Por Cayo Woebcken

Freelancer da Rock Content.

Publicado em 17 de outubro de 2019. | Atualizado em 17 de outubro de 2019


A busca visual para e-commerce é uma tendência cada vez mais consolidada. Por meio do uso de imagens para realizar pesquisas, os usuários têm a experiência otimizada e podem ser atraídos pela sua marca com maior facilidade. Saiba como aplicar e tirar vantagem desse recurso!

O crescimento do volume de buscas na internet é uma faca de dois gumes para o profissional de marketing. Ao mesmo tempo em que o fenômeno representa a oportunidade de alcançar consumidores por esse canal, a competição para atrair a atenção dos usuários é cada vez mais acirrada.

Por isso, a busca por novos meios para facilitar a experiência do público deve ser incessante. Uma tendência que vem ganhando bastante força é a busca visual, impulsionada pela sensação presente entre 74% dos internautas de que as pesquisas em forma de texto já não são tão eficientes.

A utilização desse recurso pode ser a solução para você melhorar o tráfego do seu e-commerce e, consequentemente, impulsionar as vendas. Mas, para isso, é preciso dominar o conceito e conhecer as principais técnicas relacionadas a ele. Foi para isso que criamos este artigo. Nele, você vai descobrir:

Interessado? Continue a leitura!

 

O que é a busca visual?

Como você já deve ter deduzido, a busca visual é uma modalidade alternativa para pesquisar na internet. Em vez de digitar o texto e as palavras-chave referentes ao que você quer encontrar, esse recurso permite que a navegação se inicie a partir de uma imagem, que pode ser uma foto tirada pelo usuário ou mesmo um printscreen.

Trata-se de uma tendência que vem ganhando força devido ao desenrolar da transformação digital na sociedade. Hoje, é grande o número de pessoas que conta com celulares e câmeras extremamente avançados, o que aumenta as possibilidades de uso da tecnologia.

Porém, a tecnologia que está realmente por trás da busca visual é bem mais complexa do que esses dispositivos. Trata-se do machine learning, que providencia grande parte dos recursos necessários para os algoritmos do Google e outros buscadores reconhecerem os elementos de uma imagem.

O processo de machine learning, que em português pode ser traduzido como aprendizado da máquina, tem um desenvolvimento similar ao de um humano ganhando conhecimento. O computador em questão é alimentado com dados que vão, gradativamente, aumentando de tamanho.

Com isso, as máquinas vão aprendendo a enxergar variações entre diferentes padrões de informação. Para potencializar isso, o Google faz um cruzamento de dados com sua própria database e possibilita que o computador conecte as peças do quebra-cabeça e identifique o que uma imagem representa e qual é o seu contexto.

Como a busca visual se aplica ao e-commerce

Você já entendeu o que é busca visual, mas o que todas essas informações tecnológicas têm a ver com seu e-commerce? A resposta é: absolutamente tudo. Para atrair mais consumidores para sua loja virtual, você deve otimizar a experiência deles e traçar o caminho para que eles encontrem sua página, não é?

Então, é preciso se adequar às preferências da audiência que, por pura natureza humana, tem uma inteligência muito mais visual. Afinal, 90% das informações transmitidas para o cérebro são em forma de imagens, que são processadas 60.000 vezes mais rápido que um texto, por mais escaneável que ele seja.

Aplicar a busca visual em seu e-commerce significa, portanto, conceder maior facilidade para que clientes encontrem seus produtos. Basta que eles façam uploads de fotos dos itens que têm interesse e as páginas de pesquisa vão indicar opções visualmente similares.

Se você já conta com uma estratégia relacionada ao uso de técnicas de SEO, já conhece as grandes vantagens de otimizar a jornada de busca da sua persona. No próximo tópico, vamos detalhar os benefícios de inserir a busca visual nas operações do seu e-commerce.

 

Como seu e-commerce pode se beneficiar da busca visual?

O que leva o público a ter um interesse cada vez maior em compras na internet? As respostas podem variar, mas pontos como a agilidade do processo e a praticidade para concluir a transação não podem ser ignorados. Dito isso, a concorrência no mercado obriga marcas a encontrarem formas criativas de potencializar esses fatores.

A primeira vantagem observada nessa modalidade de busca é, portanto, a simplificação da jornada do consumidor. Ao contrário da pesquisa focada em palavras-chave, o uso de imagens possibilita uma precisão muito maior nos resultados.

Quanto mais fácil e preciso for para o consumidor encontrar o que ele busca, maior será sua satisfação. Como sabemos, clientes satisfeitos apresentam uma probabilidade de conversão elevada, o que é um fator importante para aumentar os lucros e demais resultados de sua empresa.

Isso não é apenas uma opinião. De acordo com um estudo realizado pela Criteo, a previsão é que, até 2021, as lojas que investirem nessa tecnologia tenham um aumento em suas margens de lucro de até 30%.

Além disso, um mapeamento de mercado realizado pela Slyce, já citado neste artigo, revelou que os e-commerces podem ser alcançados pela busca visual contam com:

  • 48% mais visualizações nos produtos;
  • aumento de 75% de chances de retorno do cliente;
  • taxa de permanência no website 58% acima do normal;
  • crescimento de 9% no ticket médio.

Quer saber mais detalhes sobre as vantagens possibilitadas por esse recurso? Siga a leitura!

Integração de experiências de compra

O marketing omnichannel, realizado em múltiplos canais, é cada vez mais crucial para o sucesso das estratégias de empresas. O aumento da conectividade do público, que consegue acessar a internet de qualquer lugar, faz com que as experiências de compra sejam cada vez mais integradas.

A tendência é fácil de ser observada. Um estudo da Google que antecipa as novidades da Black Friday 2019, por exemplo, aponta que, pela primeira vez, o volume de compras realizados pela internet vai se igualar ao de compras físicas. O grande motivo para isso são as transações multicanal, que devem representar 25% do total.

Em outras palavras, os consumidores querem a praticidade da compra online, e ao mesmo tempo, a facilidade de visualizar produtos nas lojas físicas. Com a busca visual, isso é completamente possível. Uma pessoa pode ir até um estabelecimento, tirar foto de um item e lançar a imagem na internet.

Como resultado ela vai encontrar opções de artigos semelhantes ao que despertou seu interesse. Se você trabalhar bem uma estratégia nesse sentido, vai garantir que sua loja virtual esteja entre as alternativas dispostas pela SERP.

Redução de ruídos

Embora o uso de palavras-chave e a eficiência do algoritmo da Google reduzam o número de resultados em uma pesquisa em texto, o grande volume de conteúdo na internet pode criar ruídos.

Isso significa que, ao pesquisar sobre um determinado item, o usuário pode se deparar com opções que vão muito além da compra desse produto.

Como as características visuais dos itens são mais específicas que suas descrições, a busca visual reduz o número de retornos desnecessários. Dessa forma, a experiência do usuário é otimizada e, de quebra, as chances de sua loja receber acessos aumenta consideravelmente.

Possibilidade de mensuração

Uma estratégia só é realmente eficiente se puder ser mensurada e otimizada. Como trata diretamente de pesquisas realizadas em buscadores, uma abordagem que inclua buscas visuais pode ser metrificada mesmo sem um aplicativo específico da loja. Basta utilizar o Google Analytics.

Com a ferramenta, é possível descobrir informações referentes aos resultados que os usuários acharam mais interessantes, as marcas que mais agradam e, principalmente, o momento em que a decisão de compra foi tomada. Dessa forma, você pode identificar as condições e as categorias de produtos que mais se destacaram.

O Google Analytics também gera insights sobre a taxa de conversão de clientes e a porcentagem de usuários que, de fato, clicaram nas páginas de produto após visualizar o resultado da pesquisa. Com esses dados em mente, você pode tomar ações importantes para otimizar a estratégia.

 

Quais são as ferramentas de busca visual mais relevantes?

Como acontece toda vez que uma grande tendência vem à tona, diversas empresas já disputam o domínio do mercado de busca visual. O Facebook, por exemplo, já trabalha para otimizar o uso de inteligência artificial em seu marketplace.

No início de 2019, a gigante americana comprou uma start-up focada nesse tipo de desenvolvimento. Outras redes sociais, como o Instagram e o Snapchat já disponibilizam, em alguns países, opções para que seus usuários comprem produtos na Amazon a partir de fotos tiradas dentro do aplicativo.

Algumas ferramentas, porém, já largam na frente nessa disputa. Separamos para você informações sobre as principais aplicações que, hoje, já trabalham com a busca visual. Acompanhe!

Google Lens

O Google Lens transforma qualquer dispositivo smart em uma ferramenta de busca visual bastante eficiente. Com a utilização desse programa, você pode utilizar as imagens capturadas em seu celular para diversos fins. Até mesmo fotos de textos são traduzidas pela inteligência artificial e convertidas em dados.

As funcionalidades vão além dos fins comerciais. Os usuários podem, por exemplo, tirar fotos de um cartão comercial e pedir para que o assistente de voz adicione os nomes e números presentes nele em sua lista de contatos. O mesmo processo pode ser utilizado com o uso do Google Translate, que pode traduzir em tempo real textos impressos.

Em relação à venda de produtos, o Google Lens reconhece mais de um bilhão de artigos diferentes. No fim de 2018, a companhia anunciou a liberação do uso da aplicação em buscas regulares de imagens, realizadas na página principal do buscador.

google lens

Pinterest Lens

O Pinterest é, essencialmente, uma plataforma focada nos elementos visuais. A rede é muito utilizada para impulsionar a criatividade de seus usuários, que encontram nela imagens relacionadas aos mais diversos assuntos. Não é de se espantar, portanto, que a plataforma seja uma das percursoras da busca visual.

O investimento em machine learning realizado pela companhia gerou o aplicativo Pinterest Lens que, em apenas um ano, registrou mais de 600 milhões de buscas visuais a cada mês. Isso representou um aumento de 140% no espaço de aproximadamente um ano.

Um dos destaques do Pinterest Lens é o Shop the Looks, que é nada menos que a primeira ferramenta a relacionar a busca visual e a compra de produtos. Ao visualizar imagens de artigos de moda ou decoração, o usuário pode optar por buscar itens semelhantes ou visitar a loja virtual responsável por sua venda.

pinterest lens
 

Como aplicar a busca visual para e-commerce?

De nada adianta todo esse conhecimento se você não souber como usar o recurso de busca visual para auxiliar seu e-commerce, concorda? Portanto, é preciso entender, também, como você pode otimizar sua estratégia para que seus clientes encontrem seus produtos a partir da busca visual.

Se você já entende como funciona o Marketing de Conteúdo, esse processo será facilitado. Assim como em qualquer tipo de conteúdo criado para ser encontrado na internet, as imagens relacionadas ao seu e-commerce devem ser trabalhadas com técnicas de SEO.

Afinal, existe uma grande variedade de competidores tentando alcançar o mesmo público que você. Sendo assim, é essencial entender os fatores considerados pelo Google para definir o rankeamento de imagens. Na mudança mais recente do algoritmo, os principais fatores indicados são:

  • qualidade da imagem e do conteúdo;
  • autoridade do domínio;
  • relevância das informações;
  • autenticidade;
  • localização;
  • contexto em que está inserida.

Detalhe as informações

Sua imagem deve vir acompanhada de informações detalhadas sobre o produto que ela representa. Só assim elas serão incluídas nas sugestões de itens relacionados à busca do consumidor. Quanto maior o detalhamento das características do produto, melhor será o entendimento do algoritmo em relação a ele.

Ademais, lembre-se que uma das grandes resistências apresentadas pelo público em relação à compra online é a falta de certeza sobre as verdadeiras características do produto. Então, garanta a inclusão de informações como o nome, as medidas, o preço, a marca, as avaliações dos compradores e a disponibilidade do estoque.

Personalize o nome do arquivo

Ao salvar um arquivo de imagem em seu computador, um nome padrão é gerado automaticamente. Ao subir essa imagem para o seu website, a plataforma utilizada vai gerar um link contendo parte ou todo o título identificado no arquivo.

Sendo assim, certifique-se de dar ao documento um nome relacionado ao seu conteúdo. Dessa forma, a URL gerada automaticamente com o upload vai trazer informações mais relevantes do que um título padronizado aleatório. Isso facilita o entendimento do algoritmo e potencializa seu rankeamento.

Uma boa prática é inserir uma palavra-chave pertinente no nome dado à imagem. Dessa forma, além de facilitar a otimização para mecanismos de busca, você possibilita a atração das pessoas buscando pelo termo.

Utilize imagens autênticas e de qualidade

A qualidade das imagens é fundamental por dois motivos. O primeiro diz respeito ao algoritmo utilizado para o rankeamento, que entende melhor as imagens em alta resolução.

A segunda razão é relacionada à experiência do consumidor. Quanto melhor a qualidade da imagem, com mais detalhes ele vai visualizar o produto.

Ao negligenciar esse ponto e utilizar imagens de baixa qualidade, sua marca pode sofrer impactos negativos. Fotos pixeladas ou fragmentadas passam desconfiança ao consumidor, que vai buscar outra das diversas opções disponíveis. Isso representa não apenas a perda de um cliente, mas também um dano permanente à imagem da empresa.

Seja mobile-friendly

O crescimento do uso de dispositivos mobile para realizar buscas na internet cria uma obrigação para as empresas. Seus sites, páginas e imagens devem rodar de forma ágil e fácil em computadores, tablets e smartphones. Além de facilitar a experiência do cliente, sites responsivos são priorizados no rankeamento das SERP.

Portanto, certifique-se de que as imagens utilizadas se adequem ao tamanho recomendado pela página. Sempre que possível, realize um processo de compressão para diminuir o tamanho da foto e evitar que ela apresente demoras no carregamento. Porém, nunca deixe que isso afete sua qualidade.

 

Quais são os cases de sucesso no uso de busca visual para e-commerce?

Nada melhor que exemplos de sucesso para ilustrar a efetividade do investimento em recursos relacionados à busca visual, concorda? Então, preste atenção no que vêm fazendo as marcas a seguir.

Dafiti

O Dafiti Group é um dos principais grupos de e-commerces voltados para moda e lifestyle que opera na América Latina.

Cientes da crescente concorrência, especialmente pela entrada de gigantes como a Amazon no mercado, os gestores da marca resolveram investir em um app voltado para a busca visual.

O aplicativo, chamado de Busca Look, é extremamente fácil de usar e pode ser executado na maioria dos smartphones atuais. Para participar, basta que o usuário tire foto de um determinado produto e ele receberá um retorno imediato com os itens similares ou idênticos disponíveis na loja Dafiti.

Caso o usuário encontre o que procura, pode finalizar a compra no próprio aplicativo, o que facilita bastante sua experiência.

busca de look na dafiti

Alibaba

O Alibaba Group, com sede em Hanghzou, na China, é uma das maiores potências do e-commerce mundial, chegando a incomodar a Amazon e ultrapassar o E-bay. A companhia é conhecida por seus altos investimentos em tecnologia e logística, o que explica o fato de dominar 60% das entregas chinesas.

Em 2014, prevendo o desenvolvimento da tendência, o Alibaba lançou um aplicativo especializado em busca visual, chamado de Pailitao. O app pode ser utilizado para buscas em quase todas as categorias de produto e é integrado com o Taobao, site utilizado para realizar as vendas da empresa.

Para buscar produtos da moda, basta que o usuário fotografe o item e o envie para o aplicativo. Como elimina a necessidade de descrever detalhadamente o produto, o Pailitao é uma mão na roda para os consumidores, que podem facilmente pesquisar os looks e acessórios usados por celebridades, por exemplo.

O mais interessante é que o Pailitao cresceu além do esperado. Hoje, ele já é utilizado para otimizar a experiência de uso do Aliexpress, versão internacional do site de vendas do Alibaba Group. É que a busca visual elimina a barreira da linguagem e, portanto, facilita que o público realize compras ao redor do planeta.

O sucesso é tamanho que atraiu investimento de outras companhias. A Samsung integrou a câmera de diversos de seus smartphones com o aplicativo para facilitar o processo de envio da imagem. Em vez de tirar a foto e realizar o upload, basta acessar a câmera dentro do app e tudo é realizado muito rapidamente.

Além disso, uma plataforma de vídeos chamada Youku, muito famosa no oriente, otimizou seus conteúdos para que os usuários possam realizar pesquisas diretas sobre os produtos que aparecem nos vídeos.

busca no Pailitao, do alibaba

Tommy Hilfiger

A Tommy Hilfiger é outra marca que investiu na criação de um aplicativo próprio de busca visual para otimizar a jornada dos consumidores.

Chamado de Tommyland, o app estreou durante um desfile de moda realizado pela empresa. Com ele, os espectadores podiam tirar fotos das modelos e, rapidamente, acessar a página de compra dos looks.

A experiência não parou com o fim do desfile. Em parceria com a Slyce, a Tommy desenvolveu uma ferramenta ainda mais completa. Com ela, consumidores ao redor do mundo podem fotografar desde modelos até anúncios impressos para ter acesso imediato ao canal de venda disponível.

busca no Tommyland

A busca visual para e-commerce é uma tendência que veio para ficar. O uso do recurso não é apenas uma forma de otimizar sua estratégia de Marketing Digital, mas também uma forma de garantir a sobrevivência de sua empresa em um cenário cada vez mais competitivo.

Agora que você entende tudo sobre busca visual, que tal continuar o aprendizado sobre as ferramentas que utilizam o recurso? Neste texto, elaboramos um verdadeiro guia sobre o Pinterest, um dos maiores mecanismos de busca visual no mundo. Confira!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *