Por Kellison Ferreira

Publicado em 13 de agosto de 2020. | Atualizado em 13 de agosto de 2020


Uma equipe de Marketing reúne profissionais de diversas especialidades do setor, prontos para trabalhar em demandas estratégicas de posicionamento de marca e comunicação. Quanto mais esses times forem completos e experientes, melhores serão os resultados. Por isso, o trabalho de montagem das equipes é uma parte essencial do trabalho.

Montar uma equipe de Marketing é um desafio para agências e empresas, uma vez que esse departamento é crucial para o sucesso de companhias atualmente.

Essas equipes têm objetivos claros e, para alcançá-los, há um longo trabalho a ser feito. Nesse caminho, a análise de dados é essencial, assim como outras tarefas em campos variados, como design, SEO, mídias sociais, entre outras.

Diante disso, gestores têm a missão de construir times sólidos, diversificados e com experiência em todas as áreas do Marketing. E grandes esforços devem ser direcionados para estruturar o setor, escolher profissionais qualificados e oferecer a eles a infraestrutura tecnológica necessária.

Este conteúdo guiará você na montagem e gestão dessas equipes, garantindo sucesso no longo prazo. No post você confere os seguintes tópicos:

Continue a leitura e confira!

O que é uma equipe de Marketing?

Uma equipe de Marketing é o time de pessoas que cuida de todas as demandas relacionadas ao setor. Elas serão responsáveis por gerir contas de clientes, receber pedidos, criar campanhas, veicular ações e monitorar resultados.

Em meio a tantas obrigações, essas equipes têm crescido com o passar dos anos, principalmente por conta do Marketing Digital.

Ter mais possibilidades de posicionar uma marca e se comunicar com clientes requer times mais amplos e, principalmente, multidisciplinares. A equipe de Marketing moderna é adaptada ao digital, dominando sempre mais de uma das áreas existentes.

O novo perfil profissional é um reflexo das novas tecnologias, ferramentas e, principalmente, do Marketing orientado por dados. Montar uma equipe de Marketing é um desafio mais complexo do que nunca, mas necessário para alcançar resultados de destaque.

Equipes de Marketing internas ou de agências

Há dois tipos de equipes de Marketing atualmente: as que atuam dentro de empresas (como um setor integrado a toda estrutura da companhia) e as que trabalham dentro das agências de comunicação.

Suas estruturas e fluxos de trabalho são influenciados por essas condições, por isso é necessário pontuar os dois tipos de times.

Uma equipe de Marketing alocada dentro de uma empresa trabalha só para um cliente, que é a própria companhia. Em alguns casos, esses times podem também trabalhar com contas de outros negócios, desde que sejam do mesmo grupo, como nos casos de empresas que têm várias marcas.

Já as equipes de agências trabalham com várias contas, de diferentes segmentos. Isso representa um desafio maior, especialmente porque agências precisam ter especialistas em todas as áreas.

Qual o objetivo dessas equipes?

Uma equipe de Marketing terá uma série de objetivos em sua rotina de trabalho, sempre relacionado aos seus clientes e suas respectivas estratégias.

No entanto, quando falamos de Marketing, de maneira geral, há um objetivo central que rege todas as ações, campanhas e comunicação da empresa: gerar oportunidades de vendas para o negócio.

Sem faturamento não há lucro e, consequentemente, não há uma empresa. Por mais que o caminho até a venda de um produto ou serviço seja extenso, esse é o ponto de chegada. Uma equipe de Marketing precisa ser ampla e diversificada justamente pela forma à qual se alcança esse objetivo.

Objetivos secundários

Os objetivos secundários são, na verdade, variadas importâncias, de ordem cotidiana, que constroem um trabalho significativo e que gere as vendas para o negócio.

Para chegar até essas conversões finais é necessário trabalhar em uma série de vertentes, ou seja, esses objetivos que constroem as obrigações de uma equipe de Marketing.

De maneira geral, podemos listar entre os principais:

  • gerar brand awareness;
  • construir e manter uma relação com o consumidor;
  • divulgar produtos e serviços;
  • desenvolver imagem e personalidade de marca;
  • manter a marca ativa no mercado;
  • educar o mercado sobre produtos/serviços.

Por que ter uma equipe de Marketing?

Estruturar uma equipe de Marketing é um desafio grande que requer entendimento, primeiramente, do que essas pessoas podem entregar em resultados. Há muito a ser conquistado por um time de qualidade, e por isso é essencial saber as razões para montar uma equipe.

A seguir, confira esses motivos e entenda o que eles representam para as empresas.

Transformar dados em ações estratégicas

Dados são o ativo mais importante do Marketing atualmente. Eles mostram sobre o mercado, sobre a gestão do orçamento do setor, sobre o ROI das campanhas, sobre o comportamento do consumidor e uma série de outras questões.

Ter o controle dessas informações, hoje, é praticamente natural ao Marketing, mas a parte mais importante é saber como usá-las.

Os dados ajudam a entender o ambiente de consumo e relacionamento em que a marca está inserida, mas isso depende, primeiramente, da visão analítica. Uma equipe de Marketing qualificada tem pessoas que sabem tirar percepções e insights desses dados.

Depois disso, é a parte mais importante: definir estratégias a partir do que os dados mostraram. Profissionais do setor devem saber o que as métricas e KPIs mostram e os impactos desses números nas campanhas. A partir dos resultados que os dados trazem, será possível desenvolver ações mais precisas e estratégicas.

Rock Content Magazine 4º ediçãoPowered by Rock Convert

Monitorar a percepção online sobre marcas

Usuários da web estão o tempo todo escrevendo sobre o que chega até eles e o que eles veem nas redes sociais. Muitas vezes, essas opiniões são sobre as marcas, as campanhas que elas veiculam, o atendimento que prestam, seus produtos e o que mais for possível.

A questão é: um time de Marketing é capaz de monitorar o que é falado sobre a empresa em questão.

A importância disso é grande, uma vez que a internet é hoje um ambiente em que diversos públicos estão. Isso significa que, dificilmente, não há alguém comentando sobre a sua marca.

Em outras palavras, a web é uma fonte praticamente inesgotável de percepções valiosas e que precisam ser entendidas da melhor maneira possível.

O monitoramento permite mensurar o engajamento com campanhas e com as marcas de forma geral, buscando uma opinião mais detalhada de quem é o público-alvo. Esse material é fundamental para buscar feedbacks, ajustar estratégias e produzir conteúdos cada vez mais certeiros para a audiência.

Criar conteúdo para estratégias Inbound

Um dos pilares do Inbound é o Marketing de Conteúdo, ou seja, blog posts, ebooks, infográficos e vídeos oferecidos por marcas para educar seus respectivos público.

Essa estratégia permite que empresas estejam em destaque no Google, graças ao uso de termos de pesquisas (palavras-chave) que estão em alta com sua audiência.

Para se destacar e rankear bem no Google, bons conteúdos são essenciais. Essa qualidade vai desde a escrita até o preenchimento de parâmetros de SEO. Para isso, é essencial ter um time de Marketing com redatores, copywriters e especialistas em otimização de conteúdo para a web.

Profissionais de times de Marketing também criam calendários editoriais de acordo com essas palavras-chave e assuntos de interesse do público-alvo.

Esse trabalho é essencial para gerar tráfego qualificado para os conteúdos e fazer com que eles preparem o público para conhecer a marca e, mais tarde, gerar conversões.

Desenvolver o relacionamento com o público

Toda e qualquer marca precisa se preocupar com o relacionamento com seu público. Esse é um dos pilares do sucesso de empresas e o Marketing tem influência direta no sucesso do alcance desse objetivo.

Marcas sólidas são aquelas que estão disponíveis ao consumidor não só para relações de compra a venda, mas também em atendimento e na oferta de oportunidades sob medida.

O Marketing é responsável, primeiramente, por captar todos os dados desses consumidores, criando bancos de registros nos softwares CRM. A partir disso, são criados históricos de consumidores, constando seus momentos de contato, suas preferências de compra e uma série de outros detalhes estratégicos.

A partir desses dados, mais individualizados ou gerais, obtidos por pesquisas de preferência e de consumo, o Marketing pode criar relacionamento e campanhas cada vez mais ajustados.

