Por Ana Júlia Ramos

Redatora freelancer da Rock Content

Publicado em 8 de maio de 2019. | Atualizado em 14 de agosto de 2020


CEO é uma sigla que veio do inglês e representa o diretor executivo de uma empresa. Sua presença, além de estratégica, é responsável por estruturar a visão, missão e propósito, pontos fundamentais para garantir a saúde e sucesso de qualquer negócio.

Do inglês “Chief Executive Officer”, o CEO nada mais é do que o diretor executivo de uma empresa

Por mais que suas responsabilidades estejam diretamente relacionadas com a prosperidade de qualquer negócio, muitas pessoas ainda não entendem de forma clara a rotina do gestor e quais habilidades são fundamentais para se tornar um.

Vamos, então, entender tudo sobre o papel do profissional no mercado de trabalho. Neste post, vamos abordar os seguintes tópicos:

O que é e o que faz um CEO?

Conforme já adiantamos, o cargo do CEO é de Diretor Executivo. De maneira mais específica, suas funções podem variar de acordo com a proposta da empresa, tamanho, modelo de gestão e necessidades operacionais para se manter funcionando.

De forma geral, as principais responsabilidades são:

  • estruturar e dissipar a visão, missão e objetivos de uma empresa;
  • liderar a criação da cultura organizacional e ser o seu principal porta-voz;
  • implementar planejamentos estratégicos capazes de direcionar os próximos passos das equipes;
  • se reunir com os diretores/acionistas para entender suas visões a respeito da saúde do negócio;
  • criar processos ou modificar aqueles que possam prejudicar a saúde de um setor;
  • ser o representante da empresa para assuntos externos — seja na imprensa, seja na comunidade como um todo.

O CEO, em sua essência, é a pessoa capaz de liderar e guiar os colaboradores e criar um senso unificado de pertencimento para que seja possível alcançar os objetivos e metas.

Qual é a importância do CEO dentro da empresa?

O fato do profissional ser a pessoa de maior nível hierárquico da empresa não é à toa.

Todo o conhecimento estratégico, quando unido ao propósito, visão e objetivos gerais, é fundamental para garantir o sucesso não apenas da empresa, mas também aspectos organizacionais que envolvem diretamente os colaboradores.

Empresas que não têm propósitos bem-definidos dificilmente terão sucesso. Afinal, como caminhar sem uma direção específica e esperar bons resultados no final?

A liderança centralizada nesse profissional também oferece outros benefícios muito importantes para a prosperidade de uma empresa:

  • proposta de mudança, atualização e diversificação dos serviços oferecidos;
  • modernização na cultura da empresa ou criação de uma, quando for o caso;
  • integração de equipes e aumento do bem-estar geral;
  • garantia de que a empresa terá recursos e estratégias para executar os objetivos e metas.
Você também pode se interessar por estes outros conteúdos!
👉 Livros sobre liderança: veja os 10 melhores para impulsionar sua carreira
👉 Habilidades Gerenciais: quais as 7 principais a serem desenvolvidas
👉 Tipos de Liderança: 6 principais estilos e como identificar o seu!
👉 Top of Mind: como deixar sua empresa na mente dos consumidores

Quais habilidades que todo CEO precisa ter?

Agora que você já entendeu o que é um CEO e quais são suas principais responsabilidades, é hora de entender aquelas habilidades importantes para quem almeja o cargo ou já está nele, mas busca por melhorias.

Visão ampla do negócio

Pense na seguinte situação: o seu chefe lhe pede conselhos para solucionar um problema que vem dificultando o cumprimento de metas no seu setor. Se você não tem uma noção — mesmo que mínima — sobre o negócio, seus serviços e modo de funcionamento da empresa, dificilmente conseguiria ajudar aquele gestor.

Imagine, então, uma pessoa responsável por preservar a saúde de todos os setores, produtos e entregas? Por isso, um CEO precisa estar 100% alinhado com a situação da empresa, além de entender de forma clara toda a proposta de valor, impedimentos, forças e pontos de melhoria.

Ser uma representação humana da empresa

Pode parecer complexo, mas a característica na verdade é muito simples. Ao ter uma visão ampla do negócio — e acreditar de verdade nele — além de outras características secundárias, o CEO se transforma em uma espécie de personificação da empresa.

Pense em nomes como Mark Zuckerberg, Steve Jobs, Elon Musk, Bill Gates e Warren Buffet. Caso eles não se posicionassem com tanta frequência, não acreditassem em seus negócios e não divulgassem mundo afora toda a essência e benefícios de suas marcas, dificilmente teriam se tornado tão notáveis.

Fazer isso pode parecer difícil, mas, na verdade, é bem simples: basta acreditar de verdade na entrega e proposta de valor. Todo o resto se transforma em consequências que valem a pena enfrentar.

Ter boa capacidade de comunicação

Como já apontamos, o CEO é um grande porta-voz. Como ser a ponte e a figura entre a empresa e o mercado sem saber se comunicar?

Além de aspectos como a oratória, outro ponto que envolve a comunicação é a capacidade de divulgar informações de forma transparente e compreensível por todas as partes.

Desde os funcionários, passando pelos gestores, chegando até o board de diretores/acionistas e stakeholders em geral, mensagens claras enriquecem o senso de pertencimento e confiança por parte da comunidade, ponto crucial para o crescimento de um negócio.

Desenvolver a própria inteligência emocional

Se profissionais em posição de analistas vêm enfrentando níveis altíssimos de transtornos relacionados ao trabalho — como o burnout ou estresse — imagine alguém que centraliza em si mesmo um alto número de tarefas, gestão e responsabilidades que afetam diretamente aspectos de sucesso e fracasso?

A inteligência emocional é a capacidade do ser humano reconhecer os próprios sentimentos e os alheios, desenvolvendo formas de lidar com eles de maneira saudável.

Manter a saúde mental em dia pode ser um desafio em meio a uma carreira intensa, então é preciso buscar por atividades alheias ao trabalho que deem prazer, conforto e tranquilidade. Também é importante não se desligar da família, amigos e círculo social.

Estar disposto a correr riscos

O que seria de empresas como Apple, Facebook ou Microsoft caso elas não tivessem alcançado coragem — e estratégias — suficiente para que fosse possível correr riscos?

Empresas estagnadas em sua própria segurança ou crença de que tudo permanecerá constante dificilmente alcançam grandes níveis de sucesso.

Por isso, não se acomode. Se os negócios vão bem, ótimo! Valorize, reconheça e saiba gerir os bons frutos. Porém, além disso, tenha a visão de que isso não pode significar estagnação. É preciso estar constantemente aberto para mudanças e novas propostas, mesmo que de início elas pareçam algo completamente bizarro.

Poucas ideias já nascem completamente lapidadas e prontas para o sucesso, então o CEO deve ser a figura que acredita e é responsável por impulsionar novas visões e propostas de crescimento.

Tal crescimento, quando feito de forma saudável, liderado por uma pessoa capaz e que acredita no papel que está exercendo, será apenas uma consequência feliz em meio a muito trabalho duro e pessoas que diariamente se esforçam em prol de algo maior.

Se você acredita na importância de um CEO e percebe as principais características para ocupar o cargo de forma positiva, conheça algumas ferramentas de gestão que também podem ajudar um negócio a crescer!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *