Marketing Turístico: o que é, estratégias e exemplos de sucesso

O Marketing Turístico pode ser aplicado para a promoção de negócios de qualquer tamanho, desde uma pequena pousada até uma atração turística local. O turismo usa os desejos e anseios por experiências únicas das pessoas como veículo propulsor de negócios e por isso é um dos setores mais avançados em marketing.

Marketing Turístico

    Para adequar o marketing ao mercado de turismo, o profissional da área deve detectar necessidades e demandas específicas do setor: roteiros mais adequados ou imagens e conteúdos para prover experiências mais valorosas para o público do negócio, por exemplo.

    Com base nessas demandas é possível delimitar estratégias e atender ao público do negócio da melhor maneira e no momento mais oportuno.

    Entretanto, como qualquer outro processo, o sucesso da estratégia está diretamente associado à fase de planejamento. Além disso, requer trabalho, foco e comprometimento com as boas práticas de Inbound Marketing.

    Neste artigo tratamos dessas boas práticas para que você consiga visibilidade no mercado e conversões de clientes em potenciais em consumidores satisfeitos e fiéis. Veja a seguir:

    O que é o Marketing Turístico?

    O princípio mais básico do Marketing Turístico baseia-se na consideração de que os clientes não querem apenas comprar pacotes de viagem.

    É óbvio que a comodidade é um dos requisitos mais importantes e competitivos no processo de decisão, mas a empresa deve saber que o seu público em potencial anseia por vários níveis de informação, a fim de embasar as suas melhores escolhas.

    Nesse sentido, o modo como as pessoas buscam informações mudou e a empresa precisa se adequar a esse comportamento. Atualmente, os clientes procuram detalhes em sites de agências, páginas de review e influencers.

    Além disso, ficou mais fácil encontrar, a partir dos buscadores e comparadores de preços, o hotel dos sonhos, o restaurante mais famoso e os roteiros mais charmosos para montar a sua própria experiência de viagem, tudo de forma acessível e rápida.

    Então, qual a importância de criar um plano de Marketing Turístico eficiente, se todas as informações relevantes já estão disponíveis?

    É ter diferenciais competitivos para provar ao seu público a sua capacidade de oferecer algo mais valoroso do que ele poderia obter em qualquer outro canal ou por meio de um competidor da sua empresa.

    Seus esforços de marketing devem corresponder às maneiras pelas quais seus clientes procuram informações. Então, é muito provável que mais pessoas descubram sua empresa e o seu negócio se torne referência no setor.

    Todos os empreendedores buscam relevância e querem que o seu negócio se torne referência no ramo em que atuam. O Marketing Turístico pode ajudar a delimitar a persona ideal da empresa, criar um funil de vendas e garantir relevância para os usuários e otimização para os motores de pesquisa.

    Como promover o Marketing Turístico?

    Agora que você compreende a importância do marketing para o setor de turismo, veja como colocar em prática uma estratégia de Inbound Marketing eficiente para esse segmento de mercado.

    Defina sua persona

    A persona é uma representação semi-fictícia do seu cliente ideal. Ela é baseada em dados reais e algumas conjecturas sobre demografia, comportamentos, motivações e objetivos.

    Sua determinação é importante porque ajuda a entender as características que motivam as dores e anseios do seu público, para que você consiga prover tipos de conteúdo adequados para atraí-los.

    A maneira mais fácil de determinar uma persona é fazer perguntas aos seus clientes atuais, seja por meio de pesquisas no momento do contato, seja a partir de ligações.

    Por exemplo, o proprietário de um hotel pode perguntar aos hóspedes o seu país de origem, se eles viajam frequentemente, por quais motivos e que tipo de atividade gostam de fazer durante essas viagens.

    Com essas informações, ele pode direcionar seus esforços de publicação e marketing para o país que majoritariamente envia hóspedes para aproveitar o público.

    Além disso, ele pode estabelecer parcerias com negócios locais que complementam a experiência de viagem de seus clientes e, assim, aumentar os níveis de satisfação na hospedagem, por exemplo.