As informações ajudam a criar personas e, a partir delas, direcionar campanhas, ações e toda uma comunicação que se encaixe melhor com o que o público espera.

Desenvolver estratégias e ações de branding

Branding é um trabalho essencial para que empresas consigam gerir suas marcas no mercado, ou seja, fazê-las se tornarem relevantes, com credibilidades e alcançando seu público.

Para conseguir isso, os esforços são amplos, extensos e contínuos, o que demanda muita dedicação e, principalmente, força de trabalho qualificada.

Um bom time de Marketing é capaz de desenvolver ações de branding com alta capacidade, primeiramente, porque essas pessoas sabem sobre o que estão falando.

Uma equipe estruturada e já adaptada às marcas entende os valores, o tom e outros detalhes que permitem desenvolver ações que, além de representarem bem a marca, são altamente capazes de alcançar o público e engajar.

Esse trabalho de gestão da marca, seja na manutenção de sua relevância, seja nos esforços para avançar seu reconhecimento, requer uma aplicação contínua. Para isso, também é necessário entender o público, seu comportamento, preferências e estudar a forma como ele se relaciona com a empresa.

Guia de brandingPowered by Rock Convert

Como é a composição das equipes de Marketing no Brasil?

Mesmo as empresas já estabelecidas no mercado precisaram, em algum momento, passar pelo período de seleção do seu time de Marketing, como foi o caso da Rock Content.

O desafio durou cerca de quatro anos, até que o processo fosse entendido e uma equipe versátil, plural e capacitada pudesse ser estruturada.

Ao perceber essas dificuldades, a Rock Content, por meio da Content Trends 2017, dedicou seus estudos para destrinchar as características das equipes de Marketing de empresas brasileiras.

Nessa pesquisa, cerca de 3.600 profissionais do setor foram entrevistados, gerando dados interessantes sobre o mercado nacional. Confira os principais a seguir!

Composição dos times de marketing

De acordo com a pesquisa, as funções mais citadas em um time de marketing entre os participantes foram: Analista de Marketing (39,4%), Analista de Redes Sociais (39,2%) e Gestor/Produtor de Conteúdo (36,2%).

Por outro lado, apesar da importância de uma estratégia de Search Engine Optimization para garantir o sucesso das ações de Marketing Digital, apenas 13,8% afirmaram contar com um Analista de SEO.

Isso representa um crescimento em relação ao ano anterior, no qual apenas cerca de 9% das empresas tinha um analista responsável por otimização para mecanismos de busca. Porém, à altura em que o estudo foi feito, ainda é um número bem distante do ideal.

Números das empresas de até 25 funcionários

Das empresas respondentes da Content Trends 2017, 63,2% alegaram ter até 25 funcionários.

Olhando para os departamentos de Marketing, mais da metade (54,3%) têm entre 2 e 5 pessoas em seus times, seguidas por 35,9% com apenas 1 pessoa na equipe.

Times de marketing em empresas de até 25 funcionários

Dentro dos times, o cargo mais encontrado é o de Produtor/Gerente de Conteúdo, presente em 31,9% das empresas respondentes, seguido pelos cargos de Analista de Redes Sociais (30,4%) e Analista de Marketing (24,8%).

Cargos em times de marketing de empresas com até 25 funcionários

Em empresas de 26 a 100 funcionários

Em empresas de 26 a 100 funcionários, que representam 17,1% dos respondentes, os times de Marketing também tem, em sua maioria, de 2 a 5 pessoas (46,9%).

Porém, o surpreendente foi que 11,2% dessas empresas alegaram que os seus times de Marketing contam com apenas 1 pessoa.

O grande problema nesses casos é o quanto a estratégia está efetivamente gerando resultados para o negócio, já que, normalmente, 1 única pessoa não consegue tocar bem toda uma estratégia de aquisição de clientes e ainda avaliar os resultados obtidos por meio delas, especialmente para empresas de maior porte.

Número de funcionários de times de marketing em empresas de 26 a 100 funcionários

Já dentre os cargos mais encontrados, o mais comum é o de Analista de Redes Sociais (36,3%), seguido pelas funções de Analista de Marketing e Gestor/Produtor de Conteúdo, ambos presentes em 32,9% dos respondentes.

Composição dos times de marketing em empresas de 26 a 100 funcionários

Em empresas com mais de 100 funcionários

É bem nítida a diferença quando tratamos das empresas com mais de 100 funcionários. Como era de se esperar, dentre os respondentes, os times de Marketing, em sua maioria, contam com mais de 20 pessoas (30,3%), seguido de times de 6 a 10 integrantes (27,7%).

Número de funcionários do time de marketing em empresas com mais de 100 funcionários

Nessas empresas, que representam 19,7% dos participantes, o cargo mais encontrado é o de Analista de Marketing.

Composição dos times de marketing em empresas com mais de 100 funcionários

Como formar uma equipe de Marketing?

Montar uma equipe de Marketing do zero é uma situação em que muitas empresas e agências já estiveram ao menos uma vez. O que deve guiar esse processo é, prioritariamente, quais são os aspectos básicos a serem preenchidos nesse departamento.

O Marketing tem exigências de demandas bem específicas e isso já direciona as escolhas em relação à qualificação dos profissionais.

Além disso, é importante também pensar em uma estrutura hierárquica que garanta liderança e, a partir disso, pessoas capacitadas a compor o time com suas respectivas qualidades.

A seguir, entenda quais são os pontos fundamentais considerados para formar uma equipe de Marketing qualificada e completa.

Busque conhecimento nas áreas básicas

Há áreas básicas de conhecimento no Marketing, então esse deve ser o ponto de partida na hora de estruturar uma equipe. Garanta que esse time tenha pessoas qualificadas e com requisitos que garantam conhecimentos em áreas como:

  • mídias sociais;
  • métricas e KPIs;
  • mídia paga;
  • design;
  • dados;
  • relacionamento com o consumidor.

Busque talentos para a liderança nível sênior

Toda grande equipe começa por uma liderança sólida e qualificada. Ao estruturar o Marketing, é preciso buscar profissionais de cargo de gerência, especialmente porque eles serão essenciais na escolha dos próximos colaboradores.

Esse ponto de partida permite ter um time diversificado e completo, sem nenhum gap de conhecimento.

Considere profissionais multidisciplinares

Ao começar a busca dos profissionais do time, considerar a multidisciplinaridade é fundamental. Com novas práticas e conhecimentos amplos surgindo diariamente, essa versatilidade e bases variadas é fundamental.

Um time completo é composto por pessoas capacitadas a atuarem em mais de uma das áreas do Marketing.

Tenha especialistas em áreas diversas

Generalistas não podem ser apenas pessoas com conhecimentos básicos em várias áreas do Marketing. É importante que eles sejam especialistas em, pelo menos, um desses campos e, principalmente, que tenham ampla e profunda experiência prática nessa área em questão.

Desenvolva um programa de estágio

Um programa de estágio também tem grande importância para captar jovens talentos que podem ser desenvolvidos para o futuro da empresa.

Em fase de aprendizado, esses profissionais podem entregar esforços imediatos e, posteriormente, serem decisivos para a equipe de Marketing.

Qual é a estrutura organizacional dessas equipes?

O avanço do Marketing Digital é um ponto essencial e que precisa ser considerado quando pensamos em estruturas organizacionais de uma equipe de Marketing. Antes, mais separadas, essa ideia foi deixada para trás em prol de modelos focados em público e relacionamento.

Para engajar e entregar conteúdo e comunicação qualificados, é essencial focar na experiência, deixando para trás estruturação em grandes setores.

Hoje, um time de Marketing é integrado, trocando mais dados e, principalmente, trabalhando de maneira contínua, sem tantas quebras de fluxo.

Seguindo essa ideia, uma estruturação de equipes que deve ser vista mais comumente no futuro é de acordo com a representação abaixo:

Estrutura da equipe de marketing

A partir desse conceito, há várias estruturas diferentes que permitem ter esse foco no cliente e na qualidade de relacionamentos, em vez de focar na amplitude de público. Confira cada uma delas a seguir e quais são seus valores.

Modelo de experiência do cliente

O modelo de experiência do cliente é altamente recomendado para times que prestam serviços, ou seja, agências que têm diversas contas.

Modelo de estrutura de equipe de marketing

Essa estrutura pode funcionar bem também para equipes de Marketing que querem focar mais em experiência do cliente, especialmente para se destacar em mercados. Assim, se o seu público valoriza a experiência tanto quanto o produto em si, essa pode ser uma ótima estruturação.

No modelo de experiência o cliente, pontos como a prova social têm grande valor, assim como a gestão de redes sociais e a veiculação de campanhas e de comunicação por esses canais. A partir desses mecanismos, será possível criar marcas mais sólidas.

Modelo focado em segmento

Esse modelo é focado em identificar as necessidades de segmentos específicos de mercado e atendê-las.

É comum que equipes que trabalham fortemente com criação de conteúdo se sintam mais confortáveis e captem os melhores resultados nessa estruturação, isso porque ela permite entregar a mesma solução para clientes com a mesma dor.

Além do exemplo dado, é possível segmentar por modelo de negócio, área de atuação, tamanho da empresa e outros.

Estrutura focada em segmento

A base dessa estruturação deve ser a criação de personas completas e que realmente retratem o consumidor médio, mas para uma variedade de clientes.

A partir daí, a empresa se propõe a ser especialistas na solução daquele problema específico. Para esse modelo de estrutura, pesquisas apontam um aumento de faturamento em 760%.

Modelo de equipes operacionais

A proposta desse modelo é dividir a equipe de Marketing em diferentes setores que cubram uma área específica do trabalho, considerando metas também.

Essas divisões são lineares, apenas como forma de organização, mas com membros dentro da mesma escala hierárquica.

Modelo de equipes operacionais

É fundamental destacar que esse é um modelo altamente colaborativo. Se não houver integração e comunicação, é praticamente impossível lidar com as demandas.

A separação é feita apenas para dedicar especialistas a cada área, aumentando a capacidade e a qualidade de produção de cada um desses campos.

Modelo de equipes específicas por canal

O modelo de equipes específicas tenta trazer mais qualificação para áreas, com trabalho focado em diferentes disciplinas do Marketing Digital. Por mais que isso fuja um pouco da ideia multidisciplinar, a divisão detalhada e espalhada pode distribuir melhor os colaboradores de acordo com suas especialidades.

Modelo de equipes específicas por canal

Por exemplo, nesse modelo é possível ter divisões como o grupo que cuida só de Instagram, outro focado apenas em conteúdo para blogs, e assim por diante. Para que isso funcione em uma estrutura geral, a integração também passa a ser essencial.

Modelos de equipes baseados em produtos

Esse é um modelo essencial para uma equipe de Marketing que cuida de muitos produtos em uma empresa ou de um cliente.

Assim, é designado um grupo de pessoas para cuidar de cada um desses produtos, com a qualificação necessária que eles exigem, de acordo com seus públicos e outros detalhes.

Equipe de marketing focada em produto

Essa separação gera uma dedicação mais focada, evitando que os colaboradores tenham que trabalhar com produtos tão diversificados. Essa dedicação mais bem direcionada também permite mensurar resultados individualmente, o que permite detectar qual produto gera melhores retornos.

Quais são os cargos de Marketing?

Os principais cargos de Marketing precisam ser preenchidos com profissionais capacitados. Essas posições são essenciais para que demandas importantes sejam desenvolvidas na rotina do setor.

A seguir, confira quais são esses cargos e no que consiste os trabalhos de cada um deles.

Redator

O redator é um profissional essencial para desenvolver conceitos de campanhas, roteiros de conteúdos de vídeos, redação publicitária e conteúdo para estratégias de conteúdo.

Esse é um profissional que deve ter ampla experiência com escrita, domínio da língua portuguesa e também precisa ser criativo.

Para desenvolver bons conteúdos para blog posts, é necessário que ele tenha conhecimentos em SEO, além de escrita capaz de chamar atenção e prender a atenção do leitor, o copywriting.

