11 Exemplos de conteúdos altamente compartilháveis para sua estratégia de Marketing de Conteúdo

O conteúdo compartilhável aumenta a visibilidade da sua marca, levando sua mensagem para novos públicos. Uma excelente ferramenta para trabalhar o potencial das redes sociais, ter esse tipo de conteúdo também pode ser a solução para gerar mais engajamento e fortalecer a imagem da marca.

O conteúdo compartilhável é fundamental para quem trabalha com estratégias digitais. Afinal, com ele, seu planejamento de marketing de conteúdo ganha um auxílio para impulsionar os resultados.

Se falamos que hoje em dia o consumidor está online, talvez deveríamos criar um recorte e afirmar que ele está presente nas redes sociais, ambiente adequado para trabalhar com conteúdos compartilháveis.

Neste artigo, explicamos melhor o que é um conteúdo compartilhável e mostramos para você como essa estratégia é fundamental para ampliar o impacto das suas mensagens.

Conheça os 11 principais exemplos desse tipo de conteúdo e entenda como otimizar sua estratégia.


    Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

    Não se preocupe, não fazemos spam.

    O que é conteúdo compartilhável?

    Sabe aquela notícia bombástica que você ficou sabendo por um retweet de um amigo ou aquele meme da Nazaré confusa que você compartilha sem nem saber de qual novela surgiu essa imagem?

    Meme: Nazaré confusa
    Meme: Nazaré confusa

    Esses são alguns exemplos de conteúdos compartilháveis. Mesmo que seja possível compartilhar praticamente tudo pela internet, os conteúdos compartilháveis são aqueles que têm maior eficiência quando o assunto é o compartilhamento por usuários nas redes sociais.

    Quais são as vantagens de investir nesse tipo de conteúdo?

    Conteúdos compartilháveis tendem a ter uma vida útil mais curta que os famosos conteúdos evergreen. Ainda assim, o impacto positivo que eles oferecem justifica a produção de conteúdo neste formato. Entenda os benefícios de apostar nessa estratégia:

    • visibilidade — amplie o impacto da sua marca para novos usuários com o perfil do seu público;
    • engajamento do público — motive seus leads e clientes a se sentirem conectados com a marca a ponto de apresentar materiais feitos pela empresa para outras pessoas;
    • posicionamento da marca — aproveite o movimento para reforçar princípios e valores da empresa;
    • tráfego de qualidade — garanta o retorno de um público que se identificará com o conteúdo produzido;
    • fortalecimento da estratégia de conteúdo — um bom conteúdo compartilhável ancora sua estratégia, dando visibilidade para outros conteúdos e etapas do funil de vendas. 

    O que motiva os usuários a compartilhar conteúdo?

    O primeiro ponto para garantir que os usuários compartilhem seu conteúdo é que ele seja relevante. Um dos principais fatores de decisão antes de compartilhar é realmente se a mensagem que a pessoa compartilha é favorável para a sua imagem e se faz sentido.

    Também é importante que o conteúdo seja de fácil entendimento. Além disso, uma pessoa se sentirá mais motivada se o conteúdo resolver alguma dor da persona ou ainda se apresentar um humor compatível com a realidade do público.

    Em outras palavras, as pessoas esperam conteúdos relevantes, alinhados com seus ideais e compatíveis com a realidade na qual estão inseridas.

    Está gostando deste artigo? Confira estes materiais que também podem ajudar você:

    Quais são os 11 tipos de conteúdos mais compartilháveis?

    Apesar de ser possível compartilhar muitos tipos de conteúdos pela internet, alguns formatos apresentam maior valor para o usuário. Descubra quais são esses formatos e tenha insights sobre como inseri-los na sua estratégia de marketing digital.

    1. Infográficos

    Os infográficos são os queridinhos quando o assunto é compartilhamento e o principal motivo para isso é que eles fornecem informação de qualidade para um rápido consumo. Isso é possível por meio da principal característica do formato de oferecer informações relevantes para o público em uma excelente diagramação visual. 

    Com um infográfico você cria uma linha do tempo, conta uma história ou apresenta seu conteúdo em fluxogramas, estatísticas ou mapas.

    O fator estético pesa bastante na tomada de decisão do usuário ao compartilhar, mas certamente uma boa pauta é o ponto fundamental.

    2. Guias

    Materiais valiosos também podem se tornar conteúdos compartilháveis e os guias são um excelente exemplo para isso. Quando você reúne informações para solucionar uma dor específica da sua persona — e realmente consegue fazer isso — as chances de compartilhamento são grandes.

    Por exemplo, se uma agência de comunicação decidir compartilhar um guia para que seu público desenvolva um bom plano de marketing, eles terão maior disposição em compartilhar para outros clientes potenciais.

    Os guias em geral respondem o “como” de algum problema. Descubra as maiores questões do seu público e crie guias épicos.

    3. Listas

    Materiais no formato de lista se destacam aos olhos do leitor. O motivo é bem simples: é mais fácil gerenciar a expectativa e a informação fica mais objetiva.

    Este artigo, por exemplo, fala de 11 exemplos de conteúdos altamente compartilháveis. Isso é mais claro do que falarmos apenas que apresentaremos alguns exemplos desses conteúdos.

    Se você consegue apresentar x passos ou dicas para resolver um problema, as chances são que isso atraia o usuário. Quando ele descobre que essa informação realmente ajuda em uma determinada situação, ele provavelmente compartilhará o conteúdo para outras pessoas na mesma situação.

    4. Vídeos

    Os vídeos são um dos formatos de conteúdos mais consumidos atualmente. Eles são dinâmicos, mais rápidos (se comparados ao tempo de leitura) e ainda oferecem a informação de forma muito mais digerível.

    O conteúdo em vídeo tende a ser mais compartilhado nas redes sociais justamente pelo seu caráter que relembra o universo do entretenimento.

    Vídeo da Rock Content sobre Conteúdo Interativo – Uma maneira de envolver e transmitir a mensagem de forma mais lúdica.

     Por ser um formato que envolve o público, esse tipo de conteúdo tem mais chance de ser compartilhável. O mais interessante neste sentido, é que o conteúdo em vídeo pode transmitir uma infinidade de mensagens.

    Você pode oferecer informações, imagens bonitas ou simplesmente uma demonstração das suas soluções. Se interessa o usuário, ele provavelmente compartilhará com outras pessoas que também se identificarem com o assunto.

    5. Memes

    Uma das fórmulas mais acertadas de se conectar com o público, o meme é uma excelente oportunidade de gerar emoções, normalmente apostando em uma boa dose de humor. Apesar de ser um formato de conteúdo muitas vezes produzido pelos próprios usuários, é possível criar memes que representam situações cotidianas da persona.

    Um exemplo muito interessante foi o meme usando a capa do disco do Chico Buarque.

    Capa álbum Chico Buarque de Hollanda – Créditos: Dicionário Popular

    Depois de se tornar viral, vários usuários usaram o meme para diversas situações:

     Meme Chico Buarque Gasolina
    Créditos: Dicionário Popular

    O próprio Chico Buarque decidiu fazer um meme, aproveitando o momento, mas também apresentou uma questão importante para empresas que querem apostar neste formato de conteúdo: o cuidado com direitos autorais. O cantor processou a empresa que usava o meme com a capa de seu álbum.

    6. Promoções limitadas

    Esse talvez seja o formato de conteúdo compartilhável mais queridinho para aqueles que estão apostando nas estratégias de vendas. As promoções que são limitadas por um período de tempo ou de estoque são uma excelente oportunidade de gerar engajamento do público.

    Isso porque a limitação da promoção cria um senso de urgência. Então, a tendência é que as pessoas aproveitem o quanto antes essa oportunidade.

    Nesse sentido, entra também a urgência de compartilhamento, pois o usuário sente a necessidade de compartilhar a chance para seus conhecidos que também buscam o produto ou serviço oferecido.

    7. Fatos atuais

    Diferentemente dos conteúdos evergreen, as notícias apresentam uma relação com a temporalidade. Pode ser algo relacionado a alguma data sazonal como Natal, Black Friday, Carnaval e Dia das Mães. Além disso, as notícias podem estar ligadas a algum acontecimento ou evento, como a Copa do Mundo.

    Não é positivo criar uma estratégia baseada apenas em fatos atuais por estes terem curto período de utilização. Por outro lado, são tópicos de alto impacto, aumentando a capacidade de viralização.

    A LGPD — Lei Geral de Proteção de Dados— por exemplo, foi uma notícia impactante para quem trabalha com marketing digital. Apesar de ainda ser um fato importante hoje em dia, já não gera tanto engajamento para profissionais da área.

    8. Conteúdos interativos

    A experiência do usuário é muito importante, principalmente quando o assunto é conteúdos compartilháveis. Isso porque quanto melhor a experiência que a pessoa tiver com determinado material, maiores são as chances de que essa pessoa encaminhe para seus contatos.

    O conteúdo interativo permite que o usuário alcance uma experiência ativa com o material. Isso pode ser em um formato mais descontraído como são os famosos quizzes, mas também pode estar focado em alguma solução oferecida pela sua marca, como é o caso da construção de calculadoras e até mesmo dos vídeos interativos.

    Um case de sucesso da Rock Content foi O Fantástico Gerador de Personas que permitia ao usuário criar as personas do seu negócio usando a ferramenta.

    9. Histórias

    O storytelling mostra o quanto a humanidade se conecta e envolve por meio das histórias. Compartilhar cases e outras histórias verdadeiras são uma excelente oportunidade de criar conteúdos compartilháveis.

    Além disso, você tem a chance de mostrar como uma solução que você oferece pode realmente promover o sucesso para seus clientes.

    10. Opiniões polêmicas

    Um dos conteúdos compartilháveis que mais pode gerar engajamento com o público são os assuntos polêmicos. Para apostar nesse formato de conteúdo, o primeiro ponto é ter muito claro qual é a personalidade da marca e os valores do público.

    Afinal, expressar a opinião sobre um assunto que já tem aquecido as redes sociais pode trazer um impacto negativo para a marca.

    Se você tiver certeza do posicionamento, não tenha medo nem fuja das discussões. Este processo de mexer com o público e às vezes dividir opiniões pode ser um bom início para gerar um relacionamento com o público.

    Na dúvida, tome um posicionamento neutro a respeito da situação, perguntando o que as pessoas acham ou preferem. Por exemplo: Qual é o melhor: Nescau ou Toddy? 

    11. Imagens

    Além dos estímulos visuais ganharem espaço com os ambientes digitais, as redes sociais com foco exclusivo nas imagens, como é o caso do Instagram, são o sucesso do momento.

    Então, nada melhor que a criação de conteúdos visuais bem chamativos e compartilháveis. Citações, dicas e imagens que reforçam um estilo de vida são excelentes para que os usuários compartilhem.

    Quais otimizações podem ser feitas no conteúdo compartilhável?

    Agora que você já sabe quais são os melhores formatos de conteúdo para incentivar o compartilhamento. Confira algumas dicas que podem impulsionar os resultados das suas ações.

    Preze pelo formato estético

    Seja vídeo, texto ou imagem, os conteúdos compartilháveis precisam agregar valor ao público.

    Você não precisa contratar um design toda vez que criar um conteúdo compartilhável. Ainda assim, é fundamental usar o bom senso e oferecer peças que sejam igualmente valiosas em conteúdo e forma.

    Garanta informações relevantes

    Antes de criar a próxima campanha que vai simplesmente viralizar na internet, defina qual será seu objetivo e o que você entrega de valioso. Afinal, de que adianta ter visibilidade para algo com o qual seu público não se identifica?

    Essa busca primeiro pela fama e depois pelo público talvez até funcione para um influenciador digital, mas para um negócio que já tem seu mix de marketing definido, pode ser um caminho bastante improdutivo.

    Transforme conteúdos existentes em novos formatos

    Um hack muito potente para criar conteúdos compartilháveis é usar aqueles que você já tem. Primeiro selecione os materiais que têm maior visibilidade do seu público e em seguida trabalhe na transformação para formatos compartilháveis.

    Uma palestra em vídeo, por exemplo, pode gerar várias pílulas (vídeos de 1 a 2 minutos) para o TikTok e Reels, além de várias citações.

    O conteúdo compartilhável é uma excelente oportunidade de fazer a gestão da marca, além de ampliar o impacto da sua mensagem para novos públicos. Lembre-se de que mesmo sendo eficaz, essa estratégia deve se mesclar com outros conteúdos para garantir uma boa experiência do usuário por todo o funil de vendas.

    Por isso, sugerimos a leitura do nosso artigo sobre diferentes formatos de conteúdo. Conheça 38 possibilidades de alavancar sua estratégia!

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!