    É possível usar informações de várias fontes para criar uma persona:

    • site institucional;
    • dados demográficos dos principais clientes;
    • Google analytics;
    • ferramentas que exibem as palavras-chave mais usadas pelo público para encontrar o seu site;
    • páginas de origem que geraram visitas ao seu site;
    • páginas de seus concorrentes de negócio mais visitadas pelos usuários;
    • software de gestão institucional;
    • análise de resultados das estratégias de email marketing;
    • estatísticas e análises de redes sociais — quais tipos de postagens obtêm o máximo de visualizações e curtidas ou geralmente é ignorado pelo público;
    • sites de reviews;
    • sites de viagens que ajudam a determinar os pontos fracos e as expectativas do seu público-alvo, como o TripAdvisor e o Trivago;
    • tendências na indústria de viagens, como os hábitos e preferências de viagem mais recentes;
    • publicações em revistas especializadas e programas de televisão;
    • pesquisas de mercado.

    Essas informações ajudam a estabelecer padrões quanto às preferências, escolhas, requisitos e desejos mais específicos de seus visitantes — e que tipo de viagem eles mais gostam.

    Além disso, se essas tendências não são identificadas, fica difícil saber qual o tipo de conteúdo pode ser mais valioso para atrair novos clientes para o site e, consequentemente, para o estabelecimento do negócio.

    Tipos de persona no segmento do turismo

    Para ajudar na determinação da sua persona, veja alguns perfis mais comuns para a indústria do turismo.

    Mochileiro

    Eles viajam por conta própria e gostam de se integrar à comunidade local e ao ambiente encontrado.

    Esse tipo de persona é extremamente ativa na Internet, faz várias pesquisas antes da viagem, mas decide apenas quando chega ao destino. Por compartilhar suas experiências em diferentes canais, pode ser considerado influenciador de outros usuários.

    Viajante solo

    Geralmente são solteiros, costumam ter um orçamento maior para viajar do que quando viajam em grupo, preferem experiências de viagem mais animadas, que envolvem outras pessoas com quem podem se comunicar e interagir.

    Cliente de baixo custo

    Esse tipo de viajante geralmente é jovem. Eles procuram os destinos e alojamentos mais baratos e conhecem os melhores locais para consultar referências, marcar viagens e organizar atividades.

    Eco-friendly

    São turistas que escolhem empresas que respeitam o meio ambiente e têm como destinos preferidos paisagens naturais e pequenas cidades com atrações que abrangem o turismo de aventura.

    Eles estão cientes dos impactos sociais, econômicos e ambientais que o turismo causa no local de destino, por isso procuram opções que não estejam superlotadas.

    Turismo gastronômico

    São turistas que buscam destinos em que possam vivenciar novos sabores e, claro, compartilhá-los nas redes sociais. Por esse motivo, também são considerados bons influenciadores. Geralmente, buscam pratos e referências da gastronomia local.

    Turismo adulto

    São casais que viajam sem os filhos, geralmente para uma experiência mais romântica e tranquila.

    Turismo de negócios

    As viagens desse tipo são muito específicas, mas os pacotes podem conter atrações e atividades para as horas vagas do trabalho. Normalmente são viagens curtas, portanto, passeios e visitas guiadas são as melhores opções para essa persona.

    Turismo de aventura

    São clientes que buscam fortes emoções e atividades de adrenalina. Para garantir uma boa experiência, eles preferem opções fora de temporada.

    Cliente de luxo

    O público de alto padrão busca destinos glamorosos, opções de hospedagem e de gastronomia diferenciados. Por terem um orçamento altíssimo para as viagens, são personas de grande relevância para o setor, entretanto o nível de qualidade exigido é proporcional ao valor que se pretende gastar.

    Compreenda o estágio dos seus clientes pelo funil de conversões

    O processo pelo qual os clientes de um negócio percorrem até a sua decisão final é chamado jornada do comprador.

    Quando você consegue delimitar adequadamente a sua persona, pode prover conteúdos e adaptar interações para garantir que esse processo seja o melhor possível pelo funil de conversões, tanto para o cliente quanto para o negócio.

    É assim que a sua empresa cria valor para seus clientes potenciais, desde o primeiro contato da persona com a marca, quando ela é apenas um prospect, até a tomada de decisão, quando ela se torna realmente um consumidor da marca.

    Essa jornada é baseada em três estágios:

    • consciência;
    • consideração;
    • decisão.

    Em cada um desses estágios é preciso disponibilizar tipos de conteúdos mais adequados. Por exemplo, na fase de consciência, também conhecida como atração, pode ser interessante publicar formatos que atraem tráfego, como postagens de blog que se concentram em palavras-chave específicas do setor.

    Além disso, no estágio de consciência pode ser extremamente eficiente disponibilizar conteúdos altamente compartilháveis e potencialmente virais, como vídeos, gráficos interativos, infográficos, checklists e estatísticas de viagem.

    Já na etapa de consideração, o momento é de converter os visitantes em clientes potenciais. Para isso, você precisa ter boas informações de contato, como email e telefone, para orquestrar uma estratégia conjunta de qualificação de leads e email marketing.

    Nesse estágio é interessante promover webinars e disponibilizar materiais mais específicos, como e-books e guias completos sobre um destino turístico ou uma entrevista com um artista local.

    Na etapa de decisão também é importante exibir revisões e comentários de antigos clientes, complementar a experiência com serviços valorosos e manter o contato com os tomadores de decisão.

    Um bom plano consiste em disponibilizar conteúdos conforme o Princípio de Pareto: 80% de conteúdos de topo de funil (atração ou consciência) e 20% de meio e fundo de funil (consideração e decisão).

    Além dessas três etapas principais, existe um estágio ainda mais relevante para a lucratividade da empresa. A construção do processo de fidelização está intimamente relacionado à qualidade das etapas anteriores e deve ser embasado na recorrência das decisões.

    Tenha um blog e crie um conteúdo valioso para o seu público

    O Marketing de Conteúdo para o setor de turismo, assim como para qualquer outro segmento, exige tempo, continuidade e esforço.

    Conforme falamos, é importante planejar adequadamente a estratégia — os tipos de conteúdo para cada etapa do funil de conversões, os assuntos que serão tratados, a frequência das publicações e as pessoas responsáveis pela produção da etapa, por exemplo.

    Além disso, é preciso buscar as palavras-chave mais adequadas para o segmento, trabalhar o SEO para otimizar as postagens aos motores de pesquisa, considerar elementos de confiabilidade e desempenho da página, entre outros requisitos que garantem a melhor experiência de acesso possível ao usuário e potencial cliente do negócio.

    Copywriting

    A melhor maneira de se tornar referência no setor por meio do Marketing de Conteúdo é com a disponibilização de peças e formatos atraentes e de grande qualidade em copywriting.

    A percepção de valor do visitante é traduzida a partir de tempos de permanência na página e taxas de engajamento.

    Backlinks

    Conteúdos valorosos e com informações confiáveis são referenciados por outros players, que sabem a importância dos backlinks para atestar o que foi publicado.

    Isso cria um processo virtuoso, uma vez que a referência em outros conteúdos também direciona tráfego para o seu blog e reafirma aos algoritmos dos motores de pesquisa que o seu conteúdo tem valor para o público.

    Consequentemente, por meio desse processo, chamado link earning, o seu blog também se torna referência no segmento. Dessa forma, com o Marketing de Conteúdo a empresa tem mais chance de se posicionar bem nos resultados de pesquisa para ser encontrada organicamente, em vez de links patrocinados.

    Ads

    Combinar a estratégia de conteúdo com boas escolhas em Ads pode ser uma boa opção para iniciantes no mercado. Para escolher as palavras-chave mais indicadas para o segmento e mais relevantes para a sua persona você pode contar com ferramentas especializadas.

    Responsividade, velocidade de carregamento e segurança

    Os aspectos técnicos do site ou blog também precisam ser considerados. A página deve ser mobile-friendly, pois assim é possível prover a melhor experiência ao usuário e ser bem classificado nos motores de pesquisa. Atualmente, a maioria dos usuários utiliza seus smartphones como veículos de acesso.

    Por isso, todos os elementos da página precisam ser adaptáveis aos diferentes formatos de tela: tenha um template adequado, use recursos disponíveis para otimização, priorize arquivos de imagens que criam vetores, como o formato SVG, que pode ser adaptado sem comprometer a qualidade.

    Além da responsividade, a velocidade de carregamento é imprescindível para garantir uma boa experiência de visitação em seu site ou blog. Escolher uma boa hospedagem é a melhor forma de garantir esse desempenho. Outro aspecto importante é a segurança do site.

    Por isso, tenha recursos adequados para aumentar a confiabilidade do usuário, como um certificado SSL ou TSL e métodos seguros de pagamento, caso a sua empresa tenha uma loja virtual integrada.

    Distribua o conteúdo criado nas redes sociais

    O próximo passo para a sua estratégia de Marketing Turístico é distribuir o conteúdo criado nas redes sociais. Esse ponto de contato com o público é essencial para a visibilidade do seu negócio.

    Entretanto, assim como na delimitação dos tipos de conteúdo, é imprescindível que você considere as características de suas principais personas para escolher as mídias mais adequadas.

    Como o setor turístico é pautado por muitos conteúdos visuais, certamente você precisa criar um perfil corporativo no Instagram. Encoraje os clientes e usuários de seus serviços a postarem stories no Instagram. Além disso, use esse ponto de contato para conversar com o seu público.

    Tenha uma estratégia de atendimento, crie um aplicativo, use chatbots, crie uma brand persona ou planeje outras formas de humanização da sua marca para manter o contato com o público.

    Além disso, as redes sociais serão o canal ideal para projetar o conteúdo criado no blog, oferecer boletins informativos e tentar viralizar conteúdos mais dinâmicos.

    Complemente a experiência com o email marketing

    Complemente a experiência do seu público com uma estratégia de email marketing bem delimitada. O primeiro passo é convencer os visitantes do seu site a fornecer informações de contato.

    Para isso, disponibilize conteúdos que realmente tenham valor para a sua persona, como e-books e guias, conforme já ressaltamos.

    Considere o uso de ferramentas de automação e envie mensagens personalizadas aos usuários.

    Por exemplo, se um visitante clicou em uma postagem do seu blog em que você oferece dicas para fazer as malas para uma viagem, talvez seja interessante oferecer um checklist completo para montar as malas em uma próxima ocasião.

    Quando ele clica nesse CTA, automaticamente deve ser redirecionado para uma landing page que coleta os dados de contato e, em troca, você pode enviar o conteúdo buscado na página. Essa é uma das estratégias que geram maior conversão no setor de turismo.

    Uma vez obtidos os dados dos usuários, cada contato estabelecido deve ser prioridade para o negócio, pois esses serão as leads com maior propensão de consumo.

    Entretanto, evite o envio de emails que sejam interpretados como spam. Humanize o contato e não se esqueça de incluir mensagens ou informações de interesse ajustadas ao perfil da lead.

    Quais as dicas para criar uma estratégia de marketing inovadora?

    Agora que você já sabe o básico de uma estratégia de Marketing Turístico, explicaremos como criar os diferenciais do seu negócio. Algumas dessas dicas são grandes tendências para elevar a sua empresa a um próximo nível.

    Crie guias de experiências memoráveis

    O Marketing Turístico é emocional e experiencial. Com as estratégias certas é possível mobilizar os usuários e despertar sentimentos e desejos que se tornam veículos para as decisões de consumo. Existem ferramentas muito interessantes para evidenciar o valor compatível com esses anseios.

    O neuromarketing, por exemplo, permite compreender os padrões inconscientes que desencadeiam o comportamento que culmina com o processo de escolha e compra de um produto. O Crazzy Egg, por exemplo, cria mapas de calor para que o proprietário do site visualize quais partes da sua página são mais relevantes.

    Isso possibilita criar conteúdos memoráveis,como guias de experiência que podem ser usadas tanto para atrair quanto para encantar os clientes que já são fiéis à marca.

    Por exemplo, se você identificar uma maior propensão de cliques em imagens de um destino específico, pode aproveitar a demanda para gerar a guia de experiências.

    Estabeleça parcerias com players que oferecem complementação para o seu produto ou serviço. Se a sua empresa é uma pousada, considere a associação com guias turísticos, restaurantes, lojas de lembranças, entre outras empresas que poderão tornar a experiência de consumo dos clientes mais completa e memorável.

    Aproveite o marketing de influência

    O marketing de influência é outra forma de convencer o público de que o seu negócio é o mais indicado para uma experiência de consumo positiva.

    Essa é uma tendência que cresce a cada dia, uma vez que 86% das pessoas conferem as avaliações de outros usuários online antes de tomarem uma decisão. Além disso, 81% confiam nas opiniões de amigos e familiares nas redes sociais.

    Portanto, é uma boa estratégia ter como clientes bloggers, vloggers e Instagrammers que podem criar conteúdo para um nicho específico, sugerir experiências ou fazer reviews de produtos que a sua empresa oferece.

    Por exemplo, se você tem um restaurante pode oferecer refeições em troca de um vídeo em um canal de um vlogger de viagens no YouTube.

    Use storytelling

    Que tal usar storytelling para contar as experiências dos seus clientes? Os destinos turísticos são únicos e têm grande potencial de gerar histórias imperdíveis sobre costumes, museus, monumentos históricos, pessoas e paisagens, por exemplo.

    Uma boa história tem o poder de chamar a atenção, fascinar, ensinar, transmitir valores, emocionar e ser lembrada. A narrativa do Marketing Turístico pode ser aplicada de várias maneiras, principalmente a partir de campanhas com grande volume de conteúdo visual, como vídeos.

    Nesses conteúdos é importante demonstrar experiências de consumo detalhadas que valorizam as potencialidades e diferenciais dos destinos turísticos.

    Entretanto, as melhores histórias são baseadas no que as pessoas sabem, o que facilita a conexão emocional e consequentemente o impacto e a memória do conteúdo.

    Para basear a sua estratégia de comunicação, reforce os valores identitários de cada local: o que os moradores enxergam de si mesmos e do ambiente que os cercam? Quais são as perspectivas históricas desses destinos?

    Como superar a crise no setor causada pela pandemia e se preparar para o futuro?

    No contexto atual, é importante ressaltar que as dificuldades serão passageiras e você precisa estar preparado para as próximas demandas. Veja algumas ações que podem ser antecipadas:

    • informe as mudanças adotadas para prover a segurança de seus clientes;
    • crie e deixe claro no site a sua política de remarcação e flexibilização de condições e prazos em caso de eventualidades;
    • ofereça várias formas de contato e disponibilize um atendimento eficiente em todos canais de comunicação da sua marca, que seja capaz de sanar dúvidas, mitigar problemas e converter objeções;
    • aproveite as baixas temporadas para organizar demandas internas e pendências com potencial de comprometer a qualidade dos seus serviços ou produtos;
    • atualize-se, estude o mercado e as principais tendências para o período pós-pandemia;
    • identifique oportunidades e não tenha medo de colocar em prática novas ideias.

    O turismo é um setor muito sensível a opiniões negativas, mas também tem uma força monumental porque o core do negócio é naturalmente vendável: você não precisa fazer esforço para despertar o anseio pelas experiências de viagens, basta criar uma ponte e facilitar o processo para que os clientes sejam encorajados a realizar os seus sonhos.

    O Marketing Turístico é essa ponte e com a digitalização e o crescimento dos usuários da Internet você ganhou uma ferramenta a mais para trabalhar e potencializar os seus resultados.

    Agora que você sabe como criar uma boa estratégia de Marketing Turístico, que tal aprender outras técnicas de Marketing Digital e garantir ainda mais visibilidade e conversões para a sua empresa?

    Compartilhe
    facebook
    linkedin
    twitter
    mail

    Inscreva-se em nosso blog

    Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

    Posts Relacionados

    Quer receber mais conteúdos brilhantes como esse de graça?

    Inscreva-se para receber nossos conteúdos por email e participe da comunidade da Rock Content!