UX writing: o que é e tudo que você precisa saber para colocar em prática

Aplicar o UX writing na empresa significa redigir textos e microtextos que transmitam mensagens claras e diretas aos usuários. Nessa modalidade, o foco é a otimização da experiência, deixando a tentativa de conversão em segundo plano. Para que a prática seja efetiva, é fundamental compreender aspectos estratégicos da sua persona e desenvolver um guia de estilo adequado para encantar o seu público.

UX writing: o que é e tudo que você precisa saber para colocar em prática

Precisando de conteúdo para sua empresa? Encontre os melhores escritores em WriterAccess!

UX writing consiste em criar conteúdo de valor, como textos e outras peças de marketing, com base na experiência dos usuários. A prática está ligada a conceitos de marketing, design e arquitetura da informação, e tem como objetivo encantar e ofertar valor a partir de peças informacionais.

Já não é novidade que a experiência do usuário é um dos pontos mais importantes para a atração, conversão e manutenção de clientes na base da empresa — fatores como a agilidade de navegação, a escaneabilidade do texto e até as cores escolhidas para integrar o design da página impactam diretamente as decisões tomadas pelo usuário em uma plataforma digital.

Por essa razão, as empresas buscam a contínua otimização dos seus pontos de contato com o público. Isso passa pela melhoria do atendimento, adequação quanto aos aspectos visuais e, principalmente, compartilhamento de mensagens claras e objetivas nos principais canais da sua marca.

Quando executada de forma eficiente, a prática de UX writing se transforma em uma verdadeira vantagem competitiva. Se você entende a importância dela e quer se aprofundar no assunto, continue a leitura. Neste artigo, vamos abordar:

    O que é UX writing?

    Você, provavelmente, já conhece o termo UX, uma sigla para user experience. Logo, é fácil concluir que UX writing se refere à produção de conteúdos textuais voltados para a otimização da experiência do usuário. Trata-se da prática de selecionar estrategicamente todos os elementos que integram um texto, de modo a facilitar a jornada do leitor.

    O conceito pode ser aplicado em todos os textos desenvolvidos para uma plataforma digital. Nesse caso, eles são conhecidos como “microcopy”. Sob o prisma do UX writing, os microtextos, como são chamados em português, têm o objetivo de passar uma mensagem clara e objetiva aos usuários, estimulando seu engajamento e conduzindo-os rumo à conversão.

    Dessa forma, o profissional responsável pela sua produção, chamado de UX writer, deve dar atençãonão apenas à correção da escrita, mas também, à semântica dos termos mais relevantes para a persona foco da estratégia.

    Quais elementos são importantes no processo de criação de conteúdos com foco no usuário?

    É importante entender a melhor linguagem a ser utilizada e prezar por uma interface limpa, de modo a integrar os conceitos de UX e UI ao ponto de contato em que o leitor terá acesso ao conteúdo. Desse modo, um dos desafios que podem surgir no processo é a limitação de espaço, especialmente, em sites que cujo objetivo é promover uma experiência mobile friendly.

    Nesse sentido, a escaneabilidade também é um elemento imprescindível: os leitores tendem a interagir melhor com a leitura quando encontram “ganchos” ou “gatilhos” que chamem a sua atenção. Isso aumenta o interesse do usuário na continuidade da leitura, pois garante foco nos detalhes imperceptíveis em um primeiro momento de contato com o conteúdo.

    Por esse motivo, o UW writer também usa boas práticas de copywriting para aumentar o engajamento de suas peças: apresenta a mensagem principal nas seções iniciais da página para suprir o objetivo do leitor nos primeiros segundos de interação. Além disso, organiza todos os elementos do texto de forma hierárquica, com intertítulos padronizados em H2, H3, H4 e assim por diante.

    Outra boa prática é usar estrategicamente o espaço negativo da página — partes em branco que trazem uma sensação de descanso durante a leitura. Com esse recurso de design, o usuário compreende mais rapidamente qual a mensagem central e mais útil para a sua busca, mas também avalia quais elementos são menos importantes no conteúdo naquele momento.

    A renderização mais rápida do conteúdo visual, assim como a harmonização dos elementos personalizáveis — tipografia, paleta de cores e outros aspectos de design — também são importantes.

    É por isso que o UX writing vai muito além da escrita, sendo uma atividade que precisa funcionar de forma interligada com outros setores, como as equipes de design e desenvolvimento de página. Logo, devemos ressaltar que o papel do UX writer vai além dos microtextos. Os mesmos conceitos podem ser aplicados na redação de conteúdos para email marketing e até nos posts publicados em blogs e redes sociais.

    Quais as características do UX writing?

    A prática do UX writing reúne quatro características básicas que devem abranger todo o processo de escrita:

    • clareza: o primeiro princípio do UX writing se refere à plena compreensão da mensagem. Por esse motivo, as informações devem ser bem organizadas e o discurso inteligível;
    • concisão: a mensagem também deve ser centrada no objetivo. Por esse motivo, evite frases vagas e informações descontextualizadas;
    • aplicabilidade: de que adianta transmitir uma informação clara e concisa se ela não agregar valor à vivência do leitor? Por isso, o conteúdo também deve ajudar os usuários em suas interações e experiências.
    • consistência: o conteúdo precisa manter consistência quanto ao estilo, tom de voz e terminologias. Para isso é importante ter e usar um guia de estilo e um workflow que oriente todo o processo.

    Qual a diferença da escrita UX para as outras?

    A redação de qualidade é necessária para o desenvolvimento de qualquer estratégia de marketing. Ela pode ser empregada na roteirização de vídeos, na produção de posts no blog, na apresentação de landing pages e em muitas outras atividades e objetivos estratégicos. Por isso, é importante compreender a diferença entre a escrita UX e outras modalidades.

    Pense nas normas encaradas como padrão em textos jornalísticos. Uma delas, que pode servir como exemplo, faz com que números entre 0 e 9 sejam escritos por extenso, o que não é replicado em escritas voltadas para a experiência do usuário — a ideia é facilitar a leitura, economizar caracteres e gerenciar melhor o espaço utilizado sem negligenciar a qualidade do resultado.

    Outra modalidade de escrita é o copywriting, que às vezes é erroneamente entendido como sinônimo de UX writing. A diferença é sutil, mas perceptível: enquanto o copywriting foca chamar atenção das pessoas e atrair leads para o negócio, o UX writing, mesmo que indiretamente facilite a conversão de leads, foca a experiência do leitor. Isso resulta no uso de termos mais simples, em um texto mais objetivo e em um desenvolvimento orientado pelo produto, não pelas vendas.

    Como começar a aplicar o UX writing?

    Nesse ponto, você já entende o que é UX writing e sabe sua importância para consolidar a sua estratégia de Marketing Digital. Afinal, a aplicação do conceito melhora a experiência dos consumidores e faz com que a marca da sua empresa assuma uma posição de maior autoridade no mercado. Mas, afinal, por onde começar? Confira as dicas, a seguir!

    Preze pela clareza na mensagem

    Como mencionamos ao longo do texto, o UX writing deve prezar pela clareza e objetividade nas mensagens. Por isso, deixe de lado os termos mais rebuscados ou frases que, por mais criativas que sejam, tornam a leitura mais complexa. É fundamental entender que a escrita deve focar a experiência do usuário.

    Priorize informações de valor no conteúdo

    Estabeleça uma ordem de prioridade no conteúdo. É importante que a informação que o usuário procura seja apresentada sem delongas, proporcionando uma experiência ágil e eficiente.

    Caso seja necessário utilizar termos técnicos ou mais complexos, prepare um material auxiliar para explicar os seus significados. Saber o que precisa ou não ser explicado é um esforço que depende diretamente do seu entendimento sobre a persona.

    Entenda a jornada do cliente

    Acompanhar o comportamento do cliente durante sua jornada é outra prática essencial para um UX writer. Esse monitoramento gera insights valiosos para o desenvolvimento da estratégia e identifica gargalos que precisam ser revertidos. Assim, é importante contar com o acesso a dados que indiquem detalhes da jornada.

    Ao analisá-los, você pode, por exemplo, descobrir que muitos usuários param a navegação em determinada página. A partir daí, é só descobrir o motivo e trabalhar para solucioná-lo. A razão pode ser relacionada a muitos fatores, como um design desarrumado ou um texto confuso.

    Crie um guia de escrita e um workflow

    Quando você entende as particularidades do usuário e define a melhor forma de abordá-lo, é essencial criar um guia de escrita. O documento deve listar a estratégia de comunicação textual, destacando os termos e tipos de linguagens que o redator deve priorizar. Isso vai garantir uma abordagem consistente e coerente em todos os conteúdos.

    É importante, também, deixar claro o tom de voz da empresa. Isso amplifica o entendimento do redator que, além de saber o vocabulário mais adequado, passa a entender como a marca pretende ser percebida pelo público.

    Ademais, é fundamental compreender que o UX writing depende de um ambiente colaborativo. O responsável pela redação deve trabalhar em contato direto com designers e programadores para produzir o conteúdo mais adequado para a plataforma. Sendo assim, organize um fluxo de trabalho que incentive essa interação.

    Como ser um bom UX writer?

    A prática de escrita com foco na experiência de usuário é uma aptidão imprescindível para obter melhores resultados em um planejamento de Marketing Digital. Isso porque as pessoas são cada vez mais digitalizadas e o local em que o consumo de conteúdo é mais efetivo, atualmente, é a Internet.

    O UX writer cria conteúdos com diferenciais e, por isso, a sua atuação é muito requerida no mercado digital. Mas por onde começar? Para se tornar um profissional qualificado, existem cursos voltados para essa área, grupos de discussão e ferramentas de escrita.

    Entretanto, mais importante é saber como criar e distribuir os conteúdos de forma adequada. Por esse motivo, resumimos as melhores práticas de UX writer para você:

    • comece com as informações mais importantes;
    • evite longos blocos de texto;
    • use verbos no tempo presente;
    • jamais use gírias ou jargões;
    • use um tom de voz ativo;
    • destaque números e elementos importantes no conteúdo;
    • use listas numeradas e bullet points;
    • identifique os elementos interativos da página (como botões de CTA) apropriadamente e de forma clara;
    • utilize uma linguagem condizente com a plataforma de marca;
    • mantenha a consistência dos elementos visuais;
    • evite o uso de datas;
    • use elementos gráficos para comunicar dados;
    • integre boas práticas de IU ao conteúdo;
    • use uma hierarquia padrão nos intertítulos;
    • preze pela correção gramatical;
    • mantenha o texto amigável;
    • explique termos técnicos;
    • evite palavras e frases confusas;
    • faça o teste A/B para conteúdos com elementos interativos.

    Como aprender sobre UX Writing?

    Selecionamos alguns livros que podem ajudar você a aprender cada vez mais sobre UX writing e como usar os seus conteúdos de forma estratégica em todos os canais de contato com o público.

    Content Design — Sarah Richards

    content design book

    Quando a autora escreveu um guia de estilo de conteúdo para o governo do Reino Unido, não imaginava que ele se tornaria uma referência para UX writers de todo o mundo. No livro, Sarah fala sobre o design de conteúdo e aborda os princípios básicos da criação de peças com foco na experiência do usuário.

    Everybody Writes — Ann Handley

    Everybody Writes

    Esse é outro clássico do Marketing de Conteúdo, e um livro extremamente útil para produtores de materiais com foco em pessoas. Nele, Ann Handley oferece boas dicas para o seu processo de escrita:

    • como escrever melhor;
    • regras gramaticais para uso personalizado;
    • diretrizes que integram o conteúdo;
    • abordagens de marketing;
    • ferramentas que facilitam o processo.

    Microcopy: The Complete Guide — Kinneret Yifrah

    Microcopy: The Complete Guid

    Também conhecido como “a bíblia da microcópia” o livro pode tornar qualquer redator básico em um expert em experiência do usuário, por meio de exemplos práticos e diferentes abordagens para a criação de microcópias.

    Redação Estratégica para UX: Aumente engajamento, conversão e retenção com cada palavra— Torrey Podmajersky

    Strategic Writing for UX book

    Nesse livro, cujo título em inglês é Strategic Writing for UX , Torrey Podmajersky compartilha seu conhecimento e experiências de trabalho como UX writer do Xbox e do Google. Além disso, a autora orienta sobre como escolher melhor as palavras e se comunicar de forma mais eficiente.

    O UX writing é uma ferramenta muito valiosa para você otimizar a experiência de um usuário em suas plataformas digitais. Diferentemente do copywriting, essa modalidade de escrita deve prezar pela objetividade, utilizando termos simples e passando mensagens diretas.

    Sua aplicação efetiva depende de um ambiente colaborativo e da compreensão sobre a persona e outros elementos estratégicos do seu plano de marketing.

    Qual a importância de terceirizar os serviços de UX writing?

    Contar com a ajuda de profissionais experientes é a melhor forma de criar uma estratégia de UX Writing ainda mais eficiente. Isso significa que o conjunto de conhecimentos específicos de quem já atua na área colabora para o desenvolvimento de textos de alta conversão.

    Para criar uma landing page, um site, um blog ou até mesmo uma página de vendas, você investe um bom tempo, além de diversos recursos para que eles vão ao ar. Isso significa que todo esse trabalho pode ser potencializado por conteúdos de alta conversão. Logo, o desenvolvimento do conteúdo é fundamental para valorizar o seu investimento e aumentar o ROI das estratégia de marketing.

    Além disso, profissionais experientes podem desenvolver conteúdos rapidamente e a um preço competitivo, gerando uma boa economia para o seu planejamento de marketing. Assim, além de melhorar a qualidade técnica da comunicação da empresa, você também reduz diversos custos financeiros e de oportunidade.

    Onde encontrar UX writers profissionais?

    Como a terceirização é uma excelente alternativa para o desenvolvimento de UX writing, é hora de pensar nos principais canais para encontrar profissionais capacitados, com certificação e que contam com uma boa experiência no desenvolvimento de textos com o foco na jornada do seu consumidor.

    Para obter esses resultados, é importante contar com a ajuda de uma empresa que é líder nesse mercado. A WriterAccess foi criada para impulsionar negócios e agências por meio da produção de conteúdo de alto impacto. Com mais de 20 mil freelancers certificados, você tem acesso a profissionais que são destaque em sua área.

    Em seus 25 milhões de projetos entregues, a WriterAccess acumulou experiência e expertise em suas atividades, desenvolvendo uma plataforma com ferramentas baseadas em IA que encontram talentos, otimizam o conteúdo e ajustam o fluxo de trabalho.

    Além disso, ao se associar, você dispõe de poderosos softwares e integrações para a plataforma. Elas permitem realizar a análise de textos, descobrir quais temas estão em alta com o BuzzSumo, além de ajudar na otimização do conteúdo com o Surfer SEO.

    Quais características buscar em um UX profissional?

    Entender quais são as características que devem ser buscadas em um profissional de UX também é um bom ponto para encontrar especialistas para o seu negócio. Pensando nisso, detalhamos algumas das principais. Veja mais, a seguir!

    Experiências

    Profissionais de UX experientes tendem a ter diversas qualidades que podem agregar nas entregas realizadas para a sua empresa. Por exemplo, um especialista com um bom tempo de mercado consegue resolver problemas e exceder as suas expectativas.

    Além disso, sabem se comunicar, tem alta resiliência e a capacidade de passar a mensagem necessária com clareza para aumentar as vendas da empresa. Portanto, vale procurar por esses profissionais.

    Certificações e qualificações

    Um bom UX writer busca continuamente por aprendizado. Ele se mantém interessado em encontrar meios para aumentar as suas qualificações para realizar entregas incríveis para a sua empresa.

    Quanto maior o número de certificados apresentados pelo profissional, maiores são as chances de ter um indivíduo extremamente qualificado para atender as demandas da sua empresa. Na WriterAccess você consegue encontrar os melhores especialistas do mercado.

    Quer contar com profissionais de UX Writer com essas e muitas outras habilidades? Então, faça o teste gratuíto de 14 dias na WriterAccess e experimente tudo o que temos a oferecer.

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    CONTEÚDO CRIADO POR HUMANOS

    Encontre os melhores freelancers de conteúdo no WriterAccess.

    CONTEÚDO CRIADO POR HUMANOS

    Encontre os melhores freelancers de conteúdo em WriterAccess.

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Compre conteúdo de alta qualidade com a WriterAccess.

    Tenha acesso a mais de 15.000 freelancers especializados em redação, edição, tradução, design e muito mais, prontos para serem contratados.

    Fale com um especialista e amplie seus resultados de marketing.

    A Rock Content oferece soluções para produção de conteúdo de alta qualidade, aumento do tráfego orgânico e conversões, e construção de experiências interativas que transformarão os resultados da sua empresa ou agência. Vamos conversar.