Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 23 de outubro de 2020. | Atualizado em 23 de outubro de 2020


O novo Google Analytics promete o monitoramento mais efetivo do comportamento dos clientes em cada fase da sua jornada de contato com a marca. Também pretende preencher as lacunas deixadas pela redução do uso de cookies e promover a adequação à regulamentação de privacidade de dados dos usuários impostas por diversos países que usam a ferramenta.

O novo Google Analytics antecipa uma tendência da Transformação Digital: o uso de análises preditivas para embasar decisões estratégicas.

Entre elas, aumentar a previsibilidade de uma demanda, criar políticas de preços compatíveis com o mercado, disponibilizar produtos ou serviços mais adequados para os anseios de consumo dos clientes ou prever ameaças à segurança de dados corporativos.

Todas essas são decisões que nos deparamos rotineiramente e que demandam dados confiáveis para que sejam bem-sucedidas. No setor de marketing, essa previsibilidade é ainda mais crítica.

Quem acompanha a evolução das boas práticas de Marketing Digital sabe a relevância dos dados para embasar ações mais acertadas, tanto no dia a dia das empresas quanto na criação e veiculação de peças publicitárias e anúncios.

Pensando nisso, neste artigo abordamos as funcionalidades que farão parte do novo Google Analytics e como essa ferramenta pode ser decisiva para o seu negócio alcançar melhores resultados.

Veja, a seguir:

O que é o novo Google Analytics?

O novo Google Analytics é baseado nas tecnologias e elementos que amparam a Transformação Digital. Estamos falando de Inteligência Artificial, deep learning (aprendizado profundo), learning machine (aprendizado de máquina), redes neurais e dados.

Empresas de todos os tipos e tamanhos contam com as informações privilegiadas do Google Analytics para entender o comportamento e as preferências dos seus clientes.

O objetivo é sempre prover experiências mais qualificadas, aliadas a produtos e serviços feitos sob medida para atender às expectativas do público, a um preço competitivo capaz de deixar a concorrência a ver navios.

Entretanto, as mudanças em nosso contexto digitalizado também são extremamente rápidas. Os esforços das empresas devem ser voltados a dois pontos principais: o consumidor (e todos os locais em que ele está) e o compliance do setor.

Ambos os requisitos são otimizados com a análise de dados. Segundo uma pesquisa da Forrester Consulting, os profissionais de marketing têm a ciência de dados como uma de suas prioridades para os próximos anos.

Para ajudar as empresas nesse sentido é que o novo Google Analytics foi lançado — a nova plataforma promete fornecer os insights necessários para adequar os negócios ao futuro.

Quais as principais diferenças entre o Analytics universal e o novo Google Analytics?

O novo Google Analytics fornece uma visão centrada no usuário, ou seja, as análises são feitas com base no comportamento do público do seu negócio.

Elas não ocorrem mais de forma fragmentada, baseada na segmentação por dispositivo ou por plataforma que são usados pelos consumidores para acessar os canais da sua empresa e entrar em contato com a sua marca.

Desse modo, é possível personalizar melhor as campanhas no Ads — conforme a etapa dos clientes em sua jornada de consumo—, e de forma omnichannel, uma vez que combina a análise do tráfego multiplataforma.

Uma funcionalidade muito significativa para adequar a ferramenta a essa necessidade omnichannel foi lançada: a possibilidade de obter uma visão mais detalhada de acesso e conversões realizados a partir do YouTube, uma demanda antiga dos usuários do Analytics.

Outra mudança muito importante é baseada na adaptação da plataforma para um futuro sem o uso dos cookies, os rastros digitais deixados pelos usuários que permitem que o Ads faça sugestões mais adequadas durante o acesso à Internet.

Ela ocorreu, inclusive para a adequação do próprio Google às exigências impostas pelos países onde a empresa atua e com forte apelo para a privacidade de dados dos usuários.

Recentemente, a empresa se viu no centro de processos jurídicos movidos pelo Ministério Público dos Estados Unidos, que acusa a empresa de truste, uma prática que visa a criar um monopólio em segmentos específicos.

No caso do Google, consiste na detenção de informações privilegiadas sobre o comportamento dos usuários da Internet. Elas são obtidas, justamente, com base no histórico de acessos e no uso de cookies dos usuários do Chrome, o navegador utilizado por mais de 65% das pessoas que usam a web em todo o mundo.

Com a adequação baseada em machine learning, o novo Google Analytics poderá fazer modelagens para suprir lacunas deixadas pelos usuários que usam bloqueadores de cookies. Também, para abolir de uma vez essa prática que pode punir a gigante com a obrigatoriedade da venda do Chrome.

A integração da plataforma também será maior, uma vez que será possível acompanhar os esforços de marketing em redes sociais e em estratégias de email marketing.

Quais são as novas funcionalidades da plataforma do Google Analytics 4?

Veja quais serão as mudanças efetivas no novo Google Analytics e como elas podem ser usadas a favor do seu negócio.

Novos insights e previsões com a Inteligência Artificial

Os insights baseados no aprendizado de máquina já integram as funcionalidades do Analytics. Porém, com o Google Analytics 4, será possível criar alertas sobre as tendências observadas nos dados.

Por exemplo, o aumento da demanda de um produto ou a redução de taxas de rotatividade, para que ações sejam tomadas imediatamente a essas observações.

Novo Google Analytics
fonte: Google blog

Integração mais profunda com o Google Ads

O Google não faria mudanças tão significativas em sua plataforma se não almejasse alcançar dois objetivos: melhorar a experiência dos seus clientes (as empresas que usam a ferramenta) e potencializar os seus próprios resultados com o Ads. Por isso, a integração com a ferramenta de anúncios do Google é ainda mais profunda.

Os profissionais de marketing poderão construir e manter uma audiência específica em seus aplicativos. Dessa forma, caso um usuário se classifique para compor essa lista, automaticamente, passa a receber o mesmo conteúdo dos demais, assim como será automática a transferência para uma fase mais avançada, caso ele compre o produto ou serviço da empresa, por exemplo.

Novo Google Analytics

Assim, o conteúdo oferecido e os anúncios serão extremamente específicos para a etapa da jornada em que o lead se encontra.

Relatórios baseados no ciclo de vida do cliente

Uma das diferenças mais marcantes entre o novo Analytics 4 e o Analytics universal é a forma como os relatórios são criados. Essas informações são organizadas para ajudar as empresas e os profissionais de marketing no estabelecimento de estratégias específicas para cada fase da jornada do cliente.

Dessa forma, a nova plataforma permite obter uma visão mais completa de como a empresa obtém, converte e mantém seus clientes, e como eles se envolvem com a marca em diferentes canais e dispositivos.

Rastreamento de eventos sem código

O recurso de rastreamento de eventos aumenta a capacidade de visualização das ações dos clientes no local e no aplicativo desejados — e em tempo real. Na nova plataforma do Analytics, o usuário não precisa adicionar o código ou realizar a configuração de rastreamento de eventos com tags.

Antes, o rastreamento de eventos requeria informações adicionais, como a latência, e os dados, normalmente, não eram disponibilizados simultaneamente.

Compliance para o controle de dados

O Google Analytics 4 também inclui opções para ajudar as empresas a cumprir as regulamentações de dados, como GDPR (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados), da União Europeia.

Foi essa legislação que inspirou a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), versão brasileira, que tem o objetivo de regular o acesso, o tratamento e o armazenamento de dados pessoais de terceiros.

Com esse compliance, as empresas conseguem obter o consentimento dos usuários no momento do acesso ao site. Assim, a coleta de dados analíticos entra em conformidade com a lei e pode acontecer sem incorrer em multas e problemas jurídicos para os agentes envolvidos no processo.

Novo Google Analytics

Os recursos de exclusão de dados também foram aprimorados — o direito de retirar informações pessoais no banco de dados das empresas foi concedido aos usuários no Brasil pela LGPD.

Dessa forma, eles permitem que as empresas atendam às solicitações de exclusão, mas sem ter que remover mais dados do que o necessário ou solicitados pelos seus clientes.

Restrição no uso de cookies

À medida que os cookies de terceiros são eliminados, para que as empresas também não tenham que se sujeitar a processos jurídicos, o aprendizado de máquina poderá substituir essa capacidade para prever o comportamento baseado em informações históricas deixadas de outras formas na web.

Quais as vantagens dessas mudanças para as empresas e profissionais de marketing?

Profissionais de marketing e empresas que analisam efetivamente os dados de seus clientes por meio do Analytics do Google poderão ser beneficiadas de várias formas com a nova ferramenta.

Primeiro, porque realizam um trabalho imprescindível para ganhar destaque em um mercado cada vez mais competitivo e digitalizado: a análise de dados para a tomada de decisão.

Segundo, porque elas poderão obter um entendimento mais profundo de todo o ciclo de vida dos seus clientes, desde o momento em que eles são apenas visitantes do site ou do blog corporativo até quando se tornam leads, clientes potenciais e consumidores fiéis.

Ou seja, a ferramenta poderá mapear os passos dos clientes desde a aquisição até a sua retenção. Quem trabalha com Marketing Digital sabe o quanto isso é fundamental para contemplar melhores resultados em toda a etapa da jornada do consumidor.

Com insights mais intuitivos, baseados no comportamento e interesse dos clientes em todos os pontos de contato com a marca, as empresas terão a chance de potencializar as vendas. Já as equipes de marketing poderão aumentar significativamente o ROI das estratégias implementadas.

Agora que você conhece o novo Google Analytics e a importância de acompanhar os dados do seu negócio, que tal aumentar a visibilidade do seu site por meio de estratégias mais eficientes de SEO?

Guia do SEO 2.0Powered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *