O que é uma agência data driven e quais são os 4 passos para se tornar uma

Mais do que utilizar dados e informações para criar uma estratégia específica para um cliente, uma agência data driven deve incorporar esse conceito em sua cultura para ter os melhores resultados. E isso exige mais do que boas práticas no dia a dia, mas sim uma mudança completa no mindset de todos os profissionais, tornando o seu negócio muito mais produtivo e eficiente.

agência data driven

No trabalho de gestão de agências, é preciso fazer muito mais do que apenas fechar mais clientes e ter uma equipe de qualidade. Com o mercado se alterando o tempo inteiro, é necessário acompanhar as novidades do mercado para seguir competitivo.

Um exemplo disso é a importância de se tornar uma agência data driven, ou seja, com a forte presença de dados e insights nas decisões da companhia.

Utilizar dados no dia a dia de trabalho é uma rotina já incorporada na maioria dos segmentos de atuação e isso não deve ser diferente ao falar de uma agência. Seja para monitorar o que a concorrência está fazendo, seja para identificar as melhores estratégias de Design, Marketing ou Comunicação para os seus clientes e parceiros. 

Mas como colocar esse conceito em prática? Pensando nisso, preparamos um artigo em que vamos abordar:

    Continue a leitura deste conteúdo para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e seguir competindo no mercado!

    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.

    O que é data driven?

    Data driven é um termo em inglês que significa utilizar dados e informações em tomadas de decisão. Um conceito que pode ser aplicado em diferentes áreas e segmentos, como uma empresa que trabalha com tecnologia, mas também em negócios de outros campos, como agências.

    O objetivo é simples: definir quais são as estratégias daquele negócio a partir da utilização de dados que embasam aquela teoria.

    Em vez de simplesmente decidir seguir pelo caminho A ou pelo caminho B, é necessário fazer um estudo prévio de uma série de informações para que seja mais fácil encontrar a opção mais adequada.

    Também é importante entender que não significa prever o futuro ou acertar todos os próximos passos, mas sim ter as maiores chances de que os resultados finais sejam realmente positivos.

    Como isso é possível? Por conta dos estudos e análises prévios, que vão indicar tendências, oportunidades e riscos para um negócio.

    Com a reunião de todas as informações, fica mais fácil identificar quais estratégias tendem a gerar os melhores resultados dentro das metas da empresa. Uma situação que pode funcionar para as companhias dos mais diversos segmentos e tamanhos.

    Afinal, a tecnologia faz parte não apenas das empresas que atuam nesse setor, não é mesmo? Estratégias de Marketing Digital, por exemplo, devem ser feitas a partir da análise de dados, gerando maior precisão das ações e campanhas.

    Em resumo, as ferramentas estão disponíveis e cada vez mais acessíveis, mas é preciso realizar uma mudança cultural para transformar um negócio em data driven.

    Ou seja, não basta só oferecer treinamentos ou workshops de boas práticas. Todos os profissionais da agência devem ser envolvidos nessa mudança para que o trabalho desenvolvido seja cada vez mais preciso e baseado em dados. 

    Como se tornar uma agência data driven?

    Que tal conhecer a fundo esse conceito, os seus benefícios e, é claro, as melhores técnicas e estratégias para implementar essa prática? O que acha de tornar a sua agência data driven

    Nada melhor do que um exemplo de quais são esses desafios e mudanças necessários para se tornar uma agência data driven, certo? Confira, então, quais são as melhores práticas para transformar o seu negócio!

    1. Colete dados

    A primeira etapa para se tornar uma agência data driven é coletar os dados e as informações. Independentemente do tamanho da sua agência ou da área de atuação, é preciso entender mais sobre o negócio como um todo.

    Seja para ter mais detalhes sobre os seus clientes, seja para identificar quais são as ações e estratégias que melhor funcionam dentro de cada projeto.

    A ideia é simples: construir uma base de dados que ajude a filtrar insights que possam ser relevantes para o futuro do seu negócio. Muitas vezes as informações de um determinado cliente podem ajudar a embasar estratégias de outros projetos, por exemplo.

