Saiba como ter uma maior taxa de conversão em e-commerce

A taxa de conversão em e-commerce é um importante indicador que mostra a eficácia do seu site em gerar ações do público. Saber como calcular, avaliar e manter um bom trabalho para melhorar os resultados nesse indicador é algo fundamental.

taxa de conversão e commerce

    Mesmo em e-commerces, conversões vão muito além das vendas. Para conseguir entregar um produto para um cliente, antes, é preciso ter outras pequenas conquistas. Elas vão significar maior aproximação do negócio com o consumidor, o que vai levar às vendas. Em meio a essas ações, saber como trabalhar para aumentar a taxa de conversão em e-commerce é fundamental.

    Um bom site de loja online já é suficiente para conquistar algumas ações por parte do usuário. Ainda assim, muitas vezes, isso não é suficiente. Um trabalho ativo de correção e detecção de oportunidades de otimização é essencial para induzir seu consumidor a converter mais. Assim, sua loja virtual conquista os resultados que deseja mais rapidamente.

    Neste post, trataremos com mais detalhes a taxa de conversão de e-commerce. Passaremos pelos seguintes tópicos:

      Confira!

      Entenda as taxas de conversão do e-commerce

      A taxa de conversão do e-commerce é um indicador que vai medir a quantidade média de ações que visitantes do site executam. Uma ideia muito comum, mas que não é certa, é pensar que as conversões são somente as vendas. Talvez elas sejam as mais representativas e que, de fato, geram lucro. Mas há outras conversões prévias que também são importantes para as empresas.

      Converter, basicamente, é ter sucesso em relação ao usuário fazer algo que você projetou ou esperava que ele fizesse. Portanto, um simples clique em um banner de publicidade do seu e-commerce é considerado uma conversão.

      O motivo? Esse banner vai levar o usuário a conhecer uma promoção, um novo produto ou qualquer outro cenário que a empresa tenha planejado naquele momento. Portanto, ao mensurar taxas de conversão, é sempre importante ir além de um cálculo focado em vendas. O melhor a se fazer é observar conversões individuais, como no exemplo dado, de um banner, ou em uma assinatura de newsletter.

      Outras ações que geram conversões e que são utilizadas para mensurar a taxa são:

      • adicionar um produto no carrinho;
      • visitar uma página de produto;
      • preencher um formulário;
      • adicionar um item na lista de desejos.

      Descubra como calcular a taxa de conversão

      Descobrir a taxa de conversão no e-commerce passa por um cálculo simples e tradicional que deve ser feito. Primeiramente, você precisa definir quais são todas as conversões possíveis no seu site, como nos exemplos que demos no tópico anterior. Nesse caso, seu cálculo será mais generalista, considerando todas as possíveis conversões e incluindo isso na sua taxa.

      Nesse caso, você fará o seguinte cálculo:

      conversões/acessos ao site = taxa de conversão

      Portanto, se 20.000 pessoas acessaram seu e-commerce em um mês e, nesse período, você obteve 12.000 conversões, então, sua taxa é de 1,67%.

      Outra opção importante, de acordo com sua estratégia, é mensurar as conversões específicas de uma ação, por exemplo, o clique em um link qualquer do e-commerce. Nesse caso, você deve dividir o número de cliques no link pela quantidade de acessos que teve. O resultado será sua taxa de conversões naquela ação específica.

      O cálculo é sempre um só, mas você pode usá-lo da maneira que for mais conveniente à sua estratégia. Ter precisão na hora de descobrir sua taxa de conversão em e-commerce garante que você tenha sempre um acompanhamento preciso para saber se os resultados estão satisfatórios.

      Saiba o que é uma boa taxa de conversão

      Um questionamento recorrente e relevante nos times de Marketing é: minha taxa de conversão é boa? Nem sempre é fácil ter uma percepção precisa logo de primeira, o que faz muitos profissionais do setor recorrerem ao benchmarking. Assim, eles podem comparar seus resultados com os de outras empresas do mesmo setor e do mesmo tamanho.

      De toda forma, considerar diferentes realidades e contextos faz toda diferença ao pensar se a taxa é satisfatória ou não. Não existe um número certo, mas, é preciso sempre comparar os volumes de acesso e conversões. Se muitas pessoas acessam seu site e uma parcela pequena faz as ações que você espera, então, é necessário trabalhar em melhores formas de induzi-las às conversões.

      Taxa de conversão por indústria

      Quando pensamos em taxas médias de conversão, podemos fazer uma análise por indústria, por exemplo. Assim, fica mais fácil detectar se você está dentro do que é esperado em seu mercado. O estudo e-commerce 2021 market data, da Growcode, trouxe o seguinte gráfico, fazendo essa comparação por setor:

      taxa-de-conversao-e-commerce-1

      Veja como melhorar a conversão do e-commerce

      Se você detectou que sua taxa de conversão em e-commerce está abaixo da média, tenha calma. De fato, resultados ruins causam preocupação, mas não há outro caminho, que não seja trabalhar para melhorar.

      Há muitas ações que sua equipe de Marketing deve aplicar no cotidiano para garantir que esses resultados melhorem gradativamente. A seguir, mostramos as principais!

      Analisar seus problemas atuais de taxa de conversão

      O primeiro passo é fazer uma análise mais profunda e investigar hipóteses. Por exemplo, se você não consegue que muitos usuários adicionem produtos à lista de desejos, deve entender a razão.

      Será que eles sabem que podem fazer isso? Ou, de alguma forma, eles entendem como essa funcionalidade pode ser especial para eles? É papel do seu e-commerce mostrar esses pontos.

      Naturalmente, o entendimento de que há um problema concreto vem da taxa de conversão que está sendo obtida no seu site. Então, tenha a certeza de que ela realmente está abaixo do que é entendido como positivo. Você conseguirá traçar um planejamento para potencializar esses resultados da melhor forma.

      Não se esqueça de se reunir com seu time de Marketing para tentar entender o que está gerando os maus resultados. Um brainstorming de soluções, certamente, levará seu site a ter melhor desempenho após a execução.

      Usar imagens e vídeos de alta qualidade nas páginas de seus produtos

      Quando o consumidor entra em uma página de produto, ele espera se informar, antes de tudo. Se essa pessoa não está certa da compra, é fundamental para ela ver fotos, ler a descrição técnica, entender o valor de um produto e, então, quem sabe, comprá-lo. Portanto, um e-commerce deve saber como valorizar essa página de item para gerar mais conversões.

      Imagens de alta qualidade são uma obrigação, praticamente, nos dias de hoje. O consumidor quer ver todos os detalhes do produto, em fotos mais realistas possíveis. Essa experiência precisa ser oferecida para que todas as dúvidas sobre a aparência do item sejam solucionadas.

      Uma outra ótima ideia é usar vídeos de unboxing, por exemplo. Quanto mais realistas, melhor! O consumidor quer saber como será a experiência de receber o produto, retirá-lo da caixa e começar a usar. Se seu vídeo conseguir reproduzir isso tudo, perfeito!

      Investir em fretes mais baratos ou gratuitos

      O abandono de carrinho é um dos principais problemas que impedem uma boa taxa de conversão em e-commerce. O pior é que eles bloqueiam a ação final, ou seja, a compra de um produto. Portanto, saiba de antemão que algo está bloqueando a tomada de decisão final. Em muitos casos, a razão para isso é o alto custo dos fretes que o consumidor paga.

      Nem sempre é fácil lidar com essa questão, uma vez que o preço dos fretes só sobe. A solução mais recomendada é ir em busca de parceiros logísticos que consigam reduzir esses valores. Se você fecha contratos de longo prazo e que sejam benéficos para os dois lados, certamente, terá uma queda no valor desses serviços, o que vai se refletir no quanto o consumidor paga.

      Outra ótima opção, mas desafiadora, é oferecer o frete grátis. É sempre importante destacar que isso gera custos para a empresa, ou seja, a margem de lucro em cada produto será reduzida. Para que isso não aconteça, é necessário repensar os preços.

      Fornecer códigos de cupom por tempo limitado

      Ainda falando sobre checkout, uma boa opção é oferecer descontos por tempo limitado. O consumidor, geralmente, ama saber que ele está em uma situação de vantagem na hora de comprar algo. Ainda que essa redução no preço seja pequena e sem muitos impactos para a compra, o que interessa para ele é poder pagar mais barato pelo produto que ele já estava de olho.

      Primeiramente, você pode fazer ofertas aleatoriamente. Reserve um dia na semana e ofereça esse cupom de desconto para ser usado apenas por um dia, ou algumas horas. Isso gera a sensação de urgência e dispara gatilhos que vão levar o consumidor a concluir a compra o mais rápido possível.

      Outra boa opção é oferecer o código como parte da estratégia de remarketing. Nesse caso, a ideia é que você envie por e-mail o cupom de desconto para os usuários que não concluíram a compra e deixaram o produto no carrinho. Assim, seu e-commerce incentiva as conversões, fazendo com que elas sejam potencializadas.

      Ter preços competitivos

      Já considerou a possibilidade de seus resultados de vendas estarem baixos por conta do preço que você cobra em seus produtos? Esse é um cenário recorrente, mas que não pode ser solucionado sem uma boa estratégia de precificação antes de tudo. Primeiramente, considere o processo normal que sua empresa faz para determinar o quanto vai cobrar pelos itens que vende.

      Em seguida, avalie o mercado e os preços que seus concorrentes cobram. Pode ser que você esteja acima deles, o que não é nada grave, mas muitas vezes, justifica a baixa conversão. Se possível, reduza o seu preço ou ofereça alguma vantagem extra para que esse valor se torne vantajoso. A competitividade pode vir, também, com uma oferta a mais que gere benefício ao consumidor.

      Preços competitivos também estão ligados à qualidade do produto, ao preço do frete, entre outros fatores. O ideal é que seu e-commerce, ao definir preço, consiga unir a maior quantidade de fatores de vantagens, fazendo com que o público enxergue um bom negócio e volte a comprar.

      Testar seu processo de pagamento de comércio eletrônico

      O pagamento pode ser uma razão pelas quais as conversões estão baixas. Muitos sites deixam a desejar na hora de concluir a compra, justamente, porque têm um sistema de pagamento pouco prático ou, ao menos visualmente, não confiável. Portanto, é fundamental realizar testes para entender como o seu consumidor se vê no momento de fechar a compra.

      Se você direciona o pagamento para plataformas, ou seja, se na hora de pagar, o consumidor é redirecionado a outro site, saiba que esse pode ser um causador. Muitas pessoas acreditam que o processo se torna longo demais, o que as faz desistir da compra. Para outras, pagar em um site à parte não parece ser algo muito seguro a se fazer, ainda que seja.

      Portanto, tente otimizar ao máximo esse processo de pagamento. Ele é a parte mais importante da compra dentro de um site e, se não funciona de maneira agradável, vai resultar no abandono de carrinho e, consequentemente, em baixa taxa de conversão.

      Informar a segurança do site

      Segurança nunca deixará de ser um ponto fundamental na internet. A relevância da proteção de ambientes online é ainda maior quando estamos falando de e-commerces. Afinal, nesses sites, acontece a troca de informações pessoais e o uso de meios de pagamento. Problemas de segurança podem representar muitos prejuízos para o consumidor, que não quer se arriscar.

      Portanto, sempre destaque que aquele ambiente é seguro e devidamente protegido com os últimos recursos de segurança disponíveis. Um certificado SSL também é uma ótima forma de mostrar isso, sobretudo, porque ele pode ser visualizado na URL do site. Para os consumidores mais atentos, esse simples detalhe visual já é suficiente para gerar conversões.

      Sites seguros não podem ser encarados como um “extra”, mas sim, como obrigação das empresas que colocam e-commerces na web. Se você não entrega a segurança como um mínimo, então, não poderá contar com uma boa taxa de conversão, consequentemente.

      Conduzir usuários e consumidores às ações que você deseja que eles realizem é um desafio constante. Entretanto, uma boa navegação, segurança e um sistema de checkout funcional já são ótimas formas de começar o trabalho. Assim, a taxa de conversão em e-commerce poderá ser mantida em bons níveis.

      Esse trabalho impacta diretamente as vendas que você faz na sua loja virtual. Aproveite e confira um guia sobre como vender mais no e-commerce!

      Compartilhe
      facebook
      linkedin
      twitter
      mail

      Inscreva-se em nosso blog

      Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

      Posts Relacionados

      Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

      Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!