Conheça os principais erros em blog que você deve evitar

Erros em blog: cuidar de um blog requer trabalho e dedicação, mas, se isso não for feito da maneira correta, os erros podem aparecer. Saber quais são os erros em blog mais comuns e como resolvê-los.

erros blog

    Certamente, você já ouviu muitos dizerem que blogs são importantes numa estratégia de Marketing Digital, o que leva muitos donos de negócio a criarem os seus e darem início à produção de conteúdo. Mas será que ela está sendo bem executada? Será que não há erros no blog que estejam mais prejudicando do que ajudando?

    Por mais que o processo de blogar pareça simples (afinal, em tese, basta escrever o post e clicar em “publicar”), há muitas práticas que não podem ser ignoradas para que o blog tenha sucesso.

    Neste artigo, reunimos todos os principais erros cometidos até mesmo por quem já cuida de blogs há algum tempo e como podemos ajudar a resolvê-los! Seguem abaixo os pontos que abordaremos:

    • o que é um blog;
    • quais são os benefícios de ter um blog;
    • quais os principais erros em blog que você deve evitar;
    • como corrigir esses erros.

    Vamos lá?

    O que é um blog?

    Algumas pessoas pensam que blogs são sinônimos de sites, enquanto outras — acredite se quiser — ainda os veem como diários online tal como eles eram usados no fim dos anos 90.

    Realmente, um blog é um tipo de site, contudo,formatado para a publicação de textos que podem ser categorizados e datados. Por isso, eles eram usados a caráter de diário pessoal no começo, mas hoje blogs se transformaram em ferramentas de negócio.

    Quais são os benefícios de ter um bom blog?

    Um blog pode oferecer diversas vantagens para uma empresa dentro de sua estratégia de marketing. Destacamos abaixo as principais.

    Autoridade digital

    Mesmo que você tenha um negócio muito conhecido e conceituado no mundo offline, isso não significa que o mesmo ocorra no online, sobretudo se estiver começando agora.

    O público da internet vem se tornando cada vez mais exigente — a ponto de acompanhar somente as marcas que verdadeiramente entendem sobre seu segmento. Ao escrever artigos no seu blog, você transmite ao público ter esse nível de autoridade no meio digital.

    Visibilidade online

    Além disso, todo texto que você publica no blog representa um novo caminho para as pessoas o encontrarem, o que é essencial para conquistar novos clientes. Afinal, para comprar a sua oferta, eles precisam achar você primeiro, certo?

    Nova demanda de negócios

    Este ano, as vendas online tiveram um crescimento de 40%, o que significa que as pessoas estão passando mais tempo na internet e estão dispostas a consumir.

    Blogs são capazes de atrair públicos qualificados que têm interesse em assuntos específicos. Assim, conduzi-los a conhecer seu produto ou serviço transforma o blog num gerador de novas demandas de negócios.

    Quais os principais erros em blog que você deve evitar?

    Vejamos agora quais são os erros mais comuns cometidos em blogs e que você deve evitar no seu.

    Escolhas erradas de tópicos

    Por mais que você conheça bem o seu nicho de atuação a ponto de definir quais assuntos podem ser interessantes para o blog, esse não é o caminho mais apropriado. Ainda que pareçam interessantes para criar conteúdos, é seu público que vai consumi-los, portanto, os tópicos devem ser voltados para o interesse dele.

    Por isso, antes de redigir seu primeiro blog post, é necessário criar a persona — que é uma representação semifictícia do seu cliente ideal. 

    Após criá-la, você deve elaborar os tópicos considerando os objetivos e os desafios da persona para que o público-alvo tenha vontade de lê-los.  

    Não publicar frequentemente

    Você sente motivação em acompanhar um blog que passa muito tempo sem postar novos conteúdos? Se a resposta for “não”, certamente o mesmo pensa o seu público. Logo, o blog precisa ter uma periodicidade de postagem. A recomendação é de, pelo menos, 1 blogpost por semana.

    Da mesma maneira que o público pode perder o interesse ao não ver novos conteúdos, o algoritmo age de forma muito parecida: sites que são atualizados com frequência têm maiores chances de aparecer entre as primeiras posições dos resultados de busca.

    Conteúdo mal formatado

    O formato do conteúdo também deve ser agradável para o leitor e para o algoritmo. 

    Sabe os famosos “textões”, blocos de texto escritos num parágrafo único, bem comuns de serem vistos em redes sociais? A leitura deles é bem difícil, não é mesmo? Isso ocorre porque eles não têm escaneabilidade, ou seja, uma formatação que deixe a leitura agradável.

    Além disso, o blog post também precisa ser estruturado por meio de Heading Tags que hierarquizam o texto em subtítulos e tornam mais fácil a compreensão do algoritmo quanto à organização de seus tópicos. Aliás, o próximo ponto tem a ver com isso.

    Títulos ruins

    O título é um dos primeiros contatos visuais que temos com um conteúdo, seja na SERP ou num compartilhamento em redes sociais, por isso ele deve ser bem atrativo e também estratégico.

    Quando falamos em estratégia, nos referimos ao SEO (sobre o qual falaremos mais adiante neste artigo). A palavra-chave principal do seu texto precisa estar no título, mas tome cuidado para que isso não o torne superficial demais, pois o título precisa ser convidativo para a leitura do post inteiro.

    Conteúdos de baixa qualidade

    Não somente o título, mas todo o conteúdo precisa ser de qualidade. Se, por exemplo, você produzir um texto intitulado “Saiba tudo sobre XXX neste guia completo”, ele realmente precisa ser o artigo mais bem produzido a respeito do assunto.

    O Google está cada vez mais focado em fornecer a melhor experiência aos seus usuários, por isso ranqueia somente os melhores conteúdos. Dessa forma, antes de escrever, certifique-se de que a pauta traz todos os tópicos necessários para a produção de um post mais adequado para a sua persona e melhor que os dos concorrentes.

    erros em blog

    Falta de otimização

    Como prometemos acima, agora falaremos um pouco sobre SEO. Algumas pessoas se perguntam por que, mesmo após produzir conteúdos incríveis, não conseguem posicioná-los entre as primeiras posições do Google. Uma das causas costuma ser a falta de otimização para motores de busca.

    Como existem mais de 170 fatores que influenciam a indexação de sites no Google, vamos focar aqui na técnica mais básica de todas: a escolha da palavra-chave e a inserção correta dela no texto.

    A palavra-chave é o termo que as pessoas colocam nos buscadores para encontrar conteúdos referentes a ela. Para essa visibilidade ocorrer, a palavra deve ser colocada em lugares estratégicos como título, subtítulo e primeiro e último parágrafos.

    Evite grafá-la excessivamente no seu post, pois isso fará o tiro sair pela culatra. Esse excesso é conhecido como uma técnica de Black Hat, que penaliza o blog por tentar “forçar a barra” na indexação.  

    Falta de linkagens

    Links também são importantes, tanto a nível de experiência quanto de estratégia. Assim, seus posts precisam ter o que chamamos de SEO on page e SEO off page

    O SEO on page refere-se aos links internos que são inseridos dentro de cada artigo seu. Percebeu a quantidade de links e a forma como os usamos neste post até agora? Se não tivéssemos feito isso, você não teria a chance de aprender mais sobre o tema em questão ao ler os conteúdos complementares que estão linkados.

    O SEO off page reúne os links externos, isto é, que levam o leitor para outros sites. A princípio, isso pode parecer estranho, pois o ideal é manter os visitantes dentro do seu blog, certo? Porém, ao inserir bons links, você demonstra autoridade e proporciona uma melhor experiência de leitura que também é apreciada pelo algoritmo do Google.

    Se quiser que os links externos não sejam abertos na mesma aba do seu blog, você pode utilizar o plugin de WordPress Open External Links in a New Window. Inclusive, ao clicar no link dele, verá como funciona.

    Não usar imagens de qualidade

    Alguma vez você não sentiu a menor vontade de ler um conteúdo porque a imagem de capa era muito ruim? Acredite, isso é mais frequente do que você imagina e acontece com muitas pessoas. Por essa razão, não usar imagens de qualidade é um erro que não podia faltar nesta lista.

    Caso você não conte com um designer que crie imagens para as capas dos seus posts e para ilustrá-lo internamente, não se preocupe. Existem mais de 50 bancos de imagens gratuitos que você pode acessar para baixar imagens de qualidade.

    Caso elas sejam muito grandes, evite subi-las nesse formato porque deixarão o blog lento (e isso pode fazer com que visitantes queiram desistir da leitura por demorar muito tempo para carregar por completo). Para diminuir o tamanho delas sem perder a qualidade, utilize um compactador de imagens.

    Conteúdo desatualizado

    Vamos supor que você tenha escrito um conteúdo magnífico sobre determinado assunto e publicado no seu blog, porém, três anos atrás. Será que ele continua sendo relevante? Nesse tempo, tudo relacionado ao assunto continua o mesmo? Como a resposta para as duas perguntas é “não”, isso indica que os conteúdos precisam ser atualizados de tempos em tempos

    Para que tenha uma ideia, aqui na Rock Content, publicamos o conteúdo mais completo sobre Marketing Digital em 2014 e continuamos atualizando-o até hoje. Afinal, ele é um dos principais carros-chefe da nossa geração de negócios a ponto de ter gerado uma receita de 2 milhões de reais.

    Como corrigir esses erros?

    Agora que você sabe quais são os principais erros de um blog, vejamos como você pode resolvê-los a partir das nossas ferramentas e materiais. 

    Gerador de personas

    Logo no início deste post, dissemos que criar a persona é necessário para escolher os tópicos certos a serem trabalhados no seu blog. Se ainda estiver se perguntando como criar uma, não se preocupe, pois revelaremos agora.

    Desenvolvemos, na Rock Content, um gerador gratuito de personas cuja função é justamente guiar você a responder algumas perguntas e inserir informações que, no fim das contas, entregam um arquivo em pdf da sua persona.

    Planilha de funil de vendas

    O funil de vendas é a representação da jornada de compra que os seus clientes traçam para comprar um produto ou serviço. Idealmente, 80% dos conteúdos do seu blog devem focar no topo e meio de funil (ou seja, voltados para os estágios de atração e consideração da sua jornada), enquanto 20% podem ser dedicados ao fundo do funil (conteúdos que falam sobre seu produto ou serviço).

    Para que você consiga compor o funil de vendas, construímos uma planilha personalizável que ainda acompanha um vídeo explicativo de como utilizá-la.

    funil de vendas

    Ferramentas de palavras-chave

    Para saber quais palavras-chave escolher para os seus textos considerando o volume de buscas mensais assim como outras palavras variantes, recomendamos o uso de duas ferramentas:

    • Keyword Planner: é uma ferramenta gratuita do Google Ads originalmente criada para pesquisar palavras-chave a serem utilizadas em campanhas de mídia paga do Google. Porém, você também pode usá-la em caráter de pesquisa;
    • SEMrush: é pago, mas, além de busca por palavras, tem muito mais funções em termos de análise do seu blog, como checagem de indexação de palavras-chave, comparação com a concorrência e análise completa de domínios.

    Calendário de postagem

    Manter a periodicidade de publicação de novos conteúdos no blog, além das atualizações necessárias em conteúdos defasados, requer muito trabalho, e parte dele pode ser esquecida se tudo não estiver devidamente organizado.

    Logo, o calendário de postagem é fundamental. Recomendamos que você o preencha no mês anterior às novas publicações. A fim de que você não deixe passar nenhum ponto importante no seu planejamento, use um template gratuito.

    Curso de Produção de Conteúdo para Web

    As dicas sobre boas práticas de conteúdos e adequação deles para SEO que trouxemos ao longo deste artigo são apenas introdutórias. Para fazer textos incríveis, é preciso conhecer técnicas mais aprofundadas e específicas.

    O curso de Produção de Conteúdo para Web da Rock University ensina tudo isso, pois foi desenvolvido para capacitar os redatores da própria Rock Content. Logo, ele também será de grande ajuda para o sucesso do seu blog.

    curso de produção de conteúdo para web

    Stage

    Por fim, não basta seguir as orientações que trouxemos e fazer bom uso das ferramentas indicadas se o blog não tiver uma boa estrutura por trás. Por exemplo: se seu site for lento, você certamente terá dificuldade em ranqueá-lo no Google.

    Além disso, dúvidas e contratempos podem surgir durante a gestão do seu blog, o que torna necessário o acompanhamento de um suporte dedicado que não apenas resolva os problemas, mas também aponte os caminhos certos de uma boa performance.

    Por essa razão, lançamos o Stage, a solução da Rock Content para a criação de sites e blogs profissionais em WordPress. Mas, como somos suspeitos ao falar da própria ferramenta que criamos, temos também uma página de cases e depoimentos dos clientes.

    Agora que você já sabe quais são os principais erros em blog e o que deve ser feito para resolvê-los, já pode começar a colocar a mão na massa. Mas que tal contar com a nossa ajuda também?

    Como fizemos uma breve apresentação do Stage, frisamos também que ele conta com uma equipe de consultores apta a explicar a você como a plataforma pode gerar o melhor desempenho para seu blog. Quer saber como? Basta clicar aqui e pedir para falar com um consultor que entraremos em contato com você!

    Compartilhe

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!

    Nosso site é otimizado para cada país em que operamos.

    Ir para site em Português ->