    Enfim, existem muitas alternativas e oportunidades que podem ser descobertas a partir do uso de dados no dia a dia de trabalho.

    2. Defina metas e acompanhe

    Agora que você já construiu uma base mais consolidada de informações, é o momento de definir quais são as suas metas. Afinal, cada agência pode ter uma meta diferente, enquanto esses objetivos podem variar também de acordo com os clientes e projetos em andamento.

    O mais importante é saber exatamente o que se quer ser alcançado antes de usar os dados coletados.

    Sem um direcionamento, os dados inclusive podem se tornar um problema. As famosas métricas da vaidade, por exemplo, podem atrapalhar todo o planejamento de uma estratégia específica, dando a entender que ela está funcionando quando, na verdade, o objetivo principal não está sendo atingido. Essa preparação com a definição de uma meta é, portanto, essencial.

    3. Use os dados diariamente

    Outro aspecto importante para uma agência data driven é o uso de dados diariamente na rotina de trabalho. Isso significa que é preciso fazer mais do que as etapas anteriores: o mindset da agência e de todos os profissionais envolvidos também deve mudar.

    Em geral, é necessário uma mudança cultural, para que os dados, de fato, se tornem uma presença constante nos projetos desenvolvidos ali.

    Sem isso, não é possível ser uma agência data driven. Afinal, de que adianta utilizar dados, por exemplo, para monitorar as estratégias dos seus clientes, mas não fazer o mesmo para o controle financeiro da sua agência?

    Mais do que uma estratégia de negócio, o conceito de data driven representa uma mudança cultural na organização para que os resultados apareçam.

    4. Monitore e aprimore os resultados

    Parte fundamental de se tornar uma agência data driven é a reformulação constante do que está sendo feito. Por conta disso, é preciso monitorar e aprimorar os resultados e processos de coleta, análise e aplicação de dados.

    Uma estratégia está gerando resultados positivos para um cliente ou mesmo para que a sua agência consiga mais conversões? Ótimo, mas você e a sua equipe não podem relaxar.

    Isso significa que o monitoramento dessas estratégias deve ser constantemente revisado, garantindo que os dados realmente ajudem a construir estratégias e ações mais eficientes no longo prazo.

    Com o mercado em constante mudança, é preciso se adaptar também e isso significa revisitar regularmente as suas estratégias para que os dados possam ser úteis e efetivos por um longo período.

    Separamos aqui alguns artigos que podem te interessar:

    Quais são os benefícios de ser uma agência data driven?

    Já entendeu melhor como se transformar em uma agência data driven? Ótimo, agora é a hora de descobrir como esse conceito pode proporcionar uma série de benefícios para a sua agência.

    Para começar, a sua agência ganha em produtividade. Os dados estão concentrados em uma única base e facilitam todo o trabalho de pesquisa e busca por informações valiosas para diferentes tarefas e projetos.

    Mais do que isso, o conceito de data driven ajuda na eficiência e precisão das estratégias da sua agência, que passam a ser orientados.

    Outro ponto importante é a ampliação das oportunidades que podem ser aproveitadas, ajudando a identificar tendências e ações que podem ser interessantes para o sucesso não apenas dos seus clientes, mas também da própria agência.

    Com a transformação digital e o uso constante da tecnologia no dia a dia de qualquer indivíduo, é fundamental que a sua agência esteja sempre em busca das melhores estratégias para se desenvolver.

    Por mais que os resultados estejam bons e a relação com os clientes seja positiva, ainda é preciso pensar em maneiras de aprimorar o trabalho e o conceito de data driven é um exemplo que pode ser aplicado.

    Ao se transformar em uma agência data driven, ainda é preciso buscar regularmente por maneiras de aprimorar o seu trabalho.

    O que acha, então, de já conhecer um desses métodos que pode potencializar seus resultados? Continue em nosso blog e saiba como usar a internet para atrair clientes para a sua agência digital!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!