O engajamento caiu no seu site ou blog? Descubra agora o que fazer

Poucas coisas são tão frustrantes do que notar que o engajamento caiu no seu site ou blog, não é mesmo? Muito planejamento, investimento em design e, no fim, os números não são tão positivos? Mas não precisa se desesperar: situações como essa são muito comuns e podem ser revertidas com as ações e estratégias certas.

engajamento caiu

    Imagine que você montou um planejamento, contratou uma equipe e criou um site ou blog para a sua empresa. No início, os resultados foram promissores, mas, com o tempo, os dados mostraram que o engajamento caiu. E agora? O que pode ser feito para reverter essa situação? Ainda mais importante: quais foram as causas para essa queda no desempenho da página?

    O primeiro passo é não se desesperar: essa é uma situação que acontece com muitas empresas e, mais importante, é totalmente reversível. O segundo passo é conferir este artigo completo que preparamos para você. A seguir, você vai encontrar tudo o que precisa ser feito ao perceber que o engajamento caiu nas suas páginas:

      Preparado para identificar os problemas e começar a otimizar o desempenho do seu site ou blog? Continue a leitura deste artigo e confira!

      Por que e como analisar o engajamento do seu site?

      Antes de tudo, é preciso entender as razões para analisar o engajamento no seu site ou blog. A lógica é simples, e fica ainda mais fácil de ser compreendida ao imaginar que você administra um e-commerce. Adianta receber um número elevado de visitas todos os dias, mas não identificar um crescimento de vendas do seu negócio?

      Isso mostra que alguma coisa está errada, não? Os valores podem estar altos, o frete pode ser um problema, ou mesmo, a falta de confiança dentro da página de pagamento. Levando essa lógica para um site ou blog, a ideia é a mesma: os visitantes estão interagindo com o conteúdo que é oferecido ali? Uma landing page para download de um e-book, por exemplo, não pode ter apenas visitas, mas sim, conversões.

      Seguindo esse pensamento, o engajamento é uma confirmação por parte dos usuários de que a oferta de sua empresa nessas páginas é valioso. Um blog pode ter um design bonito, excelente navegabilidade, mas ter visitantes passando pouquíssimo tempo em seus conteúdos. Isso mostra que alguma coisa está faltando para convencer o usuário de que o seu material é, de fato, relevante.

      Além disso, como a experiência é algo muito particular, o engajamento serve como validação para uma empresa se o que está sendo oferecido no site ou blog é ou não interessante para a sua audiência. Um conteúdo pode ser muito útil para um perfil de consumidor, por exemplo, mas não ter o mesmo efeito em outro público específico. O engajamento vai ser um guia para entender melhor o que está acontecendo.

      A boa notícia é que, diferentemente de uma revista de papel, que não consegue metrificar a qualidade e o engajamento dos seus conteúdos, um blog pode identificar exatamente quais são os seus erros e acertos no que é oferecido ao usuário. Para isso, há uma série de fatores que estão diretamente relacionados com o nível de engajamento das suas páginas.

      Quais fatores alteram o engajamento de um site ou blog? 

      Mas quais são os indicadores que mostram a queda no engajamento de um site ou blog? Fique de olho nas métricas, a seguir.

      Tempo no site

      O tempo médio em que um usuário passa na sua página é fundamental. Quanto mais alto esse valor, maior é o interesse do visitante nas informações e demais conteúdos que são exibidos ali. Imagine o seguinte cenário: você foi impactado por um anúncio, ficou interessado, clicou na página e, chegando lá, viu que não era nada do que estava sendo anunciado.

      Quais são as chances de você permanecer naquela página por muito tempo? Poucas, não é mesmo? Por isso, o tempo médio no site é uma métrica que não pode ficar de fora da sua análise para entender mais sobre o nível de engajamento. Um blog com conteúdos pouco relevantes, por exemplo, não vai conseguir manter um número elevado, já que os usuários podem logo fechar a página.

      O tempo no site é, portanto, uma forma de entender melhor sobre a experiência que a sua empresa está oferecendo dentro daquelas páginas. Quanto melhor for o conteúdo e a navegabilidade, por exemplo, maiores são as chances de o usuário permanecer por um período mais longo. Uma das razões para uma eventual queda pode ser a experiência ruim ou a qualidade dos conteúdos oferecidos.

      Tráfego através do Google

      Além de investir em mídia paga, é muito comum utilizar o tráfego orgânico como canal para atração de leads, certo? Nada melhor do que fortalecer sua presença digital apostando em um maior destaque no Google, por meio de técnicas de SEO (Search Engine Optimization). Mas se tem uma coisa que é considerada importante para o buscador é a experiência oferecida ao usuário por uma página.

      Dessa forma, caso o tráfego através do Google não tenha números tão positivos, esse deve ser um sinal de alerta. Afinal, mostra que alguma coisa não está como o planejamento, seja a necessidade de correções no planejamento de SEO, seja com mudanças mais profundar na navegação, design e layout da página. A ideia é entender a razão dos números mais baixos vindos do buscador.

      Um tráfego baixo do Google significa, portanto, que as suas estratégias para engajamento estão longe das ideais. Alguma coisa está errada e o buscador está, de certa forma, alertando a sua empresa de que é preciso mudar. Por isso, fique sempre de olho na origem do seu tráfego para entender se o seu nível de engajamento está no caminho certo ou não.

      Cliques orgânicos

      Quer saber se o nível de engajamento está satisfatório? O Click Through Rate (CTR) orgânico — ou cliques orgânicos — precisa ser considerado dentro da sua avaliação. Ele apresenta a taxa de usuários que foram impactados pelo seu site e se interessaram pela oferta. Mostra que elementos como título e descrição estão próximos do que ele está procurando.

      Taxa de rejeição

      Outro indicador que tem relação direta com o tempo que o usuário permanece no site é a taxa de rejeição, também conhecida como bounce rate. Essa métrica mostra o total de visitantes que entraram na sua página e rapidamente saíram sem nenhum tipo de interação. Nenhuma outra aba foi aberta e nenhum conteúdo recebeu o clique desse usuário.

      Como o nome indica, é uma taxa que você deve evitar deixar tão alta. É natural que ela exista, já que usuários podem entrar por engano na página ou apenas não aproveitar tanto a experiência. O problema é quando essa métrica se torna muito elevada, o que mostra ao Google, por exemplo, que o site não está entregando uma jornada positiva para os seus visitantes.

      Ou seja, acaba prejudicando, também, as chances de atrair futuros usuários para a sua página em uma estratégia de SEO, por exemplo. Esse indicador não pode ficar de fora das suas análises, já que ele influencia diretamente os resultados esperados pela sua equipe e, quanto mais rápido for identificado um problema, menor vai ser o impacto em longo prazo.

      O que fazer caso o engajamento caia?

      Tudo bem até aqui, mas o que fazer ao notar que o engajamento caiu? A boa notícia é que esse é um quadro completamente reversível, e qualquer empresa pode mudar esse cenário a partir de algumas práticas e estratégias. O que acha de conferir algumas delas?

      Conhecer seu público-alvo

      Ao identificar que o engajamento caiu, a primeira providência a ser tomada deve ser em relação ao seu público-alvo. Afinal, a sua empresa realmente conhece quem deseja impactar?

      A qualidade do conteúdo pode ser excelente, mas será que é isso que a sua persona quer consumir? Criar um funil de marketing, por exemplo, pode ajudar a segmentar ainda mais seus materiais.

      Usar CTAs

      Os usuários também precisam ser estimulados ao engajamento. Uma técnica muito relevante para esse propósito é a criação de CTA (Call To Action). Ou seja, convidar o visitante a tomar uma decisão. Pode ser o direcionamento para uma landing page específica ou o pedido para que ele deixe o seu comentário após a leitura de um artigo no blog.

      Criar bons títulos

      Acertar no título também é muito importante, funcionando como um cartão de visitas sobre o que o usuário vai encontrar naquele conteúdo. Utilize as palavras-chave corretas e, de forma breve, mostre exatamente o que ele vai ver naquela página.

      Investir em design responsivo

      O design das suas páginas também é muito importante para reverter o quadro, ao perceber que o engajamento caiu. Pode ser esse o motivo para que o tempo médio de permanência tenha reduzido, por exemplo.

      Afinal, quem vai querer ficar em uma página lenta ou que não foi pensada em uma versão mobile? O design responsivo, portanto, deve fazer parte do seu planejamento.

      Ter um conteúdo de qualidade

      Nenhum dos itens anteriores importa, se a qualidade do conteúdo não for suficiente. Você fez todo um esforço para atrair o usuário, criou um design interessante e levou o visitante até o seu conteúdo, mas advinha o que vai acontecer se a qualidade for ruim? Ele vai deixar a sua página. Mais do que atrair, é preciso pensar em reter, quando se fala em engajamento.

      Por que é importante dar atenção ao engajamento do seu blog ou site?

      Claro que é importante investir na criação de uma página bem estruturada, ou mesmo, na criação de conteúdos relevantes, especialmente, em uma estratégia de Inbound Marketing. Mas de que adianta todo esse esforço se, na prática, o seu público-alvo não estiver sendo impacto pela sua marca? Quando se fala em presença digital, o engajamento é essencial para entender se o planejamento é um sucesso ou um fracasso.

      Trata-se de uma lógica parecida com a que acontece nas redes sociais. Uma marca com um número elevado de seguidores no Instagram, mas que tem pouca ou nenhuma interação em suas publicações, está conseguindo resultados positivos? É muito provável que não.

      Em um momento em que as métricas da vaidade são cada vez mais comuns, o engajamento é uma referência para entender, na prática, se o trabalho está funcionando ou não. Um site ou blog com muitos acessos, mas sem comentários, sem interações, ou mesmo, sem um tempo médio satisfatório, também não está funcionando.

      É por isso que você precisa acompanhar de perto as métricas e indicadores sobre engajamento. Eles vão fornecer uma visão mais próxima da realidade sobre o desempenho das suas estratégias e, é claro, os caminhos necessários para realizar melhorias.

      Para um gestor, portanto, é fundamental ter o monitoramento do engajamento como prioridade entre as suas responsabilidades. Acompanhar as estatísticas é o que vai permitir a identificação mais rápida de erros e, consequentemente, uma resposta ágil com a solução. Deixar de olhar esses números pode ser um risco em achar que está tudo funcionando bem quando a realidade é diferente.

      Perceber que o engajamento caiu não deve ser motivo para desespero. Em primeiro lugar, isso mostra que você está fazendo o trabalho certo: monitorando de perto o desempenho das suas páginas. Além disso, existem muitos caminhos para reverter a situação e garantir que os usuários não fiquem distantes por muito tempo do seu site ou blog.

      Agora que você já sabe o que fazer quando perceber que o engajamento caiu nas suas páginas, o que acha de dar o próximo passo e potencializar, de uma vez por todas, seus sites e blogs? Então, continue por aqui e aprenda os 7 passos para colocar um site na primeira página do Google!

      Compartilhe

      Inscreva-se em nosso blog

      Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

      Posts Relacionados

      Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

      Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!

      Nosso site é otimizado para cada país em que operamos.

      Ir para site em Português ->