Designer

O designer é responsável por criar layouts, peças gráficas, ambientes de sites e aplicativos e desenvolver a identidade visual de marcas e campanhas.

Ele é um profissional sempre muito atarefado, já que concentra grandes volumes de pedidos diariamente.

As capacidades de desenvolver conceitos graficamente são os principais requisitos desse profissional. Uma vez que a maioria do conteúdo é digital, ele precisa ter experiência e saber operar softwares de design e tratamento de imagens.

Analista de dados

A importância dos dados é indiscutível e já foi citada neste conteúdo, não à toa, o analista tem um papel decisivo, ainda que ele seja um dos especialistas mais recentes em equipes de Marketing. Seu papel é crucial para transformar números em informação estratégica.

Esses profissionais precisam, além de entender sobre métricas e KPIs, ter visão analítica sobre os resultados. Seus insights serão importantes para gerar relatórios mais precisos, capazes de orientar melhor gestores para as decisões corretas.

Gestor de projetos

Gestores de projetos são profissionais que precisam acumular algumas qualidades, entre elas a capacidade de organização e a delegação de tarefas. Eles são responsáveis por monitorar o andamento de tarefas dentro de contas específicas, garantindo um bom nível de trabalho.

Um gestor deve estar atento também aos relatórios analíticos para garantir adequação à estratégia e o alcance dos melhores resultados. Por isso, para ocupar esse cargo é necessário ter ampla experiência e conhecimento em diversos campos do Marketing.

Analista de conteúdo

O papel do analista de conteúdo é garantir que a estratégia inbound seja altamente qualificada, designando conteúdos mais certeiros para a produção.

Ele decidirá pautas, fará pesquisas de palavras-chave, estará atualizado sobre os parâmetros de SEO e tudo mais que é importante para o Marketing de Conteúdo.

Na prática, esse analista trabalha diretamente com a equipe de redatores do Marketing. Ele será o guia da produção editorial, definindo os calendários, o tom de voz e outros detalhes mais técnicos sobre os conteúdos.

Analista de SEO

O analista de SEO é o profissional que realiza pesquisas e garante que a estratégia de conteúdo esteja respondendo às intenções de busca do público.

Para garantir isso, esse profissional deve estar bem informado sobre palavras-chaves, tópicos e sobre informações técnicas relacionadas às atualizações dos algoritmos do Google.

Seu trabalho também é destrinchar a concorrência, conhecendo bem a SERP relacionada aos temas que sua estratégia trata. Só assim ele será decisivo para rankear melhor páginas e conteúdos na web.

Powered by Rock Convert

Analista de redes sociais

Esse é o membro da equipe de Marketing que foca no trabalho em redes sociais. Seu papel é manter esses canais atualizados, publicar e desenvolver conteúdos, além de monitorar as métricas e direcioná-las para analistas que trabalham diretamente com dados.

O analista também define horários de publicações, seleciona os conteúdos relevantes para a estratégia e faz todo o gerenciamento dessas páginas. Seu papel é essencial, uma vez que essas plataformas são decisivas para a estratégia de marcas.

Analista de UX

O analista de UX é responsável por monitorar os resultados em relação ao desempenho das páginas de um site.

Com seus conhecimentos de experiência de usuário, esse membro analisa métricas relacionadas ao tempo de permanência e da navegação de usuários nos sites, visando propor melhorias para potencializar esses resultados.

O analista de UX também propõe otimizações visando as taxas de conversões, garantindo que usuários se sintam mais atraídos a realizar ações dentro desses sites.

Seu papel é ainda mais importante ao projetar e analisar landing pages para ebooks ou ofertas diretas de vendas dentro de páginas.

Growth hacker

Profissional cada vez mais valorizado no Marketing, o growth hacker é focado em desenvolver estratégias de crescimento para as campanhas, ações, mídias sociais e todo o trabalho.

Ele realiza testes, experimentos e estuda diversas possibilidades de ajustes e disposições visando melhorar esses resultados em todos os campos.

A base de seu trabalho é a criatividade e a inovação, além de amplo conhecimento técnico que precisa estar sempre atualizado. Ele é um profissional que atua de maneira ampla, podendo trabalhar em segmentos internos e projetos específicos, sempre à disposição do departamento.

Veja também!
👉 Growth Hacking: o que é e como aplicá-lo na prática em sua empresa

Quais ferramentas são indispensáveis às equipes de Marketing?

As ferramentas são as grandes companheiras do profissional de Marketing no dia a dia. Sem elas, é praticamente impossível realizar um bom trabalho no digital, principalmente porque a automação é fundamental.

Conheça quais são as principais que devem estar disponíveis para uma equipe de Marketing, separadas por categorias.

Gestão de projetos

Gerenciar projetos é um trabalho que requer organização, principalmente para equipes que lidam com várias contas. Com as ferramentas certas é possível delegar demandas separadas por equipes, mantendo todos informados e atualizados.

Entre as principais podemos destacar:

Gestão de mídias sociais

Gerir mídias sociais com ferramentas permite programar posts, automatizar tarefas, monitorar resultados e rastrear a opinião do público sobre seus conteúdos.

As principais ferramentas que permitem isso estão:

Email marketing

Ferramentas de email servem para desenvolver layouts para as mensagens, inserir assinaturas, disparar conteúdos para mailings e monitorar taxas de abertura, entre outras métricas. Gerenciar estratégias de email Marketing sem uma plataforma é impossível!

Entre as que podem ajudar estão:

Analytics

Ferramentas de analytics ajudam a monitorar métricas e mensurar o resultado de campanhas. Além disso, elas dão suporte para a realização de testes A/B, entre várias outras possibilidades.

Com a importância dos dados atualmente, essa categoria de plataforma é simplesmente obrigatória para qualquer equipe de Marketing.

Algumas das melhores são:

SEO

Otimização de páginas e conteúdos é essencial e, para isso, é fundamental contar com ferramentas que permitem pesquisas palavras-chave, monitorar o desempenho de temas, entre outras possibilidades.

Edição de imagem

A parte visual das campanhas e da comunicação cotidiana é de extrema importância, e isso é papel dos designers e publicitários. Para desenvolver layouts, tratar imagens e construir identidades visuais é necessário ter algumas ferramentas.

Algumas das principais são:

Como melhorar os resultados da sua equipe de Marketing?

Uma equipe de Marketing precisa ser gerida para alcançar os melhores resultados possíveis. Para isso, planejamento estratégico e boas práticas operacionais e gerenciais são indispensáveis.

Veja quais são os pontos essenciais para melhorar os resultados do seu departamento!

Monte uma equipe diversificada

Equipes precisam ser diversificadas, com profissionais de diferentes campos, sempre devidamente qualificados e com experiência de mercado.

Times montados a partir dessa base são capazes de alcançar os melhores resultados em todas as áreas do Marketing.

Estruture a equipe de Marketing adequadamente

A estruturação ideal é aquela que potencializa os resultados de acordo com os clientes, serviços e produtos que a empresa ou a conta oferecem.

Siga os modelos apresentados neste conteúdo, considerando a realidade da sua equipe de Marketing.

Defina planejamentos estratégicos

O planejamento estratégico garante que os esforços das equipes sejam direcionados para alcançar os objetivos pretendidos.

Bons resultados estão diretamente associados ao cumprimento dessas metas, o que só é possível se todas as ações e campanhas são estruturadas antecipadamente.

Mensure e monitore resultados

Mensurar resultados continuamente é essencial para entender profundamente o mercado, o consumidor e os próprios resultados da empresa. Esse acompanhamento ajuda a otimizar resultados e a definir diretrizes mais precisas para cada um dos clientes.

Uma equipe de Marketing é capaz de gerar mais vendas e construir marcas sólidas, que se comunicam bem com seu público e que têm ótimos resultados em suas campanhas.

Para isso, é essencial estruturar esses times adequadamente, contando com profissionais experientes e multidisciplinares.

Gerenciar essas equipes adequadamente é necessário, e parte desse trabalho é desenvolver e dar oportunidades de crescimento. Para ajudar nessas demandas, confira um ebook sobre plano de carreira para equipes de Marketing!

Plano de Carreira para equipes de MarketingPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *