Copy de anúncios: confira o passo a passo para fazer textos fantásticos

Copy de anúncios é o texto da publicidade que envolve, que conquista, que vende. Você precisa dominar as palavras e construir uma mensagem que faça o consumidor ler, clicar e converter. Parece simples, mas uma boa copy precisa ser muito bem pensada! Vamos ver agora como fazer isso.

copy de anúncios

    A publicidade é forte aliada do marketing de conteúdo. Enquanto as publicações do blog e das redes sociais engajam e educam o público ao longo do funil, os anúncios vão direto ao ponto: as conversões.

    Na publicidade, uma boa copy de anúncios tem papel crucial para alcançar os objetivos de marketing e vendas. Estamos falando do copywriting que sabe usar palavras e gatilhos para persuadir o público, ganhar o clique e gerar as vendas ou leads que a empresa deseja. Uma boa copy tem esse poder!

    Anúncios no Google, Facebook, Instagram, LinkedIn, vídeos no YouTube, banners em sites, comerciais de TV e rádio, outdoors e outros diversos canais de marketing pedem textos efetivos e bem pensados. Então, é isso que vamos ajudar você a fazer!

    Neste artigo, você vai ver o que é uma boa copy de anúncios e um passo a passo para fazer os melhores textos, com vários exemplos para se inspirar! Vem com a gente!

      O que é uma boa copy de anúncios?

      A copy de anúncios é todo texto que faz parte da publicidade de uma marca, com o objetivo de engajar o consumidor e levá-lo à conversão.

      Esse texto pode ser usado nas mais diversas mídias, tanto online quanto offline. Dependendo da mídia, a copy pode ser o único elemento do anúncio (como em links patrocinados ou anúncios em áudio), pode estar inserida na arte (como em banners de sites) ou acompanhar a imagem como uma legenda (como em posts patrocinados do Facebook, por exemplo).

      A função da copy é fazer o anúncio converter. Toda publicidade deve ter um objetivo, certo? Pode ser gerar vendas, leads, tráfego, alcance ou consciência de marca, por exemplo. E esse objetivo está diretamente relacionado às metas do marketing da empresa, que deve gerar resultados para o negócio como um todo.

      Então, uma boa copy deve contribuir para o anúncio e o marketing cumprirem seus objetivos. Para saber isso, você precisa ficar de olho nas métricas de anúncios, como o número de conversões, a receita gerada, o retorno sobre o investimento e muitas outras. 

      Mas é claro que a copy não cumpre esse papel sozinha. Para a publicidade funcionar, deve haver uma estratégia por trás, com planejamento, pesquisa, segmentação de público-alvo, definição de canais, entre outros diversos pontos, além de um alinhamento com a arte, quando o anúncio tem imagem. É esse conjunto de elementos, no qual a copy exerce um papel primordial, que faz o anúncio converter.

      Mas é importante também perceber a copy como mais um ponto de contato com os consumidores, que ajuda a construir a experiência de marca e a percepção que eles têm sobre ela. Por isso, a copy de anúncios não se preocupa apenas em converter — uma boa copy deve também transmitir a personalidade da marca por meio das palavras.

      Dessa maneira, a copy dos anúncios não contribui apenas para as conversões, mas também para o branding.

      O que considerar para escrever uma copy incrível?

      Uma boa copy de anúncio não nasce do nada. Para ser eficiente, o texto precisa ser planejado, estudado, trabalhado, até chegar à construção ideal. Então, agora vamos ver quais são os principais elementos que você precisa ter em mente antes de escrever a copy.

      Perceba que o trabalho começa muito antes de digitar as palavras no computador. É uma bagagem de informações que você deve considerar para construir o texto. Vamos a elas:

      Objetivo do marketing

      O que o marketing quer alcançar com esse anúncio? Vender produtos para aumentar o faturamento no mês? Divulgar um post do blog para levar tráfego ao site? Divulgar um evento para aumentar os inscritos? Fortalecer o brand awareness?

      Essa é a primeira informação que você precisa buscar para escrever a copy do anúncio. Afinal, o texto precisa estar alinhado ao objetivo do anúncio e do marketing em geral.

      No anúncio da Nike, por exemplo, fica claro que o objetivo do marketing não é propriamente vender, mas fortalecer o posicionamento da marca junto ao público.

      copy de anúncios
      Fonte: B9

      Personalidade da marca

      Como dissemos antes, uma boa copy converte e se alinha à identidade da marca. Então, procure entender também os pilares do branding e como transmitir a personalidade da marca na linguagem do texto.

      Entenda se a marca se comunica com uma linguagem divertida ou se é mais sisuda. Entenda se ela se posiciona como um amigo que dá conselhos ou uma mãe que educa. Tudo isso está na essência da marca e deve transparecer na copy. A construção de uma brand persona ajuda bastante a identificar como a marca deve se comunicar e se posicionar.

      Público-alvo do anúncio

      Essa é uma das principais definições para escrever uma boa copy de anúncio. Entender quem são as pessoas que vão ler o anúncio serve para definir como você vai se comunicar com elas.

      Entenda o que é importante para o público-alvo, para alinhar com a proposta de valor. Descubra o que chama sua atenção, para criar uma copy atrativa. Saiba como as pessoas se comunicam, para adaptar a sua linguagem. Enfim, conheça a segmentação de público do anúncio para falar do jeito certo com as pessoas certas.

      Proposta de valor

      O marketing tem um objetivo com o anúncio. Mas não adianta escrever um texto dizendo que a marca quer vender ou gerar leads.

      O que você precisa mostrar ao público-alvo é a sua proposta de valor, ou seja, a diferença que a sua marca pode fazer para o consumidor que nenhum outro concorrente pode fazer igual. Então, entenda a relevância da sua oferta para as pessoas, não exatamente para o seu negócio, e leve essa informação para a copy. 

      Concorrentes

      Faça uma pesquisa de mercado para analisar as estratégias dos seus concorrentes. Essa informação também é importante para a copy do anúncio, porque pode servir como referência, levantar ideias e mostrar como você pode se posicionar e se diferenciar.

      A Burger King, por exemplo, é campeã em cutucar o seu principal concorrente. No anúncio abaixo, enquanto o McDonald’s patrocinava o Big Brother Brasil, a marca anunciava no Facebook para também conquistar os fãs do programa. E veja como a copy — sutil, mas provocadora — consegue fazer isso.

      Referências

      Procure referências para criar a copy dos seus anúncios. A publicidade dos concorrentes pode funcionar para isso, mas busque também benchmarks e outras referências fora do seu mercado.

      Mas não faça isso apenas na hora de escrever. À medida que você for vendo anúncios legais na sua vida, guarde essas referências. Elas vão construindo o seu repertório criativo e, quando precisar construir uma copy, essas lembranças podem ser acionadas.

      Canal de veiculação

      O canal de veiculação do anúncio também é determinante para a redação da copy. Em diferentes canais, o anúncio chega até o consumidor em diferentes contextos. Por exemplo: é muito diferente ler um anúncio em um outdoor, enquanto está dirigindo o carro, ou em um post do Facebook, enquanto está deitado no sofá.

      Além disso, os canais também podem fazer a marca variar sua linguagem e o público com que se relaciona. No LinkedIn, por exemplo, a abordagem geralmente é diferente do Instagram. Portanto, a copy precisa considerar o contexto do consumidor e do canal em que o anúncio for veiculado.

      Página de destino

      Na publicidade online, os anúncios levam os usuários a uma página, em que ele deve realizar a conversão desejada pela marca. Essa página de destino (ou landing page), então, deve estar alinhada ao anúncio.

      Antes de escrever a copy, conheça a página de destino e entenda o que ela entrega. Assim, você só vai prometer no anúncio aquilo que pode entregar no link — se não, o usuário pode se frustrar.

      Procure também fazer um alinhamento do visual e da linguagem, para que a pessoa tenha uma experiência contínua com a marca, do anúncio até a conversão.

      Como escrever uma copy? 10 passos para redigir textos fantásticos!

      Com todos esses elementos em mente, você já tem os subsídios para escrever um texto poderoso, alinhado aos objetivos e à personalidade da marca.

      Agora, é hora de colocar em prática! Então, vamos ver um passo a passo para escrever o texto da copy do seu anúncio.

      De maneira geral, você pode seguir a metodologia AIDA, bastante usada na comunicação e na publicidade. AIDA é o acrônimo das palavras Atenção, Interesse, Desejo e Ação, que mostra a sequência de ações para levar o usuário ou consumidor a realizar o que você deseja.

      Nas dicas abaixo, você vai ver mais detalhadamente como usar essa metodologia na criação de uma copy de anúncio. Acompanhe:

      1. Chame atenção

      A primeira etapa da metodologia AIDA é a Atenção. No cenário atual, em que as pessoas são bombardeadas com informações e não têm mais tempo para nada, como o seu anúncio pode chamar atenção delas?

      É claro que o design cumpre um papel importante nisso. Mas o texto também tem maneiras de captar o olhar das pessoas que andam apressadas na rua ou distraídas pela internet:

      • usar uma frase de impacto no início;
      • usar emojis no texto;
      • personalizar o texto (chamar a pessoa pelo nome, por exemplo);
      • inserir letras iniciais maiúsculas;
      • usar dados e números.

      No anúncio abaixo, por exemplo, veja que as palavras iniciam sempre em maiúscula. Pode parecer um detalhe, mas a variação de altura entre as letras é capaz de chamar a atenção e aumentar a taxa de cliques nos anúncios do Google Ads.

      copy de anúncios

      2. Escreva com objetividade e criatividade

      Na copy de anúncios, você tem poucas palavras para atrair o interesse do público e transmitir sua mensagem. Existem algumas mídias que permitem escrever mais, mas isso não quer dizer que você deva lançar um livro lá, ok? Assim você acaba perdendo a tão disputada atenção do usuário.

      Anúncios precisam ser objetivos. O usuário quer saber logo o que você tem a oferecer e o que ele deve fazer. Então, escreva sem enrolação!

      Nestas poucas palavras, é um desafio também dar um toque de criatividade no texto. Isso é capaz de diferenciar o anúncio de todos os outros conteúdos que passam pelos olhos das pessoas ao longo do dia.

      No anúncio abaixo, você pode ver que a marca faz uma brincadeira logo no início. O texto não é curtíssimo, mas é objetivo e prende a atenção até o final.

      copy de anúncios

      O Nubank também criou um anúncio criativo, em que a copy na arte sai do padrão e causa um estranhamento que prende a atenção.

      copy de anúncios

      3. Mantenha o foco na oferta

      Tudo bem que a sua marca tem vários produtos bacanas para divulgar, muitos diferenciais em relação à concorrência e vários benefícios ao consumidor. Mas não precisa falar de tudo isso em uma única copy, tá?

      Um anúncio precisa ter um foco: a oferta que entrega ao consumidor. É a sua proposição única de valor, ou seja, o que entrega de relevante ao público e diferencia dos concorrentes. É sobre essa oferta que você precisa falar, porque ela leva à conversão que a marca deseja. Não se perca falando de outros produtos ou informações dispersas.

      A copy do anúncio do Google, por exemplo, é bem focada no curso de marketing digital que está divulgando, nas suas características e diferenciais.

      4. Explore a dor ou necessidade do público

      Ao ler a sua copy, o consumidor precisa perceber qual problema, dúvida ou necessidade da sua vida a marca pode resolver. Lembre-se: o anúncio não trata do que a sua empresa quer vender, mas do que o consumidor quer encontrar.

      Então, crie uma copy que ataque essa dor ou necessidade do seu público-alvo. É isso que vai despertar o desejo de saber mais, clicar para comprar ou se cadastrar. Uma boa pesquisa de mercado identifica isso.

      No anúncio do Mailchimp, fica claro que uma dor do seu público é trabalhar com várias ferramentas diferentes, sem integração entre elas. Então, a copy mira nessa necessidade: graças às integrações do software, é possível trabalhar com todas as ferramentas em um só lugar.

      copy de anúncios

      5. Utilize gatilhos mentais

      Gatilhos mentais acionam o inconsciente e provocam atitudes automáticas no seu humano. Eles são bastante usados no copywriting para estimular ações e, assim, levar o usuário a realizar a conversão que a marca deseja.

      Então, conheça os gatilhos mentais que você pode acionar no seu consumidor, de acordo com a oferta do anúncio. Você pode explorar o senso de urgência, escassez, exclusividade, confiança, curiosidade e muitos outros.

      No anúncio abaixo, por exemplo, a marca explora o gatilho da autoridade (“Melhor ERP”, “Software nº1”).

      copy de anúncios

      E neste banner, é o gatilho da urgência (“O desconto está indo embora”, “Só até amanhã”, “Assine agora”) que busca acionar o inconsciente:

      copy de anúncios

      6. Insira palavras-chave

      Na redação de anúncios para os buscadores (links patrocinados), o uso de palavras-chave na copy é essencial. Quando há uma correspondência entre os termos da busca do usuário com o texto do anúncio, o Google dá mais chances para a publicidade aparecer e performar bem.

      A partir da pesquisa de palavras-chave para a configuração do anúncio, você vai identificar quais termos precisa inserir na copy.

      Mas aproveite para explorar palavras-chave em anúncios de outras mídias também. Elas podem não funcionar como indexadores, como acontece nos mecanismos de busca, mas elas se fixam na mente das pessoas. Termos que identificam a sua marca, seu slogan e seus produtos, por exemplo, devem fazer parte do texto.

      7. Insira a chamada para ação

      Nunca deixe o usuário perdido sobre o que ele deve fazer. Se o anúncio tem um objetivo e um foco, a chamada para ação deve traduzir essa intenção para guiar a pessoa. Esse é um elemento essencial da copy de anúncios. Então, não esqueça do CTA!

      O call to action pode ser em forma de botão, link ou simplesmente uma frase no texto, dependendo da mídia em que o anúncio for veiculado. Geralmente a chamada inclui um verbo no imperativo, que “manda” o usuário fazer a ação que a marca deseja.

      Nos stories do Instagram, por exemplo, uma CTA comum é o “arrasta pra cima”, que leva os usuários ao link de destino do anúncio. No anúncio abaixo, é o “deslize para comprar”:

      8. Edite quantas vezes for necessário

      O processo de redação é assim: você joga as palavras, organiza, apaga, reescreve, edita, desiste de tudo e repete tudo de novo. Isso é normal, faz parte do processo criativo.

      Então, não se contente com a primeira frase que você criar. Trabalhe em cima das palavras quantas vezes forem necessárias, até chegar ao texto que você achar ideal. Você também pode pensar em mais de uma versão para avaliar no teste A/B, como vamos ver mais adiante.

      9. Revise com atenção

      Depois de chegar às versões ideais, deixe elas descansarem. Distancie-se do texto por algum tempo (horas ou dias, quando possível).

      Geralmente ficamos tão imersos na criação da copy que o olhar fica viciado. Não percebemos problemas muitas vezes evidentes, como um erro de português ou um excesso de detalhes que podem ser suprimidos.

      Além disso, esse distanciamento pode ser uma oportunidade para trazer novas ideias (principalmente para aqueles textos que não saíram muito inspirados…).

      10. Realize testes A/B

      Por fim, realize testes A/B antes de bater o martelo sobre a copy. Você pode ter pensado em diferentes versões para o texto, e todas parecem eficientes. Então, para tirar a dúvida, faça um teste.

      Para cada versão de anúncio do teste, insira uma opção de texto. Então, cada metade de apenas uma parcela do seu público-alvo vai receber uma versão. Aquela que tiver melhor desempenho, conforme as metas do anúncio, deve ser veiculada para o restante do público.

      Nota importante: teste apenas uma variável. Se a sua intenção é avaliar a copy, modifique apenas esse elemento do anúncio. Se você quer saber qual imagem deve usar, por exemplo, deixe para outro teste.

      Depois de cumprir essas etapas, você já tem uma copy de anúncio campeã! Mas você também já percebeu que não é só sentar e escrever, não é? A arte das palavras no copywriting depende de pesquisa, planejamento, inspiração e, é claro, mão na massa!

      Agora, se você gostou do assunto, leia também o artigo em que mostramos como fazer textos que vendem em toda a sua estratégia de marketing de conteúdo.

      Compartilhe

      Inscreva-se em nosso blog

      Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

      Posts Relacionados

      Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

      Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!