Por Laura Bernardes

Analista de Marketing na Rock Content

Publicado em 6 de outubro de 2020. | Atualizado em 6 de outubro de 2020


Métricas como o bounce rate e o tempo de permanência na página impactam o rankeamento no Google. Veja como conteúdos interativos podem aumentar o engajamento do seu blog e, assim, contribuir para boas métricas!

Se você acompanha a Rock Content há algum tempo, sabe que temos como missão gerar oportunidades de crescimento a todos os nossos stakeholders. E isso inclui, invariavelmente, os leitores do nosso blog.

Foi por isso que, no já longínquo ano de 2013, criamos o Blog da Rock Brasil — na época, chamado de Marketing de Conteúdo. 

Em artigos passados, explicamos que o nome do nosso blog era esse, uma vez que estávamos educando o mercado sobre as estratégias de Marketing de Conteúdo.

No final de 2018, quando o mercado brasileiro já conhecia bem a estratégia, suas técnicas e vantagens, foi hora de fazermos uma migração e “voltarmos para casa”. 

O blog Marketing de Conteúdo virou Blog da Rock, e continuamos a buscar as tendências que traziam resultados promissores lá fora

E foi quase um ano depois, em novembro de 2019, que anunciamos a aquisição da ScribbleLive. Agora, teríamos uma gama maior de produtos no nosso portfólio, que possibilitaram um crescimento ainda maior dos nossos clientes. 

Um desses produtos é o Ion Interactive, ferramenta capaz de criar Conteúdos Interativos. Logo que começamos a abordar esse assunto, percebemos que tínhamos em mão a oportunidade de novamente apresentar para o mercado brasileiro uma tendência recém-chegada no país.

Neste texto, trouxe um case de sucesso do próprio Blog da Rock Brasil. Aqui, vou mostrar como diminuímos o bounce rate e aumentamos o nosso tempo de permanência em página usando experiências interativas dentro dos nossos conteúdos.

Neste texto, você verá:

Se você quer alavancar os resultados do seu blog e oferecer uma experiência incrível para seus leitores, siga conosco!

O Conteúdo Interativo no Brasil

Em janeiro de 2020, ao pensarmos no planejamento do Blog Brasil para o ano, percebemos a necessidade abordar mais a temática de Conteúdo Interativo. 

Até então, pensávamos que o grande ponto positivo da estratégia era o engajamento entre marca e leitores

Com um quiz interativo dentro da sua página, além de conseguir informações importantes sobre o leitor (como nome e email), é possível ver o nível de conhecimento sobre determinado tema.

Com base nos resultados, você tem material suficiente para planejar os próximos posts do blog, por exemplo. Além disso, consegue ver qual o verdadeiro entendimento sua persona tem sobre o assunto que você oferece. 

No entanto, foi apenas no final de março, ao fazer a análise dos dados do nosso blog, que percebi que os Conteúdos Interativos estavam trazendo muito mais do que insights sobre nossa persona. Eles estavam, também, ajudando a aumentar nossas métricas.

O mais interessante de tudo isso é que o termo “Conteúdo Interativo”, por si só, não era tão atrativo para os nossos leitores. Talvez, por ainda não ser tão comum no Brasil, esses não eram os textos que recebiam mais sessões.

Segundo o SEMRush, em janeiro, a palavra-chave “Conteúdo Interativo” tinha por volta de 90 buscas mensais no Brasil.

Pesquisa da palavra "conteúdo interativo" no SEMrush

À medida que o ano foi passando, este formato de conteúdo foi se tornando mais conhecido no país. Em setembro, segundo o SEMRush, essas buscas já subiram para 170 por mês.

Pesquisa da palavra "conteúdo interativo" no SEMrush

Que o Conteúdo Interativo veio para ficar, e para trazer melhor experiência aos usuários, não existem dúvidas. A seguir, você verá ainda mais benefícios dessa estratégia!

Tudo sobre conteúdo interativoPowered by Rock Convert

Os resultados no Blog da Rock Content Brasil

Na home do nosso blog, um texto sobre Conteúdo Interativo certamente teria menos sessões que um texto sobre Marketing Digital. No entanto, o tempo de permanência na página aumentava bastante em relação aos demais artigos.

E o motivo para isso?

O fato de que em todos os nossos textos sobre interatividade, buscamos embedar experiências reais, feitas com o Ion para nós ou para nossos clientes. 

Infográficos, quizzes, ebooks, calculadoras, foram diversos os tipos de conteúdos usados. Além da experiência em si ser cativante, sabíamos que essas peças chamariam atenção dos leitores por não serem tão comuns. 

Em fevereiro, o texto “23 eventos de marketing que você não pode perder em 2020” foi um dos conteúdos publicados na capa do blog com mais sessões. 

Veja abaixo que o texto teve mais de 1.600 sessões no mês, além de ter uma taxa de rejeição (bounce rate) de 87,55%. O tempo de permanência na página foi de 1:04 minutos. 

Diminuição do bounce rate da página

No mesmo mês, postamos um conteúdo sobre “Como usar conteúdo interativo para conquistar mais backlinks”. Esse texto teve aproximadamente 10 vezes menos sessões que o guia de eventos de marketing, com apenas 157 sessões.

No entanto, a taxa de rejeição aqui foi quase 10% menor (77,07%) e o tempo de permanência em página aumentou em mais de um minuto e meio.

Aumento da duração média de sessão na página

Em outro exemplo, no mês de março, temos um texto sobre “23 mulheres do mundo do marketing que você precisa conhecer”. O texto chegou a mais de 2 mil sessões, com um bounce rate de 90,17% e um tempo de permanência em página de 46 segundos.

Aumento da duração média de sessão na página

Já o artigo “Como usar conteúdos interativos em diferentes estratégias de marketing” alcançou apenas 327 sessões, mas com um bounce rate 14% melhor, de 75,84%, e com quase um minuto a mais de tempo de permanência em página. 

Aumento da duração média de sessão na página

E, em todos esses exemplos que se destacaram por ter menor bounce rate e maior tempo de permanência na página, usamos de diversas experiências interativas. Não só para engajar o leitor, mas também para exemplificar sobre esses novos conceitos apresentados:

Exemplo de conteúdo interativo embedado
Exemplo de conteúdo interativo embedado

A estratégia de conteúdo do blog

Nós temos como objetivo destrinchar todos os formatos de Conteúdo Interativo, mostrando as diversas formas com que ele pode alavancar uma estratégia de Marketing Digital

Seja por gerar mais engajamento, converter mais leads, gerar mais dados para o time de marketing e vendas ou mostrar que conteúdos estáticos não se diferenciam da concorrência.

Para educarmos o mercado, traçamos uma estratégia de cluster, em que o Guia de Conteúdo Interativo seria nosso post pilar. 

Nele, tratamos um pouco de todos os assuntos relacionados a interatividade em conteúdos. Em seguida, fizemos uma lista de todos os posts satélites que precisávamos ter. 

Nesses últimos conteúdos, nós desmembramos mais sobre cada formato, característica ou vantagem da estratégia. 

Por exemplo, o nosso guia trazia uma lista com os principais tipos de conteúdo interativo. Ali, citamos brevemente e exemplificamos cada um deles: 

Exemplo de quiz interativo embedado

Neste ponto, linkamos para um conteúdo exclusivo sobre quizzes interativos, que explica ao leitor o que é esse formato, suas vantagens e como algumas marcas já estão usando a estratégia:

Imagem do post sobre quiz interativo

O cluster de Conteúdo Interativo, até o momento, conta com mais de 44 posts sobre o assunto. Temos artigos que vão desde o estágio da descoberta até a decisão por esse formato de conteúdo.

Como você pode imaginar, uma palavra-chave long-tail, muitas vezes, não tem um volume de busca tão grande — principalmente se considerarmos que a palavra-chave mais abrangente “Conteúdo Interativo” também não tem muitas buscas.

Mesmo nesses casos, em que o SEMRush não encontra um volume de dados relevante, ainda vemos que métricas como bounce rate e tempo de permanência em página são melhores: 

Análise de palavra-chave long-tail

Abaixo você confere o desempenho do nosso texto “Saiba como gerar mais leads usando uma estratégia de conteúdos interativos” em abril, mês que foi publicado. 

Apesar dos acessos serem baixos, conseguimos manter os leitores por uma média de 2 minutos na nossa página, interagindo com as experiências embedadas ali. 

Resultado do conteúdo no Google Analytics

Para tornar a análise mais interessante, vamos fazer um comparativo entre nosso “Guia de Infográficos” e nosso texto sobre “Infográficos Interativos”.

Guia de Infográficos

Para essa análise, vamos considerar o mês de julho de 2020. Neste mês, o volume de buscas da palavra-chave “infográfico” foi maior a 60 mil buscas:

Palavra-chave infográfico no SEMrush

Nosso guia chegou a mais de 14.400 sessões no mês. E essas são as principais métricas:

Resultados do texto sobre infográfico no Analytics

Infográfico Interativo

O termo “infográfico interativo” é, claramente, parte do cluster de “infográfico”. Inclusive, dentro do nosso guia, citamos os diferentes formatos que esse conteúdo visual pode ter e a interatividade é um deles.

Sendo assim, já é de se esperar que esse texto terá um volume de buscas menor, por ser uma palavra-chave long-tail. 

Ainda sim, segundo o SEMRush, no mês de julho, foram 170 buscas pela palavra-chave. 

Análise de palavra-chave infográfico interativo

O conteúdo com peças interativas teve 20% menos bounce rate do que o guia de infográfico e os leitores ficaram aproximadamente um minuto a mais na página.

Resultados do texto sobre infográfico interativo no Analytics

E, por fim, para ficar ainda mais tangível, veja como o nosso texto com experiências embedadas tem um resultado melhor do que o conteúdo “Entenda o que é assessment e como essa metodologia pode impactar positivamente na sua empresa” — que, em julho, teve as mesmas 142 sessões.

O bounce rate é quase 30% menor e o tempo de permanência é mais de um minuto a mais.

Resultados do texto sobre assessment no Analytics

Por que você precisa se preocupar com bounce rate e tempo de permanência na página

Nunca é demais reforçar a importância de prestar atenção em métricas como bounce rate e tempo de permanência em página. Muito mais do que pensar no rankeamento do Google, essas métricas são um feedback dos leitores do seu site.

Ignorá-las é colocar em cheque a experiência do usuário. E isso, certamente, vai impactar nas suas posições nas SERPs.

Um leitor que entra na sua página, mas sai dela logo em seguida, sem interagir com seu conteúdo, é um sinal vermelho. Isso pode acontecer porque o seu conteúdo não está solucionando a dúvida que ele teve ao fazer a busca no Google.

Imagine que uma pessoa quer saber qual o melhor tratamento para dor nas costas. Ela digita no Google “tratamento para dor nas costas”, entra no primeiro link e se depara com um texto que fala, apenas, sobre as causas de dor nas costas.

O leitor, em primeiro lugar, ficará frustrado com a experiência. Em seguida, voltará à página inicial do Google, clicando nos demais links. 

O fato de o seu texto não responder a intenção de busca do usuário, fará com que o Google abaixe sua posição no ranking, já que os leitores clicam ali e rapidamente saem da página. 

Já o tempo de permanência na página mostra, obviamente, uma média de quanto tempo os leitores gastam naquela determinada página

Diferentemente do bounce rate, em que alguns estudos demonstram qual é a média estimada para cada nicho de mercado, o tempo de permanência é individual de cada página.

O nosso guia sobre SEO é um texto de aproximadamente 7 mil palavras. É uma leitura longa, e a página conta com diversos vídeos e infográficos — o que aumenta o tempo de permanência. 

Se o Google Analytics mostrar que nossos leitores ficam uma média de 40 segundos nessa página, saberemos que existe algo errado com ela. Afinal, como uma pessoa pode ler 7 mil palavras em 40 segundos?

No entanto, um texto sobre “perfis mais seguidos do Instagram” terá um tempo de permanência muito menor. Quem pesquisa isso no Google, geralmente, quer saber apenas uma lista de quem são as pessoas mais populares da rede. Uma consulta de 40 segundos é capaz de sanar essa dúvida.

Por isso, analise essa métrica individualmente em cada página do seu blog. E considere que, se o seu texto é muito grande, e o tempo de permanência muito pequeno, seus leitores podem não estar encontrando o que buscam. 

Entende como essas métricas são um forte indicador da experiência do usuário dentro do seu blog? Preocupe-se sempre com isso. Ao oferecer uma experiência boa, conteúdo de relevância e textos diferenciados, naturalmente, seu posicionamento no Google melhorará.

Agora que você já entende a importância do bounce rate e tempo de permanência, vamos para outro ponto importante: por que o conteúdo interativo é capaz de afetar essas métricas.

O poder de engajamento do Conteúdo Interativo

O motivo pelo qual o Conteúdo Interativo é capaz de influenciar o bounce rate e o tempo de permanência em página é simples: o alto poder de engajamento desse formato de conteúdo.

Uma pesquisa feita pelo Ion Interactive mostra que 23% dos interessados disseram que, se o conteúdo não os engaja de primeira, eles não leem demais conteúdos dessa marca

Considerando que o tempo de concentração médio nos dias de hoje é de 8 segundos, é essencial conquistar o interesse do leitor logo que ele entra em contato com sua página. 

Imagine que você está buscando sobre como calcular o ROI de uma campanha de marketing. 

Ao entrar na página, você encontra uma calculadora interativa, que permite você colocar os números da sua própria campanha e ela já mostra o resultado. Algo como a calculadora de ROI feita pela Rock:

Powered by Ion Rock Content

Concorda que a experiência oferecida na página é muito mais cativante do que se tivéssemos apenas passado a fórmula de como fazer o cálculo do ROI?

Considerando, ainda, a pesquisa do Ion, temos que 79% dos leitores fazem uma leitura escaneável e não leem palavra por palavra. Assim, certamente uma experiência embedada na página chama muito mais atenção em uma página do que um bloco de palavras.

Hoje em dia, a experiência do cliente e o seu engajamento, são os principais fatores que diferenciam as marcas — mais até do que o preço e o produto vendido.

Olhando do ponto de vista das empresas, 88% dos profissionais de marketing afirmam que o Conteúdo Interativo é capaz, sim, de diferenciar a marca dos competidores. 

É possível ver, então, como o engajamento atua diretamente nas métricas que estamos discutindo neste texto. 

Conseguindo a atenção dos seus leitores por mais tempo, ele ficarão mais em sua página. Além disso, oferecendo interatividade, você garante que ele interaja e clique em diferentes pontos. Certamente, seu bounce rate vai cair e seu tempo de permanência vai aumentar.

Você já sabe de toda a parte teórica que envolve a influência do Conteúdo Interativo. Agora, para garantir a prática, vamos aos melhores formatos!

Os melhores formatos de Conteúdo Interativo para aumentar o tempo de permanência e diminuir o bounce rate

Os Conteúdos Interativos, como mostramos, são formatos que geram alto engajamento. No entanto, um ebook interativo não vai fazer com que o bounce rate do seu blog diminua.

Isso porque esse formato, normalmente, é oferecido dentro de uma landing page. 

Logo, listamos aqui os principais formatos que podem ser oferecidos dentro das páginas do seu blog, embedados nos textos, garantindo uma experiência agradável e inovadora.

1. Calculadoras interativas

As calculadoras interativas podem ser usadas em diferentes estágios do funil de vendas. Uma calculadora que mostra o CAC de uma empresa, por exemplo, está no topo de funil. 

No entanto, você pode desenvolver uma peça fundo de funil mostrando os benefícios que os leads terão ao fazer negócio com você. Isso é possível se você mostrar quanto (financeiramente) o lead economizará se fechar negócio com sua empresa

A Cengage montou uma calculadora que mostra quanto os alunos podem economizar em livros universitários se usarem o Cengage Unlimited:

2. Quiz interativo

Os quizzes são uma excelente maneira de educar a sua persona ao mesmo tempo que você aprende mais sobre ela. 

O formato, que lembra um jogo, é bastante atrativo aos usuários e garante uma experiência personalizada. Os leitores encontrarão diferentes resultados com base nas alternativas que marcarem. 

A empresa Dun & Bradstreet criou um quiz que determina o sucesso que profissionais de marketing B2B terão em acelerar as vendas.

Ao final, o usuário recebe seu resultado personalizado e algumas dicas de como melhorar o seu processo. 

3. Infográficos interativos

Infográficos são um ótimo formato para transmitirem informações complexas. Ao misturar texto e imagens, os infográficos conseguem prender a atenção do usuário e facilitar o seu entendimento sobre o conteúdo transmitido. 

A mesma pesquisa do Ion citada anteriormente mostra que 65% dos entrevistados afirmaram conseguir lembrar mais informações quando elas vêm acompanhadas de imagens.

Infográficos interativos, além de terem o apelo visual, também pode conter partes que estimulem o engajamento do leitor, como quizzes. 

O infográfico abaixo, feito pela Right Source Marketing, é um bom exemplo. Veja como eles usaram gráficos para passarem informações mais relevantes e técnicas. 

É fato que o Conteúdo Interativo veio para ficar. Seja com a capacidade desse formato de engajar os leitores, seja pelo fato de que influencia positivamente métricas importantes, você certamente conseguirá se diferenciar da concorrência e trazer maior autoridade para seu domínio.

Se você ficou interessado, e quer conseguir resultados impressionantes, como o do nosso blog, entre em contato com nossos consultores. Teremos prazer em encontrar uma estratégia personalizada para sua empresa!

Conteúdos InterativosPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *