Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 23 de novembro de 2020. | Atualizado em 13 de novembro de 2020


Todas as empresas sabem a importância que a Black Friday tem em termos de negócio, pois o número de vendas tende a aumentar. Porém, muitos têm dúvidas sobre quais dicas para vender na Black Friday seguir. Se for o seu caso também, continue a leitura.

A Black Friday é um dos momentos mais importantes do ano em termos de vendas, o que faz com que as empresas fiquem atentas a fazer ofertas irresistíveis durante esse período nos seus sites. Mas, para isso, é preciso seguir dicas para vender na Black Friday que sejam realmente efetivas.

Afinal, não é somente você quem oferecerá descontos na Black Friday, mas também todos os seus concorrentes. Assim, como se destacar deles e chamar a atenção do seu público? O que deve ser feito durante esse período para aumentar as vendas?

Reunimos dicas matadoras neste artigo em que passamos pelos seguintes pontos:

Vamos em frente?

O que organizar antes da Black Friday

O primeiro ponto a ser considerado ao fazer uma campanha de Black Friday é que ela precisa ser organizada com antecipação. Por se tratar de um período que gera muitas vendas, algumas empresas chegam a preparar suas ofertas com até 1 ano de antecipação para ter certeza de que terá sucesso.

Se faltam poucos dias para a Black Friday e você ainda não começou o seu planejamento, não se preocupe. Ainda é tempo desde que você determine os produtos e ofertas apropriadas.

Leve em consideração os produtos mais vendidos da sua empresa, pois eles serão capazes de trazer maiores chances de venda também na Black Friday.

Sobre a oferta, não faça aquela que te pareça mais atrativa para você e sim a que seja mais interessante para o seu público, pois é isso que fará com que eles comprem.

8 dicas para vender na Black Friday

Tudo pronto para colocar a mão na massa e iniciar as suas ações de Black Friday? Então, acompanhe as 8 dicas que trazemos a seguir!

1) Use as redes sociais

O uso das redes sociais não pode estar ausente numa estratégia de Black Friday. Afinal, independente de qual seja o seu nicho, produto ou serviço, uma coisa é certa: o seu público está presente nas redes sociais.

Portanto, elas devem estar presentes no seu planejamento de marketing para a Black Friday. Contudo, lembre-se de focar a produção dos conteúdos na persona do seu negócio (que você pode criar usando o nosso gerador, por sinal).

Alcance orgânico

Ações orgânicas nas redes sociais não podem faltar. Para que elas sejam recorrentes, é recomendável o uso de um calendário editorial que sinalize quais são os dias em que publicações devem ocorrer, além de ferramentas de gestão de mídias sociais para programar os seus agendamentos.

Quando falamos de orgânico, é fundamental o uso do Princípio de Pareto, o que significa aplicar a técnica do 80/20. Assim, 80% das suas publicações devem ser voltadas a falar sobre as vantagens da sua marca e produto, enquanto 20% precisa convidar as pessoas a conhecer as suas ofertas especiais de Black Friday.

Mídia paga

Como a Black Friday é um período sazonal, investir em anúncios que tragam o público-alvo durante esse momento é fundamental. 

Atualmente, os anúncios pagos incluem fundamentalmente as plataformas Google Ads e Facebook Ads (que envolve tanto o Facebook quanto o Instagram). 

Ao criá-las, elas devem ser estruturadas em duas frentes: atração (para trazer pessoas que estão conhecendo a sua marca ou oferta pela primeira vez) e remarketing (destinada àqueles que já viram os seus anúncios, mas precisam de um empurrãozinho para tomar a decisão de compra). Falaremos mais adiante sobre como o remarketing funciona.

2) Use a geolocalização

Você conhece bem o funil de vendas do seu cliente? Por mais que você saiba cada etapa da jornada de compra de compras dele, é preciso levar em conta que o comportamento do público pode mudar de acordo com o local onde cada um vive.

Reforçamos a importância do uso de personas para que o alcance da mensagem seja entregue de forma homogênea a todo público, mas é preciso considerar também os locais onde ele está.

Produtos podem ser consumidos de maneiras diferentes dependendo da localidade. O açaí, por exemplo, é apreciado com frutas no sudeste do Brasil enquanto no norte é servido até mesmo com farinha de mandioca.

Assim, ao fazer as suas ofertas de Black Friday – sobretudo de mídia paga – pautar o comportamento dos locais em que o seu público se encontra pode fazer a diferença nos seus conteúdos.

Ainda que você não tenha informações precisas sobre os hábitos dos seus possíveis novos clientes, fazer inserções geográficas nos anúncios chama a atenção das pessoas que os visualizam.

Por exemplo: se o filtro for destinado às pessoas que têm entre 30 e 40 anos e residem em Belo Horizonte, sua copy pode dizer “você que tem em torno de 35 anos e mora em Belo Horizonte, não pode perder esta oferta da Black Friday!”

3) Tenha um chat humanizado

Este ano as vendas online aumentaram 40%, isso significa que, independente do nicho do seu negócio, a concorrência certamente está na internet e o público se tornando cada vez mais cauteloso na hora de comprar levando em conta a quantidade de ofertas à disposição dele.

Portanto, é comum que as pessoas tratem de tirar dúvidas com as empresas antes de comprar a sua oferta. Mas, como dar atenção à quantidade maior de pessoas que buscam você durante a Black Friday? Essa é a importância do chatbot.

Ao instalá-lo, você pode inserir na sua configuração as respostas das perguntas mais recorrentes que as pessoas fazem referentes a pontos como, por exemplo:

  • funcionalidades do produto;
  • preço;
  • formas de pagamento;
  • garantia;
  • entrega.

Assim, toda vez que o bot perceber que a dúvida diz respeito a algum desses tópicos, a resposta automática será exibida no chat do seu site para sanar a dúvida da pessoa imediatamente.

Porém, é importante lembrar que o chat possui limitações, pois se alguém tiver uma dúvida mais aprofundada, as respostas padrões não serão suficientes e isso prejudica a experiência do usuário no seu site.

Logo, tenha configurada também a possibilidade de passar o contato da pessoa para alguma pessoa da sua empresa que preste um suporte pessoal caso o chatbot não seja suficiente. Por mais que a tecnologia otimize o trabalho, ela não substitui o atendimento humano.

4) Faça uso do Email Marketing

Mesmo que algumas pessoas pensem qe o Email Marketing morreu, isso não é verdade. Prova disso é que ações de email conseguem atingir até 20% de conversão. Afinal, ao contrário de outros meios online, o email é um canal com o qual você pode se comunicar diretamente com cada membros da sua lista a caráter personalizado.

Powered by Rock Convert

Para isso, é necessário que você utilize uma ferramenta de automação para fazer a gestão da sua lista e dos seus envios, o que é essencial para comunicar a Black Friday da sua empresa.

Caso a sua ideia seja oferecer o desconto somente na Black Friday, é importante avisar o seu público que esse grande dia está chegando

Portanto, envie um email a sua base com antecipação e, se possível, insira nele um contador para que todos saibam quantos dias e horas faltam.

Quando chegar o dia da Black Friday, atente-se a enviar dois emails: um no começo do dia e outro quando o dia estiver chegando ao fim.

O primeiro email pode ser enviado meia-noite em ponto ou nas primeiras horas da manhã para que todos saibam que a Black Friday começou e acessem imediatamente as promoções do seu site.

Contudo, devemos lembrar que as pessoas são bombardeadas por muitas ofertas nesse dia, o que torna necessário o envio de outro email quando faltarem poucas horas para o fim da promoção, pois o senso de urgência poderá gerar mais vendas.

5) Crie promoções de remarketing

Alguma vez você entrou numa loja, viu um produto do seu agrado, mas decidiu não comprá-lo naquele instante? É muito comum isso acontecer tanto no mundo offline quanto no online, por isso outra dica para a Black Friday é fazer uso de ações de remarketing.

Sabe quando você acessa a página de um produto e, depois, anúncios dele começam a aparecer nos espaços publicitários de diversos sites e redes sociais? Isso é remarketing e sua função é justamente captar a atenção daqueles que já viram a oferta, mas ainda não fizeram a compra.

Como pôe perceber, o remarketing é aplicado em ações de mídia paga. Assim, ao criar as suas campanhas no Google Ads e Facebook Ads, certifique-se de criar não apenas anúncios de atração, mas também de remarketing para converter aqueles que já foram impactados pela sua marca, mas ainda não compraram.

Para fazer isso, dentro da campanha especifique como público-alvo todos que já visitaram a página do produto. No texto do anúncio, evidencie suas funcionalidades e a vantagem de aproveitar essa oferta com um desconto incrível que somente a Black Friday pode oferecer.

6) Seja memorável

Veja a imagem abaixo e me diga se algo te chama a atenção.

dicas para vender na black friday

Dificilmente, certo? Então, agora veja a imagem abaixo e note se alguma coisa ganha destaque.

dicas para vender na black friday

Enquanto na primeira imagem todos os smiles são iguais, na segunda um deles se destaca por causa da cor azul.

Bom, mas você deve estar se perguntando o que isso tem a ver com Black Friday, não é mesmo? Simples: em meio a tantos concorrentes com ofertas e descontos semelhantes aos seus, é preciso se destacar nesse mercado acirrado. Em outras palavras, você precisa ser o smile azul.

O primeiro passo para conseguir isso é fazer um benchmarking a fim de saber o que os seus concorrentes estão ofertando na Black Friday e também o que o seu público mais tem vontade de consumir.

Essa intercessão é a chave para ganhar o destaque necessário nesse oceano vermelho. Algumas dicas válidas para levantar essas informações são:

  • acompanhe todos os canais dos seus concorrentes – siga-os nas redes sociais, assine a newsletter, confira periodicamente quais são as ofertas em destaque; 
  • se necessário, use a técnica do “cliente oculto”, ou seja, entre em contato com os competidores a fim de saber como eles fazem as suas ofertas diretamente ao público e, assim, captar os pontos da abordagem;
  • realize uma pesquisa com seus clientes e leads para que eles digam como esperam receber uma oferta sua assim como a expectativa que têm do seu produto ou serviço.

7) Esteja de olho no comportamento do consumidor

Você sabe o que faz um cliente comprar o seu produto ou serviço? Por mais que você possa ter alguns palpites, as razões podem ser diferentes de todas que você consiga imaginar, sobretudo porque você, como fornecedor, tende a focar nos benefícios da sua oferta, mas, geralmente, não é isso que o seu cliente ideal está procurando.

Não importa o quão maravilhosa seja a sua empresa e quão incrível seja a força de marca do seu produto, as pessoas só terão interesse em comprá-lo se ele realmente solucionar um problema que elas têm.

Como a Black Friday exige rapidez na captação do público e conversão dele em cliente, foque as suas ações de marketing no problema que os seus possíveis novos clientes têm e, sobretudo, na forma como você consegue saná-los. Por exemplo:

O controle dos jobs da sua agência está uma bagunça? Sente que está perdendo dinheiro por conta dessa desordem? Veja como o iClips pode ajudar!”

A Black Friday costuma ser voltada às empresas que operam com vendas simples, mas se o seu negócio tiver como base vendas complexas que façam necessária a intermediação de vendedores, é prudente deixá-los aptos a identificar majoritariamente o problema dos prospects para usá-lo como base no discurso de vendas e, assim, ter maiores chances de conversão.

8) Faça integração dos processos

Certa vez na internet usaram o meme “nunca nem vi, que dia foi isso” para exemplificar a ação de Black Friday numa empresa que não tem uma boa comunicação entre os times de marketing e vendas. No meme ocorria um diálogo entre o cliente e o vendedor.

Cliente: Você está me oferecendo o preço cheio por esse produto, mas acabo de receber um email da sua empresa que traz a mesma oferta, mas com desconto da Black Friday.

Vendedor: Desconto da Black Friday? Nunca nem vi. Que dia foi isso?

O processo de vendas é a continuação do trabalho do marketing de maneira que situações como essa do meme não podem acontecer. Logo, ao determinar os preços da Black Friday, deixe as pessoas envolvidas em marketing e vendas integradas e a par dos detalhes.

Aliás, mais do que isso, é importante envolvê-los na decisão de qual tipo de promoção será oferecido durante a Black Friday.

Quem trabalha com marketing conhece bem o mercado e poderá dizer quais ofertas os concorrentes estão promovendo e quais diferenciais podem fazer a sua empresa ganhar mais destaque. 

Já o representante comercial consegue dizer quais são as condições que os prospects realmente desejam ou precisam para comprar desde que isso não tire o valor do produto.

Assim, ao seguir essas 8 dicas para vender na Black Friday, você terá mais chances de aumentar o seu faturamento durante esse período único.

Contudo, reforçamos que existem outras formas de ganhar dinheiro na internet ao longo do ano. Confira este artigo que escrevemos a respeito e que aponta as principais maneiras de monetização de sites!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *