Veja quais são os 10 critérios para promover um funcionário na sua agência

Você já pensou em critérios para promover um funcionário? Neste artigo, conheça pontos importantes para considerar na hora de desenvolver um programa para a valorização do time, deixando o plano de cargos e salários mais transparente e acessível para o desenvolvimento pessoal dos colaboradores dentro da agência!

critérios para promover um funcionário

    Coordenar equipes internas é um trabalho que impacta os resultados da empresa e também pode ser bastante desafiador. Ao encontrar os critérios para promover um funcionário, seu negócio mostra o compromisso em reconhecer e valorizar o colaborador, além de passar a segurança de uma visão imparcial, impulsionando a produtividade e fortalecendo a comunidade, fatores que melhoram a gestão de agências.

    Mesmo que na área de comunicação, marketing e vendas seja mais comum a rotatividade de funcionários, é importante encontrar estratégias para diminuir o turnover, identificar e reter talentos.

    Neste artigo, falaremos sobre os principais pontos que você deve observar para escolher a pessoa certa para a promoção de cargo dentro da agência. Confira!

    1. Entenda quais são as competências esperadas para o cargo

    Nem todo profissional de design que se destaca pode ser um excelente diretor de criação ou até gerente de projetos. Cada função demanda habilidades específicas para que a pessoa seja capaz de executar todas as atribuições com eficiência, garantindo a qualidade de todo o trabalho da empresa. Isso significa que ser o melhor em determinada função nem sempre é suficiente.

    Considere, além das hard skills, as características de personalidade e comportamentais do colaborador. Enquanto um cargo pode exigir bastante criatividade, outra função pode ser indicada para quem está preparado para trabalhar sob pressão e ter uma visão abrangente, desenvolvendo planejamentos eficazes.

    2. Use a liderança como um dos critérios para promover um funcionário

    Outro ponto importante a ser considerado é a capacidade de liderança do candidato. Imagine o cargo de analista de marketing: encontramos no mercado vagas disponíveis com os mais variados níveis de complexidade, do júnior ao sênior. Assim, a tendência é que aquelas pessoas que estão em um cargo mais alto sejam capazes de colaborar para o desenvolvimento de sua equipe.

    É comum encontrar pessoas que desempenham muito bem suas funções, mas que apresentam dificuldades de compartilhar aquilo que sabem e de se importar com a rotina produtiva dos colegas. Mesmo que dê para aprimorar ou até mesmo ensinar as práticas de liderança, essa característica deve ser considerada no momento da decisão.

    3. Escolha avaliações de desempenho para facilitar o processo

    Existem vários tipos de avaliações de desempenho que podem compor o dashboard de acompanhamento do seu time. O importante é escolher um conjunto que possa examinar os pontos mais importantes para entender se a pessoa se enquadra na promoção ou não.

    Vale destacar que esse tipo de avaliação é importante para diversas situações, e que o ideal é que ela já faça parte da rotina da empresa. Para a promoção de um colaborador, as principais ferramentas que você pode aplicar são:

    • autoavaliação;
    • avaliação 90º;
    • avaliação conjunta;
    • avaliação 360º;
    • feedback dado por clientes.

    4. Desenvolva uma política de plano de cargos e promoções

    Para garantir transparência na hora de comunicar os critérios de promoção de funcionários, é importante ter um plano para explicar como funciona o processo. Esse não é um critério de fato, mas certamente contribui para que os interessados tenham informações concretas para se orientar.

    No documento contendo o plano de cargos e a política de promoções, vale a pena destacar como funciona a política interna da empresa. Lembre-se também de explicar quais são as ações que geram bonificações e de definir com clareza as funções que serão exercidas no novo cargo. Também é possível elencar as habilidades esperadas do profissional promovido.

    5. Monitore a performance dos colaboradores

    Assim como no marketing digital você pode desenvolver personas no momento de definir os critérios para uma promoção. Um dos pontos importantes nesse processo é descobrir quais critérios são relevantes para filtrar aqueles que têm melhor perfil para ocupar o novo cargo. Provavelmente o desempenho individual será um dos pontos fortes para analisar.

    Use a produtividade individual como um dos KPIs (indicador-chave de performance) para apontar se o candidato está ou não no caminho de preencher os requisitos para a vaga. Afinal, esse é umindicador muito importante que mostra comprometimento, capacidade de desenvolver a função e dedicação.

    6. Avalie a postura pessoal dos funcionários

    Um critério igualmente importante nesse pipeline para a seleção de um colaborador é o seu posicionamento. Por exemplo: uma pessoa que costuma se atrasar tanto para chegar no trabalho quanto para reuniões e eventos normalmente não tem o perfil para ocupar um cargo gerencial.

    Além disso, apesar de muitas agências adotarem o regime de no dress code — em que não existe uniforme nem exigência de um modelo específico de roupa para o trabalho —, o vestuário e a apresentação física (como postura, expressões e gestos) podem contribuir para o processo de decisão.

    7. Considere a visão dos outros membros da equipe

    Simular ser um tipo de colaborador pode ser bastante difícil, mas ainda mais complexo seria manter essa fachada junto dos colegas de trabalho. Por isso, também é muito importante considerar o que aqueles que trabalham junto com o funcionário avaliado acham da pessoa.

    Afinal, é pouco provável que alguém decida arriscar sua própria imagem mentindo para ajudar na promoção de um colega de serviço. Então, a tendência é que as indicações e depoimentos sejam verdadeiros.

    8. Observe a capacidade de comunicação do colaborador

    Enquanto alguém que ocupa um cargo com foco mais operacional precisa ter qualidades como foco e concentração, a promoção costuma levar o funcionário para um nível mais tático e estratégico. Isso significa que, além do requisito básico de dominar os conhecimentos da área, também é importante saber se comunicar.

    Assim, outro fator na hora de promover um funcionário da agência deve ser sua habilidade em se colocar, transmitir mensagens e garantir o engajamento da equipe. Além de uma observação do cotidiano, também podem ser aplicadas dinâmicas para se obter um retorno objetivo a respeito desse aspecto.

    9. Analise a competência para trabalhar em equipe

    Além de uma boa comunicação, existem outras características que contribuem para o sucesso do trabalho em equipe. Para quem trabalha com a coordenação de um grupo, essa habilidade é fundamental.

    Para descobrir se o funcionário terá menor ou maior facilidade em atuar com a coordenação, você pode observar aspectos como:

    • comprometimento;
    • feeling (sensibilidade);
    • capacidade de escuta;
    • capacidade de inspirar a confiança;
    • flexibilidade com o outro;
    • facilidade em fortalecer laços.

    10. Tenha a proatividade como fator de avaliação

    Imagine que você já escolheu o funcionário, o qual inicia a jornada na nova função. Entretanto, a empresa entra em um cenário de crise e é preciso conseguir análises rápidas e certeiras de modo a tomar decisões eficientes. Ao pensar em uma situação como essa, talvez fique mais fácil entender o conceito de proatividade.

    A pessoa proativa tem maior habilidade para identificar e aproveitar oportunidades, além de buscar soluções para corrigir falhas, garantindo a saúde da empresa. Por isso, é muito importante buscar pessoas com perfil proativo, que saberão assumir riscos quando necessário, agindo para garantir os objetivos e metas do negócio.

    11. Insira a ética como critério para a promoção de funcionários

    A responsabilidade de selecionar a pessoa certa em um processo de promoção de cargos tem vários motivos. Em um primeiro momento, é esperado que essa pessoa seja capaz de assumir o cargo e desempenhar a função com sucesso. Entretanto, com uma visão um pouco mais abrangente, podem surgir outras questões ligadas ao comprometimento e, principalmente, à ética do candidato.

    O trabalho de uma agência envolve a comunicação e o marketing de diversas empresas. Assim, manter o sigilo de determinadas informações é fundamental. Além disso, ao lidar com outras pessoas, é importante que o profissional seja ético e entenda que ele representa a agência, devendo zelar por sua imagem e garantir o funcionamento adequado de todos os processos.

    Gostou de conhecer esses 11 critérios para promover um funcionário na agência? Talvez alguns dos tópicos abordados não pareçam apropriados para o seu negócio, e você também pode ter percebido que outros aspectos devem ser incluídos no processo de avaliação.

    Isso é normal, pois trouxemos uma visão geral do que deve ser observado nessa transição hierárquica. No entanto, também é essencial adaptar os critérios às especificidades da agência.

    Outra dica: para reconhecer a participação de todos os candidatos no processo seletivo, leia nosso artigo sobre a mensagem de agradecimento profissional e valorize sua equipe, motivando-os a participar de outras ocasiões que surgirem!

    Compartilhe
    Ivan de Souza Rock author vector
    Editor-chefe internacional da Rock Content e consultor de marketing digital, fascinado por marketing de conteúdo e admirador da cultura japonesa.

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!