Por Raphael Pires

Publicado em 16 de novembro de 2019. | Atualizado em 8 de setembro de 2020


Conhecer as personas relativas ao seu negócio é essencial para falar diretamente com seu público. Confira mais sobre o tema abaixo!

diferenças entre buyer persona e brand persona

Fazer uma estratégia de Marketing Digital está muito além de pensar em formas atrativas de divulgação. Por meio de estudos aprofundados, os profissionais precisam criar uma espécie de personagem semifictício que representa o consumidor de uma empresa. São chamados de personas e divididos em buyer persona e brand persona.

Parece complicado? Mas a gente explica para você. Criar as personas possibilita a elaboração de ações mais focadas e personalizadas, resultando em campanhas bem-sucedidas e satisfatórias para o cliente.

O importante é ter em mente os objetivos da estratégia, conhecer o seu cliente, saber que dados você deve coletar da persona e compreender as diferenças entre buyer persona e brand persona.

Quer saber melhor sobre o assunto? Continue a leitura e veja como essas duas definições podem ajudar você e a sua agência a encontrar o cliente ideal!

O que é buyer persona?

Buyer persona deve ser o norte de uma estratégia de Marketing Digital. É como se fosse uma pessoa com todas as características de um cliente real.

Muito diferente do público-alvo, que é abrangente, a buyer persona pode ser, por exemplo, uma mulher sem filhos e que gosta de assistir a séries ou uma dona de casa, mãe e com pouco tempo para o lazer. É o perfil demográfico e sócio comportamental ideal de cada comprador.

O conceito foi criado por Alan Cooper, que expandiu o conceito de público-alvo e orientou as estratégias por um caminho muito mais focado, segmentado, assertivo e definido.

Como é esse cliente ideal? De que ele gosta? Você descobre isso traçando a buyer persona — é ela quem deve ser a base para qualquer ação que sua equipe criar e que vai mostrar a eficácia de cada uma delas.

O que é brand persona?

Se você gosta de ler sobre o Marketing, já sabe que toda marca precisa de uma cara, de um tom de voz e de uma abordagem específica para se expressar. Isso é especialmente necessário hoje, com a tecnologia e a interação com os clientes cada vez mais estimulada e frequente.

Para que isso seja proveitoso e traga bons resultados, é essencial traçar a personalidade e a maneira de se comunicar do seu público, de forma que o diálogo resulte em um interesse maior, com evolução para as compras.

Conseguiu captar? Enquanto a buyer persona fala do cliente, a brand persona tem como base a marca. A cara do seu negócio. É com a criação da buyer persona que você consegue criar formas únicas de comunicação, fazendo com que seu público se identifique com o que você diz e com a forma como você diz.

Por que as personas são importantes?

Criar a persona é um dos primeiros passos para que você atinja suas metas de Marketing Digital. Isso porque só assim é possível construir o visual, a linguagem e a abordagem certa para seu público. O resultado? As chances de você acertar o tom e de converter as pessoas em clientes fiéis são muito maiores.

Já imaginou você traçar uma estratégia de vendas de chicletes para uma persona acima de 50 anos? A probabilidade de isso gerar vendas não é muito grande, convenhamos.

Não é uma fórmula mágica. É técnica aliada a comprometimento: discursos praticamente lapidados para quem está disposto a ouvir o que você tem a dizer, que tem os interesses próximos aos valores da sua empresa e que compartilha dos mesmos gostos de quem compra da sua marca.

Kit timesheet

Como criar a buyer persona da minha agência?

Até aqui você percebeu que não há segredo na criação de uma buyer persona e sim a necessidade de entender os conceitos de existência do negócio para conectar aos interesses e detalhamento de construção desse perfil adequado.

Para criar uma boa persona para a sua agência é fundamental utilizar todos os dados possíveis e analisar criteriosamente cada um deles, de forma isolada ou coletiva e assim, determinar o perfil conforme as perspectivas de atendimento e crescimento na prestação de serviços.

Vale refletir que ao procurar sua agência para contratar os serviços de marketing e publicidade, sua persona deseja soluções práticas e é bem possível que suas aplicações atuais não estejam gerando os melhores resultados.

Por isso, quanto mais específicos e personalizados forem os serviços ofertados pela sua agência, direcionados a um público definido, maiores as chances de êxito para o negócio.

O que você deve considerar para criar a buyer persona ideal para a sua agência? Já dissemos que o perfil demográfico e social é de extrema importância, mas precisamos entender o que compõe os dados de formulação dentro desses quesitos.

O levantamento por meio de dados é uma das opções mais eficazes da atualidade, pois, a compilação de respostas e o cruzamento das informações permitem chegar a um resultado embasado em algo verídico e concreto.

Faça um questionário

Você pode elencar uma série de perguntas e formular um questionário aplicado aos clientes já fidelizados e àqueles em potencial, que demonstram algum tipo de interesse pela sua marca e que são presenças assíduas em diversos canais, sobretudo nas redes sociais.

No aspecto demográfico que já citamos, queira saber sobre:

  • gênero;
  • idade;
  • escolaridade;
  • região em que mora;
  • se trabalha e qual o cargo na empresa;
  • ramo de atuação da empresa em que trabalha.

Já no aspecto social e pessoal, alguns critérios são essenciais para definir a buyer persona:

  • hábitos de rotina;
  • objetivos de vida;
  • objetivos profissionais;
  • estilo de vida;
  • principais redes sociais acessadas;
  • preferências sobre assuntos e conteúdos na web;
  • tipos de lazer.

A pesquisa pode ser desenvolvida com os diversos consumidores do mercado, mas também abranger — o que é muito válido — os clientes da sua agência. Nesse caso é possível aprofundar na investigação:

  • motivos para procurar uma agência como a sua;
  • soluções propostas que atenderam às expectativas;
  • qualidades da agência;
  • em que pode melhorar.

Antes de chegar a esse perfil específico, você terá um trabalho maior para filtrar as informações diante de tantos dados abrangentes, mas concentre a atenção em todos os aspectos de relevância para a agência, descartando o que não causa grande impacto.

Como desenvolver a buyer persona para contas que ainda não têm seus primeiros clientes?

Alcançar um prospect— potencial cliente — em uma agência ainda em formação de carteira não é uma das missões mais fáceis, pois, nessa fase não se pode dizer que há algum tipo de parâmetro para definir adequadamente um perfil, não é mesmo?

Portanto, é primordial que você e sua equipe não se baseiem em suposições, mas em dados concretos, que podem ser fornecidos por ferramentas como o Google Analytics, por exemplo — dados demográficos, interesses do público sobre conteúdo, produto ou serviço.

Nessa fase é preciso compreender as necessidades dos consumidores e verificar se estão em sintonia com o que a agência tem a oferecer. Concentrar a atenção em perfis distantes das propostas da marca só vai fazer com que sua agência perca tempo e investimento.

A conquista dos primeiros clientes está na capacidade de dizer o que exatamente a persona deseja ouvir como solução para uma dor que nem ela mesma conseguiu ainda personificar — utilize o SEMrush para ajudar na análise das palavras-chave específicas mais buscadas.

O passo mais acertado é tomar a série de informações coletadas durante as pesquisas realizadas e analisar as dores e expectativas presentes nas respostas. Por meio delas é possível estruturar a persona que será o principal alvo de abordagem da agência.

Outra ferramenta interessante que você pode utilizar, o Gerador de Personas desenvolvido pela Rock Content, possibilita que você chegue ao consumidor ideal em um passo a passo bem definido e sem achismos.

De que maneira a persona contribui para as estratégias de marketing?

A definição de uma persona adequada vai fazer com que a agência desenvolva e ofereça, cada vez mais, os serviços que os clientes de fato precisam e que sejam as melhores soluções do mercado.

Conhecer a fundo o perfil do público ideal da sua agência ajuda na prospecção de novas contas, mas acima de tudo na retenção dos clientes que um dia depositaram sua confiança e perspectivas nas mãos do time de marketing.

Muitos consumidores e visitantes chegam ao site de uma agência conduzidos por uma pesquisa, uma propaganda ou uma indicação de amigos e parentes, mas talvez ainda não saibam exatamente do que precisam ou não decidiram o que desejam contratar.

É aí que a persona definida entra para contribuir com as chances de acerto das estratégias de marketing. Uma conversa direcionada a um público específico e previamente sugerido, como um ouvinte que busca soluções efetivas, conduz a resultados bem-sucedidos.

Vamos a um exemplo prático: uma loja de cosméticos, com perfumaria e maquiagem, terá um público altamente conectado à produção e bem-estar pessoal, que pode ser uma jovem vaidosa, uma executiva de alto padrão estético, uma profissional da moda.

O que vai determinar quem é, efetivamente, a persona desse negócio? A análise das informações coletadas pelos dados, lembra? São elas que vão definir como e com quem as estratégias vão dialogar mais facilmente e ter maiores chances de conversão em vendas.

Não adianta querer vender para uma executiva se os dados apontam que a maior fatia do público interessado na marca se resume em profissionais de moda que estão sempre em busca de novidades para utilizar em tutoriais ou compartilhar com as seguidoras.

Entenda suas personas!

Como você pôde ver, entender as personas é essencial para que você crie estratégias que realmente fazem a diferença na saúde financeira da sua empresa. Para fazer isso, o ideal é você contar com uma agência de Marketing Digital, que sabe os dados corretos para coletar e como chegar ao seu cliente em potencial.

Agora que você sabe o que é buyer persona e brand persona, que tal descobrir mais sobre a importância de se ter um site otimizado para sua empresa? Clique aqui e confira o artigo completo.

Este post sobre buyer persona e brand persona foi redigido por Camila Ribas, Head of Content no Ninho Digital – Agência de Marketing Digital em Curitiba com foco em resultados.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *