Tendências para Social Media em 2024

Com tantas mudanças no comportamento do usuário, é natural que as estratégias mais eficientes também mudem, não é mesmo? É exatamente por isso que você precisa acompanhar quais são as tendências de Social Media em 2024 e como a sua equipe pode melhorar a performance nesses canais!

Precisando de conteúdo para sua empresa? Encontre os melhores escritores em WriterAccess!

As redes sociais são cada vez mais importantes para as empresas, especialmente no mercado brasileiro.

Afinal, dados mostram que 159 milhões de brasileiros usam algum desses canais diariamente. Por isso, é essencial para qualquer gestor ou equipe entender quais são as tendências de Social Media em 2024.

Na era da transformação digital, não só uma rede social deixa de ser relevante de um ano para o outro, mas também os formatos mudam e os usuários passam a buscar por outros tipos de conteúdo. Tudo muda rapidamente e é necessário acompanhar essas tendências.

Ao longo deste artigo, vamos falar sobre as principais delas para 2024:


    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.

    O que acha, então, de conhecer as tendências de Social Media em 2024 e como colocá-las em prática na sua estratégia de Marketing Digital? Continue a leitura e confira todas essas respostas!

    1. Vídeos verticais

    O uso de smartphones já é uma realidade no Brasil e um dos seus usos preferidos é para acessar alguma rede social. Consequentemente, é natural que os formatos de exibição de conteúdo sejam alterados ao longo do tempo, o que torna os vídeos verticais uma tendência em diferentes canais.

    Um motivo específico para fazer isso pode ser o suficiente para você mudar de ideia se tiver qualquer tipo de resistência: pesquisas mostram que 90% dos vídeos verticais têm mais chances de serem exibidos até o final do que conteúdos apresentados na horizontal.

    Outra pesquisa reforça como os vídeos verticais também contribuem para que a sua marca alcance mais usuários. Em média, o uso de vídeos verticais pode ampliar o alcance das suas publicações em até 54%. Nada mal dentro de um cenário de extrema competitividade, não é mesmo?

    E tudo isso acontece por um motivo simples: o comportamento do usuário final. Estudos mostram que menos 30% dos usuários giram os seus smartphones na hora de assistir um vídeo. E, pior, aqueles que fazem assistem apenas, em média, 14% do tempo total daquele conteúdo audiovisual.

    Na prática, portanto, é essencial que a sua marca entenda mais sobre essa tendência e consiga se comunicar de maneira mais eficiente com os usuários. Se são poucos aqueles que vão virar seus smartphones, foque na produção de conteúdos verticais.

    2. Diversificação de conteúdo

    Sim, os conteúdos audiovisuais têm tomado conta da internet em geral e, é claro, das redes sociais em particular. Mas isso não é motivo para deixar tantas outras opções de lado: a diversificação de conteúdo é essencial para marcas que querem maior engajamento nesses canais.

    Um feed de uma marca pode ser repleto de vídeos, o que é um ótimo sinal, mas por que não investir também em fotos e infográficos, por exemplo? São ações ainda mais simples e que podem captar a atenção de usuários em diferentes cenários e locais.

    Imagine alguém que está em um local em que não pode assistir um vídeo com som alto. Por que não oferecer conteúdos em imagem que também transmitem a ideia principal que você deseja passar? Essa diversificação tende a tornar o seu feed muito mais atrativo e, consequentemente, impactar uma audiência maior.

    3. Anúncios no TikTok

    Muito conhecido como uma plataforma repleta de desafios virais, o TikTok deve começar a reformular seus anúncios. Conteúdos que focam em chamadas tendenciosas — e enganosas muitas vezes — devem ser deixadas de lado, e o foco passa a ser em vídeos mais relevantes e confiáveis.

    As marcas, portanto, que utilizam os anúncios no TikTok devem pensar em formas mais eficientes de se comunicar na rede social. A agilidade ainda é essencial, mas a captação da atenção do usuário precisa ser feita a partir de outras técnicas e estratégias.

    Separamos aqui alguns artigos que podem te interessar:

    4. LinkedIn no marketing B2B

    Uma mudança significativa no LinkedIn é a entrada de mais conteúdos audiovisuais na rede social. Por mais que essa plataforma já tenha passado por alterações no passado, como conteúdos em formato de carrossel, é preciso considerar que vídeos devem ser uma tendência no LinkedIn.

    Além de mais publicações em formato de vídeo, uma das ideias do LinkedIn é transformar a sua rede em uma oportunidade para conexão entre profissionais ou até mesmo oportunidades de negócio, fazendo frente, por exemplo, ao Google Meet, Microsoft Teams ou Zoom.

    Quando se pensa em LinkedIn, é natural focar em conteúdos B2B, não é mesmo? Mas também é importante lembrar das mudanças no B2C, ou seja, das marcas se comunicando com talentos e colaboradores em potencial, por isso também é esperada uma mudança no algoritmo para quem está em busca de vagas.

    5. O ano do marketing viral

    Algumas notícias indicam que os algoritmos das redes sociais vão se tornar mais decisivos na hora de escolher o que vai ser exibido ao usuário.

    Ou seja, ainda é necessário estimular o compartilhamento de conteúdos que chamem a atenção dos usuários, o que transforma 2024 no ano do marketing viral.

    A tendência é que cada vez mais recomendações de Inteligência Artificial sejam feitas nos diferentes canais e, por isso, a sua marca deve investir em alternativas que estimulem o compartilhamento orgânico, o famoso marketing boca a boca, para aumentar as chances de viralizar nas redes sociais.

    6. Segmentação no X (ex-Twitter)

    O X (antigo Twitter) foi uma das redes sociais que mais sofreram com mudanças e alterações ao longo de 2023 e o motivo é simples: seu novo presidente, Elon Musk, já colocou algumas das suas ideias em prática e a tendência é que ainda venham muitas outras nos próximos meses.

    Uma delas é o processo de segmentação das publicações na rede social. Começando pelo entendimento mais claro de como os algoritmos funcionam, mas tendo já algumas mudanças realizadas, como a separação do feed entre “Para você” e “Seguindo”.

    Na prática, você já começa a diferenciar fontes diferentes de conteúdo: um lado é direcionado muito mais pelo algoritmo e pelo que ele entende que você acha mais interessante de acordo com o seu comportamento. Enquanto a outra opção foca em conteúdos de quem você segue. Para ter acesso a inúmeros conteúdos e maneiras personalizadas de utilizar a rede, você pode comprar o selo premium da rede social.

    Mas por que essa é uma tendência relevante de Social Media em 2024? Simples: as marcas agora precisam se esforçar em entender melhor quem é o seu público e como se comunicar com ele, mas também identificar como o algoritmo funciona a partir de testes A/B para criar publicações com maior potencial de alcance.

    7. Novidades no Pinterest

    Apesar de já seguir uma tendência própria de ter muitos conteúdos visuais, o Pinterest perdeu muitos usuários nos últimos anos e, por isso, precisa encontrar formas de atrair mais pessoas para a plataforma. Uma delas é a utilização da tecnologia de Realidade Aumentada em suas publicações.

    A ideia é que, dessa forma, mais marcas e empresas que utilizam a rede social consigam competir pela atenção do usuário. Um exemplo disso é um café ou um e-commerce de móveis e decoração que possam apresentar aos clientes em potencial como é aquele espaço na realidade.

    Pode parecer ainda uma realidade muito distante para alguns segmentos, mas imóveis e decorações de alto padrão já podem considerar o Pinterest como um dos principais canais para adicionarem conceitos como RA em seus conteúdos e publicações.

    8. Marcas mais próximas dos consumidores

    Essa não é exatamente uma novidade para 2024, mas ela se torna ainda mais importante: aproximar a sua marca dos usuários. Isso significa que você não vai utilizar as suas redes sociais apenas para marcar uma posição naquele canal, mas sim para se relacionar e interagir com os seguidores.

    Um post bonito é excelente, mas não vai ser ele que vai tornar a sua página mais atrativa para que mais seguidores — e clientes em potencial — se interessem pelos seus produtos ou serviços.

    Por isso, utilize as redes sociais para criar um vínculo maior com quem está do outro lado, mesmo que de forma automatizada.

    9. Integridade e autenticidade

    Complementar ao item anterior, dois tópicos são ainda mais importantes: integridade e autenticidade. Sim, esses dois fatores já deveriam ser contemplados desde o início da sua experiência nas redes sociais, mas elas se tornam mais relevantes para criar maior conexão com seus seguidores em 2024.

    Isso significa utilizar esses canais também como uma forma de manter a transparência e demonstrar a integridade da sua marca.

    Além disso, é o momento de investir cada vez mais em conteúdos e materiais autênticos para as suas publicações, buscando inspirações, é claro, mas focando nas suas próprias criações.

    10. Experiência do cliente

    Aqui estamos falando de algo que você já deve ter lido inúmeras vezes, mas que se torna mais relevante ano após ano: experiência do cliente. E quando você leva esse conceito para a área de Social Media em 2024, é ideal entender como a sua oferta pode ser ainda mais completa para a jornada do usuário.

    Na prática, isso significa, por exemplo, utilizar os canais disponíveis nas redes sociais para desenvolver uma experiência única e integrada aos usuários.

    Mais do que isso, permitir que as mídias sociais sirvam como mais uma ferramenta para integrar a jornada do usuário e garantir que ele tenha a melhor experiência.

    11. Aumento do s-commerce

    No tópico acima, falamos sobre a experiência integrada e como ela é importante, certo? É exatamente por isso que o s-commerce, ou social commerce, tem tudo para ser uma das principais tendências quando se fala em Social Media em 2024.

    Essa tendência é bem simples de ser compreendida: mais usuários fazendo compras e tomando decisões sobre produtos e serviços a partir do que eles veem nas redes sociais. As marcas precisam, portanto, oferecer saídas simples para que esses interessados consigam finalizar uma compra da melhor maneira possível.

    Ou seja, o fluxo ideal deve ser: usuários são impactados por um post orgânico ou pago em uma rede social, se interessam pelo que está sendo oferecido e, em alguns cliques, conseguem finalizar a compra. A tendência é que o social commerce ganhe relevância nos próximos meses.

    Mas também é importante entender que essa transição vai acontecer aos poucos, com 2024 sendo um primeiro passo relevante nessa direção. Um exemplo disso é a expectativa de que o s-commerce resulte em uma receita superior aos US$ 57 bilhões em 2025, enquanto no último ano esse setor movimentou US $20 bilhões.

    Essa tendência não significa apenas ter um CTA direcionando o usuário para a compra, mas analisando toda a sua jornada até a decisão para aumentar as suas chances de conseguir um clique que resulte em uma conversão. É preciso, portanto, pensar em como estimular o usuário a tomar essa decisão naquele canal.

    Em um cenário de tanta competição pela atenção do usuário, compreender essas tendências é essencial para que você consiga desenvolver uma estratégia mais eficiente e tenha resultados acima do esperado, especialmente no médio e longo prazos.

    Uma rede social em particular passou por várias mudanças, mas você conseguiu acompanhar todas elas? Confira outro conteúdo em que indicamos que todas essas alterações vão além do algoritmo: Instagram lança série de novos recursos que dão autonomia aos usuários!

    O que a Rock Content pensa? Por Alina Neves, Global Customer Experience.

    O que você acha que vai ser essencial para estratégias de Social Media funcionarem?

    Eu acredito cada vez mais na personalização. As redes socais estão investindo bem forte em feeds personalizados, ou seja, que são construídos com base no comportamento do usuário. Mais do que nunca, é importante entender exatamente quem é a sua persona, e criar conteúdos que sejam do interesse dela – só assim será possível aparecer organicamente no feed dela.

    E, mais ainda: o conteúdo precisa ser personalizado de acordo com a rede social em que está inserido. Não adianta “desdobrar” uma mesma campanha para o TikTok e Instagram, por exemplo, e esperar que o mesmo conteúdo vá fazer sentido para os dois canais – eles são bem diferentes, e os usuários também conversam de forma diferente entre elas!

    Como será o papel de influenciadores em 2024?

    Foi-se a época em que diferentes influenciadores, de nichos diferentes, podiam receber o mesmo briefing e fazer um ou 2 stories apresentando um mesmo produto. Os usuários estão cada vez mais em busca de conexões genuínas, e eles esperam isso dos influenciadores também.

    Se o produto ou marca não tem a ver com determinado influenciador e seu nicho, essa parceria não faz sentido, não importa quão grande esse influenciador seja. É o famoso “match perfeito”, a marca ou o produto em questão precisam estar inseridos na rotina do influencer, pra publicidade soar o mais natural possível!

    Então, acho que a chave é olhar pro nicho em trono do influenciador, e não somente para as métricas de vaidade.

    Como as empresas podem se preparar para os próximos anos?

    Entender a fundo a sua persona já é um passo gigantesco. Saber que tipo de conteúdo ela consome, qual nicho ela está inserida, quais influenciadores conversam com a sua rotina e, ainda, em qual rede social ela está inserida.

    Se a sua persona não estiver no Instagram, os seus esforços nessa rede talvez não façam tanto sentido. Lembre-se: você faz conteúdo para a sua persona, ela precisa estar no centro da sua estratégia.

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    CONTEÚDO CRIADO POR HUMANOS

    Encontre os melhores freelancers de conteúdo no WriterAccess.

    CONTEÚDO CRIADO POR HUMANOS

    Encontre os melhores freelancers de conteúdo em WriterAccess.

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Compre conteúdo de alta qualidade com a WriterAccess.

    Tenha acesso a mais de 15.000 freelancers especializados em redação, edição, tradução, design e muito mais, prontos para serem contratados.

    Fale com um especialista e amplie seus resultados de marketing.

    A Rock Content oferece soluções para produção de conteúdo de alta qualidade, aumento do tráfego orgânico e conversões, e construção de experiências interativas que transformarão os resultados da sua empresa ou agência. Vamos conversar.