Motivação profissional: o que é e como aumentá-la no trabalho

A motivação profissional é responsável por proporcionar maior engajamento e produtividade nas atividades de trabalho e é importante saber como estimulá-la.

Motivação profissional

O que faz você levantar da cama e chegar com ânimo para realizar o seu trabalho — seja como freelancer ou como funcionário fixo — todos os dias? A resposta é: uma boa motivação profissional. Sem ela, dificilmente conseguimos dar o melhor de nós nas atividades rotineiras.

Há momentos na vida que podemos nos sentir desmotivados com o que fazemos e isso pode prejudicar o rendimento profissional, gerando dificuldade para concluir os trabalhos diários.

Por isso, preparamos este guia completo com os principais pontos que você deve saber sobre motivação profissional para conseguir estimulá-la e recarregar as energias no momento em que elas estiverem baixas.

Neste conteúdo, falaremos sobre:

Acompanhe e adote as nossas dicas em sua rotina! Temos certeza de que este texto vai ajudar você!

O que é a motivação profissional?

A motivação profissional representa as razões que nos fazem engajar em atividades em nosso trabalho. É quando temos aquele brilho no olhar, no momento em que começamos um novo projeto ao empreender, ou ao chegar no trabalho todos os dias.

Aproveite o tema e conheça algumas dicas de conteúdos que nós temos em nosso blog que ajudam a compreender melhor como anda sua motivação, a excelência no trabalho e dicas importantes para melhorar diversas questões em sua carreira:

Qual a importância da motivação no trabalho?

A motivação no trabalho tem uma relação direta com a produtividade e a satisfação com o que fazemos. Quando fazemos algo que não mexe com a gente, de forma positiva, tendemos a procrastinar.

Além disso, não conseguimos dar o melhor de nós para aquilo que não gostamos de fato. Sem motivação, nos entregamos 70%, 50%, mas nunca 100%. E, também, prejudica a criatividade e a inovação, que são fundamentais em váreas áreas.

Também há uma maior facilidade em abandonar projetos quando eles não são algo pelo qual sentimos vontade de lutar. É comum, por exemplo, alta rotatividade em vagas fixas ou, então, deixar clientes quando você presta um serviço freelancer de forma desmotivada.

No caso dos freelas, quando você decide profissionalizar essa atividade, é preciso sempre provar sua capacidade e excelência nas suas funções para fechar contratos. Por isso, conservar a disposição em alta é fundamental para manter seus clientes e captar novos.

A motivação também é fundamental para sua saúde mental. Muitos problemas podem se desenvolver quando você exerce uma atividade para a qual não há vontade de realizá-la. Estão entre elas:

  • burnout;
  • depressão;
  • ansiedade;
  • crises de pânico;
  • transtorno do estresse pós-traumático.

Quais são os tipos de motivação no trabalho?

Para entender o que mexe com a sua motivação, é fundamental entender quais são os dois tipos existentes: extrínseca e intrínseca.

  • A motivação extrínseca é aquela que gera uma recompensa externa para o indivíduo. Por exemplo, fazer o melhor trabalho possível oferece o reconhecimento dos clientes de que você é bom no que faz — e propicia, inclusive, que possa mantê-los, até mesmo, em tempos difíceis.
  • A motivação intrínseca é aquela que gera uma recompensa interna para o indivíduo. Ela está ligaa a valores e princípios, além de sonhos pessoais. Por exemplo, se você é uma pessoa dedicada a sempre oferecer o melhor de si para tudo que faz, essa é uma motivação intrínseca — é algo seu, que outras pessoas não têm acesso.

O equilíbrio entre razões extrínsecas e intrínsecas é fundamental para manter-se o engajamento no dia a dia. Não adianta, por exemplo, garantir o reconhecimento dos seus pares e não ter uma realização pessoal no que faz.

Sem isso, você poderá receber muitos elogios, mas não mexer com algo dentro de si, que garanta a sua animação ao acordar todos os dias para fazer o que gosta.

O que pode levar à desmotivação no trabalho?

A desmotivação pode surgir por diversos motivos. Conhecê-los será fundamental para conseguir contorná-los e otimizar sua rotina. Confira as principais causas deste problema a seguir:

  • rotinas estressantes;
  • baixa remuneração;
  • falta de valorização e feedback positivo;
  • conflitos no trabalho;
  • sobrecarga;
  • problemas pessoais que interferem nas rotinas de trabalho;
  • falta de desafio para crescer na carreira.

Claro que há muitas outras questões pessoais, que partem da individualidade de cada pessoa. Por isso, listamos apenas as principais.

Entretanto, se os seus motivos não estão aqui e você ainda não identificou eles, é importante tirar um tempo para olhar para essas questões. Temos certeza de que a resposta para isso poderá ajudar a contornar esse problema.

Como aumentar a motivação no trabalho?

Aumentar a motivação no trabalho é possível. Se você tem sentido que precisa recuperar sua vontade de realizar as atividades no dia a dia, confira a seguir algumas dicas que serão úteis na sua jornada.

Defina metas realistas

Um primeiro motivo de desmotivação está relacionado com nunca conseguir alcançar os objetivos propostos na sua rotina de trabalho.

Será que você define bem aquilo que pode, de fato, ser realizado dentro do prazo estipulado?

Você pode, por exemplo, ter metas definidas no número de conteúdos a serem produzidos por dia que estão além da sua capacidade ou, ainda, que desconsiderem eventuais problemas — como urgências a serem resolvidas naquele momento e atrapalhando sua produção.

Ao não conseguir alcançar o proposto, a desmotivação pode vir e prejudicar a sua produtividade. Então, que tal direcionar rotas? Identifique o que é possível, de fato, fazer e defina as metas de acordo com isso.

Mude sua mesa de trabalho

Sabia que o cérebro reconhece a quebra de uma rotina como uma motivação para o seu dia a dia? Às vezes, uma mudança sutil na sua mesa de trabalho pode aumentar sua disposição no dia a dia.

Troque itens de lugar, traga uma nova decoração, coloque itens que tragam lembranças afetivas (como a foto de pessoas queridas), entre outros pontos. Uma simples mudança pode trazer uma sensação de novidade e gerar aquele gás esperado.

Além disso, o simples ato de planejar a mudança do seu ambiente poderá ressignificar a sua relação com o trabalho naquele momento. Por exemplo, ao pesquisar inspirações no Pinterest, você pode ter ânimo para construir um espaço mais interessante e motivador para as suas funções.

Outro ponto é que o conforto pode ser o responsável pela sua desmotivação, sabia? Por exemplo, se a tela do seu computador está em uma altura baixa, você pode ter dores na cervical no dia a dia de trabalho e isso começar a sugar sua animação para exercer as atividades. Afinal, ninguém consegue se sentir desconfortável com dor, não é mesmo?

Desacelere antes de começar a trabalhar

Outra forma de proporcionar aquele “up” na sua motivação é reduzir o ritmo antes de começar. Muitas pessoas começam a rotina no 220v e isso já as coloca em um ritmo de agitação logo no início do dia.

A tendência é que isso eleve o ritmo de estresse e, ao longo do dia, a energia se dissipe gradualmente. Por isso, algumas dicas importantes são:

  • programe-se para não precisar começar o seu dia na correria. Por exemplo, evite tomar seu café da manhã correndo ou, pior, em frente ao computador. Desfrute desse momento — e, de preferência, sem o celular na mão! Curta o momento no “aqui e agora”;
  • se possível, tire alguns instantes para contemplar o momento antes de começar a primeira atividade. Respire fundo, concentre-se e só a partir daí, quando estiver em estado de relaxamento, comece suas atividades;
  • se possível, faça atividades físicas antes do trabalho. Uma caminhada leve e curta, quando possível, promove a produção de hormônios que ajudam a relaxar;
  • escute suas músicas preferidas minutos antes de começar. Isso ajudará a sentir emoções positivas e diminuir o estresse;
  • comece com atividades de menor complexidade, evitando começar o dia de forma agitada;
  • gerencie seu tempo para evitar que deadlines em cima da hora coloquem você na correria logo no começo do trabalho.

Fique perto de pessoas que inspiram e motivam você

Dentro do possível, sempre tenha pessoas que são uma fonte de inspiração para o seu trabalho ao seu lado. Isso ajuda, em primeiro lugar, a mirar no tipo de profissional que você deseja ser e, com isso, proporciona maior foco nas suas atividades.

Por exemplo, há no seu time um produtor de conteúdo que é versátil, criativo, um expert na sua atividade? Então tenha-o por perto, mesmo que seja acompanhando seus conteúdos em redes sociais.

Assim, aproveite o estímulo para beber todas as informações que essa pessoa proporcionará para sua carreira e trace os passos para que possa se aproximar da competência dela. Ao ter um objetivo assim, você cria um desafio que ajuda a mantê-lo motivado.

Estude e mergulhe em sua área de atuação

Sabe o que acabamos de falar sobre ter um desafio para mantê-lo motivado? Além de ter profissionais incríveis para se inspirar, conte com os estudos e conteúdos sobre sua área de atuação.

Todo profissional possui algum tipo de lacuna que pode ser aperfeiçoada. Por exemplo, você pode ser um ótimo roteirista de podcast, mas ter dificuldades na construção de storytelling.

Ao estudar para se aperfeiçoar sobre esse ponto, cria o desafio de criar roteiros que explorem essa técnica, até conseguir alcançar um alto grau de excelência. Para isso, você deverá:

  • faça cursos na área;
  • pesquise sobre quais são as principais tendências;
  • acompanhe conteúdos sobre as áreas de atuação;
  • identifique como os podcasts que admira trabalham a questão do storytelling.

Ao mergulhar de cabeça para se aprofundar em sua área de atuação, os desafios aumentarão para sentir que, de fato, consegue a excelência desejada como profissional.

Descanse e tenha um tempo para você

Como falamos, uma das principais causas de desmotivação é o cansaço. Rotinas estressantes, falta de tempo para si e não conseguir se divertir prejudicam a animação para realizar suas atividades.

Por isso, se comprometa com o seu descanso. Evite comprometer mais tempo do que deve para suas atividades e mantenha os fins de semana para proporcionar os cuidados para si.

Não é só sobre dormir o suficiente, mas também para se divertir e fazer atividades que sejam prazerosas. Isso dá aquela recarga de motivação necessária para o seu dia a dia.

Como identificar que a desmotivação no trabalho é um sinal para mudança de ares?

Muitas vezes, a desmotivação no trabalho não é apenas um sinal de cansaço ou necessidade de mudar algumas questões pontuais para sentir aquela animação para o dia a dia. Às vezes, aquele trabalho já não é mais o que faz seus olhos brilharem e é hora de buscar novos mares para navegar.

Por isso, é muito importante identificar o momento em que deixa de ser algo pontual ou quando realmente sua atividade atual perdeu o sentido para o seu momento de vida. Sabemos que isso pode trazer muitas dúvidas e questões angustiantes.

Reflita sobre a situação

Para ajudar você, listamos os principais pontos para levar em consideração e avaliar essa questão. Veja a seguir algumas perguntas que deve fazer a si mesmo e avaliar as respostas para orientar suas decisões.

  • Sente que, mesmo descansando todo o fim de semana, há um estresse e desânimo para retornar ao trabalho?
  • Passou a enxergar seus colegas de trabalho de uma forma mais desumanizada ou, até mesmo, com uma perspectiva próxima ao cinismo?
  • Sente sintomas físicos relacionados a estresse ao começar suas atividades (como dores de cabeça e na nuca, enjoos, problemas estômago, queda de cabelo, elevação da pressão, insônia, entre outros)?
  • Não consegue manter o foco no cliente nas suas atividades profissionais?
  • Não consegue se comprometer com a sua carreira?
  • Tem dificuldades para se divertir como gostaria nos momentos de descanso?
  • Sente-se distante da cultura do local em que está, ou com os clientes para quem presta serviço?

Saiba a hora de mudar

Cada pergunta isolada do tópico acima pode não dar a resposta, mas se você respondeu várias vezes “sim” sobre elas, fique de olho! Esse é um grande indicativo de esgotamento do seu trabalho atual e da necessidade de mudar os ares.

Muitas vezes, a grande questão é o modelo de trabalho em si. Afinal, estruturas muito rígidas de trabalho podem sufocar sua rotina e ter maior flexibilidade e autonomia conseguem sanar muitas dessas questões que o incomodam e proporcionar maior motivação no dia a dia.

Uma das formas de proporcionar maior motivação no seu dia a dia e ter maior autonomia é investir em uma carreira freelancer. E aí? Quer ter autonomia para fazer os seus horários e ter acesso a oportunidades de projetos do mundo inteiro? Então cadastre-se na nossa Rede de Talentos agora mesmo!

freelancer
Compartilhe
facebook
linkedin
twitter
mail
Copyediting

Thiago Murça

Copywriting e Briefing

Luciana Ribeiro Rodrigues

Gostou deste conteúdo?

Envie-o para seu e-mail para ler e reler sempre que quiser.

Posts Relacionados

Sujeito e Predicado: aprenda tudo sobre os termos de uma oração!

alt Redator Rock Content
jul 28, 17 | Leitura: 6min

Como escrever em qualquer lugar com 9 dicas

alt Renato Ribeiro
set 4, 18 | Leitura: 5min

Os melhores conteúdos para sua carreira freelancer, direto na sua caixa de entrada

Inscreva-se para receber no e-mail conteúdos exclusivos e em primeira mão.