O link building morreu? Vamos analisar sua relevância para o SEO atualmente

link building morreu

Faz algum tempo que vemos que o Google está movimentando um pouco as coisas quando se trata de como ele lê o conteúdo e decide o que é relevante para as SERPs.

Só que não é de admirar que isso esteja acontecendo. Quando as pesquisas apontam que os usuários não estão satisfeitos com os resultados do Google e as novas gerações estão fazendo buscas no TikTok em vez do Google, isso provavelmente significa que as SERPs precisam ser melhoradas.

Algumas grandes mudanças foram anunciadas, como a atualização do algoritmo principal do Google em setembro de 2022 e a atualização de conteúdo útil, sem contar algumas outras atualizações menores que, mesmo que não mudem o jogo, têm um grande impacto em nossas estratégias de SEO.

A mais nova delas é sobre link building e como a estratégia vem perdendo relevância, segundo John Muller, Search Advocate do Google, ao responder em entrevista a uma pergunta sobre o peso dos links em uma estratégia de SEO.

Entre tantas mudanças em nossa estratégia de SEO, é possível que o link building esteja morrendo? Vamos nos aprofundar no posicionamento do Google sobre isso.

Link building está perdendo relevância para SEO

Para entender o que está acontecendo, vamos dar uma olhada na fala completa de Mueller na entrevista:

“Bom, é algo onde imagino, ao longo do tempo, sobre o peso dos links. Em algum momento, ele vai cair um pouco, já que não conseguimos descobrir como o conteúdo se encaixa no contexto de toda a web. E, até certo ponto, os links sempre serão algo com o qual nos preocupamos, porque temos que encontrar as páginas de alguma forma. Afinal, como você encontra uma página na web sem alguma referência a ela?”

“Mas meu palpite é que, com o tempo, isso não será um fator tão importante como às vezes é hoje. Eu acho que isso é algo que está mudando um pouco.”

Conforme o Google entende melhor como o conteúdo se encaixa no contexto de toda a web, os links podem não ser tão necessários. Por outro lado, continuam a ser um fator de ranqueamento e as falas acima reforçam isso: “os links sempre serão algo com o qual nos preocupamos, porque temos que encontrar as páginas de alguma forma”.

Mesmo assim, não podemos negar que as estratégias de link building estão mudando e os profissionais de SEO precisam se preparar para isso. Deixe eu te ajudar com isso trazendo exemplos, dicas práticas e minha visão sobre o assunto.

O link building é um fator de ranqueamento para o Google?

Sim, mas esta não é uma resposta do Google. Apesar do consenso na indústria de SEO de que os backlinks são importantes, não há nenhuma documentação afirmando explicitamente que os links são um fator de ranqueamento.

A única certeza que temos é que os mecanismos de busca penalizam práticas de spam e gray hat, como é possível conferir nas Políticas de Spam da Google.

Se você quiser conferir outros fatores de ranqueamento, recomendo a leitura dos Fundamentos da Pesquisa Google, que já citei em outros conteúdos por aqui, e este artigo que traz um estudo de mercado completo sobre os fatores de ranqueamento do Google que vale a pena salvar nos seus favoritos.

Agora que esclarecemos isso, deixe-me apresentar argumentos de ambos os lados. Acompanhe comigo a seguir.

Por que o backlink está perdendo relevância?

Tem um infográfico da Rock que eu acho maravilhoso para consultar sempre que eu tenho dúvidas sobre as transformações no algoritmo do Google.

Observe a evolução do algoritmo e a trajetória do link building:

  • Com o Panda, o Google passou a penalizar as link farms e mostrou ao mundo como a prática do spam era ruim para o conteúdo disponível online.
  • Apesar disso, o mercado continuou tentando contornar a tecnologia dos mecanismos de busca até que a atualização Penguin descobriu o que eram links de baixa qualidade e reduziu a prática de compra de links.
  • Até o ponto em que os links nem aparecerem como prioridade nas últimas atualizações.

Em outras palavras, o Google parou de falar sobre backlinks!

A história nos mostra que o foco deve ser o bom conteúdo, e que o bom conteúdo deve ser produzido para as pessoas. Assim, você estará dando motivos suficientes para gerar backlinks organicamente.

Além disso (e esta é a minha opinião), a tecnologia evoluiu tanto e diversos fatores devem ter sido agregados que o link building se torna apenas mais um deles.

Por que o backlink ainda é relevante?

Por outro lado, ninguém disse que o link building está morto (aliás, aqui está a resposta para o título: não, o link building não morreu).

Perder relevância não significa eliminar completamente a importância dessa estratégia. Significa que talvez você precise repensar os recursos investidos nessa área.

O próprio John Mueller disse que o Google ainda deveria se preocupar com isso porque é uma das formas de rastrear a internet. E não estamos falando apenas de seus crawlers, você e eu como usuários também gostamos dos links, desde que sejam bem feitos.

Além disso, em 2016 (quatro anos depois da atualização Penguin), outro grande nome da tecnologia causou um rebuliço ao mercado. Andrey Lipattsev disse que ter um bom conteúdo e links que levam a ele é o principal fator de classificação.

Há alguns anos, em 2019, um estudo da Stone Temple Consulting mostrou que existe uma forte relação entre os primeiros lugares do ranking e a estratégia de backlinks deles.

E é óbvio: como não dar importância a uma ótima recomendação? Se o BuzzFeed ou o Business Insider criarem links para meu conteúdo em suas publicações, eu ficarei super empolgado. Então, é claro que isso deve ser um fator para me colocar no primeiro lugar.

Então, como fazer link building hoje em dia?

Se você ficou em dúvida sobre como colocar em prática sua estratégia de links, saiba que ainda existem várias delas que estão de acordo com as diretrizes do Google.

Veja só, eu poderia estar roubando, fazendo black hat, e muito mais. Mas ao invés disso, estou aqui indicando a leitura do Link Building for SEO: The Definitive Guide (2022) da Backlinko. Pula direto para o capítulo 6 que fala sobre as estratégias que eu tenho certeza que você ficará chocado.

O que posso acrescentar a este post do Backlinko que aplico no meu dia a dia é:

  • Fazer parte da comunidade SEO e estar de olho nas oportunidades de parceria (LinkedIn, fóruns, grupos no Slack, entre outros);
  • E ativar alertas do Google para as marcas que gerencio. Sempre que uma delas for citada, é possível entrar em contato com o produtor de conteúdo para solicitar a inserção de um link no nome dela. O mesmo pode ser feito para receber alertas de palavras-chave long tail.

O Google nunca disse para você parar de investir na estratégia de backlinks. Ele simplesmente não recomenda as práticas de SEO do tipo black hat. Aliás, falar sobre links e cliques sempre foi algo um tanto velado, depois que a empresa percebeu que isso poderia incentivar ações maliciosas.

Por fim, não se desespere toda vez que um comentário ou alteração for postado no Google. Foque em fazer um bom conteúdo!

Quer continuar atualizado com as melhores práticas de Marketing? Então se inscreva na The Beat, o boletim interativo da Rock Content. Lá, você encontrará todas as tendências que importam no cenário do Marketing Digital. Vejo você lá!

Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!