no seu dia a dia e aumenta as possibilidades de interação com a sua lista.

Afinal, você não precisa configurar um e-mail todos os dias para cada destinatário que fizer aniversário, por exemplo.

campanha automática

Nos planos pagos, é possível automatizar os envios de uma série de e-mails para a nutrição de leads. No plano gratuito, porém, você só pode automatizar e-mails avulsos.

Veja algumas possibilidades interessantes:

  • mensagem de boas-vindas para quem se cadastra na lista;
  • mensagem de feliz aniversário;
  • e-mail personalizado para contatos identificados com uma tag;
  • atualizações do blog;
  • retargeting para usuários que visualizaram algum produto do e-commerce;
  • retargeting de carrinho abandonado;
  • pedido de avaliação de um produto que o usuário recém comprou.

Para cada uma dessas opções, você tem diferentes configurações. Por exemplo: você pode dizer que quer enviar o e-mail de boas-vindas imediatamente, 1h, 6h ou até um dia depois do cadastro.

Relatórios: como saber o desempenho das campanhas

Quer saber se o que você enviou deu retorno? O Mailchimp oferece uma série de relatórios com as principais métricas do e-mail marketing, como taxa de abertura, cliques, conversões e descadastros, além dos detalhes de quem viu, abriu e clicou nas suas mensagens.

relatório do mail chimp

Os relatórios também trazem dados da performance das landing pages e das publicações nas redes sociais.

Para visualizá-los, vá até o menu principal e clique em Reports. No plano gratuito, os relatórios são mais básicos, mas nos planos pagos eles trazem mais detalhamento, além de permitir comparativos.

Principais integrações que podem ser feitas com o Mailchimp

O Mailchimp pode ser integrado com várias ferramentas de marketing e gestão. Por mais que uma plataforma seja completa, talvez você já use softwares que gosta ou eles podem trazer alguma funcionalidade que a outra não oferece ou não tem tão desenvolvida.

Então, a importância da integração está em aumentar a eficiência do marketing: você agrega mais inteligência de dados e recursos para as suas campanhas, além de facilitar a troca de informações entre as plataformas.

Agora, então, conheça as principais integrações possíveis com o Mailchimp:

  • Canva (edição de imagens): envie os seus criativos diretamente ao Mailchimp.
  • Cyfe (dashboards): visualize relatórios completos incluindo as campanhas do Mailchimp.
  • Eventbrite (gestão de eventos): integra os participantes de um evento com as suas listas de contato.
  • Hootsuite (gestão de redes sociais): entenda o desempenho das suas campanhas nas redes sociais e integre dados das listas de e-mail com os seguidores.
  • Magento (e-commerce): integre os dados do seu e-commerce com as campanhas no Mailchimp.
  • Olark (chat online): adicione contatos do chat às suas listas do Mailchimp.
  • Pipedrive (gestão de leads): envie contatos e segmentos para o Mailchimp.
  • Salesforce (CRM): integre dados, contatos e listas entre as plataformas.
  • Typeform (formulários online): integre as respostas dos formulários às suas listas do Mailchimp.
  • Unbounce (landing pages): envie os contatos coletados nas páginas de captura para o Mailchimp.
  • WooCommerce (e-commerce): sincronize os dados da sua loja virtual e crie campanhas segmentadas para os clientes.

Dúvidas mais comuns no uso da ferramenta e como resolvê-las

Gostou de conhecer o Mailchimp? Ficou com alguma dúvida? Vamos ver se as questões abaixo respondem o que você quer saber.

O que é hard bounce e soft bounce?

A rejeição de um e-mail pelo servidor é chamada de “bounce”. Nos relatórios das campanhas na sua conta do Mailchimp, você pode ver dois tipos de classificação para o bounce:

  • Hard bounce: indica um motivo permanente para o e-mail não ter sido entregue, como um contato inexistente ou com erro de digitação. O Mailchimp elimina automaticamente os contatos hard bounce dos futuros envios.
  • Soft bounce: indica um motivo temporário para a rejeição, como caixa de entrada cheia ou servidor offline. O Mailchimp elimina da lista de contatos os e-mails que são classificados como soft bounce por 7 vezes, sem atividade do usuário.

Neste link, o Mailchimp explica tudo sobre soft e hard bounce.

O que acontece quando estoura a cota de contatos de um plano?

Os planos do Mailchimp têm limites de contatos e de envios por mês. A qualquer momento, você pode acessar a sua conta (em Account) e clicar em Upgrade Account para modificar o seu plano.

Caso você exceda os limites inesperadamente, a plataforma não vai interromper o serviço ― você apenas receberá uma cobrança adicional na fatura.

Para o mês seguinte, então, você pode fazer o upgrade do plano ou readequar o tamanho da sua audiência ou a quantidade de envios.

Aqui você pode saber tudo sobre a mudança de planos.

Quantos usuários uma conta pode ter?

O Mailchimp chama de “seats” o número disponível de usuários individuais que podem acessar uma conta. Esse número e os diferentes níveis de acesso variam conforme o plano escolhido.

No plano gratuito, somente um usuário (Owner) é permitido. No plano Essentials e Standard, são permitidos 3 e 5 usuários, respectivamente. Já o plano Premium permite usuários ilimitados.

Neste link, você pode ver como gerenciar os usuários e níveis de permissão.

Dica bônus para a sua estratégia de e-mail marketing

A morte do e-mail marketing já foi decretada várias vezes. Isso aconteceu principalmente pelas práticas de spam, que mancham a imagem da ferramenta, mas também pelo surgimento de outros canais de comunicação, como redes sociais, WhatsApp e Messenger.

Porém, entra ano, sai ano, e o e-mail marketing continua forte nas estratégias. Como pode isso?

O e-mail marketing continua sendo uma poderosa ferramenta para as estratégias de marketing digital quando é usado como um canal de relacionamento.

Não é para disparar mensagens massificadas, nem enviar e-mails a quem nunca autorizou. Dessa forma, você apenas prejudica a imagem da sua marca, ganha descadastros e perde a confiança dos servidores de e-mail.

Como o Mailchimp quer ver o seu negócio crescer, a plataforma está sempre empenhada em evitar a prática de spam entre os seus usuários.

Além de criar conteúdos instrutivos, o Mailchimp fica de olho em quem tem uma taxa de rejeição alta ― você pode até ser punido por isso.

Então, construa uma lista de e-mails apenas com contatos que tenham autorizado envios. Jamais compre listas prontas, que vêm com muitos e-mails inexistentes ou não autorizados.

Também não assuma que as pessoas querem receber suas mensagens só porque já são clientes ou parceiros. Você precisa da permissão expressa delas para isso!

Enfim, esperamos que esse tutorial tenha ajudado! Agora que você já sabe o que é Mailchimp, como funciona e quais são as boas práticas, comece a explorar essa ferramenta. Seja no plano gratuito, seja nas versões pagas, você vai encontrar uma opção adequada para as suas necessidades e o seu bolso.

Agora, se você quer ter mais resultados com os seus envios, baixe gratuitamente o nosso e-book completo sobre e-mail marketing!

ebook email marketingPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo